« VIVA ESPAÑA! E VIVA A EUROPA! | Entrada | SÓCRATES VISTO DE FRANÇA »

fevereiro 22, 2005

A NOTÍCIA-PARADOXO

Sócrates decidiu centralizar o processo de formação do Governo, não abrindo sequer o jogo perante a maioria dos membros do Secretariado do PS. Isto para evitar a especulação sobre nomes de eventuais ministros nas páginas dos jornais. De resto, António Vitorino já lançara o aviso aos jornalistas na noite eleitoral "O Governo do PS não será feito pela comunicação social nem na comunicação social."
(...)
Há desde já uma certeza Pedro Silva Pereira, o "braço direito" de Sócrates no partido e actual porta--voz do PS, integrará o núcleo político do Governo - eventualmente como ministro da Presidência - de que também poderão fazer parte António Costa e António Vitorino. O ex-comissário europeu é um nome provável para ministro dos Negócios Estrangeiros.

Outros nomes de "ministeriáveis"que já circulam no Largo do Rato são os de Manuel Pinho, para a pasta da Economia, que abrangerá também a Tecnologia (Sócrates prometeu um "choque tecnológico" aos portugueses), e de João Ferrão - que integrou o núcleo coordenador das Novas Fronteiras - para a pasta do Ordenamento do Território , a que poderá ser aglutinada a área da Qualidade de Vida. O Ambiente, que Sócrates tutelou enquanto ministro, será outra prioridade no Executivo.

Das duas, uma: ou o jornalista está a deitar-se a adivinhar ou Sócrates já está a revelar incompetência antes mesmo de ser primeiro-ministro. Suspeito que seja o primeiro caso, pois os jornalistas, tal como a natureza, têm horror ao vazio.

Publicado por Jorge Palinhos às fevereiro 22, 2005 10:44 AM

Comentários

Caro Jorge, você ou é muito distraído, ou então um pouco estupido (sem ofensa).
Então não sabe como os media funcionam hoje em dia ? Não se preocupe, que os mesmos Media que cilindraram o PSL vão cilindrar o Socrates após os 6 meses de espera (não dá para todos ...) por algum tacho de assessoria.

PS: Eu faço um desenho: Nos Media, os nomes atirados para a praça pública tem duas origens:

1) Os próprios interessados que chutam o seu próprio nome através dos canais mediáticos que dominam

2) Os concorrentes ao mesmo tacho que chutam nomes dos seus mais directos adversários para os queimar

Publicado por: Tacho em fevereiro 23, 2005 05:39 PM

Quanto mais tiros mandarem, maior é a probablilidade de acertarem, tanto mais que estão desesperados para dizer que "já sabiam" quem ia ser ministro. É o resultado da "boca" do Vitorino.

Publicado por: snowgaze em fevereiro 24, 2005 01:19 PM