« SÃO COSMO, THE OFFENSIVE BRUTE | Entrada | DE PEQUENINO É QUE SE TORCE O DESTINO »

julho 08, 2004

O ASCO

Luciano Amaral, um dos nossos Acidentais de estimação, já descobriu a causa de tanta má vontade contra Santana Lopes. Afinal, é tudo malquerença e elitismo:
"O .asco a Santana., como facilmente se percebe, não passa senão de uma nova versão (adaptada à nova personagem) do .asco a Cavaco. nos anos 80. Cavaco era o filho do gasolineiro algarvio que não sabia o número de cantos dos Lusíadas. Santana não é intelectual e não provém da .classe média alta, ilustrada e progressista., que parece ser o berço necessário para se fazerem certas coisas em Portugal."
O bom do Luciano está a ver se nos engana. Fazer de conta que o pânico que se instalou com a ameaça de Santana chegar ao poder surge de meros preconceitos de classe é uma das ideias mais disparatadas que esta crise gerou até ao momento. Mas não é inocente. Pretende apagar anos e anos de incoerência e falta de seriedade de Santana, deseja esconder dois anos de inépcia na CML, almeja ocultar o vazio sem remissão que compõe o pensamento político do maior umbigo de Portugal.
É que há um mundo a separar Cavaco e Santana, a diferenciar um homem com a obsessão de fazer e um eterno adolescente com a mania de mostrar. Cavaco é dono de uma personalidade severa, quase espartana; o delfim de Barroso não passa de um clown convencido de que o estilo pode mascarar a falta de substância. O professor de Boliqueime surgiu como um tecnocrata que se rodeou de almas similares, enquanto que o frequentador da Kapital é um populista habituado a espalhar nulidades reverenciais em seu redor. Cavaco é obstinado e sabe o que quer; Santana vagueia ao sabor das conveniências do momento e só tem um objectivo firme na vida: alcançar a glória que sabe estar-lhe predestinada.
Cavaco demonstrou um grão de ignorância com o episódio dos Lusíadas; mas Santana Lopes revelou, com a gaffe dos violinos, algo muito pior: vontade de se "armar aos cucos" e um desejo irrefreável de se mostrar melhor do que é, mais culto, mais profundo, mais ponderado e sério. Afinal, não é grande mácula de carácter ignorar a lista completa de obras de Chopin; mau mesmo é que alguém que não deve passar muito do Elton John queira impressionar os eleitores com o apuro do seu gosto e nem cuide de se informar antes de largar a peta.

Mas a teoria do Luciano tem outro buraco: de acordo com as biografias esquemáticas que hoje em dia se encontram em vários jornais, Santana Lopes é filho de uma "antiga enfermeira no Instituto de Oncologia" e o seu pai "chegou a ser colega de Francisco Sá Carneiro na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa". Ele fez o secundário no Liceu Padre António Vieira, sendo a sua educação complementada por "Ginástica no Sporting, violoncelo e flauta na Gulbenkian e Francês na Alliance." Pobre criança atrofiada no seu desenvolvimento cultural; como é que este cérebro juvenil, alimentado com uma dieta de tal forma espartana e carenciada, se poderia desenvolver com harmonia?
O facto de se ter casado com uma filha do general Kaúlza de Arriaga, seguindo depois para turbulentas relações com hostes de namoradas com coloridos petits noms como "Tita" e "Cinha", também será por certo um sinal de exclusão social; outra vergonhosa marca de pertença ao lumpen que tanto desagrada às elites bem-pensantes, sejam elas de esquerda ou de direita.

Conforme-se, Luciano: o tal "asco a Cavaco", que pode bem ter existido nos salões finos da direita bon chic bon genre, pouco tem a ver com o "asco a Santana" que hoje invade a nossa sociedade como um incêndio de Verão a espalhar-se pelas matas por limpar. O primeiro era mesmo um preconceito. O segundo provém do mais básico bom-senso.

Publicado por Luis Rainha às julho 8, 2004 12:59 PM

Comentários

Este blog está cheio de gralhas. Tenho de andar sempre atento. Já no outro dia com o moura, a mm coisa.
Aqui vai mais uma:
Onde se lê "O Asco" deve ler-se "O Asno"

Publicado por: BMA em julho 8, 2004 01:46 PM

Paulo Pedroso ao poder , já.
estou conbosco.
pá frente popular .
coligaçom PS BE PCP já

Publicado por: Afonso Henriques em julho 8, 2004 02:10 PM

Cuidado com o populismo do Santana. Temos de fazer uma campanha muito esclarecedora e incisiva. A vitória da esquerda naõ é certa. Vota Bloco( membro da Renovação Comunista)

Publicado por: José Manuel Faria em julho 8, 2004 02:41 PM

Finalmente compreendi!

O que perturbou a esquerda com Cavaco foi a "obsessão de fazer".

Dentro em pouco, não duvido que o apontarão como um modelo a seguir... Ainda resistiram, a personalidade era "severa" mas "quase Espartana"... Quase, quase.

Meus amigos, tremo só de pensar que o PP cederá o seu lugar como fiel da balança ao Bloco. E daí, talvez o PCP aceite esse dificil papel, e o Bloco possa continuar a demonstrar o seu notório desapego ao Poder. Dá-me a impressão que o desapego é tanto que ainda não perceberam bem o que querem fazer com ele...

Publicado por: Daniel Rodrigues em julho 8, 2004 03:05 PM

Imagino que esses acidentados andem agora com a pevide aos saltos. Está-lhes quase a sair a sorte grande sem terem comprado a lotaria.

Publicado por: Rogério da Costa Pereira em julho 8, 2004 03:48 PM

Nunca cheguei a perceber muito bem a história dos violinos (acho que na altura só ouvia Nirvana, PJam e Alice in Chains): será que dá para fazerem uma pequena sinopse do que aconteceu? Obrigado

Publicado por: Francisco Curate em julho 8, 2004 11:44 PM

Daniel: eu falo por mim, não por essa entidade formidável, a "esquerda". E não tenho problemas em descobrir méritos em Cavaco Silva. Sobretudo méritos relativos, quando comparado com Santana Lopes.

Francisco: o cromo lembrou-se de mencionar uns inexistentes "Concertos para Violino, de Chopin", quando um jornalista lhe perguntou qual era a sua música preferida...

Publicado por: Luis Rainha em julho 9, 2004 11:46 AM

Rainha, filha, então não sabias que existem mesmo os tais concertos para violino, de Chopin. Vê-se logo que não és melómano. Pergunto ao Vitorino de Almeida que ele informa-te. A sério, informa-te.

Publicado por: Pedro Silva em julho 9, 2004 04:29 PM

Pedro,
Podes procurar nesta ou noutra lista qualquer das obras de Chopin. Aliás, se me trouxeres um disco com esse Concerto para Violino e Orquestra, ganhas um almocito bem regado!

Publicado por: Luis Rainha em julho 9, 2004 05:03 PM