« O CENTAURO | Entrada | TOTOTOLO »

julho 24, 2004

O ÚLTIMO ADEUS

funeral.jpg

Talhão dos artistas do cemitério dos Prazeres. 16h30. Depois de dez minutos de aplausos e lágrimas, Carlos Paredes desce à terra. Punhos no ar. Cravos. Alguém grita: «Até amanhã, camarada!». Alguém exclama: «Viva a Liberdade!» O calor sufoca a cidade e os amigos, tão tristes.

Publicado por José Mário Silva às julho 24, 2004 07:21 PM

Comentários

Parece que só partem os que fazem falta os que nos fazem saudade os que nos fazem ficar mais sós.

Publicado por: antonieta paulo em julho 29, 2004 10:05 AM