« FUTEBOL E MULHERES NUAS | Entrada | UMA VERIFICAÇÃO (À ENTRADA DO SENADO) »

julho 02, 2004

BOM PARA O EGO

Edward Witten é o mais citado físico da actualidade (e creio que de todos os tempos) e por isso, de acordo com a revista Time, uma das dez pessoas vivas mais influentes em todas as áreas. Com efeito, grande parte dos seus artigos abrem uma nova área de investigação para inúmeros cientistas da minha área, que se limitam a aperfeiçoar e a extrair consequências das teorias propostas pelo guru. De acordo com um modelo para cartas de recomendação, os físicos devem ser classificados numa escala de 1 a Witten.
Na conferência Strings 2004 um dos seus seguidores (e não mais do que isso), numa das palestras, aproveitando o facto de estar na terra dos comedores de queijo, falava nos seus acetatos da "grande bouffe". Imediatamente eu e os meus pobres colegas "americanos" (na verdade, nenhum era americano) entreolhámo-nos: o que quer este gajo? Eu era suposto ser o francês mas, desgraçadamente, não sabia o que queria dizer bouffe. Désolé.
Na sessão de perguntas, Witten, um homenzarrão com uma vozinha surpreendentemente fina, quase de menina, pede a palavra. Era visível um certo nervosismo no orador. Afinal, apesar da sua vozinha, Witten é, para além do seu currículo, um dos mais temíveis arguentes, capaz de derrubar um orador com uma das suas questões. Mas a questão que se ouviu da referida vozinha foi "what do you mean by bouffe?"
Eu e os meus colegas, de certa forma, sentimo-nos bem. Afinal não é todos os dias que se tem a mesma dúvida daquele que é talvez o maior génio da actualidade! Mas lá está - a grande diferença que faz os génios: Witten ousou fazer a pergunta.
Na ciência, no futebol, na vida, muitas vezes o que faz a diferença é a autoconfiança.

Publicado por Filipe Moura às julho 2, 2004 02:19 AM

Comentários

Mas afinal o que é o bouffe????

Publicado por: RG em julho 2, 2004 09:43 AM

Estaria, talvez, a referir-se à «La grande bouffe» (década de 70, de Marco Ferreri, com Mastroianni, Piccoli e Noiret), um clássico gastronómico que entre nós ganhou o título «A grande farra» (alusãozita à orgia alimentar e não só). Julgo que «bouffe» tem também uma relação (obscura para mim) com neutrões, ou coisa que o valha.

Publicado por: Inês em julho 2, 2004 11:00 AM

Bouffe é a comezaina, os morfes, o comer...

Publicado por: lusof. em julho 2, 2004 11:52 AM

de moura a witten

Publicado por: BMA em julho 2, 2004 02:39 PM

Dicionário monolingue da Academia Francesa:

http://atilf.atilf.fr/Dendien/scripts/generic/form.exe?29;s=1403793360;

Publicado por: Ana em julho 2, 2004 04:34 PM

agora falando a sério: também eu VI com estes olhos o Witten; mais: ELE permitiu que eu lhe pegasse no casaco numa passagem muito rápida que o génio fez ao Curie. Ali, limitou-se a arrotar, a dizer dois monossílabos na sua vozinha de homenzarrão, e todos ficámos rendidos, sobretudo os totós comedores de queijo (a propósito, nunca vi povo mais totó do que o dos comedores de queijo: dão-me 1000 euros de bolsa, um lugarzito na residência, f... as gajas deles e, ainda por cima, assobio o hino deles sempre que vou aos jogos internacionais - é um fartote de riso, qu'est-ce que suis mignon). Quanto ao Witten, apanhei-o no corredor do hotel (nunca mais o largara desde a cena do casaco...) e disse-lhe: - Edward, faz de mim o que quiseres! E ele, ó genial partida, mandou-me o criado preto que o acompanha para todo o lado: era um homenzarrão e, ao contrário do Witten, tinha bem grossa (a voz). Vida dura...

Publicado por: soutãogiro em julho 2, 2004 04:48 PM

uma bela peça de texto surrealista

Publicado por: BMA em julho 2, 2004 05:10 PM