« O SADDAM ESTAVA BOM, APURADINHO, MAS AGORA, OLHE, TRAGA-ME UM BIN LADEN | Entrada | TRÊS PALAVRINHAS APENAS »

julho 14, 2004

CÉU DA BOCA

Ontem queimei o céu da boca. Passado o incómodo, fica a poesia involuntária da língua (portuguesa).

Publicado por José Mário Silva às julho 14, 2004 10:16 AM

Comentários

ZM, és um cromo, mas um cromo engraçado!

Publicado por: Rogério da Costa Pereira em julho 14, 2004 11:06 AM

E o Chouriço do Vitorino que espetou com cara de mau a brutal nega ao PS !!!!!?????!!!!!
Ia meter-se na mixórdia ?
Sabe Deus o que saberá ele !!!

A esquerda resvala inexoravelmente .
No futuro ,( sei lá daqui a uns 200 anos) só vai haver PP e PSD.
Depois aparece o PS, uma sombra esqualida , uma curiosidade.
E o PC e o BE não passarão de fósseis há muito extintos.

Publicado por: Afonso Henriques em julho 14, 2004 07:23 PM