« VÁ LÁ, ALICE, AGRADECE AO DR. PACHECO PEREIRA | Entrada | O VALOR DO SILÊNCIO »

fevereiro 16, 2005

Basismo

Fica bem ao miguel esta defesa do jerónimo, depois de tanta porrada que tem dado no PC.
No entanto parece-me que há nesta análise muito de pretensão tele-evangelista ao tentar ignorar que o louçã tem sido e de muito, muito longe, o político com uma contribuição mais sólida nesta campanha eleitoral.
Em grande forma o louçã.
Tivemos nesta campanha eleitoral por muito fracota que ela seja, um político à esquerda do PS que dominou esmagadoramente todos os debates e entrevistas por onde passou, algo impensável desde há mais de vinte anos.
Ok, fez um erro, um erro menor, um erro que talvez tenha uma certa tendência a repetir-se correndo o risco de se tornar com o tempo numa perniciosa questão "de estilo" e por acaso logo uma que me irrita especialmente por uma questão de temperamento pessoal e aversão a moralismos da treta, mas que teve a honestidade de assumir sem qualquer sintoma de “reserva mental” ao contrário do que é comum .
Vem porém a canzoada que não larga o osso, toda atrás com a conversa gasta da "virtude, da moral, do homem virtuoso, da voz de sacerdote" uma “crítica” perfilhada nos mais severos termos, o mais severo moralismo virtuoso e infalível, por personagens do calibre do “mr. estilo salazaresco” himself, the one and only dr. Bagão, sabendo que essas serão características laterais e subjectivas, enquanto se ignoram tranquilamente aqueles que não têm mais argumentos do que o tal "moralismo" e que por isso coitados nem correm o risco de passar por "neo-fascistas" pois todo o seu discurso não passa de um imenso "deslize".
Ainda por cima no panorama político que infelizmente (não) temos, meu deus, não arranjam nem uma merdazinha mais básica para criticar o louçã?

Publicado por tchernignobyl às fevereiro 16, 2005 11:25 AM

Comentários

Viva o fala-baratismo!!!

Publicado por: j em fevereiro 16, 2005 12:09 PM

n deixa de ser engraçado que um aumento tão significativo do numero de visitas de um blog politico se deva ao facto de um adversário - o abrupto - ter feito referência a um acontecimento(os meus sinceros desjos de felicidades para a Alice) que nada tem a ver com politica. Para mais no auge da campanha.

Publicado por: ag em fevereiro 16, 2005 01:56 PM

Estilo, é? Aqui está o exemplo de "uma medida para uns e uma medida para outros".
O que o doutor Louçã fez ao doutor Portas foi chamá-lo homossexual; e insinuar a sua superioridade - o que não lhe é difícil - por isso.
Aqui está o "progressismo" e a "tolerância" do Bloco, o partido da defesa dos direitos gays...

E se tivesse sido alguém de direira a fazer a mesma insinuação?

Bloco de Esquerda, um partido extremista e reaccionário, feito por burgueses e homens de direita...
As incoerências do costume...

Publicado por: anti-extremos em fevereiro 16, 2005 02:25 PM

é isso aí, tchernignobyl. Louçã rules e o resto é treta!

Publicado por: hp em fevereiro 16, 2005 02:34 PM

Louçã para África digo eu!!!!Portugal aos portugueses!!!

www.blocoesquerdaprocaralho.blogspot.com

Publicado por: Pantera em fevereiro 16, 2005 02:55 PM

Sobretudo quando comparado com o Sócrates!!! O Sócrates também está de luto pela irmã Lúcia!

Lembram-se quando o partido Socialista era republicano, laico e anti-fascista? Acho que isto dá uma boa ideia do que e o Partido Socialista hoje: uma massa informe de yuppies e de carreiristas sem convicções nem princípios que quer ser poder para distribuir “jobs for the boys” e roubar o país à vontade.

Não admira à que o Paulo Portas esteja a disposição para formar uma coligação com este partido socialista.

Não nos esqueçamos que o PS é o partido que quis ilegalizar a fertilização in vitro (uma lei repugnante escrita por um ayatollah Jesuita), é o partido cujo presidente (o Opus Dei António Guterres) fez campanha pela criminalização do aborto e é o partido do clube da “esquerda liberal”, que é um eufemismo para a defesa descarada do capitalismo selvagem.

No fim do dia as coisas são muito claras: entre o PP, o PPD e o PS não há diferenças ideológicas. Estes três partidos partilham a mesma visão do futuro: Big Show Sic, futebol e missas.

Publicado por: Filipe Castro em fevereiro 16, 2005 03:10 PM

o dr louçã não "chamou" nada ao sr portas.
quando muito o dr. louçã, nessa frase, fez indirectamente eco do mesmo preconceito comum afinal na familia politica do dr portas, basta ver o frou frou que houve aí acerca da suposta vida sexual do sócrates já depois de louçã ter sido criticado por toda a gente e de ter admitido o erro.
o resto é a incoerância do costume... o anti-extremos como moderado extremo que se considera, não admite que hajam outras formas de avaliar as situações senão a sua, moderada, rigorosamente equilibrada, e nem admite que os "extremistas" discordem dela.
ag: é muito engraçado, mas o que é que isto tem a ver com o auge da campanha?

Publicado por: tchernignobyl em fevereiro 16, 2005 03:12 PM

Quanto ao senhor Miguel, acho que tem muita tendência de falar sobre coisas que não sabe (não esqueço a sua insinuação sobre os péssimos professores que temos a quando do concurso dos professores ou a sua indignação sobre a pausa lectiva de Outubro que já não existe há dois anos, mas ele não sabia e deve continuar sem saber) pelo que pouco crédito lhe dou.

Quanto ao Jerónimo de Sousa, acho que nesta campanha estamos numa de voltar a dar força ao PC. Mas não esqueço um comício há alguns dias onde Jerónimo de Sousa se proponha baixar o desemprego e os impostos, aumentar os salários e as reformas. Cassete? Não!!!, apenas propostas realistas... Mas, admitamos, o Homem tem um ar afável com quem apetece jogar às cartas e beber umas bejecas.

No debate de ontem, o centro apareceu deserto, e os extremos com ideias, quer concordemos com elas ou não (sim, sou a favor da liberalização do aborto, da legalização de drogas leves ou da distribuição controlada de heroína aos toxicodependentes, mas também concordo com o PP sobre reduzir o peso dos hospitais na saúde. Serei de esquerda ou direita?)

Se quiserem ver uma coisa engraçada, espreitem

http://sembarulho.blogspot.com/2005/02/ironias.html

Ironias...


Publicado por: Rodrigues Cunha em fevereiro 16, 2005 05:08 PM

Quanto ao senhor Miguel, acho que tem muita tendência de falar sobre coisas que não sabe (não esqueço a sua insinuação sobre os péssimos professores que temos a quando do concurso dos professores ou a sua indignação sobre a pausa lectiva de Outubro que já não existe há dois anos, mas ele não sabia e deve continuar sem saber) pelo que pouco crédito lhe dou.

Quanto ao Jerónimo de Sousa, acho que nesta campanha estamos numa de voltar a dar força ao PC. Mas não esqueço um comício há alguns dias onde Jerónimo de Sousa se proponha baixar o desemprego e os impostos, aumentar os salários e as reformas. Cassete? Não!!!, apenas propostas realistas... Mas, admitamos, o Homem tem um ar afável com quem apetece jogar às cartas e beber umas bejecas.

No debate de ontem, o centro apareceu deserto, e os extremos com ideias, quer concordemos com elas ou não (sim, sou a favor da liberalização do aborto, da legalização de drogas leves ou da distribuição controlada de heroína aos toxicodependentes, mas também concordo com o PP sobre reduzir o peso dos hospitais na saúde. Serei de esquerda ou direita?)

Se quiserem ver uma coisa engraçada, espreitem

http://sembarulho.blogspot.com/2005/02/ironias.html

Ironias...


Publicado por: Rodrigues Cunha em fevereiro 16, 2005 05:09 PM