« IMPOSTOS E IMPOSTORES | Entrada | NUVENS »

julho 13, 2004

EFEITOS NEFASTOS DO SANTANISMO (1)

Agora até dou comigo a concordar com o que o José Manuel Fernandes escreve:

«Mas pior foi [Santana Lopes] ter feito crer que despachar uns ministérios para fora de Lisboa seria uma grande medida de descentralização. Ora cheirar a vacas no gabinete do ministro da Agricultura ou verem-se inglesas torradas pelo sol da janela do secretário de Estado do Turismo não faz deles melhores governantes nem corresponde a nenhuma real descentralização. A centralização é a mesma enquanto tudo tiver de ir ao gabinete do ministro, esteja ele no Terreiro do Paço ou na Foz do Douro. (...)
Ter surgido com tais ideias é, contudo, sintomático: Santana vive dos títulos dos jornais e das frases que passam em rodapé nas televisões. Por isso terá, todos os dias, uma ideia para ocupar esses espaços, ideia de que se esquecerá tão depressa como os eleitores, pois a ideia de cada dia serve para fazer esquecer a do dia anterior. É também dessa massa que se faz o populismo.»

Publicado por José Mário Silva às julho 13, 2004 06:54 PM

Comentários

Mas porque é que o Manuel Fernandes não gosta do Santana? Que estranho. Tenho de investigar isso..

Publicado por: cachucho em julho 13, 2004 06:59 PM

o zé manel esquece-se de explicar quem é que põe as tais frases em rodapé, e quem as publica nos jornais. que eu saiba o santana ainda não tem uma milicia privada a obrigá-los a publicar à frente da ponta de uma espingarda, e todos os dias há milhões de taxistas e outros espontâneos a emitirem opiniões igualmente gratuitas que não passam nos rodapés. Ora porque passam as de santana?

Publicado por: tchernignobyl em julho 13, 2004 07:05 PM

Afinal quem é o CAGÃO VAIDOSO?

Publicado por: joana em julho 13, 2004 07:42 PM

Mas afinal que descentralização advogam vossas excelências?

Esclareçam-se!

Imagino que seja conturbado para os espíritos intelectuais alfacinhas verem o poder longe do seu mundo, mas o facto é que há um país lá fora. Será que o Bloco já se apercebeu que Portugal não é Lisboa, Porto e a margem Sul?

Advogam ou não a descentralização?

Publicado por: Daniel Rodrigues em julho 13, 2004 08:24 PM

daniel será que "medidas" irresponsáveis do tipo olha o turismo vai para o Algarve (para a rua dos bares de Albufeira?) a Agricultura para Santarém (para a praça de touros?) têm alguma coisa a ver com o debate da "descentralização"?
É esta a "descentralização" que TU advogas?

Publicado por: tchernignobyl em julho 13, 2004 08:38 PM

Para já, diga-se em abono da verdade que não se trata de "medidas" trata-se antes de "anúncios de medidas", esperemos pela respectiva implementação.

Publicado por: tchernignobyl em julho 13, 2004 08:40 PM

Pois, mas pelos vistos o gabinete do ministro no Terreiro do Paço tem dado bastante jeito a Lisboa... Gostava era de saber o que é para si a descentralização afinal! O que eu sei é que andam todos a fazer para que Lisboa alcance a Europa, e o resto do país que se lixe...

Publicado por: Armando em julho 13, 2004 08:58 PM

Ó Daniel Rodrigues,

Há pessoal que vê mesmo o Bloco em todo o lado. Há manias para tudo, compreende-se, mas daí até identificar o José Manuel Fernandes com o Bloco, bolas, disso nem o Luís Delgado se lembrava...

Publicado por: Pedro Sales em julho 13, 2004 09:23 PM

Mas Daniel, não dá para ver que mandar um ministério ( ou 2, ou 3 ou 4 ) para longe de Lisboa não descentraliza coisa nenhuma? Pode mesmo pôr um ministério em cada capital de distrito, que se o resto do país tiver de ir a essas capitais de distrito para resolver as suas coisas, o centralismo é o mesmo. O "Centro" pode estar em qualquer lado, é um conceito. Quando se fala em descentralizar, e era bem importante fazê-lo, significa que os problemas não precisem de ir ao poder central (esteja ele onde estiver) para serem resolvidos.

Publicado por: Emiéle em julho 13, 2004 10:27 PM

Eu acho boa esta ideia da descentralização dos ministérios. Pode ser que o PSL mande o Paulo Portas como Ministro da Defesa para Bagdad

Publicado por: Fernando em julho 13, 2004 10:37 PM

«Ele e Ela» (Santana/Portas) no caricas - http://ocaricas.blogspot.com/

por Manuel Silva

Publicado por: piro em julho 13, 2004 11:02 PM

A medida faz parte daquelas ideias que uma pessoa acorda de manhã, tem uma ideia que não se sabe muito bem se já se acordou ou ainda se está a dormir.

Santana Lopes tem o péssimo defeito de na sua incontinência verbal e mediatismo excessivo, divulgar todas as ideias ainda antes de pensar se, entre outras coisas, têm pernas para andar.
Agora deve andar preocupado a pensar como leva o pessoal todo dos ministérios para lá, mas ouvi dizer que já tem a solução:
Como os conselhos de ministro serão por vídeoconferência, a gestão do ministério também pode ser. O pessoal mantem-se em Lisboa. Mas então o Ministério da Agricultura não ia para Santarém ? Ia e vai, ele coloca lá o servidor e toda a comunicação com o Ministério passa por Santarém.

Publicado por: Pedro Farinha em julho 13, 2004 11:13 PM

armando hás-de dizer-me com calma qual é a aldeia que tu achas mais merecedora de passar a ser a capital do país. Talvez Monsanto, tão linda, alcandorada naquelas fragas, a "aldeia mais portuguesa de Portugal" ou o Piódão um "hino" ao xisto, ou Alte no Algarve uma sinfonia de verdes e brancos.
Diz depressa e com sinceridade que me pareces um bom candidato às faixas de rodapé da TVI.

Publicado por: tchernignobyl em julho 13, 2004 11:13 PM

Pois o homem sofre de dois males:
é hiper decisor sofre de incontinência verbal,e,de diarreia mental.
João Costa

Publicado por: João Costa em julho 13, 2004 11:24 PM

Mas que merda é esta?
Não são os ministérios coisa nenhuma que devem mudar.São as "moscas", meus amigos, as "moscas".A descentralização não se faz com mudanças fisicas de coisa nenhuma. Tem é que haver gente competente para os cargos e não "jobs for the boys".Este anuncio bombástico tipo "caça ao provinciano" resulta na nossa sociedade que ainda vai em guerras "Norte / SUL", "Algarve / Lisboa" etc...Porra. ABRAM OS OLHOS. Devo dizer que não sou do Bloco.

Publicado por: carlos camacho em julho 14, 2004 12:33 AM

É verdade que as crises que se verificam em diversos ministérios, como a saúde, ensino, justiça, defesa e outros não serão milagrosamente resolvidas apenas à custa da dita descentralização. No entanto, no passado, aliás no presente porque essa medida não foi ainda aprovada, a centralização em nada contribuiu para sequer remediar nenhuma das crises quanto mais resolvê-las.

Continue">http://asilodoobstinado.blogspot.com/2004/07/puxar-carroa-com-os-dentes.html">Continue aqui a sua leitura

Publicado por: Nelson Ferreira em julho 14, 2004 10:36 AM

tchernignobyl, agradeço que não me ponhas palavras na boca. Acho muito bem que Lisboa seja a capital do país. Mas, e pelos vistos é a sua ideia (atrasada e bairrista por sinal), Portugal é Lisboa e o resto paisagem. É que, caso não saiba, Monsanto, Piódão, Bragança e Odemira são Portugal, os seus habitantes são portugueses, e não querem ser "obrigados" a ir morar para Lisboa por não haver condições nas suas terras. Não digo que a distribuição de ministérios pelo País seja solução para o problema, mas ao menos já é um passo (passo esse que qualquer Lisboeta não quer, obviamente e acomodadamente, não quer dar).

Publicado por: Armando em julho 14, 2004 04:34 PM

Pois!

Eu reclamo, para a Figueira, pelo menos um ministério (com minúscula, pois!) e uma secretaria de estado (idem...)
O ministério, deve ser o do turismo. ministro:- Urbano "cubilhas". "um probe dezaprovido a quem El Rei D. Sa'ana condeceu mercê de dar seu nome a uma praia, bem ali defronte da avenida..."
A secretaria de estado, para a comadre Celeste "russa". Com sede no seu (dela)restaurante da praia, e pago em duodécimos, como vem sendo usual, com lagostas, pescadas, chernes, ro(u)balos e outros afins.

Para quem é pouco exigente, eis!

Publicado por: Zé Lume em julho 14, 2004 05:57 PM

Isso de concordar com o José Manuel Fernandes parece-me sintomático de uma grande patologia...melhoras...

Publicado por: fg em julho 14, 2004 06:16 PM

E o Chouriço do Vitorino que espetou com cara de mau a brutal nega ao PS !!!!!?????!!!!!
Ia meter-se na mixórdia ?
Sabe Deus o que saberá ele !!!

A esquerda resvala inexoravelmente .
No futuro ,( sei lá daqui a uns 200 anos) só vai haver PP e PSD.
Depois aparece o PS, uma sombra esqualida , uma curiosidade.
E o PC e o BE não passarão de fósseis há muito extintos.

Publicado por: Afonso Henriques em julho 14, 2004 07:20 PM

Caro Armando longe de mim querer obrigar o meu amigo a vir morar para Lisboa expôr-se a esta selva urbana de anonimato e cimento.
há aqui questões: quando se pretende urbanizar a província não se está a final a acabar com a doce vida no campo?
o que será um dia de monsanto quando do alto do monte se avistar um mundo de luzes à volta, Ministérios, aeroportos universidades hospitais de penha garcia a idanha, medelim submersa num suburbio poeirento perdido para sempre o pôr do sol a brilhar sobre o planalto dourado e quando a "velha aldeia", na altura rebaptizada de "Old Village estiver transformada numa prisão de alta segurança emulando em função e estatuto a monsanto sua congénera lisboeta que a nostalgia de alguns provincianos por hora ainda persiste em designar como "serra"? Dirão então os monsantenses(?) ah oh lala eis que chegou enfim a civilização?
Que o meu amigo se deixe ficar em Monsanto, com ministérios ou sem ministérios o progresso, o cimento, a civilização encontrá-lo-ão onde quer que se esconda.
Por fim um pedido apenas: não ponha(s) na minha boca o bairrismo de Lisboa e paisagem acoplada. Medita é apenas mais um pouco na tua expressão
"Não digo que a distribuição de ministérios pelo País seja solução para o problema, mas ao menos já é um passo"
Um passo? qual passo? se a ideia é andar por aí a passear estamos conversados.
É nesta espécie de histeria que se apoiam as medidas demagógicas de alguns governantes. É que é preciso fazer qualquer coisa, qualquer merda, o quê? para quê? como? não interessa patavina é tudo como dizia um patético comentador de um forum da TSF que ouvi num taxi "uma lufada de ar fresco". Se isto é ar fresco fechem a janela. É o ar nauseabundo do "politicamente correcto" da direita

Publicado por: tchernignobyl em julho 14, 2004 10:54 PM

obviamente que é "congénere" mas pronto fica feita a correcção da gralha

Publicado por: tchernignobyl em julho 15, 2004 09:36 AM