« FOTOGRAMA SEM TÍTULO | Entrada | FAIR AND BALANCED (1) »

julho 21, 2004

EVOCAÇÃO

Anima Bella da Quel Nodo Sciolta

Alma tão bela desse nó já solta
Que mais belo não sabe urdir natura,
Tua mente volve à minha vida obscura
Do céu à minha dor em choro envolta.

Da falsa suspeição liberta e absolta
Que outrora te fazia acerba e dura
A vista em mim pousada, ora segura
Podes fitar-me, e ouvir-me a ânsia revolta.

Olha do Sorge a montanhosa fonte
E verás lá aquele que entre o prado e o rio
De recordar-te e de desgosto é insonte.

Onde está teu albergue, onde existiu
O amor que abandonaste. E o horizonte
De um mundo que desprezas, torpe e frio.

(Tradução de Jorge de Sena)

Há precisamente 700 anos nascia na cidade de Arezzo o «poeta dos poetas», Francesco Petrarca.

Publicado por Manuel Deniz às julho 21, 2004 11:02 PM

Comentários

Quando a tolerância "dos que se dizem tolerantes" ultrapassa um dado limite, tornamo-nos bananas. Se o bloquar as caixas de comentários, impedindo os comentadores de participar, é um teste à tolerância, desejo sinceramente que ninguém passe nesse teste, porque seria um péssimo sinal. Aceitar que nos cortem os nossos direitos para ser bonzinhos para com os direitos de alguns, NUNCA aceitarei isso. Cá por mim podem doutorar-se já.

Publicado por: Emiéle em julho 22, 2004 08:51 AM

Como este comentário "a armar ao sério" apareceu noutros blogs, vinha ainda acrescentar, que essa ideia do "teste à tolerância" já foi efectuada por um comentador que assinava "afixe o seu comentário" e azucrinou durante uns tempos aqui o BdE. Imaginem só, que o BdE passou o teste!!! Esse comentador tornou-se amigo destes bloggers. Portanto esta vossa nova abordagem é tão infeliz como a anterior.

Publicado por: Emiéle em julho 22, 2004 10:44 AM