« WAITING FOR LANCE | Entrada | ALERTA LARANJA »

julho 26, 2004

QUESTÕES DE PASTELARIA

OK, Manuel, a malta não falou nisto. Ainda bem - a sério, ainda bem - que tu chamas a atenção para esse assunto. (Faço um reparo, no entanto: os municípios do PCP eram zonas livres de armas nucleares e não - no slogan - de nuclear; eram ZLAN e não ZLN. Há uma grande diferença.) Ainda assim tens razão em apontar o cinismo de Paulo Portas e o mérito do PEV. Só acho que não tens razão, ou pelo menos não toda, ao generalizares a tua crítica aos blogues de esquerda...
Falando no BdE, a malta aqui teve - e tem - o ataque da RIAPA, a malta teve de falar de outras coisas importantes como o cabelo dos buracos negros e, mais importante, a malta não é nenhuma agência noticiosa. Não temos tempo para falarmos de tudo o que queríamos, e depois é Verão... Temos direito de estarmos preocupados com o Hugo Viana (tu também estás preocupado com o Mantorras, não é?). Repito: acho que tens razão na tua crítica, mas não no modo exagerado como a formulas. Vai pegar umas ondas que isso passa-te.

Publicado por Filipe Moura às julho 26, 2004 11:31 AM

Comentários

Francamente, nem consigo perceber o que se passa. Os "Verdes"? Mas essa coisa existe mesmo, para lá dos sonhos decrépitos dos gerontes da Soeiro?
E não me recordo de ouvir essa malta aos berros contra a incúria genocida da URSS, mais os seus brinquedos mal feitos e letais.
Os tais pastéis devem estar marados; é no que dá a farinha de trangénicos....

Publicado por: Luis Rainha em julho 26, 2004 02:05 PM

Caro Filipe, eu até te ia responder, até ia dizer que provavelmente exagerei um pouco, mas a melhor resposta para o teu post está nesse primeiro comentáriozito...Sabes, que se lixe o consenso, há gente demasiado sectária para as coisas possam sequer ser discutidas. E, curiosamente, é nos blogues de esquerda quer por vezes se encontram os maiores aliados dos abutres que nos governam. Tenho dito.

PS:Os pásteis são, geneticamente, assim mesmo. Não querem ser melhores, nem piores, nem andam a vender produtos estragados e, se são marados, que se lixe, é mesmo para o lado que eu durmo melhor. Prefiro ser geneticamente insano do que "politicamente modificados quando convém". Um abraço Filipe e boa sorte com essa coisa que anda a poluir o vosso blogue.

Publicado por: MCG em julho 26, 2004 05:22 PM

Manuel,
Não fiques assim abespinhado, que não é caso para tanto. A menção aos pastéis marados foi apenas uma brincadeira; desculpa lá se te irritei. Quanto ao resto... bem, imagino que não leves a mal que saliente que os "Verdes", tal como outras invenções como o CPPC, não possuem qualquer existência autónoma fora do alcance dos cordelinhos do partido-mãe. É que isto é a pura verdade, como, aliás, bem saberás.

Publicado por: Luis Rainha em julho 26, 2004 06:10 PM

Manuel, isto tudo resolve-se com um café e uns pastéis (que não são nada marados) no Pastelinho autêntico, na estrada de Benfica. Entretanto, fica aqui um convite: sempre que achares que não abordámos algum assunto que consideres importante (nós não temos mesmo tempo para tudo!), teremos o maior prazer em receber uma colaboração itálica tua. Aliás, sempre que queiras, e sobre o que te apetecer, mesmo que o tenhamos abordado. E pode ser na modalidade "texto partilhado", como já temos publicado anteriormente: obviamente, o que escreveres aqui também pode vir no "Pastelinho". Tens as portas do BdE abertas e, repito, para nós será um prazer. Um abraço para ti também.

Publicado por: Filipe Moura em julho 26, 2004 09:25 PM