« AQUELA SOMBRA | Entrada | WC PUTO »

julho 01, 2004

UM PULO DO LOBO CHAMADO COLLÈGE DE FRANCE

Compromissos inadiáveis obrigaram-me a estar afastado da blogosfera nestes dias. Na semana passada foi a conferência no Porto e o São João. Esta semana tem sido a conferência Strings 2004, aqui em Paris. Com mais de 500 participantes, é de longe o mais importante evento científico em que já participei. A minha vida tem sido assistir a palestras da maioria dos mais importantes especialistas no assunto, reencontrar colegas, colaboradores e amigos de longa data, rever um dos meus grandes mestres (um holandês que, nestas coisas do futebol, é tão racional, tão desportivo que mete raiva), rever ainda o meu orientador (checo de nacionalidade - o futebol não será a nossa única "guerra"). Ontem vi o (grande) jogo, mais uma vez na Casa de Portugal. Antes, tive direito a um tour do Sena, pago pela conferência. E agora vou ao banquete, no Senado, no palácio do Jardim do Luxemburgo. Vida dura... Voltarei a dar mais notícias hoje ou amanhã.

Publicado por Filipe Moura às julho 1, 2004 05:42 PM

Comentários

A marca Santana Lopes: Uma marca "plasticina"?

Ex-delfim de Sá Carneiro | Comentador político domenical em regime de part-time | Ex-secretário de Estado da Cultura com queda por Chopin | Autarca populista que gosta de atrelar obra palpável ao seu curriculum | Eterno mal-amado, perseguido e incompreendido | Mediática figura da nossa imprensa cor-de-rosa que namora e desnamora outras figuras públicas | Ex- Presidente de um Clube de Futebol | Eterno-futuro Presidente do PSD | Potencial-talvez-quem sabe? candidato às Presidênciais de 2006

Confuso? Pois ...

Publicado por: the hidden persuader em julho 1, 2004 06:30 PM

ontem foram os anos da minha prima e foi lá a casa o presidente da junta e um senhor de lisboa, por sinal holandês. A canalha fazia cá um chinfrim que não pudemos fazer o jogo de sueca racional que pretendíamos, fica para outro fórum... Vimos o jogo e o sacana do holandês deu-nos cabo da cabeça, tivemos que o emborrachar. depois, todos bêbados, fomos dar uma volta de motorizada e íamo-nos matando. Fiz as provas, tudo muito bem, mas não entrei para bombeiro por causa dos psicoténicos, mas como portugal é o maior que se lixe os bombeiros. Levei o meu fato de bandeira portuguesa e toda a gente me deu os parabéns, qu'est-ce que suis mignon! Vida dura.

Publicado por: soutãogiro em julho 1, 2004 06:42 PM

Filipe, quanto pedantismo! Não são raras as vezes em que te tornas ridículo e destoas neste Bde.

Publicado por: pedro em julho 2, 2004 01:29 AM

Não achas este post demasiado egocêntrico? Como aliás, a maioria dos que escreves aqui. É que não há paciência...

Publicado por: zzzzz em julho 2, 2004 03:19 PM