« A TRÊS PONTOS, APENAS TRÊS PONTOS, TRÊS PONTITOS SOMENTE | Entrada | MEMÓRIAS DA ADOLESCÊNCIA (4) »

abril 10, 2005

MEMÓRIAS DE INFÂNCIA (4)

jardimjaleco.bmp

«Saio de casa às nove
Mesmo se chove
Ou se faz vento
Neste sossego chego ao meu emprego.

Gosto daquilo que faço
Do tempo que passo com os animais
Que neste jardim
Para mim são todos iguais.»

Publicado por José Mário Silva às abril 10, 2005 11:34 PM

Comentários

Esse o disco onde aparece a serpente serafina (que gosta de se dar com gente fina) ? Ou do papagaio Louro?
Essas rimas ainda as sei de cor. Bela recordação : )

Publicado por: Sofia em abril 11, 2005 10:26 AM

«Eu sou a serpente Serafina
Gosto de me dar com gente fina...»

«Louro, Louro, Louro
Papagaio parlador
Tem penas da cor do ouro
e sabe falar de cor»

Publicado por: José Mário Silva em abril 11, 2005 12:01 PM

Que bela recordação, Zé Mário!

Eu e os meus irmãos temos muitas memórias dessas canções:
«Eu tenho uma pata de aristocrata
que mora longe do rinoceronte»
ou
«Sou jacaré de mão fina
A mim ninguém me faz mossa
Eu não sou como a Serafina
Eu cá sou de casca grossa»
ou
«Que bom que bom passar a vida
sempre a cantar neste tom»
ou
«Eu não zurro eu não zurro
porque isso é próprio de um burro»
Por acaso não sabes onde se pode arranjar este albúm em CD hoje em dia?
O meu filho é capaz de achar piada, já que ele tanto gostou do fungagá da bicharada do Barata Moura - outra boa memória, não concordas?
Um abraço.


Publicado por: Diogo Bobone Carvalho em abril 11, 2005 02:47 PM

"Onde é que estão as chaves do portão?
(cof, cof)Ai esta maldita constipação!"
Já não sou desta geração, mas sei disto tudo, do elefante Henriquinho, também aparecia um que tinha um cão chamado Diogo...Enfim, dêem disto, mais o fungagá e outros de qualidade às vossas crianças, por favor!

Publicado por: tb em abril 16, 2005 07:25 PM