« O CICLO | Entrada | PRIMEIRA PILHÉRIA DEPOIS DA VIDA »

fevereiro 12, 2005

JÁ NÃO HÁ LÍDERES DO PROLETARIADO

A senhora vive pior?
Eu não. Estou no topo da carreira e o meu marido é professor universitário. Mas os outros? A pessoa que trabalha na minha casa, a quem pago o salário mínimo... Ela ainda tem de trabalhar noutra casa, para criar o filho e a bebé.
Carmelinda Pereira, líder do POUS em entrevista à Visão.

Publicado por Jorge Palinhos às fevereiro 12, 2005 11:26 AM

Comentários

ahahahhah...Então ela se preocupa com os trabalhadores,e tem em casa alguém a receber o salário minimo...estes politicos são tão hipócritas!


www.blocoesquerdaprocaralho.blogspot.com

Publicado por: Pantera em fevereiro 12, 2005 12:26 PM

Olá, xou a impergada da Cramelinda. É mintira, nã me paga o mínemo, dá-me só 25 érios per çemana, é uma ganda ferreta e gabarola.
Viva a quelace oprária!

Publicado por: Ifigénia em fevereiro 12, 2005 07:25 PM

Ena pÀ mas que susto? Pensei logo na ucraniana do jaquinzinhos!wouf,fiquei cor de laranja

Publicado por: calhordus em fevereiro 13, 2005 12:18 AM

Kando leu o mê comentairo, a señora xatiou-se e dixe keu nã poço esquerever "a Cramelinda", mas "a dona Cramelinda". Pexo disculpa.

Publicado por: Ifigénia em fevereiro 13, 2005 01:42 PM

A xenhoura acgba de me dezer que nã é dona Cramelinda mas dotôra Cramelinda. Pexo disculpa ôtra vês.

Publicado por: Ifigénia em fevereiro 13, 2005 01:54 PM