março 11, 2004

Curriculum para quê?!

Bom, a imagem diz tudo... =X

gandasmamas.jpg

Publicado por aShBuRn em 01:15 AM | Comentários (4) | TrackBack

março 09, 2004

Dia Internacional da Mulher

Ontem foi dia internacional da mulher, esse ser fantástico (que, no entanto, continuamos a não compreender - eu também digo que deviam vir com manual de instruções... =P) sem o qual não conseguimos viver...
Por manifesta falta de tempo (que foi passado com a minha mulher =P), não pude postar qualquer entrada para as homenagear. No entanto, ando atento a estas coisas... E se a minha visse isto, provavelmente matar-me-ia.
Como tal, aqui fica a minha homenagem... Porque também vocês (apesar de, por vezes, se fartarem de nós) não conseguem viver sem nós... Nem sem as nossas "coisas"!

dickmouse.jpg

P.S.: Não se esqueçam é do aviso que pus na entrada anterior... =P

Publicado por aShBuRn em 02:58 AM | Comentários (11) | TrackBack

março 03, 2004

Depois dos maços de Tabaco... Os Preservativos

sofaltavamaisesta.jpg

Publicado por aShBuRn em 05:06 PM | Comentários (8) | TrackBack

Crítica ao Sistema de Adopção

Li hoje, numa revista, um artigo que falava acerca da adopção de crianças por parte de casais homossexuais.
Este é um assunto bastante actual, acerca do qual convém haver imenso debate; no entanto, esse debate será sempre algo infrutífero, pois as partes (homossexuais vs. heterossexuais) nunca entrarão em consenso.
Pessoalmente, penso que deveria ser permitido aos casais homossexuais adoptar uma criança.
As minhas razões? Simples. E passo a explicar.
Há, neste momento, cerca de 16 mil crianças sem pais, em instituições tipo Casa Pia. Partindo do princípio que um casal heterossexual dito "normal" (ou seja, sem problemas de infertilidade / outros de qualquer dos cônjuges) prefere ter o seu próprio filho que adoptar um outro, este número tende a aumentar, e não a baixar. Depois, os problemas burocráticos; mais de 50% das pessoas que têm na ideia adoptar uma criança recuam, ao saber que têm de passar em média dois anos em burocracias. E depois, sinceramente, (e isto não é um lugar-comum, é um facto reconhecido) um casal homossexual é perfeitamente capaz de cuidar de uma criança, conseguindo, até, dar-lhe mais atenção e cuidados que um casal heterossexual. (Sim, eu sei que o que está dito pode causar alguma polémica; mas alguém duvida quando eu digo que os homossexuais - e não apenas machos, mas também fêmeas - têm mais sensibilidade, mais disponibilidade deles próprios do que os heterossexuais?)
Em suma, acho que deveria ser permitido. Até porque são seres humanos iguais a nós, com os mesmos direitos (e deveres) que nós. Não os deveríamos pôr à parte em algo tão importante.
Mas depois, há a "parte heterossexual" da questão. Que é imoral, contra a ética, etc. Meus amigos, que perfeita estupidez. Dizia no tal artigo que, "crescendo num ambiente homossexual, a tendência para a criança ser também ela homossexual é enorme". E depois?!?!?!? (E metendo uma piada pelo meio, eu até prefiro que nasçam muitos homossexuais... Deixam mais gajas para nós =PPP - se a minha namorada vê isto, mata-me... O_O)
A escolha sexual depende de cada um; cada um é que sabe de si. Acredito, sim, que possa influenciar... Mas cabe à criança escolher, quando tiver consciência da sua escolha, o seu caminho sexual. Se formos por aí, então qualquer dia os homossexuais tentarão proibir-nos de ter filhos... Porque os influenciamos a serem heterossexuais.
Ao fim e ao cabo, o que me faz mais espécie é o facto de estes doutores que defendem que os homossexuais não devem ter filhos são os primeiros a ir à rua em manifestações contra o racismo e o xenofobismo e afins... Mas descriminam na mesma. Ganhem juízo e pensem, ao menos, nas crianças; mesmo que venham a crescer e a optar por um caminho homossexual, pelo menos terão uma vida e um crescimento dignos, com cama, comida e roupa lavada... E isso é o mais importante.

Publicado por aShBuRn em 04:26 PM | Comentários (6) | TrackBack

março 02, 2004

Stella Awards

Em honra à senhora Stella Liebeck, de 81 anos que, tendo-se queimado seriamente nas pernas ao entornar o café quando ia a arrancar de carro do drive-in da McDonalds, recebeu da McDonalds (ou antes, da seguradora da McDonalds....) uma indemnização de 4.5 milhões de dólares, criou-se nos Estados Unidos o prémio "Stella" , que visa premiar aquelas pessoas que se aproveitam do sistema jurídico americano para com a maior e mais genial desfaçatez receber indemnizações milionárias, aproveitando a abertura e generosidade com que o sistema jurídico premeia a estupidez e a ignorância humanas.

5º lugar atribuído, em simultâneo às seguintes três pessoas:
a) Kathleen Robertson de Austin (Texas), após ter recebido 780.000 dólares de indemnização que lhe foram concedidos por um júri como compensação por ter partido uma perna numa loja de móveis, após tropeçar numa criancinha que andava a rastejar no chão da loja. O dono da loja ouviu a sentença calmamente ( a seguradora pagou.......) mas com uma genuína e enorme incredulidade, pois a criancinha rastejante era, nem mais nem menos, o filho
da vítima.

b) Carl Truman, de Los Angeles, jovem de 19 anos, recebeu 74.000 dólares de
indemnização mais os gastos de tratamento da seguradora do vizinho, após este lhe ter passado com o carro por cima da mão. O homem não viu o coitado
do rapaz, que no preciso momento em que ele arranca está ocupado a roubar
as tampas das jantes do carro do vizinho.

c) Terence Dickson, de Bristol (Pennsylvania) tentava sair pela garagem da
casa que acabava de roubar, não conseguiu no entanto abrir a porta da garagem. Já não pode regressar à casa, pois a porta de ligação da casa à garagem ficou trancada após ele ter entrado na garagem. O coitado do senhor
Dickson, vejam lá, teve que aguentar 8 dias na garagem até à chegada dos
donos da casa, que estavam de férias, alimentando-se de comida de cão e bebendo uma grade de Coca-Cola armazenadas na garagem. O tribunal ordenou a seguradora da apólice de roubo dos donos da casa a pagar-lhe 400.000(!) dólares de indemnização (danos punitivos) pela crueldade moral a que o pobre homem foi submetido.

4º lugar
Atribuído a Jerry Williams de Little Rock (Arkansas), que recebeu 14.500 dólares mais gastos de tratamento por ter sido ferrado nas delicadas bochechas do seu traseiro pelo cão da raça Beagle do vizinho. O júri não lhe atribui a totalidade da indemnização pedida, pois considerou abonatório em favor do dono do cão o facto de que o senhor Terence Williams tinha saltado a cerca que separava a sua casa da casa do vizinho para perseguir, no terreno do vizinho, o cão do mesmo, disparando-lhe tiros com uma pistola de pressão de ar.....

3º lugar
Atribuído à menina Amber Carson, de Lancaster (Pennsylvania), que recebeu
113.500 dólares mais gastos de tratamento da seguradora de um restaurante,
após tropeçar, escorregar e cair numa poça de refresco que estava no chão do
restaurante, partindo o tornozelo. O tribunal também neste caso não atribuiu a totalidade da indemnização pedida pela menina Carson, tendo em vista que a
poça se tinha formado apenas 30 segundos antes de que a menina Carson nela
tropeçasse, quando ela agarrou no copo de refresco que tinha à sua frente e
o atirou, na íntegra, à cara do namorado, após uma viva discussão entre ambos....

2º lugar
Atribuído à jovem Kara Walton, de Clymont (Delaware), que recebeu 12.000 dólares de indemnização da seguradora de uma discoteca, após cair da janela
da casa de banho da discoteca, partindo os dois dentes da frente. A jovem
partiu os dentes na tentativa de entrar ilegalmente na discoteca, para evitar o pagamento da entrada de 3.50 dólares....

1º lugar, atribuído unanimemente e sem sombra de dúvidas a Merv Grazinski,
de Oklahoma City. A seguradora da fábrica de auto-caravanas Winnebago Motor
Homes teve que lhe pagar uma indemnização de 1.750.000 dólares mais a reposição do veículo que ficou totalmente destruído após um despiste sofrido.
Ao regressar de um jogo de futebol, o Sr. Grazinski ligou o piloto automático do veiculo, levantou-se do assento do condutor, e foi à parte de trás da auto-caravana para preparar um café. A auto-caravana despistou-se de imediato, tendo ficado totalmente destruída. O Sr. Grazinski escapou da morte por pouco. No tribunal o Sr. Grazinski justificou a sua pretensão indicando que se achava com o direito a essa indemnização porque as instruções da auto-caravana não diziam que o assento do condutor não poderia ser abandonado com o veículo em movimento, nem com o piloto automático ligado, como ele já tinha visto os pilotos de avião fazerem. O tribunal deu-lhe razão. A Winnebago Motor Homes,
antecipando-se a novos casos, já procedeu à alteração dos manuais de instruções das auto-caravanas.

Eu vou viver para os Estados Unidos e arranjar uma merda qualquer destas, para ficar rico... Bem dizem que é o País das oportunidades! =)

Publicado por aShBuRn em 03:17 AM | Comentários (6) | TrackBack