« CTG | Entrada | ALICE GROWS LARGER »

fevereiro 05, 2005

ILUSÃO DE ÓPTICA

No outro dia, pareceu-me ter visto George Constanza (o próprio, o "falhado profissional" da série Seinfeld) a circular por Lisboa. Mas não podia ser ele. Não podia. Quando o vi, na Avenida Duque de Loulé, estava ao volante de um Mercedes.

Publicado por José Mário Silva às fevereiro 5, 2005 10:05 AM

Comentários

Conheço vários parecidos com ele, aliás eu próprio às vezes sinto-me parecido com ele, só que não ando de Mercedes.

Publicado por: toix em fevereiro 5, 2005 04:15 PM

Eu estou sempre a ver o George Costanza. O mundo está cheio de cópias do George Costanza. Sempre que vejo um homem baixo, gordinho e careca, logo penso "eis mais um George Costanza". Consequentemente, sempre que vejo um grego, penso "aqui tenho mais um George Costanza". Sempre que olho para o António Vitorino, mais uma vez penso "aqui está o George Costanza".

Publicado por: Filipe Moura em fevereiro 5, 2005 09:06 PM

O Mercedes é meu, o George pediu-mo emprestado.

Publicado por: Crispim em fevereiro 5, 2005 09:47 PM

Ah, esqueci-me de dizer: tu tens é inveja...

Publicado por: Crispim em fevereiro 5, 2005 09:49 PM

andará por cá a trabalhar como motorista? Se sim aposto que não dura que 15 dias

Publicado por: Pedro Vieira em fevereiro 5, 2005 11:52 PM

Não me conheces, Crispim. Posso ter muitos defeitos mas a inveja não é um deles.

Publicado por: José Mário Silva em fevereiro 6, 2005 01:03 AM