março 13, 2004

Para quem já tinha saudades do cenas

Fade In

EXT. RUA - NOITE.

Um carro estaciona à porta de um prédio. A rua tem pouco movimento.

INT. CARRO - NOITE.

Um Rapaz de vinte e poucos anos, vestido desportivamente, desliga o motor do automóvel. Espreita pelo vidro para uma janela do prédio em frente e sorri. Pega no telemóvel e liga um número. Depois de uma pausa alguém atende.

Rapaz
Tou? Sou eu... 'tás pronta?... Então desce que já estou cá em baixo à tua espera.

O Jovem desliga sorridente.

EXT. RUA - NOITE.

Uma Rapariga de mais ou menos a mesma idade que o Rapaz sai do seu prédio. Olha em redor e descobre o carro dele estacionado. Ele acende os faróis para chamar a atenção dela.

INT. CARRO - NOITE.

A Rapariga entra no lugar do passageiro. O Rapaz sorri-lhe.

Rapaz
Oi!

Rapariga
Então?

Beijam-se na boca. Ao acabarem o beijo o Rapaz prepara-se para ligar o motor.

Rapaz
Bom, vamos nessa...

A Rapariga toca-lhe no ombro.

Rapariga
Espera! Eu não posso ir...

O Rapaz recua a mão da chave da ignição.

Rapaz
Então?

Rapariga
Apareceram uns primos cá em casa e os meus pais queriam ir jantar com eles.

Rapaz
Hum...

Rapariga
Desculpa, lá... eu tentei ligar-te mas tinhas o móvel desligado.

Rapaz
Tu já sabes que eu tenho a bateria marada, só o ligo para fazer chamadas.

Rapariga
Pois...

Ficam os dois em silêncio a olhar em frente.

Rapariga
Podes vir connosco se quiseres.

O Rapaz faz um ar de seca.

Rapaz
Epá... não sei...

Fica a olhar para ela.

Rapariga
Assim só podemos estar juntos amanhã.

O Rapaz encolhe os ombros.

Rapaz
Ya. Olha...

Fica a olhar para ela com um ar triste. Mesmo assim consegue esboçar um sorriso tímido.

Rapariga
Estás chateado?

Rapaz
Não. Só fico um bocadinho triste. Mas deixa estar. Vai na boa, mesmo.

Rapariga
A sério?

Rapaz
A sério!

Ela sorri e eles beijam-se. No fim do beijo o Rapaz volta a meter a mão na chave da ignição.

Rapaz
Bom, vais subir, não é?

Rapariga
Não preciso de ir já, posso ficar aqui mais um bocado contigo.

O Rapaz relaxa.

Rapaz
Fixe.

Ele olha para ela todo contente, mas ela está com um ar preocupado. Ele acaba por ficar com o mesmo ar que o da namorada.

Rapaz
O que foi?

Rapariga
Não ficaste mesmo chateado, pois não?

O Rapaz ri nervosamente.

Rapaz
Nããão!

Rapariga
Opá, é que eu tenho tanto medo que te esteja a magoar.

Rapaz
Não estás.

Rapariga
A sério?

Rapaz
Ai! Sua tonta...

Debruça-se para a beijar outra vez mas ela vira a cara e empurra-o.

Rapariga
Desculpa lá, mas isto é muito importante para mim. Eu preciso de saber se estás mesmo na boa.

O Rapaz suspira e volta a endireitar-se no banco, soprando o ar. Fica a olhar pela janela dele. A rapariga observa-o.

Rapariga
Vês? Estás chateado!

O Rapaz acena negativamente com a cabeça, mas continua a olhar pela janela.

Rapaz
Já te disse que não estou.

Rapariga
Então porque é que não estás a olhar para mim?

O Rapaz olha para ela mas com um ar de quem está incomodado com situação.

Rapaz
Pronto, estou a olhar.

Ela olha para o namorado com um ar frio.

Rapariga
Estás desiludido comigo, eu sei...

Rapaz
Não estou!!!

Rapariga
Não estás a sentir aquilo que dizes.

O Rapaz faz um gesto impaciente.

Rapaz
Eu já não sei o que te hei-de dizer mais.

A Rapariga amua e olha para a sua janela.

Rapariga
Não precisas de dizer mais nada. O teu olhar diz-me tudo.

O Rapaz fica a olhar para ela incrédulo.

Rapaz
'Tás-te a passar?

A Rapariga olha-o com um ar superior.

Rapariga
Eu não.

O Rapaz fica a olhar para o volante. Ela também olha para tablier. O ambiente é de cortar à faca.

Rapariga
É bom saber que posso contar contigo.

Rapaz
Desculpa?

Rapariga
Nada.

Rapaz
Nada?

Rapariga
Se eu fosse a esperar alguma compreensão da tua parte...

Rapaz
O que é que queres dizer com isso?

Rapariga
Até parece que estou sempre a dar-te a boca para ir jantar com a minha família.

Rapaz
O quê? Mas eu não disse nada. Sabes que estás à vontade para fazeres o que quiseres...

Rapariga
Pois, estou à vontade mas depois tenho que te aturar de trombas!

Rapaz
Quais trombas?

Rapariga
As tuas trombas! Pensas que eu não te conheço?

Rapaz
Eu não acredito nisto!

A Rapariga fica a olhar para o chão amuada. O Rapaz fica a olhar para baixo. Ela olha para ele e esboça um sorriso triste. Estende o braço e faz-lhe uma festa na cara. Ele olha de lado para ela, primeiro zangado, mas depois sorri timidamente.

Rapariga
Desculpa!

Rapaz
Não faz mal.

Rapariga
Ainda me amas?

O Rapaz olha para ela e faz um gesto de como quem diz "claro".

Rapariga
Diz-me!

Rapaz
Oh, 'mor!

Rapariga
Diz-me que me amas!!!

O Rapaz fica assustado com o ar ameaçador dela.

Rapaz
Eu... amo-te!

Debruça-se para a beijar mas ela empurra-o para trás.

Rapariga
Não o disseste com convicção!!!

O Rapaz faz um ar desesperado.

Rapaz
Oh, meu Deus!

Fade Out.


Publicado por Toy em março 13, 2004 12:46 AM
Comentários

Comentário geral:
os textos são bem escritos,
bem organizados, bem criativos.

como define seu estilo?

Afixado por: Maceió em maio 28, 2004 06:21 AM