« ESPERANÇA ESCREVE-SE COM K | Entrada | O GRANDE MERGULHO »

fevereiro 18, 2005

O GUERREIRO-MENINO E OS MARQUETEIROS

O nome Gonzaguinha talvez não diga grande coisa a muitos dos leitores do BdE. Gonzaguinha era filho adoptivo do grande compositor braileiro Luís Gonzaga, o "rei do baião", autor de temas imortais como Asa Branca. Gonzaguinha distinguiu-se por compor temas mais românticos e melodramáticos, interpretados por Maria Bethânia, como Grito de Alerta e Explode Coração. Não sendo Bethânia uma artista unânime, talvez estas referências dividam os leitores. Mas o que não deixará ninguém indiferente é se eu o identificar como o autor de Um Homem Também Chora (Guerreiro Menino).
Esta música revela o que o brasileiro tem de mais piegas e sentimentalão. Por muito que nos queiram convencer de que "diz muito" a Santana Lopes (que deve conhecer tanto de Gonzaguinha como de Chopin), seguramente esta música foi desencantada por um dos seus marqueteiros brasileiros. Aliás, não é inédita a utilização de músicas de Gonzaguinha em campanhas eleitorais. Para que os leitores não fiquem com tão má impressão deste autor, recordemos É (pode ser ouvida aqui, faixa 14). Essa música é a cara de Lula e foi usada, de facto, nas decisivas e fracturantes eleições presidenciais brasileiras de 1989, mas (corrijam-me se estiver errado) creio que por... Collor de Melo! Daqui se conclui que não é de agora que a música de Gonzaguinha é utilizada por políticos da direita populista e com tendência para o drama. Mas, comparando É com Guerreiro Menino, creio que apesar do tudo o populismo no Brasil tem mais nível.

Publicado por Filipe Moura às fevereiro 18, 2005 09:49 AM

Comentários

Filipe,
Desculpa colocar um comentário Off-Topic.
Não ouviram ontem a gaffe do L.F. Meneses do PSD?
O homem teve um desabafo em frente às cameras da RTP: "O meu filho tem 12 anos e é um grande entusiasta do Bloco de Esquerda. Tenho 7 anos para o converter..."
Esta foi sensacional!!!

Publicado por: Marco Oliveira em fevereiro 18, 2005 10:28 AM