fevereiro 20, 2006

Atrium encontra nova casa

O Atrium completa, daqui a menos de um mês, dois anos de vida.
Foram dois anos cheios de surpresas, de encontros, de alguns desencontros mas, sobretudo, de muita aprendizagem.
Este sempre foi o meu espaço de dúvida. O lugar da inquietação, sobre os temas que deram forma à minha vida profissional.
Senti-me sempre bem nesta casa - o weblog.com.pt
Fui muito bem tratado pelos impulsionadores do projecto.
A eles - sobretudo ao Paulo Querido - agradeço a oportunidade que me disponibilizaram.
Mas chegou a hora de mudar.
Sem explicação outra que não seja a da vontade de tentar uma experiência nova o Atrium muda de pouso.

060220_Atrium_WP_w

De agora em diante as actualizações - que fiz em simultâneo nos dois sítios durante algum tempo - vão acontecer apenas aqui.
Espero que os que me acompanharam até aqui façam o esforço para mudar as ligações (no blog ou no agregador de feeds).
A todos peço desculpa pelo incómodo.

Publicado por lasantos em 11:04 PM | Comentários (8) | TrackBack (6)

fevereiro 16, 2006

when we're busy making plans

O Atrium esteve em baixo durante duas semanas.
Uma variante ainda não aviária da maleita típica de Inverno fez questão de testar os sistemas imunológicos de toda a família.
Para usar uma imagem futeboleira, foi uma 'cabazada'.
A recuperação - já em curso - faz-se, ainda assim, em estado de semi-letargia.
A seguir, uma ilustração do que fui capaz de acompanhar em silêncio, entre xaropes, limões e antibióticos:

20060216_absence_w

Publicado por lasantos em 12:21 PM | Comentários (0) | TrackBack (1)

fevereiro 01, 2006

entidade reguladora
em debate na UMinho


O Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade está a organizar uma conferência para debater a nova Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC) e, de uma forma mais geral, a acção política e reguladora na esfera mediática.
Este encontro, agendado para o dia 10 de Abril, contará com a presença de profissionais e académicos dos media, cabendo ao ministro Augusto Santos Silva, que tutela a Comunicação Social, a conferência de abertura.
Aberto a todos os interessados, este Seminário está organizado em três painéis:
- Polí­tica e Regulação dos Media, a AACS e a ERC
- Novos Desafios à Polí­tica e à Regulação dos Media
- Regulação, Auto-Regulação e Empresas Mediáticas

Estrela Serrano, José Manuel Mendes, Alfredo Maia, Joaquim Fidalgo, Manuel Pinto, Moisés de Lemos Martins, Helena Sousa, Felisbela Lopes, Sara Pereira, Pedro Braumann, Francisco Rui Cádima, Teresa Ribeiro, Elsa Costa e Silva e Manuela Espí­rito Santo são os nomes de alguns dos conferencistas.
Os trabalhos vão poder ser acompanhados em 'audio streaming' a partir daqui.
(Copio, com a devida vénia, este post do Jornalismo e Comunicação)

Declaração de interesse: pertenço ao CECS e sou membro da organização deste evento.

Publicado por lasantos em 06:02 PM | Comentários (1) | TrackBack (211)

janeiro 31, 2006

As voltas que dá uma Carta ao Director

A mais recente edição da Columbia Journalism Review brinda-nos com uma magnífica imagem - ilustrada - das voltas e mais voltas que pode dar uma 'Carta ao Director' de uma publicação antes de esta aparecer em público.
O caso envolve a reputada revista New Yorker e uma escritora, Valerie Lawson, e é, à sua maneira, um exemplo da cristalização de algumas ideias perigosas entre jornalistas e responsáveis editoriais: 'o nosso trabalho é intocável', 'só se queixa quem quer publicidade gratuita', 'o trabalho vale menos se parecer que nem toda a investigação é original'.
Felizmente cada vez mais raras, estas ideias também fazem parte da resposta à pergunta: porque confiam as pessoas menos no jornalismo tradicional?

Publicado por lasantos em 09:39 PM | Comentários (4) | TrackBack (3)

o que vai no bolso


Estava a passar os olhos no blog da associação argentina 3.0 quando, ao ler uma entrevista de Steve Outing (Poynter) ao diário La Nacion, reparei numa das fotos que complementa o texto.
Na foto vê-se o que será o conteúdo tí­pico dos bolsos de um estudante universitário norte-americano.
Neste contexto, o que nos diz Outing na entrevista ao La Nacion, ganha outra relevância:
"La clave para su supervivencia (do jornalismo) es distribuir noticias donde los lectores-usuarios las demanden, es decir en formato papel, en la pantalla de una computadora, en el teléfono celular, en una PDA/Palm, el iPod o una consola de juegos. La gente de medios debe concentrarse, primero, en hacer periodismo, pero luego tener habilidad para producir contenido que se pueda distribuir en diferentes soportes".
Publicado por lasantos em 12:07 PM | Comentários (0) | TrackBack (3)

janeiro 30, 2006

Neil Postman - 20 anos depois


Duas décadas passadas sobre o lançamento de Amusing Ourselves to Death: Public Discourse in the Age of Show Business, o livro que tornou conhecido Neil Postman, ainda valerá a pena recomendar a sua leitura?
Numa época em que "estar em frente ao ecrã" já tem um significado completamente diferente, ainda importará avaliar os argumentos desenvolvidos a pensar na TV?
A defesa do sim, pelo seu filho, Andrew Postman, no blog de Jay Rosen.
Um outro olhar aqui e uma listagem de recursos na net sobre Postman aqui.
Publicado por lasantos em 04:39 PM | Comentários (3) | TrackBack (0)

Código de conduta - debate

Na sequência da apresentação, por parte do Sindicato de Jornalistas do Reino Unido, de um código de conduta para a relação entre os media e os designados 'colaboradores-testemunha' (de que já aqui falámos), Simon Waldman aponta-nos duas leituras bem críticas: Neil McIntosh diz-nos que o texto é produto do medo, enquanto que Emily Bell nos fala em 'receita para a imobilidade'.

Publicado por lasantos em 04:14 PM | Comentários (0) | TrackBack (11)

janeiro 27, 2006

Dos blogs para o papel


Está já nas bancas o primeiro número da "Netizen", uma revista editada pelos senhores que nos dão o Pointblog.
Se há blogs que resultam em livros, porque não também isto? É a prova - se ela fosse necessária - de que o espaço mediático está aberto e de que um mesmo projecto de base pode ter sequência em várias plataformas.
O blog da nova revista tem uma ligação para as fotos da sessão de lançamento.
Cheguei à informação original através do e-Cuarderno.
Publicado por lasantos em 03:20 PM | Comentários (0) | TrackBack (4)

janeiro 26, 2006

a força dos laços sociais na net

O Pew Internet & American Life Project acaba de divulgar um estudo sobre os laços sociais na Net. Este "The Strength of Internet Ties - The internet and email aid users in maintaining their social networks and provide pathways to help when people face big decisions", revela que, ao contrário do que poderia pensar-se, o estabelecimento de novos relacionamentos na Net não esmorece laços de proximidade física:
"Instead of disappearing, people’s communities are transforming: The traditional human orientation to neighborhood- and village-based groups is moving towards communities that are oriented around geographically dispersed social networks.
People communicate and maneuver in these networks rather than being bound up in one solidary community. Yet people’s networks continue to have substantial numbers of relatives and neighbors — the traditional bases of community — as well as friends and workmates
".
O 'individualismo em rede' alarga o espaço de contacto humano e aumenta as possibilidades de associação - um sinal positivo.

Publicado por lasantos em 03:38 PM | Comentários (0) | TrackBack (1)

janeiro 25, 2006

Código de conduta para lidar com jornalismo cidadão

Na sequência de um debate alargado que o Guardian promoveu há dois dias sobre jornalismo cidadão o sindicato dos jornalistas britânicos - NUJ - apresentou um código de conduta para as empresas.
Durante a conversa, Simon Waldman disse o seguinte: "All of this (a participação dos cidadãos) is going to happen regardless of whether anyone round this table thinks it is a good idea or not. All of those photos will go onto weblog or flickr. This is happening, there is no resistance to it. If we try to block it or resist it or say it is not right, it will feel like we are operating on the hard shoulder of the motorway".
É, no essencial, partindo desse pressuposto que o documento centra atenções em quem publica e não em quem recolhe. São linhas orientadoras que envolvem preocupações deontológicas e de rigor mas também de segurança individual (sugerindo cautela na gestão dos riscos que as pessoas possam correr para aceder a determinada imagem ou informação).
O documento está aqui.
Encontrei a informação no Cyberjournalist.net.

Publicado por lasantos em 02:17 PM | Comentários (0) | TrackBack (1)

Ola, soy Rosa...


Em Dezembro apontei aqui que a Reuters estava a fazer experiências com software 'text-to-speech'.
Pois o elmundo.es já tem um serviço semelhante em funcionamento que nos dá uma imagem sonora da primeira página e da secção '60 segundos', com a possibilidade de descarregar para o nosso computador o som (uma espécie de podcast).
O elmundo.es - já pioneiro em quase tudo no espaço da informação digital em Espanha - torna-se, assim, tambem no primeiro a oferecer 'podcasts' (ainda que 'automatizados' e sem RSS).
Encontrei a informação original no Periodistas21.
Publicado por lasantos em 12:49 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

Leitores também transparentes

O aumento das formas de participação no discurso mediático abriu, naturalmente, um espaço por onde circula não apenas opinião organizada, debate esclarecido, ou informação fundamentada. Circula muito mais - falsidades, rumores, insultos, por exemplo.
Não creio que se pudesse esperar outra coisa. O ciberespaço (ou o que se quiser chamar a esta organização mais ou menos fluída de pessoas e conteúdos, para usar a expressão de Weinberger) não está para além de nós e não se deverá esperar nele encontrar estruturações de relacionamento muito diferentes das que vamos tendo na existência física.
Vem isto a propósito da recente polémica envolvendo o Washington Post e a decisão de encerrar o espaço de comentários no seu blog (uma cronologia das reacções aqui).
Numa conversa posterior que teve com Jay Rosen, o editor-executivo do WP, Jim Brady disse:
"I don't think there are many reporters who oppose thoughtful criticism of their work. What they oppose is being called vulgar names and assigned all sorts of evil motives by people who don't know them. That's not a dialogue, in my opinion, it's akin to shouting insults from a moving car".
E tem razão. O insulto é inaceitável. O insulto anónimo é inqualificável.
Mas há duas observações importantes a fazer: a surpresa revelada indica ingenuidade ou laxismo (ambas pouco abonatórias) e a decisão tomada foi a menos correcta.
A possibilidade de alargamento do espaço de contacto entre os jornalistas e os leitores não pode ser excluída por razões deste tipo - para contornar a situação há instrumentos como o registo obrigatório e/ou a publicação diferida.
Importa, como escreve Vin Crosbie, que a transparência aumente de parte a parte - "If 'News is a Conversation,' then transparency is required among all conversants, including the readers" - mas importa, igualmente, que o jornalismo não desista de se mostrar empenhado.
No caso em apreço, ao que tudo indica, o WP terá já percebido o que está em causa. E Jim Brady promete mudanças para breve.

Publicado por lasantos em 11:29 AM | Comentários (3) | TrackBack (4)

aprender, aprender

Numa carta de despedida à comunidade Bayosphere, que ajudou a criar há pouco mais de um ano, Dan Gillmor traça-nos um retrato muito franco do que é - na realidade - operar um espaço de jornalismo cidadão.
O autor de We the Media diz que o balanço foi positivo, mas ficou aquém do esperado:
"Although citizen media, broadly defined, was taking the world by storm, the experiment with Bayosphere didn’t turn out the way I had hoped. Many fewer citizens participated, they were less interested in collaborating with one another, and the response to our initiatives was underwhelming. I would do things differently if I was starting over".
Ancorando-se numa expressão feliz de Esther Dyson - "Faz sempre erros novos" - o texto vale, ainda, pela '10 lições' que Gillmor diz ter aprendido.
Sempre atento, o Ponto Media.

Publicado por lasantos em 10:35 AM | Comentários (1) | TrackBack (0)

janeiro 24, 2006

Porque compramos um jornal?

Porque compramos jornais ou revistas?
Pela informação? Pelos anúncios publicitários? Pelos brindes e cupões?
Por certo, fazê-mo-lo, em tempos diferentes e em circunstâncias distintas, por todas estas razões (isoladas ou em simultâneo). E será, talvez, no equilíbrio certo entre esta oferta diversificada e na demarcação clara de territórios (em boa hora o Provedor do Público chamou à discussão um assunto de extrema importância) que pode residir o sucesso de uma publicação de âmbito abrangente.
Mas porque falo nisto?
Porque acompanho com alguma inquietação o que vai escrevendo, por estes dias, Jeff Jarvis sobre o declínio do jornalismo escrito. O argumento mais recente movimenta-se neste sentido: os leitores querem 'value for money' e se isso se garante com brindes ou cupões de desconto, pois seja.
Não creio. É frágil demais, é simples demais e nega por completo as principais ideias associadas à existência (e à necessidade de existência) do jornalismo em sociedades plurais.

Publicado por lasantos em 12:38 PM | Comentários (0) | TrackBack (1)

Aumento previsto
no investimento online


De acordo com o mais recente inquérito da BtoB - "2006 Marketing Priorities and Plans"- a maioria dos 366 responsáveis por departamentos de marketing inquiridos diz que vai haver mais dinheiro para investir no ano em curso. Diz ainda - 72 por cento - que planeia aumentar os gastos online.
Um texto com mais detalhes está aqui e os quadros com os resultados do inquérito aqui.
Publicado por lasantos em 09:57 AM | Comentários (0) | TrackBack (2)

Blog de provedor do Público

Saúda-se a chegada do Provedor do Leitor do jornal Público aos blogs.
Rui Araújo passará, de agora em diante, a disponibilizar neste espaço os seus textos e promete estar atento aos comentários que aí apareçam.
Uma iniciativa importante de um jornal que nos conquistou pela diferença. Venham mais.
Vi a informação aqui e aqui.

Publicado por lasantos em 09:18 AM | Comentários (0) | TrackBack (0)

janeiro 23, 2006

Quem mais
'esteve' nos blogs


Na sequência da polémica que se gerou durante a campanha eleitoral para as presidenciais de ontem sobre a eventual parcialidade dos media relativamente a alguns candidatos e - ressalva importante - embora subscreva muito do que se disse sobre as diferenças entre a quantidade e a qualidade da informação resolvi aproveitar a sugestão do José Luis Orihuela e experimentar o Technorati Blog Chart.
O teste foi feito pouco depois das 21h30. Escrevi os nomes dos seis candidatos da forma pela qual são mais conhecidos e pedi resultados para citações em blogs em língua portuguesa.
Os resultados (aqui em formato maior para quem tiver curiosidade) mostram que Cavaco Silva foi, nos últimos 90 dias, o candidato mais citado pelos blogs que o Technorati segue e que essa vantagem se manteve até mesmo no dia das eleições.
Curiosamente - ou talvez não - o candidato que mais se queixou da Comunicação Social, Mário Soares, foi aquele que mais perto ficou do número de citações em blogs do novo presidente.
Garcia Pereira - com citações em menos de 20 blogs por dia até ao início de Janeiro - foi, claramente, o candidato menos referido dos seis.
Embora tudo isto deva ser olhado com cautela, a experiência aí fica.
Publicado por lasantos em 09:56 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

Jobs na Disney?


Segundo uma notícia do International Herald Tribune pode concretizar-se hoje o anúncio da compra da Pixar pela Disney (quase sete mil milhões de dólares) e da correspondente entrada de Steve Jobs na administração da Disney.
Tendo em conta a sua história de vida não será tanto o caso de se perguntar o que pode a Disney fazer por Jobs? mas antes o que pode Jobs fazer da Disney?
Publicado por lasantos em 04:53 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

Ganhar poder
face aos media


Publicado por uma organização religiosa, um guia de 'empowerment' (capacitação?) face aos media que terá uma aplicabilidade muito para além do associativismo religioso e que é sintomático dos tempos.
Como acompanhar os media, como os interpelar, como intervir - tudo, em sugestões simples.
Ha uma versão do documento em castelhano.
Encontrei a sugestão aqui (originalmente aqui).
Publicado por lasantos em 01:38 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

the day after


Um olhar quase instantâneo às primeiras páginas dos principais diários num dia de temática principal obrigatória pode sugerir-nos apontamentos interessantes:

1. Graficamente falando e se deixarmos de fora o 24 Horas e o JN parece existir uma grande convergência de estilo. Dois dos jornais chegaram a escolher para capa a mesma cena (que não a mesma imagem). Sinais do 'jogo baralhado' de que nos fala o novo responsável pelo DN?

2. Só o 24 Horas e o Metro não usam a palavra 'Cavaco' em título;

3. Só o 24 Horas escolhe não dar às presidencias o destaque inequívoco na sua 'primeira';

4. (Numa apreciação muito pessoal...) a 'primeira' mais bem conseguida, mais clara, mais forte, mas também mais 'limpa' é a do JN. O '1' é uma ideia boa e segura, a foto sugere a gratidão repetida vezes sem conta durante a noite pelo candidato vencedor e o título é o que mais diz com menos palavras (uma 'escola' com décadas naquele diário).
Publicado por lasantos em 12:15 PM | Comentários (0) | TrackBack (1)

Os media
para a geração do milénio


No NYTimes de ontem, um texto que me parece importante ler com atenção, ainda que a realidade portuguesa seja, para já, algo distinta.
Partindo da observação dos consumos mediáticos da geração que está, neste momento, com cerca de 20 anos de idade, Tom Zeller aponta-nos com clareza um quadro de mudança radical de comportamentos.
A 'geração em movimento' está aí e consome, sem grande respeito pela 'tradição', de igual forma o profissional e o amador, sendo que esse consumo é muito influenciado por dinâmicas de grupo hiper-enérgicas e muito fluídas (um pesadelo para quem 'planeia' estratégias de implantação de 'produtos').
Encontrei a sugestão de leitura aqui.
Publicado por lasantos em 10:29 AM | Comentários (0) | TrackBack (0)

janeiro 20, 2006

Ciberespaço


Um blog recentemente descoberto - este The End of Cyberspace - propõe-nos, num post da semana passada, uma lista detalhada de textos sobre o ciberespaço, variando em postura desde o optimismo extremo ao pessimismo.
Não sendo uma lista definitiva, é um bom começo para quem se interessa por estes assuntos.
(E assim continua a provar-se que a blogosfera, ou parte significativa do universo da escrita pessoal na web, acrescenta dimensão e profundidade à partilha de conhecimento e ao entendimento comum sobre uma enorme variedade de temas).

PS: Já agora, um Manual Ilustrado para Ciberactivistas (encontrei a sugestão no blog do Pablo Mancini).

Publicado por lasantos em 03:43 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

El pais - a 'blog-proliferação'

O diário espanhol El Pais apresentou, na sua edição de ontem, uma série de textos sobre a proliferação dos blogs naquele país e a sua crescente relevância no panorama mediático.
"Los blogs se han convertido en el caleidoscopio de la realidad. Son una ventana por la que millones de ciudadanos miran un mundo que pasa a la velocidad del rayo y por la que dejan entrever sus intereses, pensamientos, creatividad, opiniones", escreve-se no texto principal que surge ainda apoiado por uma reportagem com uma família em que pai, mãe e filha todos blogam.
Encontrei a sugestão no Linotipo.

Publicado por lasantos em 03:25 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

janeiro 18, 2006

Mediashift abriu

Mark Glaser, cujos textos acompanhamos no Online Journalism Review, decidiu ter o seu próprio blog.
Num dos primeiros posts (hoje é o dia da abertura oficial do Mediashift) diz-nos que não o fez mais cedo porque sabia que o blog tomaria conta da sua vida.
Ano novo porém, vida nova:
"But now, finally, in 2006, I am ready to turn my life over to the blog. I hope it doesn’t eat my wife and son, chew through my assorted leisure activities, and gnaw on my dreams at night".
Ó Mark! Falamos daqui a uns meses :)

Encontrei a primeira indicação no Ponto Media.

Publicado por lasantos em 06:40 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

Porque corre risco a 'time'?

Pode a revista Time, que enfrenta um processo de reestruturação penoso (a edição europeia e a asiática fundem-se sob uma só gestão) devido a uma baixa nas vendas e no rendimento publicitário, ser percursora de problemas generalizados para a imprensa tradicional?
Pode. Pode sim. Infelizmente.
Parte da explicação reside na pulverização da oferta mas, segundo o responsável máximo pela Time, Inc. (a empresa da Time Warner que agrega mais de 150 títulos), o problema também pode estar na pulverização dos hábitos de consumo.
Numa recente entrevista, John Huey disse:
"Time magazine is about everything that matters. People is about things that don’t matter but everybody cares about".
O texto revela-nos um homem desiludido, a ponto de se agarrar à última justificação possível para existência de um título:
"And [Time is] something that most people in America want to see survive, even if they don’t know it".
É pouco demais e assusta.

Encontrei a sugestão aqui.

Publicado por lasantos em 06:19 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

Publicações


Duas publicações relevantes apresentadas nos últimos dias:

1.Print and online newspapers in Europe -
A comparative analysis in 16 countries
, editado por Richard van der Wurff e Edmund Lauf (contando com a colaboração de três investigadores portugueses);
2. Nieman Reports, vol.59, nº4, Winter 2005. O tema em destaque é "Citizen Journalism" e conta, entre outros, com artigos de Richard Sambrook, Dan Gillmor e Steve Safran.
Publicado por lasantos em 05:11 PM | Comentários (0) | TrackBack (1)

Porque vender o Blog herald?

Não foi o primeiro caso do género, mas a venda do Blog Herald, por quase 60 mil euros (72 mil dólares) torna-se simbolicamente significativa para uma parte da blogosfera que segue com atenção a proliferação do fenómeno e as suas múltiplas intersecções com outras actividades.
É mais um sinal de tempos de adaptação às regras de comportamento social e económico já estabelecidas e, eventualmente, do fim do entendimento dos blogs como 'espaço alternativo' (no que isso pode pressupor de diferença fundamental de processos criativos e de processos de interacção).
Dito isto, feita a coisa, importa fixar as razões do autor, Duncan Riley.
Antes de mais, pela proximidade, as respostas às três perguntas de João Pedro Pereira.
Depois, pelo enquadramento, a entrevista a Darren Rowse.

Publicado por lasantos em 03:55 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

janeiro 17, 2006

Google entra na rádio?


Porque será que - segundo indica a CNet - a Google comprou uma empresa especializada em 'soluções digitais' para o mercado radiofónico, a dMarc?
Já temos Google video...podemos vir a ter Google audio? Ou será só porque assim se aumenta o potencial publicitário?
Encontrei a informação no blog de Steve Yelvington.
Publicado por lasantos em 08:39 PM | Comentários (0) | TrackBack (1)

Jornalismo participativo - mas quantos são?

Lloyd Shepherd, vice-director das publicações digitais do Guardian, acaba de escrever um post com base na seguinte ideia: se partirmos da percepção de que num site como, por exemplo, o Digg, os votos de 50 dos seus cerca de 140 mil utilizadores registados são suficientes para fixar uma sugestão na primeira página, o que nos pode dizer isto sobre o real nível de participação?
Na prática, como calculou Shepherd, isto significa que uma informação chega à 'primeira' com base na escolha de - em média - 0.035% dos utilizadores e isso força, naturalmente, o uso de alguma prudência na discussão destes assuntos e o afastamento de expressões como "a comunidade acredita que a história é importante".
Como nos sugere ainda este homem do digital numa casa que é, a todos os títulos, exemplar, esta reflexão leva-nos ainda a uma outra, sobre o peso relativo dos 50 utilizadores do Digg na sua comunidade face à estrutura editorial (seus processos e ferramentas) de uma empresa jornalística enquanto intérprete dos interesses da sua própria comunidade.
Qual será mais representativa?

Publicado por lasantos em 03:01 PM | Comentários (3) | TrackBack (1)

Blogger - designação cool...só isso

O argumento de Simon Dumenco tem a sua lógica: porque hei-de ser um 'blogger' por escrever textos numa determinada ferramenta e não ser 'worder' ou 'word-perfecter' por escrever textos numa outra?
Ou seja, na sua opinião, isto de ser um blogger não faz muito sentido:
"There is no such thing as a blogger. Blogging is just writing -- writing using a particularly efficient type of publishing technology".
Mas então:
"So why does the idea of the blogger as The Other continue to persist? Because many bloggers, of course, like the idea of being all alterna; it’s a point of pride, a tenet of the “blog community” (whatever that is), that bloggers are superior to the musty, lumbering, out-of-touch traditional media. And for traditional-media types, blog/blogging/bloggers are variants of a sort of linguistic armor -- labels that allow old-school-ists to convince themselves that they are the true professionals, and they needn’t radically alter the way they work (i.e., work way faster, interact constantly with readers, be vastly more voracious, etc.) to compete with the amateurs, the arrivistes".
A ideia de fundo - a importante, a que devemos reter de todo este processo - é a seguinte:
"Ultimately, it comes down to this: In the very near future, there are only going to be two types of media people: those who can reliably work and publish (or broadcast) incredibly fast, and those ... who can’t".
E não terá sido sempre assim?
Encontrei a indicação para o texto no Cyberjournalist.net.

Publicado por lasantos em 12:39 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

Blogs - livro


Lançado no final de 2005 está já à venda em Espanha e nalguns mercados da América Latina este Blogs - La conversación en Internet que está revolucionado empresas, medios y ciudadanos, da autoria de Octavio Rojas, Julio Alonso, José Luis Antuñez, José Luis Orihuela e Juan Varela.
O livro tem ainda um blog de apoio.
Publicado por lasantos em 12:29 AM | Comentários (0) | TrackBack (0)

janeiro 16, 2006

jornalismo cidadão - do mito à realidade

Chris Carroll escreveu, há já alguns dias, um texto sobre o 'citizen journalism' que me parece tocar no essencial do debate, trazendo de volta alguma sobriedade e um retrato do real muito mais rico (mas, por isso, também complexo).
A sua ideia de base: depois de Dan Gillmor ter escrito We the Media, "there was a new hero, the citizen journalist, struggling against a bad guy called the traditional journalist".
Ora, nem o velho seria tão mau nem o novo tão perfeito - diz Carroll.
"But the problem is that this ideal citizen journalist only exists in some bloggers’ views. (...) No doubt something new has appeared in the last two years and that traditional newsrooms will have to deal with these new citizen journalists. But the idea that there is an essence of citizen journalism – as replacing the so-called traditional journalism – is dead".

Publicado por lasantos em 11:53 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

doutoramentos em rede - SP

Teses de doutoramento produzidas em 14 universidades de Espanha. Aqui.
Soube através do Comunisfera.

Publicado por lasantos em 10:34 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

post-it virtuais


Partindo do olhar sobre um novo blog (profissional) cheguei à sugestão de um espaço de partilha de referências a locais específicos.
Através do Socialight podemos deixar versões contemporâneas do 'amerelinho' a propósito de um restaurante do qual gostámos, de um local que visitámos, de um espaço que nos interessa pessoalmente.
As informações estão disponíveis a quem quisermos - redes mais ou menos abertas - e podem ser acedidas através de telefone móvel.
Conjugação de duas áreas consideradas de expansão - as redes sociais e a comunicação movel. Será que será?
Publicado por lasantos em 09:23 PM | Comentários (0) | TrackBack (13)

Do Melhor - abriu


Aberto e em funcionamento 'oficial' desde há algumas horas o DoMelhor é um Digg lusitano, dando assim corpo a uma ideia do Paulo Querido e do Miguel Vitorino.
As informações são seriadas, por votos de quem lê.
Vale a pena experimentar - como leitor ou como utilizador registado.
Publicado por lasantos em 07:02 PM | Comentários (1) | TrackBack (0)

...ter sido blogger ajuda...

Na sequência de entrevistas que tem vindo a publicar, o portal Dialogica falou com Hugo Pardo Kuklinski, docente do Departamento de Comunicação Digital da Universidade de Vic.
Numa passagem curiosa da conversa, onde se fala das competências que deverá ter um jornalista digital, Kuklinski diz que ajudaria ser (ou ter sido) blogger.
No passo seguinte acrescenta:
"Internet esta dejando de ser un medio que compite con otros para ser la plataforma contenedora más eficiente para todos los medios.
El periodista esta perdiendo los privilegios que le otorgaban hasta ahora los monopolios informativos. Antes, todos llegábamos a su producción en forma obligada, más allá de su calidad. Aunque aún persiste esa dinámica, en muchos casos debemos disputar su palabra en un universo de circulación de la información cada vez más complejo
".

Publicado por lasantos em 07:00 PM | Comentários (0) | TrackBack (0)

janeiro 04, 2006

better the devil you know...

O mais recente número da Columbia Journalism Review abre com um texto de Douglas McCollam, intitulado "A Way out?".
O tema é a crise do jornalismo impresso norte-americano mas a argumentação centra-se em questões de propriedade.
Embora pense que essa área de análise está longe de explicar tudo o que se passa no momento acho importante deixar aqui uma frase do texto:
"What newspapers really need, above all else, is ownership that values journalism and understands that the work of gathering, writing, and publishing the news is an inherently inefficient business that is in a period of profound transition. The private press baron of the past might have been a blowhard propagandist with the ethics of a wharf rat, but at least he loved the trade. Compared with the lineup of bloodless managers and mandarins currently squeezing the life out of journalism, Charles Foster Kane looks pretty damn good".
Se o texto não estivesse em inglês e se não conhecessemos a origem até podiamos ser tentados a percebê-lo como descrevendo uma realidade bem mais próxima...

Publicado por lasantos em 11:11 AM | Comentários (1) | TrackBack (2)

janeiro 03, 2006

o valor acrescido do pacote

Um dos académicos que - parece-me - observa as actuais mudanças no jornalismo com maior clareza é Mark Hamilton.
A abrir 2006, um post onde nos diz que a grande alteração do ano passado não foi a integração de audio e video nas publicações online mas sim a proliferação dos comentários associados a notícias individuais: "Article-level commenting brings the reader more fully into newsmaking as partners, instead of corralling audience into a separate, segregated comments forum. That’s a subtle, but welcome and important change in the evolution of newspapers".
Para Hamilton, porém, nem mesmo isto pode - por si só - salvar o negócio dos jornais. A ideia de adquirir o 'pacote' (o que nos leva ainda a comprar um jornal) perde cada vez mais terreno fundamental para a ideia de organizar (ou olhar desorganizadamente) informações provenientes de vários espaços (o que fazemos com cada vez mais frequência online): "The bundle has less and less value to me, because it is less and less unique or required. It seems to me newspapers, in either print or online iteration, have a couple of choices: bootstrap their future from the individual bits and pieces of the bundle, or find a way (voice, depth, attitude, expertise, etc.) to bring value back to the bundle".

Publicado por lasantos em 03:22 PM | Comentários (0) | TrackBack (3)

demografia na net

O mais recente relatório do Pew Internet & American Life Project indica que as mulheres estão a aproximar-se dos homens em termos de actividades online e - se as generalizações podem ter algum valor - que parecem preferir as ligações humanas que a rede proporciona (os homens gostam da net pelas experiências).
Outros dados curiosos:
- "Men are more avid consumers than women of online information. Men look for information on a wider variety of topics and issues than women do";
- "Men are more likely than women to use the internet as a destination for recreation. Men are more likely to: gather material for their hobbies, read online for pleasure, take informal classes, participate in sports fantasy leagues, download music and videos, remix files, and listen to radio";
- "Women tend to treat information gathering online as a more textured and interactive process – one that includes gathering and exchanging information through support groups and personal email exchanges".

Publicado por lasantos em 01:22 PM | Comentários (2) | TrackBack (2)

2005 - ano do cidadão digital


Jo Twist, investigadora do 'think tank' britânico Institute for Public Policy Research, escreveu um texto na secção de tecnologia da BBC Online sobre a forma como os cidadãos se apropriaram das novas tecnologias no ano que terminou.
Diz Twist: "Raising mobiles aloft, they did not just talk and text, they snapped, shared and reported the world around them".
Publicado por lasantos em 12:16 PM | Comentários (0) | TrackBack (2)

A vingança de Gutenberg ou...

A BusinessWeek Online apresenta-nos o caso de algumas publicações digitais que, depois de alguns anos de sucesso no ciberespaço, decidiram agora apostar em versões...impressas.
Sinal da incoerência dos tempos que vivemos. Sinal de grande risco. Sinal das oportunidades disponíveis.

Publicado por lasantos em 11:51 AM | Comentários (0) | TrackBack (3)

janeiro 02, 2006

Ponto Media - 5 anos


O Ponto Media fez hoje cinco anos.
São cinco anos de publicação contínua, com uma dedicação assinalável.
São cinco anos de sugestões - centenas de sugestões (veja-se, a título de curiosidade, uma das primeiras) - capazes de nos abrir portas e de nos apresentar pessoas.
São cinco anos de grande mudança no panorama mediático, que o António Granado acompanhou para benefício de todos nós.
O Ponto Media foi o primeiro blog que conheci e foi (até nas cores adoptadas) o blog que mais me influenciou.
Parabéns, Ponto Media.
Parabéns, Antonio.
Publicado por lasantos em 09:20 PM | Comentários (0) | TrackBack (5)

Digital Future Initiative


Um documento com interesse acrescido, este "Digital Future Initiative - Challenges and opportunities for Public Service media en the digital age", numa altura em que a 2: tem nova gestão e nos preparamos para ter provedores dos serviços públicos de rádio e televisão.
O documento foi já dado a conhecer no dia 15 de Dezembro mas só agora lá cheguei (através de uma entrevista cuja leitura tambem aconselho).
Publicado por lasantos em 05:56 PM | Comentários (0) | TrackBack (2)

"periodismo del futuro"

O texto a que se refere o título foi publicado por Leonard Witt e Francisco Seoane Pérez na Chasqui de Setembro de 2005 mas só agora está disponível online.
Vale como um competente enquadramento do momento actual do jornalismo.

Publicado por lasantos em 05:36 PM | Comentários (0) | TrackBack (1)

as tribos da net

Nicholas Carr escreveu, às portas da última semana de 2005, um post que me parece relevante sobre os riscos associados a algumas das ferramentas que usamos para navegar na imensa rede e aos processos em que nos envolvemos para agilizar o seu uso (a nosso favor?).
"The internet turns everything, from knowledge-gathering to community-building, into a series of tiny transactions - clicks - that are simple in isolation yet extraordinarily complicated in the aggregate. Research shows that very small biases, when magnified through thousands or millions or billions of choices, can turn into profound schisms. There's reason to believe, or at least to fear, that this effect, inherent in large networks, may end up turning the internet into a polarizing force rather than a unifying on".
Para equilibrar o tom marcadamente pessimista do post sugiro também a leitura de alguns dos comentários.

Publicado por lasantos em 04:30 PM | Comentários (0) | TrackBack (1)

dever de blogger...escrito por jornalista

O jornal argentino La Capital deu aos blogs honras de abertura no seu último suplemento 'Señales' do ano.
Lá dentro, encontrei um texto de Carolina Taffoni sobre o principal dever de um blogger (sendo que ela é também jornalista) - acrescentar algo.
Pareceu-me uma anotação importante; mesmo que, como ela próprio o diz, só consigamos fazer isso de vez em quando.
Excerto:
"Claro que el blog es la mayoría de las veces "el último refugio" para un periodista, pero es mucho más interesante cuando se vuelve un lugar de cambio, de expansión, de escribir textos que uno jamás se imaginó que escribiría (en ningún lado) o de comunicación con periodistas y escribientes de otras galaxias a los que nunca se hubiera arribado de otra manera. Ni siquiera debería ser un lugar 'alternativo'. Debería convertirse en un espacio de ruptura, de afirmación en el ensayo. A veces, muy ocasionalmente, pasa. Pueden ser seis posteos, dos, uno. No importa. A veces pasa".
Encontrei a indicação inicial no blog de Pablo Mancini.

Publicado por lasantos em 03:39 PM | Comentários (1) | TrackBack (2)

Blogs - olhares distantes

As várias blogosferas continuam a expandir-se e são já muitos os sinais de que caminham para um 'encaixe' orgânico nos ambientes de comunicação.
Como sempre acontece nestas situações, os sinais podem ser interpretados de forma optimista (só assim se percebendo o uso da expressão 'o quinto poder') sendo sempre conveniente temperá-los com algumas notas de sinal contrário.
(sugestão encontrada no The Blog Herald).

Publicado por lasantos em 03:12 PM | Comentários (0) | TrackBack (1)

dezembro 30, 2005

Para os manuais


A manchete do Expresso de hoje é um exemplo claro de um equívoco.
Parece um texto jornalístico, surge impressa num jornal, mas estas são aparências que já nem sequer iludem.
Como o António Granado muito apropriadamente ilustrou, tudo no trabalho - incluíndo a desproporcionada chamada à primeira - respira falta de rigor, falta de brio e, sobretudo, falta de respeito.
Só encontro no triste episódio um aspecto positivo - o de se constituir como mais um 'caso de estudo' (agora que eles parecem estar na boca de toda a gente).
Publicado por lasantos em 07:26 PM | Comentários (2) | TrackBack (1)

sete dias


Sete dias de presença mais errática na blogosfera foram suficientes para perder alguns momentos de discussão interessantes. A ordenação que se segue não é cronológica e serve apenas para ilustrar alguma da desorientação que se experimenta nestes momentos:

- os comentários (aqui e aqui, por exemplo) sobre um "Clube de Jornalistas" que (sem explicação nem perdão) também não vi;
- a mudança de turno na 2:
- a capa do DN de sexta-feira passada;
- o aniversário do NetFM;
- a conversa entre JP Meneses e Edgard Costa sobre rádio e podcasts;
- as fotos de 2005 (a Daniela tem-nas aqui);
- o iní­cio da discussão sobre o caso "Soares/jornalistas";
- a revista do ano da TSF (prometo ouvir amanhã);
- as "Boas/Pessimas coisas na Comunicação Social portuguesa em 2005";
- uma sugestão de uso dos podcasts nas salas de aula.

...e muito mais terá havido certamente.


Publicado por lasantos em 06:56 PM | Comentários (1) | TrackBack (0)
Contacto
atrium.blog @ gmail.com
Arquivo
todos os posts
Ligações (PT)
Aula de Jornalismo
A Rádio em Portugal
Blogouve-se
ContraFactos&Argumentos
Engrenagem
Every flower is perfect
Indústrias Culturais
Intermezzo
Irreal TV
Jornalismo e Comunicação
Jornalismo Digital
JornalismoPortoNet
Lisbonlab
NetFM
On-Off
O Segundo Choque
Ponto de Análises
Ponto Media
Primeira Página
Travessias Digitais
Zone41
Ligações (SP)
Comunicacion Politica
Comunisfera
Dialogica
Digitalismo
eCuaderno
E-periodistas
Ecologia de la Comunicación
El Aleph
La azotea
La Tejedora
Mangas Verdes
Periodismo Global
Periodistas21
The Lighthouse Man
Tiscar
Ligações (ENG)
Blog.org
Blogcount
Bloggers Blog
Blogging, Journalism & Credibility
Buzzmachine
Ciberjournalist.net
Civilities
CJR Daily
Continuous Computing
Common Sense Journalism
Crooked Timber
Dan Gillmor's Blog
Deuzeblog
Doc Searls
Don't Blog
EditorsWeblog
E-Media Tidbits
First Draft
Hypergene
IFTF's Future Now
Incorporated subversion
Infomaniac
I Want Media
JD's New Media Musings
Jill/txt
Journalism Hope
Joho
Kottke.org
Kuro5hin
Lessig blog
Lloyd@work
Lost Remote
Many2Many
Mathemagenic
Media Bloggers Association
Media Culpa
Media@LSE
Media Savy
Metafilter
Micro Persuasion
Monkeyfilter
Morph
My heart's in Accra
Napsterization
Nick Denton
Nieman Watchdog
Notes from a teacher
Opinion Journal
Partnerships Online
PJNet
Plasticbag
PressThink
Randgaenge
Rebecca's Pocket
Reflexive-blog
Romenesko
Rushkoff
Scott Rosenberg
Scripting News
Seb's open research
Shirky.com
Sifry's Alerts
Simon Waldman.net
Slashdot
SmartMobs
The Blog Herald
The Media Drop
The National Debate
The Power of Many
The Volokh Conspiracy
Thinking with my fingers
Transparent Bundles
Weblogs at Harvard Law
Writing for the Web
Ligações (FR)
Site
Meter
Listed on Blogwise
Academics Blog Top Sites