« Escolher | Entrada | Paradoxo da democracia »

June 16, 2008

Abobrinhas

Não gosto de escrever sobre abobrinhas. Falo sobre alguns assuntos considerados "menos sérios", para usar uma metáfora mais delicado do que o termo hortifrutigranjeiro. Falar é diferente de escrever, o oral tem a duração do momento, se esvai, se perde no ar; o escrito fica imortalizado, para o futuro, para sempre. É a bobagem materializada, consubstanciada, eterna.

Feita essa ressalva - desnecessária - vou escrever sobre futebol, numa aparente contradição entre o que falo e faço. Ocorre que, para alguns, futebol é assunto sério, não se enquadraria na estante dos assuntos fúteis e inúteis - dos assuntos abobrinhas. Discordo. Não consigo ver seriedade no futebol, ao menos aqui no chamado "país do futebol";

Discordam? Pois senão vejamos: num país em que o horário dos jogos noturnos foi transferido das 21 para as 21:45 h, para não atrapalhar o capítulo da novela das nove da noite, pode ser considerado um "Pais do Futebol"?

Num país onde a Federação que controla o esporte funciona como uma espécie de cartório, onde um dirigente, depois de permanecer décadas no comando, transfere o poder para o seu genro, que continua depois de décadas no comando, pode ser chamado de "país do futebol"?

Num país onde é escolhido para técnico do selecionado nacional um jogador que nunca havia treinado time algum de futebol na sua vida, esse país pode ser chamado de "país do futebol"?

Melhor escrever sobre assuntos sérios.

Publicado por Renato Souza às June 16, 2008 10:14 AM

Trackback pings

TrackBack URL para esta entrada:
/g/tb/171982

Comentários