« ET LE GAGNANT EST... | Entrada | PEQUENO INTERLÚDIO NOSTÁLGICO »

maio 23, 2004

É PRECISO TER LATA (1)

Sexta-feira, Durão Barroso abriu o seu congresso laranja com um ataque a uma suposta falta de liberdade que se viverá, segundo ele, nos Açores. Desconheço se é mesmo verdade que um funcionário público açoriano que se desloque a uma reunião do PSD fique condenado a ter .problemas.. Se assim for, está mal; mas a continuação da conversa do cherne fez-me desconfiar da solidez da sua ligação à realidade.
O que se seguiu foi mais um exercício de abjecto lambe-botismo em benefício do ogre da Madeira, Alberto João: que o seu trabalho tem sido .extraordinário.; que são os resultados que contam; e que o belo exemplo madeirense nos faz sonhar com a maravilha que seria um Portugal em que o PSD estivesse no poder há tanto tempo quanto Jardim.
Eu digo-vos como seria um país à imagem da Madeira: a economia mais estatizada da Europa; um regime opressivo e concentracionário; uma nação de chupistas sempre em busca de mais uma benesse, mais um subsídio; um povo de idólatras oportunistas em perpétua genuflexão face à imagem do .chefe.; uma elite limitada a um bando de amigalhaços do governo; um tecido empresarial que só existiria em função de ligações ao aparelho do estado; em suma, um panorama deslumbrante que até talvez agrade ao pós-maoísta ainda vivo dentro de Barroso, mesmo que agora ande forçado à clandestinidade...

Publicado por Luis Rainha às maio 23, 2004 11:14 AM

Comentários

Grande Luís, gostei!
Partilho inteiramente da sua opinião.


Cumprimentos
Enresinados!!

Publicado por: cachucho em maio 24, 2004 03:37 AM

temos de reconhecer que de entre todas as hipóteses de bocas reles que o barroso tinha à disposição, esta foi particularmente criativa.

Publicado por: tchernignobyl em maio 24, 2004 09:44 AM

Uma das formas de acabar com estes pesadelos, que se repetem por muitas e muitas autarquias era de facto a limitação de numero de mandatos, mas não me parece que isso agrade a alguém, em muitas autarquias deste Portugal acontecem coisas semelhantes, para confirmar isso basta conferir, os funcionarios que entraram nessas autarquias e a sua cor partidaria, quanto mais dinaussario for o autarca mais a cor é a mesma.

Publicado por: provocador em maio 24, 2004 05:28 PM