« PARA ALÉM DE TUDO O RESTO | Entrada | HANS BETHE (1906 - 2005) »

março 08, 2005

A RECEITA - GUACAMOLE

No Dia da Mulher, acima de tudo o que eu desejo é que haja cada vez mais homens modernos. Quando houver mais homens modernos, o resto virá por acréscimo. Os problemas que há ainda hoje começam em casa, na família...
Conforme escrevi faz hoje um ano, no Dia da Mulher nada como trocar umas receitas. Soa bem, receitas, Dia da Mulher... Lembrar os homens que, se jantam todos os dias, poderiam fazer o jantar! Eu fiz o meu, e vontade não me faltava de ir ver o Mourinho e o Deco.
A receita deste ano é muito simples (uma entrada) pois não tenho tempo para mais.

Guacamole
Toma-se bastante abacate descascado, tomate, cebola e coentros (porções a gosto). Pica-se tudo muito bem e mistura-se, se possível com uma batedeira, de forma a obter-se uma pasta homogénea. Tempera-se com um fiozinho de azeite, umas gotas de limão e pimenta. (Os puristas utilizariam lima no lugar de limão e pimento jalapeño em lugar da pimenta, mas isso em Portugal seria tornar complicada uma receita muito simples. Deixemos esses requintes para o cozinheiro ideal.) Já está.

Publicado por Filipe Moura às março 8, 2005 09:53 PM

Comentários

Ó Filipe, pá! Então e se um gajo é uma completa nulidade na cozinha apesar de ter vivido sozinho durante 5 anos (acabando a experiência magro e a saber apenas improvisar algumas coisas tipo ovos estrelados)? Perde o direito a poder ser um dia "homem moderno"? Não pode trocar essa modernice por nenhuma outra?

Publicado por: Jorge em março 8, 2005 11:38 PM

Eu cá prefiro desfazer os abacates e misturá-los com o pozinho do Old El Paso

Publicado por: Sr. Zé em março 9, 2005 12:06 AM

Eu cá prefiro uma entrada de lulas grelhadas, previamente marinadas em sumo de laranja, piri-piri, oregãos, alho, massa de pimentão (q.b.). nham! Para vocês que gostam de comidinha Portuguesa vão à seguinte notícia: http://www.cnn.com/2005/TECH/science/03/01/cod.stocks.reut/index.html
É um dia trágico para todos os Portugueses.
Peço desculpa pela intrusão no vosso blogue (muito giro)

Saudações,

Raúl

Publicado por: Raul em março 9, 2005 12:26 AM

Ouve lá pá! Guacamole não é guacamole sem uma boa combinação de malaguetas verdes e vermelhas (destas últimas talvez não mais do que uma ou duas, no meu caso três ou quatro e uma pitada do meu molho piri-piri-caseiro-que-já-causou-quase-mortes) e ainda umas folhas de mangericão. E usas o guacamole como entrada?! Guacamole é molho para acompanhar designadamente grelhados, ó revisionista da gastronomia e da boa prática hoteleira! Queres mesmo chegar a homem moderno ou ser um amador?!

Publicado por: gibel em março 9, 2005 04:42 AM

Raul: isso do bacalhau ainda nos vai trazer grandes dissabores...
Volta sempre.

Publicado por: José Mário Silva em março 9, 2005 10:09 AM

Filipe,
ontem lá em casa a Senhora preparava uma massinha de peixe-galo enquanto discutia, melhor, dava ordens, a dois amigos, sobre política fiscal e segredo bancário. O moderno, escravizado ao Canal Panda, mendiga às crianças 5 minutos para ver o Chelsea-Barcelona a troco de viagens à Disneylandia, ao Zoomarine e 15 dias de sobremesa a Aureos. Que sim, mas só 5 minutos no intervalo do episódio do Hobita.

Publicado por: Real em março 9, 2005 12:06 PM

Sim senhor, lindo menino, no Dia da Mulher cozinha para a esposa, que uma vez por ano ela também merece. Com maridos destes, que precisa de empregos, já dizia a minha camarada Rosa Luxemburgo. Votas CDS-PP ou Nova Democracia?

Publicado por: pataphisico_azul em março 9, 2005 01:52 PM

Gibel, guacamole serve para muita coisa. Pode vir como acompanhamento de comida mexicana e tex-mex. Eu até como à colherada. Desde que não seja muito picante...
Real, e que tal comprares um televisorzinho para a cozzinha e ires tu fazer a massada enquanto vias o jogo, deixavas a patroa tratar do trabalho e os miúdos verem os desenhos animados?

Publicado por: Filipe Moura em março 9, 2005 02:33 PM

Mas *jamais* batido com uma batedeira. Pra isso compra-se aquelas pastongas que vêm em pó é-só-juntar-água. Deve ser pisado suavemente com um garfo, por exemplo. E também não vejo que complicação é pôr uma variedade qualquer de malagueta, em vez da pimenta; nem é purismo nenhum: que é que pimenta tem a ver com malagueta, piri-piri, jalapenos, etc.?

Publicado por: Gonçalo em março 9, 2005 09:08 PM