« PORTUGAL-GRÉCIA: 3 A 2 | Entrada | CRÓNICA ALGO TARDIA DE UM RELATO FALHADO (O PENÚLTIMO) »

julho 04, 2004

MINUTO 109

Que pena o golo de ouro do Rui Costa não ter sido um Golo de Ouro.

Publicado por José Mário Silva às julho 4, 2004 05:52 PM

Comentários

Vai ser de ouro, hoje!

Publicado por: Anjo élico em julho 4, 2004 06:03 PM

...e ele bem merece depois de tantas alegrias que nos deu.E no seu estádio.De Luz.

Publicado por: amelia em julho 4, 2004 06:10 PM

...e ainda:

CESSEM DO SÁBIO GREGO E DO TROIANO

AS NAVEGAÇÕES GRANDES QUE FIZERAM.

CALE-SE DE ALEXANDRO E DE TRAJANO

A FAMA DAS VITÓRIAS QUE TIVERAM.

QUE EU CANTO O PEITO ILUSTRE LUSITANO

A QUEM NEPTUNO E MARTE OBEDECERAM.

CESSE TUDO O QUE A MUSA ANTIGA CANTA

QUE OUTRO VALOR MAIS ALTO SE ALEVANTA.


Camões, Lus.I, 3

Será mesmo?

Vénus, nossa padroeira, estará atenta.E intercederá como antes junto de Júpiter.E obterá dele a promessa de que se esqueçam gregos e romanos pelo valor dos (vossos)seus Lusitanos.Camões dixit.

Publicado por: amelia em julho 4, 2004 06:13 PM

Amelia, confesse lá, passou pelo meu blog, não?

Publicado por: João Pedro em julho 5, 2004 03:44 AM