« PRIMEIRAS IMPRESSÕES | Entrada | A PARTIDA »

março 05, 2005

CONTABILIDADE ELEITORAL

Querem 50.000 boas razões para Santana Lopes nem sequer pensar em voltar à Câmara Municipal de Lisboa? Os 50.000 votos (ou perto disso) que o PSD perdeu só no concelho de Lisboa, nas últimas legislativas, em relação ao score de 2002.
Parece-me evidente que este resultado, além de um castigo pela péssima governação de PSL, também funcionou como um referendo à sua passagem pela autarquia lisboeta. Era bom que algum dirigente laranja (Carmona Rodrigues, talvez) explicasse isto ao "menino-guerreiro", a ver se ele não regressa ao círculo vicioso das figuras tristes.

Publicado por José Mário Silva às março 5, 2005 10:28 PM

Comentários

O Santana está irremediávelmente enredado na teia densa que foi a desgestão governativa.

O homem funciona num patamar tão estratósferico que não é capaz de ver que essa quebra de votos representa uma correspondente e proporcional quebra de popularidade. Agora, nem mil capas em dez mil revistas de tias o vão recuperar.

Sendo um bicho político, como é, vai lutar e agarrar-se aos argumentos legais que parece estarem do lado dele para ficar na Câmara.

Queira o bom senso (que não tem) que não fique. Para bem dos lisboetas, que os portugueses, dele, já se livraram...

Publicado por: Rui Martins em março 11, 2005 08:19 PM