« COZINHA PORTUGUESA EM FRANÇA | Entrada | M-11 »

março 10, 2005

MIDDLESBROUGH - 2; SPORTING - 3

É certo que lá mais para o fim da partida iam borrando a pintura, mas os jogadores do Sporting mostraram esta noite, naqueles fabulosos primeiros 30 minutos da segunda parte, que só não vão erguer a Taça UEFA em Alvalade, a 18 de Maio, se não quiserem.

Publicado por José Mário Silva às março 10, 2005 11:06 PM

Comentários

Oxalá!
(palavra de benfiquista, já com bilhete para a Final...)

Publicado por: Leonel Vicente em março 10, 2005 11:25 PM

Assim a 2ª mão em Alvalade XXI é mais aliciante! E também só não ganham o campeonato se não quiserem :)

Publicado por: Zeca em março 11, 2005 12:26 AM

se calhar é bom lembrar que esta é a primeira participação de sempre do Midlesboro na Taça UEFA. e que este é o mesmo Sporting que levou 3 do Marítimo.

Publicado por: Zé em março 11, 2005 12:58 AM

Já que estamos em maré de nostalgia, é bom também recordar, que este é o mesmo Sporting que deu uma coça ao Feyenhord (que tem dominado, com o PSV o campeonato holandês nos últimos 5 anos), é o mesmo Sporting que ganhou ao Benfica no campeonato e só não ganhou na taça devido aos Frangos do Tiago, é o mesmo Sporting que produziu nas suas escolas os maiores futebolistas Portugueses dos últimos dez anos, e para terminar, apesar da sua incosistência em termos de jogo, é a equipa neste momento em Portugal que joga o Futebol mais bonito. Enfim, achei que devia também dizer coisas bonitas do mue clube... sou suspeito.

Saudações,

Raúl

Publicado por: Raul em março 11, 2005 01:25 AM

Eu só sei é que aqueles 2 golos iam-me dando uma indigestão... isto de jantar ao som da bola não é saudável.

Publicado por: JR Ewing em março 11, 2005 01:45 AM

Exacto, Raúl. Toca a lembrar que o Sporting já não está na Taça porque foi eliminado por uma equipa melhor. Vamos também lembrar que foi das poucas equipas a perder na Antas este ano, e logo por goleada. Vamos lembrar ainda que está em quarto lugar no campeonato, entre outras razões por causa do futebol bonito que praticou em Belém. Talvez também seja útil lembrar que um jogador da craveira de um Hugo tem sido titular no Sporting, que o Ricardo não sabe sair a um cruzamento, e que a equipa fica ainda mais inconsistente sempre que o Rochemback tem uma constipação. Se calhar, vale ainda a pena lembrar que os maiores futebolistas portugueses dos últimos dez anos, reconhecidos lá fora e que por isso foram exportados com sucesso, foram: Rui Costa, Luís Figo, Paulo Sousa, Fernando Couto, Vítor Baía, etc., e que entre esse há, como é evidente, jogadores formados nas escolas de Benfica, Porto e Sporting. Seria, aliás, evidência de estupidez que, apesar de ter formado os maiores futebolistas dos últimos 10 anos, o Sporting só tivesse conseguido ganhar 2 campeonatos. 20% de campeonatos ganhos, para quem tem os melhores futebolistas, é ridículo. Vamos todos lembrar coisas - mas justifiquemo-las com factos.

Publicado por: Zé em março 11, 2005 12:41 PM

E se calhar vamos limitar-nos a recordar coisas que tenham mesmo acontecido. Nos últimos cinco anos, o Feyenoord ganhou 0 (zero) campeonatos e 0 (zero) taças da Holanda. Vamos ainda recordar que, neste momento, o Feyenoord se encontra em 4º lugar, a 14 (catorze) pontos do primeiro, e a dez pontos do segundo (esse colosso que é o AZ). Dizer que "tem dominado, com o PSV o campeonato holandês nos últimos 5 anos" é, pura e simplesmente, mentira. E é bom recordar que mentir é feio.

Publicado por: Zé em março 11, 2005 01:22 PM

Concordo plenamente Zé Mário. Se quiserem e se o Ricardo não "frangar" a Taça é nossa!

Publicado por: Francisco Curate em março 11, 2005 09:15 PM

Caro Zé,

Em coisas de Futebol, quando pessoas apoiam equipas diferentes é muito fácil fechar os olhos às coisas más de uma equipa e as coisas boas da equipa adversária. Em nome da paz e harmonia neste blogue, peço as minhas mais sinceras desculpas a quaisquer omissões e imprecisões presentes no meu comentário anterior. A única forma de aprender alguma coisa nesta vida, e no fútebol, é reconhecer as falhas que cometemos de modo a não as repetir novamente. Não podia, no entanto, deixar de retorquir ao dizer que o campeonato está longe de estar acabado, e pronto... Viva ao Sporting ;-)

Que ganhe o melhor,

Raúl

Publicado por: Raúl em março 12, 2005 12:32 AM

Só uma ressalva, Zé: o Feyenoord levou a UEFA há 3 anos.Em casa, como pretende o Sporting(e eu até sou benfiquista).

Publicado por: João Pedro em março 12, 2005 12:33 AM

Raul, não tens nada de estar a pedir desculpa a antisportinguistas primários por teres dado a tua opinião sem ofenderes ninguém.
(Em que cidade da Austrália estás? E a fazer o quê?)
Saudações leoninas. Volta sempre.

Publicado por: Filipe Moura em março 12, 2005 12:55 AM

Caro Filipe,

Eu estou na cidade mais excitante do mundo (nota o sarcasmo), Canberra. Eu vindo da Europa, assumi que a capital de um país é a cidade mais interessante do país mas estava redondamente enganado. Estou aqui a tirar o meu doutoramento em Geoquímica, mais concretamente estou a estudar a Platina, como é que esta se concentra em certos pontos da Crosta e não noutros... não vou entrar em detalhes, porque é tarde em Portugal e não quero adormecer ninguém ;)

Raúl

Publicado por: Raúl em março 12, 2005 01:03 AM

Pelos vistos, a definição de antisportinguista primário é: gajo que se limita a dizer a verdade. Peço desculpa por ter lembrado as limitações do Sporting, que explicam o quarto lugar que ocupa e a saída da Taça de Portugal, e ter feito notar o facto de não se poder dizer que o Feyenoord domina o futebol holandês nos últimos 5 anos. Ao que parece, dizendo isto ofendi alguém. Vamos todos acreditar que é possível o Sporting ganhar a Taça UEFA.

Publicado por: Zé em março 12, 2005 01:44 PM

Zé,
Uma pessoa desconfia do teu antisportinguismo primário quando lê coisas como estas: «Toca a lembrar que o Sporting já não está na Taça porque foi eliminado por uma equipa melhor.» Desde quando é que o Benfica foi melhor do que o Sporting esta temporada? Em confrontos directos, houve a vitória do SCP em Alvalade (2-1) e houve aquele épico 3-3 na Luz em que o Benfica ganhou nos penalties mas em que a equipa mais consistente em campo (mesmo com um jogador a menos) foi sempre o Sporting.
Mais do que o teu antisportinguismo, o que transpareceu dos teus comentários foi um benfiquismo algo desesperado, ainda assim compreensível no adepto de um clube que ganhou 0 campeonatos nos últimos dez anos (ou seja, 0% de campeonatos ganhos).
Mas não vale a pena a gente chatear-se por causa disto, pois não?
Saudações desportivas,
ZM

Publicado por: José Mário Silva em março 12, 2005 04:38 PM

"Desde quando é que o Benfica foi melhor que o Sporting nesta temporada?" Parece-me que o Benfica está em primeiro lugar do campeonato e o Sporting em quarto. Das duas uma: ou a tabela classificativa é antisportinguista primária ou o Benfica é melhor que o Sporting. Na Taça, o Benfica continua em prova, tendo eliminado o Sporting. Isto, parece-me, são factos.
Onde se nota o vosso antidesportivismo primário é nisto: se o que conta, para perceber se uma equipa é melhor do que outra, são os confrontos directos, então quando é que o Sporting (que, pelos vistos, tem hipóteses de ganhar a Taça UEFA) foi melhor que o Setubal (que está em 12º lugar)? O Setúbal, nos confrontos directos, ganhou e empatou com o Sporting. Logo, deve ser superior. O Marítimo ganhou ambos os confrontos directos com o Sporting. Logo, foi melhor equipa que o Sporting neste campeonato (embora esteja em sétimo). É tudo uma questão de ver o futebol como nos der mais jeito. O meu clube é sempre o melhor, mesmo que esteja em último. E depois há ainda aquela coisa subjectiva do "futebol bonito" e da "consistência da equipa".
De facto, o Benfica não ganhou nenhum campeonato nos últimos dez anos. Mas eu não tentei convencer ninguém de que o Benfica dominou o futebol português nos últimos dez anos. Se eu fosse um benfiquista desesperado viria para aqui dizer que, apesar de não ter ganho nenhum campeonato, o Benfica foi praticando um futebol muito bonito e, mesmo perdendo, conseguiu ser uma equipa muito consistente. Mas não. Acho que perdeu porque foi pior - e acabou-se. Agora, está à frente porque foi melhor. Lamento imenso.

Publicado por: Zé em março 13, 2005 01:50 PM

Informação útil para professores e encarregados de educação: quando se quiser explicar às crianças o que significa o adjectivo "bizantino" quando aplicado a questões ou discussões, dê-se como exemplo o tema futebol.

Publicado por: Valupi em março 13, 2005 05:36 PM

Lá vem o Valupi com a sua costumeira parvoíce. Desta vez, a habitual sobranceria pseudo-intelectual sobre o futebol. Não chegámos ainda ao ponto em que estão os espanhóis e os brasileiros, por exemplo, em que é possível e normal ser intelectual e gostar de bola (veja-se Javier Marías e Montalbán, ou Nelson Rodrigues e Veríssimo). O mais divertido é que já aqui tenho visto o mesmo Valupi metido em discussões bem mais bizantinas sobre vírgulas e cedilhas. Haja paciência para os literatos iletrados.

Publicado por: Zé em março 13, 2005 07:18 PM

Entretanto, o Penafiel, certamente num rasgo de antisportinguismo primário, foi a Alvalade derrotar os mais que prováveis vencedores da Taça UEFA, e logo por 2-0. Mas o que importa isso se o Sporting jogou tão bem durante meia hora em Inglaterra? Só um antisportinguista primário não vê que estes jogadores (que formam uma equipa tão consistente e que exibe um futebol tão bonito) hoje perdem em casa com o 14º classificado do campeonato português mas "só não vão erguer a Taça UEFA em Alvalade, a 18 de Maio, se não quiserem". Mais uma vez peço desculpa pelo meu sportinguismo primário, a que tenho a mania de chamar, mais simplesmente, realismo.

Publicado por: Zé em março 13, 2005 09:17 PM

Onde se lê "sportinguismo primário" deve ler-se, evidentemente, "antisportinguismo primário". Há aqui quem padeça do primeiro, mas não sou eu de certeza.

Publicado por: Zé em março 13, 2005 09:19 PM

Concordo com a costumeira parvoíce, Zé, mas sou obrigado a fazer-te um reparo, desculpa lá: não pareces dominar o significado do vocábulo.

Se soubesses o que quer dizer "bizantino", em sincronia com a atenção que dás às minhas parvoíces (as quais ainda não incluíram vírgulas e cedilhas, mas a Língua portuguesa e suas vogais, se é a esse assunto tão pouco digno e fútil que te referes) chegarias a uma conclusão bicéfala: (a) o termo descreve com justiça as discussões sobre futebol (onde ninguém convence ninguém, nem se espera que tal aconteça); (b) eu falo sobre futebol, porque aprecio futebol como qualquer um (como tu, eventualmente) – é procurares melhor no armazém do BdE, riscando-me assim da tua lista de chistes vitriólicos.

Sim, eu quero aparecer aos teus olhos como um intelectual que gosta de bola, dentro da normalidade e na companhia das insignes figuras que nomeaste. Temos de elevar Portugal ao nível civilizacional do Brasil e de Espanha. 'Tá?

Dito isto, desejo que continues a ter paciência para com os "literatos iletrados". É que vais precisar.

Publicado por: Valupi em março 13, 2005 10:12 PM

Ó Valupi, a auto-depreciação, quando não é sincera, soa a prosápia mal contida. Estranha-se que admitas a costumeira parvoíce e depois prossigas alegremente o seu aprofundamento. De duas, uma: ou não acreditas de facto na tua qualidade (a meu ver inegável) de parvo, ou, acreditando, a lucidez que te permite fazer o correcto diagnóstico dela deixa de te acompanhar quando se trata de estancar o seu produto. Uma ajuda: as expressões repolhudas, como as "conclusões bicéfalas" e os "chistes vitriólicos" continuam hoje a ser tão ridículas como no tempo em que o bom Camilo as punha na boca do ridículo Calisto Elói. Arruma o dicionário de sinónimos na prateleira, que nós também temos um, e deixa sossegadas as conclusões, coitadas, que não merecem os abusos cefálicos que lhes queres infligir, e larga também os chistes da mão, os pobres. Aproveita que os tens no tubo de ensaio e deita-lhes uma base no vitríolo, que é a única forma de haver algum sal na tua conversa. Quando guardares o de sinónimos aproveita para tirar o de significados e confirma que "bizantino" diz mais respeito à minudência da discussão do que, como pretendes, à capacidade de persuasão ou de se deixar persuadir. E não precisamos do Moraes, nem do José Pedro Machado, nem dos sábios senhores da Academia para nos dizer que há mais bizantinice numa das tuas prelecções sobre a questão das vogais, a problemática dos ditongos, ou a puta que pariu as consoantes da língua portuguesa - do que em quinhentas conversas sobre o futebol do Sporting.

Publicado por: Zé em março 13, 2005 11:39 PM

Tens de me desculpar, Zé, mais uma vez. Sofro de um tipo de parvoíce que é incontinente, dando-se este vergonhoso fenómeno de me saber parvo e não conseguir deixar de o ser. Felizmente, ainda há pessoas com generosidade suficiente para me dizerem algumas verdades. Tu és, sem dúvida, uma delas. Eu sei que andas preocupado comigo e que só queres ajudar. Vou tentar mostrar-te que o teu esforço não é em vão.

Quero que saibas que fiz tudo como disseste. Fui a correr guardar o dicionário de sinónimos e aproveitei para tirar o de significados. Lá estava, em toda a sua glória, a definição que antecipaste. Bravo!

Entretanto, tomei uma decisão: nunca mais usar expressões que pudessem ter sido postas na boca do Calisto Elói pelo bom do Camilo, nunca mais! Juro-te, Zé, 'tás a ler?! Juro!!

Olha, não fazia ideia dessa história sobre as consoantes... Realmente, sempre olhei para elas com alguma suspeita... era sempre tudo consoante, tudo consoante... Tu é que as topas bem...

Zé, obrigado.

Publicado por: Valupi em março 14, 2005 02:28 AM

Outra verdade que alguém te devia fazer ver, Valupi, é que a tua maneira de escrever é aquela que fazia com que, antigamente, as senhoras da alta sociedade dissessem: "Ah, o senhor doutor escreve tão bem!..." Olha que isso não é escrever bem, pá. É só armar ao pingarelho. Sabes três ou quatro palavras que não são de uso corrente e que, o mais das vezes, nem sabes manejar como deve ser. Não é por isso que deixas de ser um anunciante de sabonetes, rapaz. Está entendido?

Publicado por: Zé em março 14, 2005 02:58 PM

Está, Zé. Entendo que transportas alguma dor contra os anunciantes de sabonetes. Talvez por também seres um, talvez por seres alérgico aos seus benefícios higiénicos. A tua atitude cheira mal, nisso estamos de acordo.

Mas gostei da referência às senhoras da alta sociedade. É sempre bom saber essas coisas. Já tu talvez possas mandar o currículo para o Record, ainda vais a tempo. Lá eles não são muito exigentes com o léxico (afinal, há palavras a mais, certo?) e poderias aplicar a tua pulsão trolha a discutir a metafísica do canto.

Publicado por: Valupi em março 14, 2005 03:48 PM