« O AUTOR DO HUMOR | Entrada | A VÍTIMA DA METONÍMIA »

fevereiro 17, 2005

LEITURA RECOMENDADA

Pacheco Pereira:

Todos estes funcionários e assessores são militantes activos controlando secções ou sendo protegidos pela rede de influências que inclui deputados e dirigentes locais. Alguns são familiares dos familiares que chegaram a um emprego bastante razoável por esta via. O sistema de fidelidades e infidelidades políticas funciona aqui em pleno, visto que o recrutamento é fechado (dentro do partido, o que é natural), mas dependente da influência e não do mérito. As decisões são puramente discricionárias. Uns "chegaram" via JSD outros pelos TSD, outros pelas distritais, num sistema invisível de quotas que inclui muito clientelismo e patrocinato individual.

Publicado por Jorge Palinhos às fevereiro 17, 2005 12:04 PM

Comentários

e tudo se passou, naturalmente, no prazo de um ano ou dois... até aí o psd era uma outra gema.
uma outra nota: que os responsáveis do PS leiam também estas passagens

Publicado por: tchernignobyl em fevereiro 17, 2005 12:30 PM