« CÉU DE LISBOA | Entrada | FOI HORRÍVEL, NÃO FOI? »

julho 18, 2004

CICLOTIMIA

A depressão é por certo uma doença. Atestam tão clínica evidência hordas de psicólogos à cata de avenças, resmas de revistas "Xis", legiões de pais inquietos com olheiras fundas. Mas não deixa também de ser um ponto de vista sobre a saúde mental; um miradouro sobre os bairros das nossas cidades interiores que quase nunca frequentamos. Por outro lado, deslizar em apertadas tangentes ao voraz buraco negro que se adivinha no centro de cada depressão tem sempre o seu fascínio. E, como todas as viagens, permite-nos aprender algo sobre nós mesmos. Se tivermos sorte.

Publicado por Luis Rainha às julho 18, 2004 10:28 PM

Comentários

Cá vêm estes! Mas que pachorra que é preciso!!!

Publicado por: Emiéle em julho 18, 2004 10:44 PM

Nem mais, a depressão é apenas a manifestaçaõ do corpo que exige que algo mude.
O ajuste comportamental e cognitivo é fundamental. Seguramente que uma depressão ou outra coisa nessa área mental será sempre um processo eficaz de se evoluir como pessoa.
O problema é que nem sempre se é bem acompanhado e, neste país tudo é caro na área da saúde.

Publicado por: cachucho em julho 19, 2004 12:28 AM

Luís (não sou do RIAPA, atenção!):
a) Explica-me o que é uma "tangente apertada."
b) Os buracos negros da depressão têm cabelo?

Apesar de seres um tipo com interesse na divulgação científica, é possível que não percebas a questão b). Se for esse o caso, pensa para já na questão a).

Já agora, espero que esteja tudo bem contigo.

Publicado por: Filipe Moura em julho 19, 2004 12:36 AM

Filipe,

a)O Luís R. não é o Lacan
c)Tu não és o Sokal
d)Um buraco negro é um sítio escuro e fundo de onde é muito dificil sair
d)Uma tangente apertada é uma tangente que não é larga
e)Uma metáfora é uma figura de estilo
f)Aos guardiões do Verbo chamamos Inquisidores
g)Não sejas parvo.
h)Um abraço apertado

Publicado por: André G. em julho 19, 2004 02:02 AM

Oh Luís, devias ter apagado o meu comentário! Era a respeito dos RIAPA e assim parece mesmo mal, até parece que falo contigo. Mas como era a 3ª vez que via os comentários daqueles rapazinhos já estava enjoada, não comentei o post e sim os "comentários". Sorry...

Publicado por: Emiéle em julho 19, 2004 08:55 AM

Sim, Filipe, sei que os buracos negros pouco têm de observável para além da massa e do momento angular; cabelo não terão por certo.
Mas posso propor-te um pacto. Para evitarmos imprecisões e passos em falso, eu evito usar terminologia que possa ser tida, ainda que vagamente, por científica. E tu ficas circunscrito à mesma. OK?

Publicado por: Luis Rainha em julho 19, 2004 11:04 AM

André e Luis, isto dos "buracos negros com cabelo" era somente a antecipação de um texto que eu hei-de escrever esta semana... Era uma brincadeira, nada mais. Em particular, Luis, por favor usa a terminologia científica sempre que bem te aprouver, pois senão isto perde a graça. E já agora, explica a este analfabeto sem dicionário à mão o que quer dizer "ciclotimia".
Abraços apertados (como a tangente) aos dois.

Publicado por: Filipe Moura em julho 19, 2004 11:54 AM

acredito e , por assim digo...que a depressão, assim como seus afluentes, são várias reminiscências antigas, que se concatenam de maneira a expelir de nosso humilde cérebro, os mais obscuros e obnubilados pensamentos. Pensamentos estes...que, antes que nos aprofundem por total nos buracos negros (que creio terem cabelo ,sim) devem ser excluidos de nossas deprimentes vidas e jogos psíquicos, que nos acometem à nossa própria inexistência....
e tenho dito

Publicado por: Artemis em setembro 23, 2004 12:31 AM

somebody cut here now...please
ahh vai, não custa nada
não vão? Mas como o ser humano é mesquinho, não?...
uma simples ajuda!!
nhee tá bom vai
se é assim eu levanto então
=)
e tenho dito

Publicado por: Artemis em setembro 24, 2004 05:48 AM