novembro 23, 2003

QUANDO NADA, VALE NADA

Há dez anos atrás descobri a banda basca Soziedad Alkoholica e na altura foi uma grande influência, quer para mim pessoalmente, quer para a banda onde eu vocalizava(uso este termo em vez de cantar, pois na realidade eu limitava-me a berrar). Com o tempo, fui esquecendo esta banda, apenas de vez em quando lá punha um ou outro CD deles, mas praticamente perdi-lhes o rasto.
Recentemente, ouvi em casa de um amigo um albúm ao vivo dos S.A. e resolvi procurar o site deles para me actualizar acerca do que esta banda fez nos últimos anos.
Escusado será dizer que minha febre voltou a surgir e hoje oiço-os diariamente em particular o tema "Cuando nada, vale nada" do albúm " No Intente Hacer Esto En Casa!" lançado em 1997.
No entanto, nunca me deu para ler as letras deles, se bem que conhecendo minimamente o castelhano, sempre consegui entrar no contexto da mensagem, mas hoje, resolvi ler atenciosamente a do Cuando Nada, Vale Nada e pela primeira vez na minha vida senti-me tocado pela letra duma canção.
Traduzia-a para vocês lerem também:

Os pequenos sítios crescem quando não há nada neles
e deambulas entre as paredes, chocando-te,
olhando para todos os lados, parece-te ouvir
a loucura chamando, não a deixes entrar.
Olham para ti como para um anormal,
olhares sujos e esquivos,
muitos até se riem
ignorando a tua miséria, mas a ti
esses sorrisos magoam-te mais
como mil agulhas espetadas nos dedos,
arrancando uma a uma, cada unha da pele,
arrancando cada uma.
Atirado como um trapo para qualquer lado,
passando noites entre cartões,
desfrutar dos sonhos
recompensa sobreviver.
Estás de joelhos, rodeado de roupa,
suja a mão que tens estendida,
nunca pára de tremer,
não pára de tremer, de frio, de cansaço, e algo mais.
As sombras que se tornam animalescas,
custa distinguir a realidade quando a vida não vale nada
quando já nada vale nada.
Perdoa-me porque eu fui mais um,
eu fui mais um, mais um
dos que viraram o olhar ao passar
ao teu lado, quis disfarçar
como se não fosse nada comigo.

Publicado por Toy em novembro 23, 2003 09:03 PM
Comentários

è tocante a letra , sobre o pessoal sem abrigo !
Não sejas mais um dos que ignora ! HardCore sempre

Afixado por: Segador em dezembro 1, 2003 03:00 PM