« 10 | Entrada | O PERIGO DAS SONDAGENS »

fevereiro 18, 2005

ÚLTIMO ESFORÇO

Na TV, com o ecrã cortado ao meio, PS e PSD agitam bandeiras. O número de militantes de cada um dos partidos (provavelmente arregimentados à pressa e conduzidos para a frente do palco em camionetas) deve andar ela por ela. É justamente no impulso com que se agitam as bandeiras que se nota a diferença. Do lado do PS, há o ímpeto de quem pressente a iminência da vitória (certamente folgada; talvez absoluta). Do lado dos laranjas, sente-se a energia de um último e desesperado frémito, mas já há por ali, palpável, o espectro da resignação.
Todos sabemos que as sondagens podem ser mais ou menos fiáveis. A forma como reage uma multidão nestes momentos, essa, nunca falha.

Publicado por José Mário Silva às fevereiro 18, 2005 11:46 PM

Comentários