« A MADRE TERESA FICAVA MELHOR SEM BARBAS, NÃO ACHAM? | Entrada | MAS NINGUÉM O AVISOU QUE AFINAL NÃO HÁ ELEIÇÕES ANTECIPADAS? »

julho 23, 2004

AS ÁRVORES

«Pois nós somos como troncos de árvore na neve. Temos a impressão de que assentam sobre ela, e que com um pequeno empurrão seríamos capazes de os deslocar. Não, não somos capazes, porque eles estão firmemente presos à terra. Mas . quem diria? . até isso é ilusório.»

Franz Kafka, «Parábolas e Fragmentos» (selecção e tradução de João Barrento, Assírio & Alvim)

Publicado por José Mário Silva às julho 23, 2004 04:44 PM

Comentários

Fiquei com o apetite aguçado, vou ler da-me a sensação que deve ser repousante, pelo menos pelas amostras, se gostar fico-te e dever um favor, se não gostar também não me zango afinal poucas coisas valem mais de que um livro.
Depois digo.

Publicado por: provocador em julho 23, 2004 06:06 PM

Lili Canecas

Eu sou uma senhora e não gosto de me meter nestas coisas de gentinha, mas enfim, cada um é para o que nasce e uma mulher como eu tem obrigações. Tenho muita pena dos miúdos que fazem este Blog. Têm uma linguagem do Seixal, ainda parece que vão com a mãe vender fruta. Ó ricos, façam uma plástica, comprem roupinhas de marca, mas deixem essa linguagem de esquerda carroceira que é tão pobrezinha. E o pior queridos, não é ser pobre, é ser pobre e parecê-lo...

Publicado por: Lili em julho 23, 2004 07:45 PM

"Há dois tipos de tons: o rolar da tempestade sobre a montanha e ..o teu peido. Não passas de um peido e julgas-te perfumado a violetas".

Whilhelm Reich

Publicado por: Verdade Suprema em julho 23, 2004 07:47 PM

O Kafka tem uma «linguagem do Seixal». Essa é muito boa. Já estou a imaginar o pobre Franz com o passe da Transtejo na mão, à espera do cacilheiro.
LOL

Publicado por: brutus em julho 24, 2004 09:21 AM