« CHIÇA, O MUNDO ANDA MESMO AO CONTRÁRIO! | Entrada | CHEGOU O DIA »

fevereiro 11, 2005

ABRAM ALAS PARA A ALICE!

A minha previsão falhou e a Alice não nasceu na terça-feira de Carnaval. (Haverá algum samba para quem nasce nesta ocasião?) Mas não era só eu que esperava tal data de nascimento: no Carnaval do Rio de Janeiro a Escola de Samba Unidos da Tijuca preparou-se à altura, com um enredo com um nome comprido e nada simples, "Entrou por um lado, saiu pelo outro... Quem quiser que invente outro!" (mais valia ter inventado outro - título, quero dizer). Os versos do samba-enredo não eram tão maus: «A mente leva a locais surpreendentes/ Na Inocência, sou criança novamente/ Com a Tijuca.../ Viajo nessa emoção/ Me torno aventureiro da ilusão/ E desejo desvendar/ Misteriosas civilizações/ Cidades perdidas encontrar/ Tesouros que atraíram gerações» O tema das diferentes alas do desfile eram histórias de aventuras tradicionais, do D. Quixote ao Feiticeiro de Oz.
Com este samba-enredo e com o seu desfile, esta escola de samba conseguiu repetir a posição de vice-campeã de 2004, mas desta vez só a um décimo de ponto da supercampeã: pela terceira vez consecutiva, a Beija-Flor.
Uma das alas do desfile da Unidos da Tijuca - pelos vídeos que pude ver, das mais conseguidas -, era sobre a Alice no País das Maravilhas. A Alice mais desejada por esta altura ainda não estava cá para ver como era aplaudida e o impacto que causou no sambódromo. Para a posteridade fica a fotografia.


Publicado por Filipe Moura às fevereiro 11, 2005 12:08 AM

Comentários