« PROCESSO DE DESINFESTAÇÃO EM CURSO | Entrada | A IRONIA »

julho 21, 2004

Uma pequena questão administrativa

Comentário de fernando esteves pinto a um comentário meu no post abaixo:

"zé mário, a imagem é esta: naquelas reportagens da tv onde se junta muito povo, e por trás do reporter aparecem aqueles tipos apalhaçados a fazerem caretas e não a acertarem no tema que se discute no momento; assim é a quadrilha da RIAPA. agora censurá-los é dar-lhes mais importância do que o vosso espaço consente. e é lamentável o comentário de tchernignobyl: mimado; odioso e fascista.
aviso: pensa nas tuas vítimas e sentir-te-ás também um RIAPA. só que com outra farda vestida.
"

É para isto que servem as janelas dos comentários livres:
Há que aguentar que um idiota qualquer tenha o direito de nos chamar de "odioso", "mimado" e (sobretudo, era agora o que me faltava ) "fascista".
Tudo bem.
É preciso que fique claro que não é este tipo de comentário que eu defendo que deve ser apagado.
O tipo de comentário que qualquer idiota poderia perceber se estivesse mais virado para aí do que para se precipitar a insultar-me de uma forma que me é particularmente repulsiva, e que eu defendo que DEVE ser apagado é o tipo de comentário pegajoso, repetitivo, continuado dia após dia em todos os posts.

Por acréscimo, temos o especial nojo que causa a "mensagem politica" e a linguagem em geral, mas é apenas um detalhe porque o que esse tipo de "comentário" pretende é pura e simplesmente avacalhar os comentários, em ultima análise que deixe de fazer sentido ter a pachorra para abrir as janelas dos comentários.
O que preocupa certos sujeitos é que acham que tem de se aturar isto porque se trata de uma "mensagem politica", uma "crítica" ao conteúdo deste blog.
Como é um blog de esquerda acham legítima a crítica, esta "crítica", que consiste em inundar dias a fio as janelas de comentários com a mesma conversa (ainda se fosse uma conversa muito breve!).
Mas uma pessoa, porque tem um blog, não tem de amochar.
Desde sempre que se me tornou claro, mesmo quando não participava em nenhum blog, que o dono do blog é quem decide como quer geri-lo.
Pode apagar os comentários que lhe der na real bolha.
Não deve fazê-lo indiscriminadamente, mas deve poder fazê-lo em liberdade, em certas circunstâncias.
E este caso justifica-o plenamente. Aliás, é talvez o único caso de que me lembro a justificar uma medida destas.
A conversa despropositada do senhor fernando sobre as fardas etc, ele acha que é uma boa argumentação, as fardas... fala pateticamente em "vítimas", já me está a ver de botas a espezinhar o triste e indefeso riapa; mas este sujeito passou por aqui nos últimos dias?
Estupidez pura.

O senhor fernando que tente entrar numa sala de "chat" e discutir o que quer que seja com alguém e depois explique-me a liberdade que encontra, tente frequentar newsgroups outrora com algum interesse, desde a invasão do spam.
Se calhar engano-me e provavelmente detesta que se combata o spam. Interfere com a liberdade de expressão, pois claro.

A flexibilidade na criação de blogs torna desnecessário o "direito de resposta", e de resto, só tem janelas de comentários QUEM QUER, sem ter de aturar ofensas deste tipo a fernandos e companhias.
Apagam-se os comentários do riapa aqui? Ah pois o heróico riapa pode ir fazer todos os posts iguais que colocou aqui e nos outros blogs fora os que foram apagados, no blog dele, todos em fila à vontade "em inteira liberdade" para merecerem a "leitura atenta" do senhor fernando.
É preciso que se perceba - quem quiser perceber - que não se está a "censurar" a liberdade individual a ninguém.
Uma coisa é apagar os comentários do riapa AQUI, outra coisa é impedir o riapa de ter o seu local próprio para postar o que lhe apetecer.
Ora o riapa, que tem o seu local próprio ao que parece, prefere comentar aqui. Mas não comenta - não fez um único comentário de certeza- em blogs que não admitem comentários e portanto ignoram o que é aturar um imbecil de merda qualquer chamar-nos de fascista porque tentamos combater o que qualquer pessoa, mesmo que não nos grame percebe - menos o fernando, ah e o tulipa, o "capitão de abril", o "guelas" o "tubarão" etc... - que é um abuso : Precisamente a justificação para não terem comentários.
Para a acta, fique referido que ANTES de ter percebido que só há uma maneira de lidar com psicopatas como o riapa pedi várias vezes POR FAVOR como mandam as regras, para se evitar a repetição sistemática dos mesmos comentários em posts diferentes.
Quando fiz isto, não fiz qualquer referência ao CONTEÚDO para o qual me estava a borrifar.
Não teve qualquer efeito.
É preciso que se volte a repetir que estes comentários apareceram em diversos blogs.
Ora pode "ignorar-se" dez vezes esta seca?
Não se pode, e isso foi claro até nas reacções de outras pessoas que fizeram comentários.
O fernando que os "ignore" no seu blog se quiser, eu não ignoro, porque quando abro uma janela de comentários com curiosidade para saber o que pensa alguém sobre algo que eu ou outros escreveram não é para ver sempre a mesma treta escrita por pessoas que se estão nas tintas para a liberdade de quem quer que seja.
Mais: Um dia que se abra uma janela de comentários e se depare com cinquenta anúncios a cabeleireiros alfaiates lojas dos trezentos ou seitas criacionistas e que não se consiga por falta de pachorra procurar se alguém tem algo a dizer, a criticar, a rebater o post, talvez o fernando fique satisfeito, mas isso é o problema dele, o meu é agora, ANTES.

Publicado por tchernignobyl às julho 21, 2004 12:24 AM

Comentários

Gostei caro Tcher. Gostei de ver alguém com "eles" para chamar os bois pelos nomes e não se acobardar nessa outra peçonha mole do politicamente correcto.
Ainda que isto tudo seja perca de tempo em detrimento de elevação do nível do blog, a verdade é que estava a ser preciso um bom balde de realidade no espírito frouxo dos "democarticamente cobardes".
É spam, é lixo, seja teor facho ou comuna, que isso é secundário. E ter a coragem de desagradar aos moles é uma virtude.
Apague, caro Tcher, interdite o IP, corram com essa procaria toda que se todos fizessem isso estes anormais tinham de se entreter entre si.
E os que gostam muito da "liberdade da porcaria" coitados, que o vão ler para as suas páginas e tenham muito gozo nisso.
Abraços sem "crispações" ;-)

Publicado por: André Gomes em julho 21, 2004 02:19 AM

Já não era sem tempo.
O que se passou foi sabotagem, pura sabotagem dum blog com sucesso. Morram com o vosso próprio veneno.

Publicado por: jcarlos em julho 21, 2004 02:50 AM

Só venho acrescentar que estes "palhaços da TV" como lhes chamou esse comentador, com este truque já conseguiram que alguns blogs fechassem caixas de comentários. Mas atenção, que eles mudam de IP. Há um blog que eles massacram há meses, e todos os dias os comentários são apagados, mas pouco depois voltam. Em email já perguntei porque é que isso acontecia, e o blogger respondeu-me que eles mudam de IP. Parece que a brilhante ideia é mesmo acabar com as Caixas de Comentários...

Publicado por: Emiéle em julho 21, 2004 09:03 AM

venho aqui todos os dias e já quase não lia os comentários. é mesmo uma questão de (o zé mário usou a mesma palavra que eu já tinha pensado) higiene.

Publicado por: bárbara em julho 21, 2004 10:20 AM

estava aqui um comentário do RIAPA. já foi apagado.
Não percam tempo a comentar nos meus posts.

Publicado por: tchernignobyl em julho 21, 2004 10:30 AM

Dizer que o tcher "é alguém com eles no sítio" é uma contradição divertida. Se os tivesse no sítio a gente saberia o nome do tcher.

Publicado por: Hélder Mântua em julho 21, 2004 11:05 AM

não te preocupes helder, o fernando pinto já foi ontem informado por e-mail da minha identidade logo após eu ter colocado este post.

Publicado por: tchernignobyl em julho 21, 2004 11:13 AM

Dá para entender que o tchernignobyl ( ignóbil, ) é mestre na ofensa acriançada e primária. Somos todos imbecis e idiotas, conforme a circunstância e a posição de quem ataca. Eu não defendo as ideias da associação RIAPA; aceito a liberdade da RIAPA. O conceito de blog está muito mal definido em algumas consciências. Um blog é um espaço de intervenção público, e não como por aí se defende, a casa do próprio dono. Ora, um espaço de discussão com janelas abertas (comentários) está sujeito a todas as porcarias. Não creio que a RIAPA tenha ofendido os autores do B.E; mas apenas aproveitar a vossa posição na blogosfera para adquirir visibilidade. Quando o RDF escreve que é preciso . Acabar com a raça a isso.... fico a pensar na quantidade de bons valores morais que ele exterminou na sua mente confusa para nos dar uma ideia xenófila da sua impaciência humana. Escuta: nem todo o lixo que te impressiona é poluído. Não será a inteligência um filtro à poluição expelida pelos outros? Já pensaste que, se tu és livre de censurar, apagar, eliminar; qualquer leitor dos teus posts também é livre de subverter a tua ordem de ideias? A liberdade de uns incomoda a liberdade de outros, não será? Diz-me lá: qual é a diferença entre um tcher(ignóbil) e um RIAPA?

Publicado por: fernando esteves pinto em julho 21, 2004 02:56 PM

quando tiveres algum argumento que não seja a repetição de provocações avisa.
e retira para lá o "somos todos" porque o que eu escrevi está bem pessoalizado.
de resto o que eu escrevi está razoavelmente claro, não vou entrar em circulos por causa da tua incapacidade de interpretar um texto.

Publicado por: tchernignobyl em julho 21, 2004 03:37 PM

Este pinto é mesmo um verdadeiro idiota, um gajo cheio de ideias, de merda, é certo, mas não deixam de ser ideias.
De resto, a pergunta com que conclui o seu belo vomitado é bem exemplo disso. A diferença é simples. Na minha casa, no afixe, aceitam-se Tchers e banem-se RIAPAS. O motivo é simples: não gosto deles, abomino os principios que defendem e aborrece-me a forma como se intrometem nos posts.
E não, pintinho, a casa é mesmo nossa.
Não é um espaço aberto nem nada que se pareça. Só lá entra quem nós queremos e desde que obedeça a uma série de requisitos não escritos mas que facilmente se intuem.
É assim tão ténue a diferença entre liberdade e libertinagem?

Quanto à cena dos nicks, já os usei no afixe e quase já estou arrependido de ter passado a usar o nome. Achava adorável quando algum energúmeno, na falta de melhor argumento, me vinha com a tanga do nick e tal, que não tinha tomates para usar o nome. Nunca se tratou disso, nem é, tenho a certeza, o caso do tcher.
É algo de tão simples e tão óbvio e que se resume à salvaguarda de algumas pequenas grandes coisas que só quem não tem uma vida não consegue imaginar.De resto, sempre disponibilizei a minha identidade a quem dela insinuou precisar.

Publicado por: Rogério da Costa Pereira em julho 21, 2004 03:41 PM

Concordo inteiramente com o teor deste post, ainda que não subscreva a sua linguagem. Mas compreendo-a como sintoma de uma falta de paciência que já tardava em se manifestar. Também eu tenho curiosidade em espreitar os comentários, aos quais, no entanto, raramente me associo por verificar a absoluta falta de nível de muitos dos «comentadores». Para lá do facto de vários deles sofrerem de um analfabetismo funcional verdadeiramente confrangedor, irritam-me em particular aqueles que substituem a reflexão política, para a qual não têm um mínimo de preparação, pelo insulto grosseiro. Isto leva a uma questão que me parece fundamental. Um blog aberto ao comentário dos outros é uma pequena experimentação no domínio da democraticidade do espaço público. E conduz inevitavelmente a testar os limites dessa democraticidade. A quadratura do círculo da democracia política assenta na necessidade de articular o «democrático» com o «não-democrático», entendendo este último como todo o conjunto de regras e de princípios que cerceiam o exercício das liberdades, tornando-as, ao mesmo tempo, possíveis. Devia ser quase uma trivialidade (mas, pelos vistos, não é) constatar-se que nenhuma liberdade se pode exercer no vazio e de forma ilimitada. Se o exercício das liberdades (de expressão, de reunião, de manifestação, etc.) em democracia fosse uma coisa óbvia e linear não haveria tanta discussão à volta do pretenso direito à existência de organizações fascistas ou racistas, do suposto direito dos negacionistas publicarem livros que pretendem «desmentir» o Holocausto, ou do direito das jovens muçulmanas usarem o véu em escolas públicas. Quando alguém funda e gere um espaço público, aberto e democrático, como este blog, às tantas vê-se confrontado com a necessidade de não deixar que ele se converta num «albergue espanhol», onde tudo entra e todos os gatos são pardos. E vê-se confrontado com a tal questão do «não-democrático no interior da democracia».

Publicado por: Mário Artur em julho 21, 2004 03:56 PM

ignóbil, parece que consegui colocar-te algemas no cérebro. fico muito desiludido com isso.

vamos ao rogério: não deves estar ainda inscrito no mercado social. e o teu blog, da forma como o defendes, deve ser uma casinha de bonecas: só entra os amigos que tu queres. ora, "afixa-te" numa placa de trespassa-se.

Publicado por: fernando esteves pinto em julho 21, 2004 04:13 PM

Este tipo de filhos da puta (tubarão, pinto, pés sujos) auto contestam-se. Não vale a pena dizer mais nada. Caro Tcher: aconselho-te a fazer o mesmo. Mandá-los para a puta que os pariu, à boa maneira do velho afixe aqui do BdE.
Ide pois, em paz, para a puta que vos pariu!!!

Publicado por: Rogério da Costa Pereira em julho 21, 2004 06:02 PM

Oh Rogério, de empurrão? Andas com avarias no carro? Eu tb já tive que trocar a bateria ao meu, dantes para pegar nem empurrando lá ia, tinha que usar o carregador...

Mas oh Tubarão, que tem isso a ver com ser esquisto? Nunca te descarregou a bateria é? Luck you..

Publicado por: Boss em julho 21, 2004 06:40 PM

" uivemos, diz Saramago que disse ao cão. Sem tendência, apenas contra a mediocridade e a intolerância". Este rogério é o cão que uiva e rosna contra ele próprio.

Publicado por: fernando esteves pinto em julho 21, 2004 07:35 PM

inicialmente parecia que o fernando era apenas burro. a cada intervenção se nota uma aproximação ideológica mais vincada dos objectivos do "estudo" do riapa.
e quanto a presunção e água benta sugiro-te que te fiques pelos textos do teu blog que deve ser bem animado. A propósito essa imagem das "algemas no cérebro" mete dó, sugiro-te que vejas menos filmes de policias e ladrões na televisão.

Publicado por: tchernignobyl em julho 21, 2004 11:45 PM

como nota, deixei os comentários do pontas e do riapa porque saem um pouco do stream line habitual da seita. Não é razão para que o labrego do tubarão ou o mocho ou outro qualquer animal da familia se atreva a pensar que já se lhes reabriu a porta dos meus posts.

Publicado por: tchernignobyl em julho 21, 2004 11:48 PM

e eu sugiro que pegues numa trela e vás passear o rogério.
e já agora, os meus textos talvez sejam a chave para te libertar do cérebro algemado.

Publicado por: fernando esteves pinto em julho 22, 2004 12:59 AM

Pateta, um perfeito pateta.
Ficas a ladrar sozinho. Como acabam todos os da tua laia. Pela noite, na casota, sozinhos.

Publicado por: Rogério da Costa Pereira em julho 22, 2004 10:50 AM

Definitivamente a RIAPA faz andar os Blogs! Somos Culturalmente elevados.
As algemas na tola do homem (ou será mulher?) é uma imagem linda. Talvez lhe façamos uma homenagem!

Publicado por: Tubarão em julho 22, 2004 11:08 AM

anda cá...anda...anda cá...eu faço-te uma festinha... sabes abanar o rabo...

Publicado por: fernando esteves pinto em julho 22, 2004 11:10 AM