« COMO GANHAR ELEIÇÕES | Entrada | CESSE TUDO O QUE A MUSA ANTIGA CANTA »

julho 02, 2004

LEGITIMIDADE

No imenso lodaçal de disparates em que está transformado este país, desde que a fuga de Durão Barroso para Bruxelas desencadeou uma crise política, a última e uma das mais divertidas que ouvi foi a de um barão do PSD, não me lembro o nome, que tentou legitimar a ida de Santana Lopes para a posição cimeira de Portugal com a sua vitória autárquica em Lisboa pois, dizia ele, Lisboa pelo peso que tem, é determinante em termos eleitorais.
Façamos algumas contas. Nas eleições de 2001, as autárquicas, aquelas que Santana Lopes ganhou, havia 568.087 eleitores em Lisboa. Santana Lopes conseguiu a aprovação de 131.094 destes eleitores. No mesmo ano, havia registados em todo o país 8.738.906 eleitores. Ou seja, o peso de Lisboa no total é de... aahn... 6,5%. Uau! Tanto! E Santana Lopes foi aprovado em 2001 por... hum... 1,5% do total dos eleitores portugueses.
OK, estou convencido. É só legitimidade.
(Jorge Candeias)

Publicado por José Mário Silva às julho 2, 2004 08:52 PM

Comentários

Se bem entendi, se calhar não, o argumento de quem pretende que se realizem eleições antecipadas é o seguinte: a CRP, no que às eleições legislativas concerne, não traduz a realidade eleitoral, pelo que os eleitores não votam tendo em vista a eleição de um parlamento para uma legislatura de quatro anos, mas sim num candidato a primeiro-ministro que se vê nos cartazes da campanha eleitoral; nas últimas eleições legislativas quem votou no PSD votou Durão Barroso e não em Santana Lopes, sendo que este, desta forma, carece de legitimidade para formar governo.

No entanto, os entusiastas das eleições antecipadas são, sobretudo, o BE e o PCP (que não elegeram Durão Barroso nem a maioria parlamentar). Ora, quem teria legitimidade activa para exigir eleições antecipadas seriam os eleitores do PSD, os eventuais ludibriados. Mas estes estão maioritariamente sossegados (apesar de, como sempre e em tudo, haver vozes discordantes).

Então, como se podem sentir defraudados os eleitores do BE e do PCP, se estes não votaram no PSD?... Ou estão com pena dos eleitores do PSD, sendo que estes não se manifestam?...

Eu partilho da generalidade das críticas que vocês fazem ao Santana e também não gosto de o imaginar a governar o país, mas entendo que também falta legitimidade a quem invoca o argumento da falta de legitimidade!

Publicado por: mondrian em julho 3, 2004 01:10 AM

Não, Mondrian, não é esse o argumento de quem quer eleições antecipadas. Há muitos argumentos em quem quer eleições antecipadas, e eu, pessoalmente, não concordo com a maioria deles. Aqui não coloquei nenhum argumento a favor de eleições antecipadas: limitei-me a desmontar um dos mais estúpidos argumentos contra as eleições antecipadas que já li ou ouvi.

Se queres saber quais são os meus argumentos acerca disto, vê aqui.

Publicado por: Jorge em julho 3, 2004 01:17 AM