« Onde vou? | Entrada

junho 06, 2012

Uma questão de futuro

Deveria estar escrito em algum lugar que, em questões fundamentais para o país e para os portugueses, como as relacionadas com a nossa identidade e o nosso património comum - natural, cultural, histórico, empresarial público... -, os governos não poderiam decidir sem antes consultar os cidadãos, através de referendo e na sequência da promoção de debates alargados sobre as temáticas em causa.

Não sendo assim, apenas poderemos esperar que alguns meios de comunicação social e grupos de cidadãos mais esclarecidos e responsáveis possam, de alguma forma, contribuir decisivamente para envolver os cidadãos no debate sobre essas tematícas. Tendo em conta as diferentes perspectivas. No sentido de uma maior consciencialização e tomada de posição dos cidadãos. Porque, antes da decisão política, é preciso pensar estrategicamente Portugal - para além do imediato e dos interesses instalados.

A meu ver, deveríamos incluir nestes debates temas actuais e urgentes como o (Des)Acordo Ortográfico e a privatização de empresas públicas (TAP, ANA, Águas de Portugal, Correios e RTP). Antes que se transformem em mais algumas inevitabilidades.

Publicado por Conceição Pereira às junho 6, 2012 08:28 PM

Comentários

Comente




Recordar-me?