« CRÓNICA ALGO TARDIA DE UM RELATO FALHADO (O PENÚLTIMO) | Entrada | DIÁLOGO OUVIDO MINUTOS ANTES DO JOGO »

julho 04, 2004

UMA CONCESSÃO DE ÚLTIMA HORA

Atrás escrevi, num texto que deu muito que falar, que achava ridícula a mania de hastear bandeiras portuguesas nas casas. Bem, mantenho tudo o que ali disse, com uma ressalva: acho ridículo em Portugal, como achava ridículas (para não dizer pior) as bandeiras americanas nos EUA.
No entanto, há que compreender e aceitar os desejos de afirmação dos emigrantes, que são sempre uma minoria. E tal como escrevi então, isso não se aplicava a cachecóis, bonés, camisolas e outros adereços da selecção.
E depois, com a breca, eu sou um emigrante. Posso não ouvir música pimba, mas gosto de futebol e de telenovelas brasileiras. Posso não morar no banlieue, mas basta-me atravessar a Boulevard Périphérique e já lá estou. Não tenho casa própria (nem a minha família), e sou filho de trabalhadores por conta de outrem. Deixem-me ser vulgar (adoro uma certa vulgaridade). Deixemo-nos de tretas.
Tudo isto para dizer que não resisti e comprei um cachecol da selecção nacional. Fez-me falta durante a semana, na conferência, quando só o meu colega Ricardo fazia frente aos holandeses e às suas camisolas laranja. Espero usá-lo hoje à noite, nos Campos Elíseos, onde são esperados cerca de um milhão de portugueses caso a selecção logo consiga a vitória que tanto desejamos.

Publicado por Filipe Moura às julho 4, 2004 06:57 PM

Comentários

Pois! Há dias em que a gente acaba por "ir ao castigo", que é como quem diz, fazer coisas que numa situação normal achamos que são "de bradar aos céus"; mas lá vem um motivo de força maior e uma pessoa faz o que pode para dar uma força ou mostrar uma alegria fora do normal.

Publicado por: Vi em julho 4, 2004 07:05 PM

cerca de 1 milhão a fazer a festa nos campos,eles veêm de toda a frança,parece quase uma praga,fujam,fujam! Paris está vazia de parisienses mas cheia de portugueses. ALLEZ LES PORTUGAIS!!!!

Publicado por: triciclo em julho 4, 2004 07:32 PM

Não há relato hoje?

Publicado por: miguel em julho 4, 2004 08:48 PM

cada vez estás mais ridículo, cada vez te enterras mais.

Publicado por: diana em julho 4, 2004 08:54 PM

Não ganhámos desta vez.Os gregos jogam feio, mas jogam eficaz.E nãoe stávamos em maré de sorte...Mas só perdemos o 1ºlugar- ficámos em 2º.E as alegrias havidas ninguém no-las tira...
Outras haverá com esta nova geração de ouro que rende a outra a quem todos estamos gratos por nos terem dado outras alegrias.

E voltamos á normalidade - de regresso á «austera, apagada e vil tristeza» do nosso quotidiano.

Publicado por: amelia em julho 4, 2004 11:01 PM

Filipe, não me digas que o Ricardo com a camisola da selecção era o Ricardo S?

Publicado por: Ricardo Alves em julho 5, 2004 01:33 PM

Sim, Ricardo, era o Ricardo S. Mas tinha um cachecol pendurado na mochila. Não tinha nenhuma camisola.

Publicado por: Filipe Moura em julho 5, 2004 08:09 PM