abril 30, 2007

Uma vergonha nacional!

Um dos castelos mais importantes da História portuguesa!

Um dos locais mais belos de Portugal com uma vista esplendorosa sobre o Alqueva!

Está ao abandono... a cair de podre!

Será que ninguém se incomoda?

Publicado por tata em 10:06 PM | Comentários (531) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

Olival rende cereais

Depois de 20 anos de profunda crise a olivicultura está a renascer no Baixo Alentejo. O olival prepara-se para render os cereais como verdadeira mola do sector agricultura. Esse novo impulso observa-se sobretudo num arco entre Beja, Serpa e Brinches. E na zona mais tradicional da produção de azeite: os concelhos de Moura e Barrancos.
http://correioalentejo.com/

Alentejo: Ritmo investimento superior em Alqueva e aeroporto

O primeiro-ministro José Sócrates garantiu hoje que o Alqueva e o aeroporto de Beja, que considerou «dois projectos públicos fundamentais», vão ter um ritmo de investimento e de construção «superior ao passado».
«Há optimismo e vontade dos empresários e o Estado tem que responder com mais agressividade e ambição ao nível do investimento público», disse, frisando que o Governo está «muito empenhado» em que os dois projectos «constituam uma alavanca para potenciar o dinamismo que já se observa» no Alentejo.
O Chefe do Governo falava aos jornalistas no final de uma visita à 24ª Ovibeja, o maior certame agro-pecuário do Sul do país a decorrer, até 6 de Maio, no Parque de Feiras e Exposições de Beja.
http://diariodigital.sapo.pt/

Maior feira alentejana até 6 de Maio

A 24ª edição da Ovibeja, a maior feira do Alentejo, começou ontem no Parque de Feiras e Exposições da cidade e irá prolongar-se até ao próximo dia 6 de Maio.
Os organizadores esperam receber cerca de 300 mil visitantes numa área de dez hectares em que cerca de mil expositores representam as actividades agrícolas, industriais, económicas e culturais da região. A feira inclui colóquios, exposições, concursos de gado e de aves, festivais equestres e mostras diversificadas.
Artesanato, gastronomia e vinhos, cantares tradicionais do Alentejo, dança, artes plásticas, provas desportivas e concertos de todos os géneros são outras das atracções que aguardam quem se deslocar a Beja.
http://viajar.clix.pt/

Ovibeja: "Todo o Alentejo deste mundo"

As portas da grande feira do sul voltam a abrir ao público às 10.00 horas para receber os visitantes que escolheram passear na Ovibeja 2007.
http://www.vozdaplanicie.pt/


Publicado por tata em 05:54 PM | Comentários (0) | TrackBack

"EL ESPANHOLITO"

o espanholito.jpg

Publicado por tata em 05:44 PM | Comentários (0) | TrackBack

TAUROMAQUIA

FORCADOS DE MONTEMOR FORAM NOVAMENTE O
GRUPO COM MAIS ACTUAÇÕES EM 2006

O Grupo de Forcados Amadores de Montemor-o-Novo, foi em 2006, novamente o grupo mais vezes em praça do pais. O grupo actuou em 27 corridas no ano. Este ano o grupo já actuou em 3 ocasiões e já estão marcadas mais 23 corridas, quando faltam ainda muitas marcações. Fica a lista dos grupos com mais actuações em 2006:
1º MONTEMOR-27
2ºVILA FRANCA-25
3ºSANTARÉM-22

Abril já está no seu fim e o mês de Maio já mexe.

Com o sol a aparecer, a temporada começa a aquecer.
Até dia 13 de Maio estão anunciada corridas no Cartaxo, Montijo, Lisboa, Montemor, Vila Franca de Xira, Monforte, Moura e Azambuja.

Publicado por tata em 05:40 PM | Comentários (0) | TrackBack

AO CORRER DO TECLADO

NÃO BATEM BEM A BOLA!

- As paixões milenares tornaram-se em mitos, transformaram-se em sonhos e realidades da humanidade, sendo boas ou más, verdadeiras ou assim assim, chegaram até nós por vestígios e pela documentação escrita, merecendo geralmente elevada credibilidade e aceitação.
- A partir daí, o pregão não bater bem da bola, não estar bom da moleirinha …, correspondem a um sentimento ou a uma realidade que, muitos dos contemporâneos se apresentam aos olhos dos restantes.
- A habilidade e a força serão necessárias para que a bola seja bem batida, não me atrevo a fazer melhor, nem a dizer disparates sobre o modo como muitos o fazem, puxando pela bola somente em anos bissextos, muito simpáticos aparecem a prometer muitos golos, gesticulando e afirmando aquilo que não dominam, possuídos freneticamente e de descontrole tal, que, a sua bola parece estar mesmo perdida.
- Por sua vez, podemos referir-nos a outras bolas, inclusive de variados formatos e outros materiais ou até mesmo como a bola poderá ser utilizada em actividades mil, em todo o mundo, onde as diversas formas de batimento correspondem a uma técnica própria se bem ou mal exercida, sem esquecer o timbre que esta provoca, no interior do apito dos árbitros de futebol, quando mal soprada faz uma réplica como um ribombar, provindo das bancadas.
- A bola continua a ser arremessada de várias maneiras ao soco, ao pontapé, com bastão ou com raqueta, com taco ou com stick, servindo vários propósitos e jogos da idade dos 1 aos 100, com aperfeiçoamentos e características diversas, conforme a função a desempenhar.
- Sendo imprecisa a sua origem, a bola foi utilizada em civilizações antigas, feita de fibras de bambu, em jogos semelhantes ao contemporâneo futebol que, por simbolizar o sol tinha honras e era antecipadamente abençoada, em ritual religioso.
- A bola nem sempre foi redonda que o diga o nosso Eusébio, quando se iniciou a jogar, com a dita feita de trapos ou outros materiais mais abundantes e á mão, sendo jogada ultimamente com os pés e já com fair-play, situação que não se verificava alguns séculos atrás, onde a bola era utilizada em actividades militares, dando origem a renhidas lutas e despiques até á morte valendo tudo, já com leis felizmente mais humanizadas, foi o futebol popularizando em Inglaterra no século XVII.
- Inicialmente a colocação de dois postes verticais em cada extremidade do campo, hoje chamadas balizas, eram chamados Goal, traduzido do inglês (objectivo), tal jogo passou a ser o desporto preferido e servia de currículo em determinados estabelecimentos de ensino.
- As questões relacionadas com bolas são complexas, veja-se que com muita regularidade ouvimos dizer – ora bolas – a propósito dos mais variados assuntos, salientado a necessidade de técnica adequada ao objectivo que se pretende.
- Do Egipto ou da Grécia, terá vindo a bola mais antiga que se conhece, num jogo jogado com os pés, no século I a.C.
- O primeiro jogo internacional entre a Escócia e a Inglaterra remonta a 1884.
- A proibição de jogar a bola com a mão, foi estabelecida em 1869.
- O penalty foi estabelecido em 1891.
- A demarcação das linhas da área em 1901.
- A Organização da FIFA foi constituída em 1904.
- O fora de jogo iniciou-se em 1907.
- O primeiro campeonato do mundo foi realizado em 1930.
- Jogador mais assíduo em jogos do clássico de Lisboa – Mário Coluna
- Com tanta bolada e batida, chegámos ao tropeção do dragão, prevendo-se da parte dos leoninos um rugido forte, mesmo no ninho da águia a guerra irá ser renhida, todavia o que se espera do derby, é o fair-play que se apregoa a todo o vapor, sem ninguém me conseguir explicar do que se trata e como se pode executar, sempre com a rivalidade que chegue, com a fricção das claques e slogans, com um resultado justo, com a alegria de todos quer se encontrem na Luz ou em qualquer parte do mundo.
- Entretanto é bom não esquecer o berlinde, bem conhecido por vasta camada de pessoas, os mais novos ligam esta bola á confeitaria, os mais velhos recordam os saborosos refrescos gasosos e porque não, o tão divulgado jogo realizado em chão irregular, utilizando normalmente o dedo anelar, auxiliado pelo polegar.

Publicado por tata em 05:31 PM | Comentários (1) | TrackBack

abril 29, 2007

CONCURSO DA CANÇÃO POPULAR

E...OS FINALISTA SÃO: PAULO DAS HÓSTIAS e RIBEIRO CASTRADO

voucantar.jpg

oteemi.jpg

fiotota.jpg

olatma.jpg

Publicado por tata em 06:47 PM | Comentários (1) | TrackBack

O ALANDROAL E AS SUAS GENTES NA IMPRENSA

Desta vez na Revista TABU do prestigiado semanário o SOL e mais uma vez o RESTAURANTE A MARIA.

Na secção SABER COMER, são duas as páginas dedicadas ao referido Restaurante.
Aqui as deixamos:

mariasol.jpg

mariasolum.jpg

Do que se escreve sobre o mesmo, salientamos:

Houve tempos em que o Alandroal ficava em caminho. Antes da auto-estrada para Badajoz estar concluída, valia a pena ligar Évora e Elvas por aquele interior alentejano, passando pelo Redondo e Alandroal. Foi nessa época que o Restaurante a Maria, no Alandroal (na parte velha da vila, perto da muralha do castelo, já cristão do século XIII), se tornou conhecido. Existe desde 1992.
…..
Aproveitou-se um velho celeiro, de pé muito alto, transformado num pátio alentejano, com as casa a saírem das paredes, em relevo. As cores são as da terra. O chão é de laje do Guadiana, com cera acrílica muito brilhante e muito escura. Tem graça.
……
Um dos pratos mais tipicamente alentejanos da casa é o cozido com grão e feijão verde, carne de porco preto e enchidos da região. E há depois o borrego estufado, as migas de carne de porco preto. Os pezinhos de coentrada, o chispe assado no forno, caldeirada de cabrito e na caça, a lebre com feijão e nabos, o coelhinho de coentrada e a perdiz à moda da casa……..
……..
No Alentejo é indispensável começar pelas empadas de galinha. Belíssimas. Desta vez havia também uns cogumelos frescos, locais, salteados, deliciosos……
…..
E depois uma amostra larga da doçaria alentejana: desde os pastéis de amêndoa e gila a uma “enchovalhada” do Alandroal, que a casa recomenda vivamente…..
…..
Sem faltarem marcas de outras regiões, a lista de vinhos é essencialmente alentejana.
E com preços cordatos, que permitem valorizar a óptima cozinha da Maria, com um bom tinto aconselhado pelo Cândido.
Sim a Maria vale bem um passeio alentejano de 200 Km.

A Maria do Alandroal

Esta Maria do Alandroal, mais completamente Maria da Piedade Monteiro, 42 anos, nascida e baptizada em Moçambique, Tete, filha de pais alentejanos e retornados, que cuida da cozinha de um restaurante de comida regional e famas alargadas, é a primeira a esclarecer que a casa tem igualmente ao leme o marido Cândido Monteiro. 52 anos – que foi afinal quem montou o negócio à medida dos dotes de ambos.
……
De resto, apurou-se com os tachos, e misturou uma gastronomia muito ortodoxa com algumas inovações da sua lavra – como a perdiz de cebolada quente, estufada, á sua moda.

In : Semanário o Sol (28 Abril 2007)

JÁ AGORA…DÊ-NOS A SUA OPINIÃO:

O QUE MAIS PRESTIGIA O ALANDROAL?

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA
JUVENTUDE SPORT ALANDROALENSE
BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS
BANDA DO CENTRO CULTURAL
RESTAURAÇÃO
FORCADOS APOSENTO DO ALANDROAL
CENTRO SOCIAL E PAROQUIAL
EXPO – GUADIANA.

Publicado por tata em 06:44 PM | Comentários (5) | TrackBack

FUTEBOL DISTRITAL

1ª DIVISÃO FASE FINAL

Resultados:

Aldeense 1 - Cabrela 0
São Manços 1 - Sporting de Viana 0

Viana e São Manços - 9 pontos
Cabrela e Aldeense 3.

O Futebol Distrital no Alandro Al é patrocinado pela:

Free Shipping at Fossil.com


NOTÍCIAS DO RUGBY CLUBE DE JUROMENHA

c rugbi juromenha.JPG

Fim-de-semana vitorioso para o Clube de Rugby de Juromenha.

Sábado, em Vilamoura, a equipa de veteranos de Rugby, venceu o torneio internacional do Brown`s, após ter vencido o S.L.Benfica,no jogo decisivo, por 2 ensaios sem resposta.
Domingo, em Vendas Novas a equipa de Futsal, participou no 7º. torneio quadrangular de Veteranos do Clube Ferroviário de Vendas Novas, integrado no 33º.aniversário do 25 de Abril.No 1º. jogo venceu a Casa do Benfica de Vendas Novas por 5-3 e na final levou de vencida o Banheirense F.C. por 6-2, conquistando assim o 1º. lugar do torneio.

Publicado por tata em 06:36 PM | Comentários (0) | TrackBack

DÁ QUE PENSAR...

Não perde nada se lêr...

fbpcom.jpg

fbpcomum.jpg

Nota: Há um ano atrás o Alandro al chamou a atenção para este problema...

Publicado por tata em 06:30 PM | Comentários (1) | TrackBack

abril 27, 2007

O ALANDROAL E SUAS GENTES NA IMPRENSA DIÁRIA

Restaurantes portugueses invadem Badajoz

Não é ao acaso que José Carlos Bilro abriu, há um mês, uma casa a pensar nos frangos assados e acabou por reforçar os pratos à base de bacalhau. As migas com entrecosto também colheram simpatia. "Então, e o que eles gostam de Licor Beirão e Amêndoa Amarga?" Aos 21 anos, este jovem, natural do Alandroal, largou a "vida dura" das pedreiras e teve o apoio financeiro do pai e do avô para abrir o negócio em Badajoz, juntamente com a irmã Luísa, os únicos postos de trabalho criados. "Ainda não consigo dizer se isto vai ser muito bom, mas para já tenho tido casa cheia e até portugueses cá vêm", diz, revelando que por uma área de 70 metros quadrados paga uma renda de 850 euros.

Publicado por tata em 05:06 PM | Comentários (6) | TrackBack

PÁGINA DESPORTIVA

FUTEBOL DISTRITAL

Pausa na DIVISÃO DE HONRA

Na classificação geral o União de Montemor comanda com 60 pontos seguido do Calipolense 56 e Portel 45.
O Alandroalense ocupa a 9ª posição com 24 pontos, os mesmos que o Bencatelense. Estremoz é 11º com 22, Redondense 21, Canaviais 20 e Valenças 17.

Na próxima jornada o Alandroalense recebe os Canaviais e vai terminar o campeonato com uma deslocação ao campo do Bencatelense.

SÉNIORES 1ª DIVISÃO – FASE FINAL

Dia 29/04 – 16 horas

Aldeense – Cabrela
São Manços – Sporting de Viana

JUVENIS

Dia 28/04 – 16 horas

Lusitano – Rio de Moinhos
Sporting de Viana – Sport Lx Évora
Portel – Terena
União – Calipolense
Estrela – Canaviais
Borbense – Atlético

Na última jornada : Terena 1 Calipolense 3

DISCIPLINA

Alandroalense : Paulo Gervásio: 1 jogo de suspensão; Luís Romão e Ricardo Ribeiro : repreensão por escrito.

DAS INSTITUIÇÕES DESPORTIVAS DE MONTEMOR – O - NOVO

r.jpg

MINI-RUGBY NESTUM EM MONTEMOR-O-NOVO
PARA CRIANÇAS DAS ESCOLAS PRIMÁRIAS DO CONCELHO

No dia 12 de Maio, entre as 10.30h e as 12.30h, no relvado do Estádio 1º de Maio (GUS), vão decorrer actividades de Mini-Rugby para os alunos do 1º Ciclo das escolas do Concelho.
É uma boa oportunidade de divulgar uma modalidade em crescimento na nossa cidade e no concelho; praticada cá à mais de 10 anos pelo Rugby Clube de Montemor.

FUTEBOL NACIONAL

Eu gostava que fosse assim...

eu gostava.jpg

Mas como normalmente me engano...
o mais certo é ser assim:

eassim.JPG

Publicado por tata em 05:00 PM | Comentários (0) | TrackBack

COMENTÁRIOS EM DESTAQUE

Os frquentadores deste blog só gostam de chafurdar na porcaria.
Os traumas devem ser grandes e as frustrações ainda maiores.
Já viram que nenhum destes javardos se manifesta nas questões culturais ou de interesse para o Alandroal.
Não tenho o prazer ou desprazer de conhecer o dono deste blog mas, para permitir esta pouca vergonha não deve ser melhor que eles.
Afixado por Sportinguista em abril 26, 2007 08:19 PM

Nota do “dono”- só é pena que quando se tenta aceder ao seu e-mail só seja possível lêr = não foi possível executar esta operação porque o cliente do correio predefinido não está correctamente instalado=.
Ora bolas… mais um. È caso para dizer “diz o nu para o roto”…
francisco.tata@gmail.com

Publicado por tata em 04:33 PM | Comentários (10) | TrackBack

CINE CLUBE DOMINGOS MARIA PEÇAS

O Cine Clube Domingos Maria Peças é patrocinado por

intelliflix online dvd rentals!

Uma homenagem ao homem que levava cinema ao Alandroal

Esta semana recomendamos:

Mr. Bean em Férias

mrbean.bmp

Mr. Bean (Rowan Atkinson) parte de férias para o Sul de França e a desgraça começa logo na viagem.
No comboio, ele encontra um realizador romeno com o seu filho, e os três acabam numa vila pacata.
Aí, Bean trava conhecimento com a atraente Sabine que levará um diário filmado da vida deste herói até ao Festival de Cinema de Canne.

Realizador Steve Bendelack
Actores Rowan Atkinson, Willem Dafoe, Max Baldry, Emma de Caunes, Karel Roden

Veja triller em: http://www.beansholiday.com/flash.html

QUEM NÃO SE RI COM O “SENHOR FEIJÃO” !!!

Publicado por tata em 04:17 PM | Comentários (0) | TrackBack

POETAS POPULARES DO CONCELHO DO ALANDROAL

(Volto a lembrar que todas as “décimas” e não só, aqui transcritas são retiradas do livro
Cantadores de Alegrias Mágoas e Mangações, Edição C. M. A. 1993.)

QUADRAS

Alguém me chamou poeta
Eu nisso não acredito
Tenho apenas a tendência
Para ver tudo mais bonito.


Eu sou terra lavrada
Semeada por um só homem
Dessas sementes nasceram
Alegrias que me consomem.

Quero ser terra lavrada
Quero viver para os meus poemas
Eu não vou pedir mais nada
Vivo de coisas pequenas.

Maria Guilhermina Galvão

Publicado por tata em 04:07 PM | Comentários (0) | TrackBack

DIVULGAÇÃO

tocar de ouvido.bmp

Publicado por tata em 04:01 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 26, 2007

CONHECE BEM O ALANDROAL?

84550839_fd47818f70.jpg

234088180_a24f2f49a6.jpg

Então diga-nos onde se situam.

Publicado por tata em 05:04 PM | Comentários (0) | TrackBack

O ALANDROAL NOUTROS BLOGUES

No : http://maiomena.blogspot.com/

Mas há ainda o seu património religioso, cruzando o tempo com matizes das épocas e dos lugares, num sincretismo particular, como a título apenas de exemplo podemos citar a cristianização das antas de S. Brissos ou de Pavia; o santuário de Endovélico em Terena, Alandroal; o templo romano de Santana do Campo, Arraiolos; ou da mesquita de Mértola.

Publicado por tata em 04:56 PM | Comentários (0) | TrackBack

O ALANDROAL NA IMPRENSA

Expedição “Objectivo Alqueva” do Clube 27 foi um sucesso e deverá repetir-se no próximo ano

Cerca seis dezenas de pessoas participaram na Expedição “Objectivo Alqueva”, organizada este fim-de-semana, pela Associação Desportiva Clube 27, que ligou Elvas a Alqueva.
O percurso, num total de 200 quilómetros foi percorrido na íntegra, sendo que o balanço da organização, de acordo com Manuel Brotas, presidente do Clube 27, foi muito positivo.
Transformámos parte da equipa do clube numa empresa de catering e servimos o almoço de sábado em Terena, numa tenda gigante de um circo que estava ali montado, depois acabámos por servir o jantar no acampamento com dois pratos, depois houve festa rija há noite e alguns deitaram-se às quatro, cinco da manhã”.
O percurso contou com passagens por diversas localidades, nomeadamente, Vila Boim, Borba, Vila Viçosa, Alandroal, Terena, Monsaraz, Mourão, Aldeia da Luz e Alqueva. Este começou em Elvas, “passou por Borba, onde fizemos uma visita guiada à Adega de Borba, com uma prova de vinhos que eles nos serviram. Depois dali fomos direitos a Terena, almoçámos lá, fizemos uma brincadeira para os mais arrojados, e saímos dali.
http://www.jornalregional.com/

Publicado por tata em 04:51 PM | Comentários (1) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

Energia: Empresa alemã investe 12 ME em parque solar no Alentejo
Uma empresa alemã de energias renováveis está a instalar um parque solar em Almodôvar (Beja), num investimento de 12 milhões de euros que vai permitir produzir energia "limpa" para a rede eléctrica nacional nos próximos 25 anos.
http://www.radioportalegre.pt/

Novo barco do Alqueva permite casamentos e baptizados

Os "palcos" mais tradicionais para casamentos e baptizados vão ter, no Alentejo, a partir de Maio, um novo e original concorrente: um barco, para 120 pessoas, oferece condições para tais cerimónias, em plena albufeira de Alqueva.
Com capacidade para 120 passageiros, a que se somam três a cinco tripulantes, o "Guadiana", orçado em 600 mil euros, ainda vai acabar de ser montado, visto que lhe falta o piso superior e toda a componente de electrónica, de vídeo e de som.
Embora não disponha de restauração a bordo, os passeios com refeições vão estar disponíveis, desde que reservados com marcação prévia.
http://www.opcaoturismo.com/

Alcáçovas : Possível encerramento do posto da GNR preocupa deputado do PCP

O deputado do PCP João Oliveira mostrou-se ontem preocupado com o possível encerramento do posto da GNR de Alcáçovas, depois de uma visita ao concelho de Viana do Alentejo.
Em declarações à DianaFm, o deputados eleito pelo distrito de Évora, criticou a intenção do Governo de encerrar serviços públicos.
“É mais um reflexo da politica de encerramento publico, que atinge agora as forças de segurança”disse João Oliveira.

Suicídio : Aumento em Portugal desde 2000, sobretudo no Alentejo

As mais altas taxas de suicídio ocorrem no Alentejo, sobretudo no litoral, estando este elevado número relacionado, segundo o especialista, com questões como o isolamento e a menor religiosidade.
http://www.dianafm.com/

BaixoAlentejo«hollywoodesco»

O Baixo Alentejo quer transformar-se numa “Região do Cinema” e assumiu-se como a “zona ideal” para acolher uma espécie de “Hollywood Europeia” destinada a rodagens para produção de filmes. O projecto é liderado pelo actor Nicolau Breyner, natural daquela região.
O projecto, que pretende transformar o Baixo Alentejo numa “região demarcada de cinema”, é liderado pelo actor e empresário Nicolau Breyner e pelo presidente da Associação Comercial do Distrito de Beja (ACDB), António Saleiro.
Um grupo de empresários franceses e norte-americanos ligados à indústria cinematográfica está à procura de locais para rodar filmes num país com pouca chuva e muito sol, no Sul da Europa ou Norte de África.
http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

Cal está a deixar Alentejo

A caiação entrou em crise no Alentejo. Em dez anos, pelo menos, 50% da população virou costas ao modelo tradicional, garantem pintores e fornecedores ao DN. "Só os mais idosos vão tendo paciência para isso", diz Marco Pereira Dias, um pintor que há duas décadas percorre todos os concelhos do Baixo Alentejo, sendo que os serviços em cal "praticamente terminaram" há cinco anos. A única excepção são as igrejas.
http://dn.sapo.pt/

Publicado por tata em 04:47 PM | Comentários (0) | TrackBack

"BRINCAR ÀS GUERRAS”

cccc.JPG

dddd.JPG

Publicado por tata em 04:37 PM | Comentários (0) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM (TRÊS)

http://www.dianafm.com/

Abril de novo - Eduardo Luciano

Quinta, 26 Abril 2007
Desde há muitos anos que as comemorações da Revolução de Abril, têm vindo a perder força e significado, aproximando-se perigosamente de um feriado que se goza mais do que se comemora.
Este ano tudo me pareceu ainda mais banal e afastado do espírito com que, os que tivemos a felicidade única de viver esses momentos, saímos para a rua em Abril de 74.
Tivemos aquela inenarrável sessão na Assembleia da República, com os discursos alinhadinhos, sem rasgo de criatividade, onde a esmagadora maioria dos deputados quando ouvem falar em revolução, ou revolucionários, ficam logo com pele de galinha, e onde até tivemos um discurso de comemoração do 25… de Novembro.
O Presidente da República, que como se sabe é um homem pouco dado a rupturas, atravessa a estrada sempre na passadeira e nunca se lembraria de arriscar a pele para desafiar qualquer poder instituído, fez um discurso em que até parece partilhar desta preocupação.
Apelou à mudança de estilo nas comemorações, afirmando que aqueles que não viveram os acontecimentos fantásticos de Abril de 74, não se revêem neste ritual monótono e cansado.
Senhor Presidente, o senhor não sabe, porque não o imagino entusiasmado com qualquer processo libertador, mas quem não se revê nesta coisa que ameaça entrar naquele consenso gelatinoso em que todos têm uma coisinha qualquer a dizer, são os que viveram esses tempos exaltantes em que tudo parecia possível, em que a felicidade estava ali mesmo à beira de uma qualquer atitude subversiva, de uma crença inabalável numa sociedade de liberdade a sério, como cantava o Sérgio, com paz, pão, habitação, saúde e educação.
Comemorar uma revolução com um acto oficial é sempre apagar o espírito revolucionário da data. Expurgá-la do seu conteúdo de generosidade, de risco, de conquista do improvável, de alteração radical do status quo.
Na minha modesta opinião as revoluções comemoram-se nas ruas, com espontaneidade e sem qualquer tipo de consenso construído. Fará algum sentido que os que fizeram a Revolução a comemorem juntamente com aqueles contra quem ela foi feita?
É na verdade uma violência terrível para as partes envolvidas. Imagino o esforço que os deputados do CDS, e muitos do PSD, não fizeram na manhã de ontem.
Mas nem tudo foi muito mau. Tivemos um cheirinho de 25 de Abril, quando alguém na assistência ousou interromper os trabalhos.
Finalmente muitos deputados, acompanhando o exemplo do Presidente da República, não ostentaram na lapela o símbolo daqueles dias vertiginosos.
Ainda bem que assim foi. Sempre me incomodou que gente que nada tem a ver com o espírito da Revolução que se comemora, ostentasse, por uma questão de parecer bem, o simbólico cravo vermelho.
Lembro-me do ar indignado de um velho resistente quando, nos dias que se seguiram à Revolução, se cruzava com gente que tinha colaborado com a ditadura e que exibia com total despudor um cravo na lapela. Foi por essa altura que surgiu uma canção, de que já não lembro a autoria, onde se dizia: cravo vermelho ao peito / a todos fica bem / sobretudo dá jeito / a certos filhos da mãe.
Por aquilo que vimos na sessão solene de ontem, já deixou de dar jeito. É melhor assim.

A regra do bom senso - Domingos Cordeiro

Quarta, 25 Abril 2007
A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), criada pelo DL 237/2005, de 30 de Dezembro, é uma entidade pública especializada no âmbito da segurança alimentar e da fiscalização económica.
Dotada de autonomia administrativa e regulamentar veio substituir cerca de quatro dezenas de serviços e organismos públicos, dispersos por vários ministérios e autarquias, visando uma racionalização dos meios materiais e humanos e um ganho de eficácia na acção nunca antes conseguido.
A carta de missão que lhe foi conferida pelo Governo tem em vista assegurar a prevenção e repressão de comportamentos que ponham em risco a cadeia alimentar e as regras da livre concorrência. No desempenho das suas competências está vinculada a princípios orientadores, a saber: independência cientifica, credibilidade, transparência, confidencialidade e precaução.
Merece destaque e apoio o combate que vem sendo travado pela ASAE na área da segurança alimentar e da contrafacção.
O mesmo se não diga em relação a acções, nomeadamente na Região Alentejo, em que pela falta de um documento cuja emissão, por vezes, depende da Administração Publica que a própria ASAE integra, se encerra uma unidade produtiva. É que a par da regra legal existe uma outra, tão ou mais importante que esta: a regra do bom senso. Bom senso que releva dos princípios orientadores que balizam a actividade da ASAE. Bom senso que, como foi recentemente reconhecido pelo Presidente da ASAE, terá faltado a uma brigada que, no passado dia 10, se deslocou à Assembleia da República e ali levantou duas contra-ordenações: uma, por colocação de um caixote de lixo, e outra, por existência de torneiras de lavatório, quando a legislação exige que a água seja accionada por pedal ou infra-vermelhos.
Para reforço da credibilidade da ASAE esperemos que a regra do bom senso esteja sempre presente nas suas actuações. É que o encerramento de uma unidade de produção por questões meramente administrativas deve ser, sempre que possível, a última medida e não a primeira, sob pena de, na defesa do princípio da livre concorrência, estarmos a matar a própria economia.

Crónica de Hélder Rebocho de 25 de Abril

Quarta, 25 Abril 2007
O evoluir dos tempos implica necessariamente uma alteração das estratégias e políticas de desenvolvimento urbano.
As cidades não podem ficar fechadas, isoladas e alheias aos novos conceitos e necessidades ditados pelo inevitável crescimento demográfico, social e tecnológico.
Uma cidade que pretenda seguir o caminho da modernidade deverá traçar de forma muito concreta o seu plano de desenvolvimento, definindo prioridades para a sua afirmação, sempre de acordo com as suas potencialidades e vocação.
No momento em que se discutem as alterações ao Plano Director Municipal de Évora, seria importante que os responsáveis pelo executivo camarário tivessem um modelo de desenvolvimento assente em vectores determinados e áreas preferenciais.
O plano Director Municipal é, de acordo com o decreto-lei 380/99 um instrumento de planeamento “que estabelece o modelo de estrutura espacial do território municipal, constituindo uma síntese da estratégia de desenvolvimento e ordenamento local, integrando as opções de âmbito nacional e regional com incidência na respectiva área de intervenção.”
Em regra a revisão do PDM decorre da necessidade de adequação à evolução, a médio e longo prazo, das condições económicas, sociais, culturais e ambientais que determinaram a respectiva elaboração.
Que o PDM de Évora necessitava de revisão e que a revisão em curso só peca por tardia ninguém tem dúvidas.
Por isso aquilo que gera maior expectativa é saber até que ponto as opções e estratégias propostas na sua revisão serão as mais adequadas ao desenvolvimento sustentado e sustentável da nossa cidade.
Como instrumento coordenador da política de ordenamento do território e de gestão dos espaços do município e sua aplicação, supõe-se que o PDM vá ao encontro não só dos anseios e vontade dos eborenses, mas sobretudo que respeite e aproveite a vocação de Évora como cidade Património Mundial.
Conjugar desenvolvimento urbano com preservação do património histórico implica uma rigorosa definição de critérios construídos a partir de um modelo de cidade pré-definido.
Assim, a revisão do PDM, que se quer consequente e eficaz, deveria assentar num plano estratégico do qual resultasse com clareza o caminho a seguir rumo ao futuro.
Porém como se sabe, o Plano Estratégico para Évora apenas foi consagrado pela Câmara Municipal nas Grandes Opções do Plano para 2007 e por iniciativa do Vereador do PSD que desde o início do seu mandato vinha insistindo na necessidade de elaboração deste instrumento de primordial importância para o desenvolvimento da cidade e do concelho.
Em democracia, saber ouvir e ter a humildade de acolher as propostas e sugestões, ainda que de outras forças políticas, é inquestionavelmente uma virtude.
Se a proposta do Vereador do PSD na Câmara de Évora, no tocante à elaboração do Plano Estratégico, tivesse sido acolhida mais cedo, a revisão do PDM teria, agora, neste Plano uma linha de orientação importante.
No entanto, não foi assim, e por isso temos a elaboração do Plano Estratégico como contemporânea da revisão do PDM, veremos com que consequências
Empreender a alteração do PDM sem estratégias definidas é um erro que pode sair caro à cidade e aos eborenses, que continuam sem saber que modelo de cidade pretende a nossa Câmara Municipal para o futuro e quais as vias para a sua afirmação e desenvolvimento.
Como já referi, saber ouvir é uma virtude.
Não deixar cair em saco roto as propostas válidas é um imperativo da democracia.
Por isso espera-se que as sugestões resultantes da discussão pública do PDM sejam devidamente consideradas e que em nome da legitimidade democrática não sejam relegadas para o plano inferior do mero cumprimento de formalismos incómodos.

Publicado por tata em 04:29 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 25, 2007

FOI HÁ 33 ANOS

FESTEJEMOS ABRIL

Outra maneira de vêr os "cravos"

cra.jpg

vos.jpg

Abril floriu

amores perfeitos.jpg

riarso.jpg

socori.jpg

E cantou-se

O Que Faz Falta

Letra e música: José Afonso
Intérprete: José Afonso (in "Coro dos Tribunais", Orfeu, 1974; reed. Movieplay, 1987
)

Quando a corja topa da janela
O que faz falta
Quando o pão que comes sabe a merda
O que faz falta

O que faz falta é avisar a malta
O que faz falta
O que faz falta é avisar a malta
O que faz falta

Quando nunca a noite foi dormida
O que faz falta
Quando a raiva nunca foi vencida
O que faz falta

O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é acordar a malta
O que faz falta

Quando nunca a infância teve infância
O que faz falta
Quando sabes que vai haver dança
O que faz falta

O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é empurrar a malta
O que faz falta

Quando um cão te morde a canela
O que faz falta
Quando a esquina há sempre uma cabeça
O que faz falta

O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é empurrar a malta
O que faz falta

Quando um homem dorme na valeta
O que faz falta
Quando dizem que isto é tudo treta
O que faz falta

O que faz falta é agitar a malta
O que faz falta
O que faz falta é libertar a malta
O que faz falta

Se o patrão não vai com duas loas
O que faz falta
Se o fascista conspira na sombra
O que faz falta

O que faz falta é avisar a malta
O que faz falta
O que faz falta é dar poder a malta
O que faz falta

Verdade ou Mentira

Letra e música: Nuno Cabrita
Intérprete: Contrabando (in CD "Fresta", 2000)


Verdade ou mentira
que naquela manhã
chegou a liberdade
que naquela manhã
chegou a liberdade

Verdade ou mentira
que os poemas roucos
ainda se ouvem aos poucos
que os poemas roucos
ainda se ouvem aos poucos

Verdade ou mentira
que naquela manhã
Vila Morena cantou
que naquela manhã
Vila Morena cantou

Verdade ou mentira
que os filhos da madrugada
ainda sussurram na noite
que os filhos da madrugada
ainda sussurram na noite

Na verdade
temos liberdade
para sempre cantar
mas sem incomodar
Se é verdade
que temos liberdade
porque dormem esquecidas
crianças na cidade
[bis]

Verdade ou mentira
que naquela manhã
chegou a liberdade
que naquela manhã
chegou a liberdade

Verdade ou mentira
que os poetas loucos
já só os ouvem, os moucos
que os poetas loucos
já só os ouvem, os moucos

Verdade ou mentira
que naquela manhã
o povo se alevantou
que naquela manhã
o povo se alevantou

Verdade ou mentira
que agora, outros vampiros,
na alvorada voam
que agora, outros vampiros,
na alvorada voam

Na verdade
temos liberdade
para sempre cantar
mas sem incomodar
Se é verdade
que temos liberdade
porque dormem esquecidas
crianças na cidade
[bis]

A Festa Foi Bonita

Letra e música: Pedro Barroso
Intérprete: Pedro Barroso (in CD "Criticamente", Lusogram, 1999)



A festa foi bonita pá mas tu agora
voltas ao mesmo sítio onde estiveste
voltas à mesma rua à mesma casa
voltas ao mesmo copo que bebeste

E o mundo que sonhaste foi andando
o sonho de justiça e a fantasia
que ardemos toda a noite em fogo brando
terá que se enfrentar com o dia a dia

Mas há uma coisa enorme que ficou:
(e é nela que teces o amanhã
que deste frente a frente resultou)
a vontade de viver outra verdade
a vontade de acordar noutra manhã

A festa foi bonita pá mas tu agora
voltas ao mesmo leito onde dormiste
e apesar do sabor que nos deixamos
o termos que partir é sempre triste

O mundo que sonhamos está tão longe
mas tudo o que esta noite se viveu
garante que afinal pode ser hoje
o mundo que se sonha e se esqueceu

Mas há uma coisa enorme que ficou:
(e é nela que teces o amanhã
que deste frente a frente resultou)
a vontade de viver outra verdade
a vontade de acordar noutra manhã

(Colaboração:lugar-ao-sul@grupos.com.br)

MAS ...

erabomera.jpg

É PENA...

Fotos e montagem : F. Tátá

Publicado por tata em 04:17 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 24, 2007

CAMINHOS A DESCOBRIR NO ALANDROAL

rotasdoendove.jpg

caminhosadescobrir.jpg

fotos: F.Tátá

Publicado por tata em 04:28 PM | Comentários (6) | TrackBack

O ALANDROAL NOUTROS BLOGUES

No: http://viagens-de-aquem-e-alem-tejo.blogspot.com/

………

Para além do Paço Ducal, Vila Viçosa é uma terra simpática, tal como o Alandroal e o Redondo (Borba é mais vinho...). Mas giro, giro é Juromenha, terra de memórias contrabandistas à beira do Guadiana. Apesar do abandono (um castelo em ruínas e pouco mais de uma centena de habitantes), é uma agradável surpresa. Especialmente a vista do castelo para o rio. A boa notícia é que, segundo li algures, o castelo vai ser recuperado. A não perder, o Santuário de Nossa Senhora da Assunção da Boa Nova, em Terena. Uma igreja-fortaleza com uns frescos dos reis da 1ª dinastia de ir às lágrimas. E, com sorte, com cegonhas nas ameias...

No: http://netalentejo.blogs.sapo.pt/

Doença genética rara é cinco vezes mais frequente no Alandroal

Deficiência mental, orelhas compridas e maxilar inferior projectado para a frente (prognatismo mandibular). Eis os sintomas que caracterizam a fase mais avançada de uma doença genética hereditária, conhecida por síndrome de X Frágil (SXF), que no concelho alentejano do Alandroal regista uma taxa de incidência cinco vezes superior à média nacional. Nos concelhos vizinhos de Estremoz e Vila Viçosa e em localidades da Extremadura espanhola a ocorrência de casos também é mais frequente, segundo a directora do Centro de Saúde do Alandroal.
Fátima Ferreira desenvolveu um estudo não oficial nos últimos três anos, tendo identificado 20 pessoas, pertencentes a 15 famílias, que sofrem desta patologia, associada a uma variação genética num dos braços do cromossoma X, afectando sobretudo os homens.

As razões da taxa de incidência no Alandroal estão ainda por apurar. Contudo, porque seis destas famílias têm um grau de parentesco entre si, os médicos admitem ter existido um antepassado comum que funcionou como "fundador" da doença. "Uma pessoa pode ser normal e até bonita, mas a variação genética vai provocando a multiplicação das mutações hereditárias e os seus bisnetos ou trinetos poderão sofrer de mutações completas", explica a médica.

Entre os sintomas menos graves, que podem ser considerados alertas de uma pré-mutação, estão o défice de atenção, hiperactividade e dificuldades na linguagem social. A doença é atribuída a uma variação genética que afecta a produção da proteína FMRP, indispensável ao desenvolvimento do sistema nervoso, desestabilizando o funcionamento cerebral.

Segundo Fátima Ferreira, o tratamento desta doença poderá ser uma realidade num futuro próximo: "Há estudos que apontam para o fabrico desta proteína", revela. Enquanto essa solução não chega, defende, a prioridade deve passar por um "acompanhamento multidisciplinar" das crianças a quem for diagnosticado o SXF, fomentando a aprendizagem e autonomia e visando também o "apoio às respectivas famílias, que ficam desesperadas sem perceberem como hão-de lidar com o problema".

Protocolo para estudar casos

É nesse sentido que a Administração Regional de Saúde e a Direcção Regional de Educação do Alentejo estabeleceram um protocolo com os hospitais de Évora e Santa Maria, visando estudar estes casos com recurso a investigações genealógicas - para se tentar encontrar um antepassado comum às famílias afectadas - e etiológica, onde poderá ser encontrada a causa da patologia. As mesmas entidades vão ainda ministrar formação sobre SXF a técnicos de saúde e a professores.

No : http://omeulugar.wordpress.com/

Quando for ao Alentejo, vá visitar a Maria.

(Click no link e leia o que este blogue diz sobre as nossas gentes, [não deixa copiar].

Publicado por tata em 04:18 PM | Comentários (0) | TrackBack

SECÇÃO DE PESCA DO J.S.A. “OS MARUJOS”

baner marujos.bmp

Este ano pela primeira vez a 1ª Associação Regional de Pesca Desportiva de Rio, atribuiu uma segunda Prova Nacional á Secção de Pesca do J.S. Alandroalense – Os marujos. Que se disputou no passado Domingo, 22 Abril.

Prova que se realizou na Barragem do Maranhão, Avis.

Principais resultados:

Equipas:
1ª CAPD Estremoz 34pts.
2ª AP Abrantes 41pts
3ª Tyco, Casa do pessoal 45pts.

Senhoras:
1ª Luísa Duarte 9,940 kg. AP Abrantes

Esperanças:
1º Inácio Varandas 15,350 kg. J.S. Alandroalense

Seniores:
Sector A-
1º Rui Rufino 33,920 kg CAP Rib
2º José Rufino 29,260 kg. CAP Ribatejo
3º José Raimundo 27,440 kg. CAPD Estremoz
11º Ricardo Simões 16,100 kg. J.S. Alandroalense
Sector B-
1º Humberto Calado 20,940 kg. Pésquevora CC
2º José Cunha 19,920 kg. Ateneu A. Cartaxense
3º Vasco Fernandes 17,500 kg. AP Abrantes.
14º Carlos Silveira 8,040 kg. J.S. Alandroalense.


Neste fim de semana ainda participaram, os atletas do JSA- Marujos:
- Adriano Rosado, ficando em 7º na primeira prova do Campeonato Regional de Veteranos.
- António Courelas, ficando em 1º na segunda prova “ Amigos del Guadiana”, Badajoz.

Manuel Varandas

Publicado por tata em 03:34 PM | Comentários (1) | TrackBack

MUSEU DA “POUCA-SORTE” DO ALANDRO AL

vincinabril.bmp

Publicado por tata em 03:25 PM | Comentários (0) | TrackBack

DIVULGAÇÃO

museu rural estremoz.JPG

NOTA DE IMPRENSA

A CASA DO POVO DE SANTA MARIA INFORMA QUE VAI PROCEDER NO DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS, DIA 18 DE MAIO DE 2007, À INAUGURAÇÃO DO NOVO ESPAÇO DO MUSEU RURAL DE ESTREMOZ.
ENCERRADO DESDE 12 DE JULHO DE 2004 E APÓS TER ESTADO ENCERRADO DURANTE CERCA DE 3 ANOS, CONSEGUIMOS FINALMENTE REUNIR AS CONDIÇÕES NECESSÁRIAS PARA A SUA REABERTURA.
PARA TAL FOI IMPORTANTÍSSIMO O APOIO MANIFESTADO PELO ANTERIOR EXECUTIVO NAS PESSOAS DO ANTERIOR PRESIDENTE DA CÂMARA, SR.LUÍS FILIPE MOURINHA E DO SEU VEREADOR, DR. ANTÓNIO JÚLIO REBELO COM OS QUAIS ASSINÁMOS UM PROTOCOLO DE CEDÊNCIA DO ESPAÇO NO CENTRO CULTURAL E ASSOCIATIVO DR. JOSÉ LOURENÇO MARQUES CRESPO.
A SENSIBILIDADE PARA COM O NOSSO PROBLEMA MANTEVE-SE COM O ACTUAL EXECUTIVO DA CÂMARA MUNICIPAL, NOMEADAMENTE NAS PESSOAS DO SENHOR PRESIDENTE DR. JOSÉ ALBERTO FATEIXA E DO SEU VEREADOR, DR. JOÃO CARLOS CHOURIÇO QUE DESDE A TOMADA DE POSSE MANIFESTARAM TAMBÉM O SEU APOIO À “NOSSA CAUSA”.
COM ESTE EXECUTIVO, CONSEGUIMOS MAIS UM PASSO IMPORTANTE: A FORMA DE FINANCIAR NOVAS ESTRUTURAS E EQUIPAMENTOS PARA O MUSEU. CONSEGUÍMO-LO ATRAVÉS DA INICIATIVA COMUNITÁRIA “LEADER +” COM O IMPORTANTE APOIO DA “ASSOCIAÇÃO MONTES CLAROS” E DA “ASSOCIAÇÃO MONTE”.
NÃO MENOS IMPORTANTE FOI O EMPENHO PESSOAL DO DR. HUGO GUERREIRO, QUE COM A SUA EQUIPA DO MUSEU MUNICIPAL TANTO AJUDARAM EM TODO ESTE PROCESSO, BEM COMO A AJUDA DA ARQUITECTA HELGA BIZARRO QUE PROJECTOU A SALA DE EXPOSIÇÕES.
É IGUALMENTE IMPORTANTE REFERIR A ACÇÃO DOS SENHORES MANUEL MAURÍCIO BROA, JOÃO PIMENTÃO, MARIA FERNANDA FRANÇA, MARIA DO CÉU CUNHA, ANA ROSA GINJA, JOSÉ CARTAXO, JOSÉ EDUARDO BRAVO, PEDRO CALHORDAS, PAULA MOREIRA, DONA MARIA LUÍSA CONCEIÇÃO E IRMÃS FLORES QUE COM A SUA COLABORAÇÃO FIZERAM COM QUE O MUSEU RURAL PUDESSE SER REABERTO COM MAIOR QUALIDADE.
A DIRECÇÃO DA CASA DO POVO DE SANTA MARIA TEM PLENA CONSCIÊNCIA QUE FICOU DESVIRTUADO O CONCEITO DAQUILO QUE ERA O ANTIGO MUSEU RURAL EM QUE TODO O ACERVO ESTAVA EXPOSTO E O QUAL, AS PESSOAS GUARDAM NA SUA MEMÓRIA..
AGORA AS EXPOSIÇÕES SERÃO DE LONGA DURAÇÃO E POR COLECÇÕES, TEMÁTICAS OU MATERIAIS. TEMOS TAMBÉM A NOÇÃO QUE NÃO POSSUÍMOS CONDIÇÕES FISICAS PARA EXPOR TODO O ACERVO E MESMO QUE AS TIVÉSSEMOS, DIFICILMENTE TERÍAMOS CAPACIDADE FINANCEIRA. MESMO ASSIM O INVESTIMENTO QUE FOI FEITO RONDA OS 45 MIL EUROS, O QUE PARA UMA INSTITUIÇÃO COMO A CASA DO POVO É UM ENORME ESFORÇO FINANCEIRO.
O MUSEU RURAL IRÁ REABRIR AS SUAS PORTAS COM UMA EXPOSIÇÃO SOBRE A TEMÁTICA DAS “CERÂMICAS DE ESTREMOZ”.
O MOTIVO PELO QUAL SE OPTOU (CONSCIENTEMENTE) POR ESTE TEMA PRENDE-SE ESSENCIALMENTE COM O FACTO DE ESTREMOZ SER UMA TERRA COM UMA FORTE TRADIÇÃO NA BARRÍSTICA E OLARIA E POR POSSUIRMOS NO NOSSO ESPÓLIO UMA COLECÇÃO DE INQUESTIONÁVEL VALOR E QUALIDADE.
O RESTANTE ACERVO DO MUSEU RURAL ENCONTRA-SE DEVIDAMENTE ACONDICIONADO NUMA SALA DE RESERVAS EXISTENTE NO MUSEU.
MESMO COM TODAS ESTAS DIFICULDADES, NUNCA PENSÁMOS NEM DESEJÁMOS QUE O MUSEU RURAL FOSSE PARAR A OUTRAS MÃOS QUE NÃO FOSSEM AS NOSSAS. MUITOS CÉPTICOS ACHARAM QUE SERIA MAIS UM MUSEU A FICAR SOMENTE NA MEMÓRIA DE ALGUMAS PESSOAS.
PROVÁMOS QUE O MUSEU RURAL ESTÁ BEM VIVO E SENTIMOS ORGULHO EM DIZER QUE A NOTÍCIA JÁ NÃO SERÁ QUE “FECHOU AS PORTAS MAIS UM MUSEU”, MAS SIM “REABRIU O MUSEU RURAL EM ESTREMOZ”.

ESTREMOZ, 20 DE ABRIL DE 2007
A DIRECÇÃO DA CASA DO POVO DE SANTA MARIA

atletismo.jpg

Gente nossa vem cantar abril em Montemor-o-Novo

geenssa.jpg


Publicado por tata em 03:22 PM | Comentários (0) | TrackBack

CORREIO RECEBIDO


Ás vezes ... até "calha"!

De : Manuel Subtil

Parabéns a quem sabe e quer fazer páginas como a do Alandro al. Um grande abraço ao Chico Manel com votos de que nele permaneça a vontade de fazer coisas, o que cada vez é mais raro, e aos restantes intervenientes nesta obra.

(Obrigado, amigo)

Publicado por tata em 03:11 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 23, 2007

"O ARREPENDIDO"

croho.jpg

Veja também : Alegrias Mágoas e Mangações .

Publicado por tata em 06:11 PM | Comentários (1) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

Autorizado pela : http://www.dianafm.com/

Évora – Que futuro? (III) - José Fautino

Segunda, 23 Abril 2007
O desenvolvimento económico de Évora, ou como ele se deve processar, é um assunto recorrente, mas que pouco tem evoluído, mesmo a nível da discussão teórica, na prática pouco ou nada se tem verificado.
O próprio desenvolvimento do país tem sido fraco e as assimetrias regionais são cada vez mais evidentes, sendo o Alentejo uma das suas principais vítimas.
Por tudo isto, é verdadeiramente difícil discorrer sobre a melhor maneira de Évora se desenvolver economicamente.
Uma coisa é certa: sem pessoas não há desenvolvimento e sem desenvolvimento não há pessoas. Será na forma de romper com este ciclo que estará a chave do processo de desenvolvimento.
Há alguns anos atrás, a principal actividade económica do Alentejo era a agricultura, a indústria existente relacionava-se com ela a montante e a jusante.
Mais recentemente, depois da entrada de Portugal na União Europeia, a agricultura foi definhando e a pouca indústria existente foi desaparecendo, desenvolvendo-se em grande ritmo o sector dos serviços.
Escapou a industria electrónica resultante da implantação de uma marca multinacional, nos anos setenta, e de unidades satélites que se foram desenvolvendo à sua volta.
Perante esta situação, é essencial saber quais as actividades motoras, nas quais se deve apostar, para um correcto desenvolvimento.
Para uma escolha acertada é necessário ter em conta dois aspectos: aproveitar as indústrias de sucesso já instaladas e atrair as mais adequadas às características do concelho.
Assim, deve-se continuar a apostar na indústria electrónica e diversificar para a área da produção de software e tecnologias de informação. Com alguma ligação a estas, e devido às características do concelho, devem desenvolver-se indústrias culturais com principal incidência na produção de conteúdos.
Apesar de tudo, os projectos relacionados com a agricultura devem também ser prioritários.
O turismo e a aeronáutica são actividades de serviços que importa desenvolver, aproveitando as condições privilegiadas de Évora.
No turismo, será necessário criar actividades e atracões que fixem durante alguns dias os turistas na cidade.
Em relação à fileira da aeronáutica, acredito mais na vertente de serviços do que na industrial, aponto os exemplos: do pára-quedismo, do voo à vela e da pilotagem.
Para novas actividades há que definir estratégias de atracção dos investidores, cuja origem será local ou vindos do exterior, nacionais ou estrangeiros.
A incubação de empresas é uma outra hipótese que deve ser fortemente considerada, no sentido de incentivar a criação de novos empreendedores e, paralelamente, atrair investidores de risco e “anjos de negócios”.
Para se captarem empreendedores externos é necessário desenvolver programas de atracção e facilitação à sua fixação, abandonando definitivamente “fundamentalismos” políticos e burocráticos. Mas, mesmo assim, não será uma tarefa fácil.
Embora não exista grande capacidade de investimento por parte dos empreendedores locais, eles nunca devem ser esquecidos ou abandonados e, em circunstancia alguma, se devem sentir discriminados.
Na verdade, a incubação de empresas poderá ser o principal factor de captação de novos empreendedores, se bem que seja um processo mais lento.
Esta via aproveitará os jovens licenciados na universidade e também muitos dos actuais empresários existentes no sector dos serviços.
Alguns potenciais investidores locais poderão ser sensibilizados para aplicarem o seu capital nestas novas empresas em incubação.
Finalmente, três notas:
Muitas das actividades propostas podem e devem desenvolver-se em pequenos perímetros industriais nas freguesias rurais;
É importante desfazer um mito muitas vezes utilizado como arma de arremesso político contra o desenvolvimento. Em Évora, jamais se instalarão indústrias poluidoras pela simples razão de que necessitam de muita água, coisa que cá não abunda;
Numa dinâmica de desenvolvimento não se pode ficar à espera do Governo da República, a iniciativa caberá sempre aos eborenses, os políticos de Lisboa, só agirão por arrastamento.
Para a próxima semana falarei sobre o ordenamento urbano.

Publicado por tata em 05:22 PM | Comentários (0) | TrackBack

"BICHOS" CURIOSOS"

curiosidadedez.JPG

curiosidadedezanove.JPG

Publicado por tata em 05:15 PM | Comentários (0) | TrackBack

CORREIO RECEBIDO

Exmos. Senhores:

Tal como se tem vindo a verificar em situações anteriores, vimos por este meio informar que irá realizar-se, no próximo dia 27 de Abril de 2007 (sexta-feira), pelas 21 horas, um Concerto - Conferência de Música Clássica sobre Domenico Scarlatti (1685-1757), apresentado por Patrizia Giliberti e Emília Fadini.
O concerto será realizado na Capela do Paço Ducal de Vila Viçosa, com entrada livre.
Este evento constituirá o início de um ciclo de concertos que irão ser
realizados no decurso do ano de 2007.
Agradecemos que esta informação possa ser colocada na agenda cultural da vossa edição on-line.
Gratos pela atenção dispensada, apresentamos os melhores cumprimentos,

O Técnico Responsável
Tiago Salgueiro

Publicado por tata em 05:06 PM | Comentários (0) | TrackBack

AO CORRER DO TECLADO

CANUDO VALIDADO – A CARTA DE CONDUÇÃO

- Todos sabemos que o sinistro acontece quando menos se espera e advém de inúmeras causalidades, por norma na sequência de variados factores, onde as estatísticas apenas fixam números, sem todavia, exprimirem circunstâncias ou condições, não tendo em conta os traçados estudados e já caracterizados como problemáticos, o estado das viaturas, o planeamento e qualidade das vias ou os ensinamentos adquiridos, por parte dos condutores.
- A regularidade dos pavimentos, a homogeneidade dos conhecimentos e derivantes do ensino ministrado, as condições e qualidade das viaturas, bem assim a inobservância dos condutores, fazem aquilo as tropelias que apreciamos nas estradas e povoações, molestando os peões, o património de terceiros e a saúde indiscriminadamente.
- Analisando ao pormenor as causas, as entidades que coordenam e vigiam esta actividade, preferem actuar persecutoriamente, á luz do que foi escrito e doutrinado, como se em tábua sagrada fossem lavradas, manifestamente por vezes de livre arbítrio, não tendo a capacidade ou não querendo, reconhecer situações específicas, descarregando as suas tragédias pessoais para cima daqueles julgados sob a sua alçada, em momentos em que o condutor reconhecendo o erro e por ele se responsabilizar, apenas necessita da ajuda e de uma palavra e, não das evidencias despropositadas e serôdias depois dos acontecimentos, as deixas disparatadas e deselegâncias do velho cardápio, ditadas por meias palavras e insinuações de caris provocatórias dando nas vistas a falta de formação, próprias da imaginária superioridade da farda.
- Nestes casos, não havendo volta a dar ao assunto, a lei da multa cumpre-se, onde o diálogo de surdos é tão implícito como despropositado, resolvendo assim e, sempre bem qualquer situação, onde alguns podem dar nas vistas as vaidades e demonstrar os seus conhecimentos e superioridade, onde a lei por ser cega é aplicada indiscriminadamente e, para que se cumpra com eficácia, será bom que se aplique com justeza.
- As corridas e a falta de tempo de alguns condutores, leva-os a considerarem-se campeões de velocidade, abusar da legislação e dos restantes condutores é regra, demonstrando falta de consciência no que diz respeito ao equilíbrio emocional, isto é, falta de humanidade e de reflexos de instabilidade para consigo mesmos, indispensáveis á condição da atribuição do canudo, aceite, autorizado e responsabilizado de condutor completo, cumprindo as normas mínimas da condução defensiva, da sua integridade e da de terceiros.
- A absorção dos conhecimentos e a reciclagem dos condutores, parecem por vezes desprezíveis, o que interessa é possuir uma carta e um seguro válidos para trabalhar numa profissão de risco e perigosa, semelhante a tantas outras, onde a triagem, como as exigências e responsabilidades são mais controladas.
- O indivíduo, o seu carácter, a sua experiência de vida, a sua diligencia profissional, o seu estado psíquico e outras tantas situações são negligenciadas, são muitas vezes encobertas e, pior que tudo, como diz o outro… é o sistema que não avalia e apenas faz percentagens do valor humano e económico.
- A carta de condução, como curso e canudo que devia ser, nunca poderá ser atribuído seja a quem for á mingua de lições, onde as condições de aprendizagem são dispares, onde cada aluno tem o seu tempo próprio de assimilação, onde as responsabilidades estão na proporção directa do aumento das vias, de veículos mais técnicos e potentes, onde o stress, põe o seu dedinho malicioso.
- Os vícios e outras formas libertinas sucedem-se na condução, a condução defensiva nestes extractos não pega, quanto a mim deveria ser exigida e constar obrigatoriamente nos manuais de condução, a presença das entidades fiscalizadores em vez de se esconderam um cruzamentos e rotundas, se optassem por se mostrar e com moderação e diligência no aconselhamento personalizados, com indicações pertinentes, porventura, teríamos condutores mais respeitadores e atentos e por inerência, menos situações e problemas de circulação.

- Quanto a acidentes, deveremos ter em conta que uma grande percentagem destes se devem á despreocupação dos peões, gozando e chegando mesmo á provocação intencional, seja nas passadeiras ou não, a fita habitual do olhar de relance ou o voltar para traz, estando na passadeira o não, sem qualquer respeito pelo automobilista, sendo fácil verificar nos perímetros escolares, paragens de transportes públicos ou até mesmo na saída das suas habitações. Os peões de hoje, foram ensinados de que o condutor paga sempre, os passeios e as ruas são para os peões prioridade, têm deste conceito o sentido da posse das mesmas, usando e abusando da sua travessia, erradamente sem qualquer restrição.
- Porque já tenho a alcunha do autor dos textos maçudos, alongar-me mais um pouco seria o ideal mas, são coisas de quem escreve directamente para o teclado, muito embora reconhecer que o tempo e o espaço, devem ser controlados e medidos com parcimónia.

- Para terminar direi que existem influências que provocam a distracções humana que, por sua vez, interferem na atenção e na visão dos condutores. As cores dos veículos podem influenciar positivamente ou não, pelo garrido, pelo insólito, pela luminosidade e reflexo. Assim o significado que cada um atribui a determinada cor, provoca no subconsciente a lembrança de vivências e situações será atribuída sensitivamente uma actuação ou vibração que, se reflecte no nosso estado emocional de controlo ou descontrole da segurança e da condução.
- O estudo das cores das viaturas, tem sido estudado, tentando saber os seus efeitos e poder a melhorar a visibilidade sensitiva, tal observação não pode ser considerada e usada cientificamente, no entanto não será despiciendo, conhecer até que ponto, estes estudos coincidem com a realidade de cada um.

O azul, está ligado á austeridade tranquila.
O laranja, está ligado ao equilíbrio da mente.
O amarelo, torna-se um estimulante nervoso.
O vermelho, previne o perigo.
O verde, é atreito aos ciúmes e á ganância.
O branco, é pureza e paz.
O rosa, é amor e ternura.
O magenta, é luxúria, é desejo.
O preto, é sofisticação e mistério.
O cinza, é elegância e subtileza.

- Tudo isto é muito giro e agradável de conhecer mas, se cada um de nós não tivermos o cuidado de nos auto-disciplinarmos, se não tentarmos saber os nossos pontos fracos e nos corrigirmos, se não tivermos a noção dos perigos de conduzir, tudo o resto são cantigas e as vítimas continuarão a aumentar, porque os condutores também aumentam.

Publicado por tata em 04:57 PM | Comentários (0) | TrackBack

JUROMENHA HISTÓRICA

enha doze.jpg

enhacatorze.jpg

fotos : P.Jaleco

Publicado por tata em 03:34 PM | Comentários (1) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

Vinha / Alentejo: Seguro de colheitas é contratado por cooperativas e por produtores

O presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), Joaquim Madeira, disse à agência Lusa que as cooperativas tomam a seu cargo o seguro de colheitas para os seus filiados, enquanto os produtores privados da região contratam o seu, em termos individuais, apesar dos riscos de catástrofes naturais serem inferiores a outras regiões vitícolas do país.
No caso do Alentejo, que abrange oito sub-regiões vitivinícolas e uma produção anual superior a 90 milhões de litros de vinho, são as cooperativas e produtores privados que contratam os seguros de colheitas para fazer face a prejuízos causados por catástrofes naturais, como granizo, geadas e trombas de água.
Durante a época das vindimas no Alentejo, em Agosto e Setembro, "é muito raro chover e as temperaturas altas são propícias para a maturação da uvas", observou. O Alentejo abrange as sub-regiões vitivinícolas de Portalegre, Borba, Redondo, Reguengos, Vidigueira, Moura, Évora e Granja/Amarela.
Nos últimos 20 anos, a área de vinha no Alentejo passou dos 11 mil hectares para quase 23 mil, enquanto a produção aumentou, no mesmo período, de 30 milhões de litros para mais de 90 milhões, 65 por cento dos quais tinto.
Uma das principais cooperativas alentejanas é a de Reguengos de Monsaraz (CARMIM), que representa cerca de 550 associados e uma área total de vinha na ordem dos 3.400 hectares.

Carta aberta da Associação dos Agricultores do Baixo Alentejo à Comissária Europeia para Agricultura e Desenvolvimento Rural - Mariann Fischer Boel

Dirijo-me a Vossa Excelência no seguimento de mais de dois anos de continuadas acusações, distorções da verdade e acções que têm visado destruir os agricultores portugueses na sua dignidade, orgulho pessoal, e no seu negócio, sempre correlacionadas com a Política Agrícola Comum (PAC). Não foram os agricultores que criaram e estabeleceram a PAC, muito menos os portugueses que aderiram a esta política comum quando esta já tinha mais de 20 anos de existência; não fomos os primeiros na Europa a trabalhar no quadro legal da PAC. Mas, tal como o responsável português da tutela pretende, seremos certamente os primeiros a sair dessa mesma politica comum, se é que alguma vez estivemos nela em igualdade com os nossos colegas europeus.
………………………….
http://www.agroportal.pt/

VII Romaria a Cavalo Moita – Viana do Alentejo
Evento realiza-se entre os dias 25 e 29 de Abril

A VII Romaria a Cavalo Moita – Viana do Alentejo, uma iniciativa promovida por uma comissão organizadora composta pelas autarquias da Moita, de Viana do Alentejo e pela Associação de Romeiros da Tradição Moitense e Associação Equestre de Viana do Alentejo, decorre entre os dias 25 e 29 de Abril.
Esta antiga tradição existente na vila da Moita, inicialmente de carácter religioso, fazia descolar centenas de romeiros com os seus animas a Viana do Alentejo, para que fossem benzidos durante a procissão em honra de Nossa Senhora D´Aires (padroeira dos animais).
http://www.fabricadeconteudos.com/

Serpa: Palácio de Ficalho classificado monumento nacional

A classificação do Palácio do Ficalho como monumento nacional, na letra de um decreto publicado sexta-feira, deixa por definir a zona de protecção. Para já garantida para aquele que é considerado pelo Ippar como um “conjunto arquitectónico ímpar”.
http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

PSD: Deputado critica possível encerramento do posto da GNR de Alpalhão

O deputado do PSD Luís Rodrigues criticou hoje a intenção do Governo de encerrar serviços públicos, como urgências e postos policiais, no interior do país, designadamente no Alentejo, por "aumentar o isolamento da população".
http://www.radioportalegre.pt/


Publicado por tata em 03:23 PM | Comentários (0) | TrackBack

A RESPOSTA

Sexta-feira perguntámos : Que árvore é esta?

ue ore.jpg

Hoje mostramos:

eats.jpg

Publicado por tata em 03:16 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 22, 2007

NOTÍCIAS DO ALANDROAL

Saúde : Alandroal avança com projecto sobre doença genética hereditária

Domingo, 22 Abril 2007
Um projecto para a identificação e apoio a crianças e famílias com a síndrome de X Frágil, uma doença genética hereditária, vai ser realizado no Alentejo, com início no Alandroal, onde já há alguns casos diagnosticados. A iniciativa, para intervir no âmbito daquela mutação genética - a causa mais frequente de atraso mental hereditário -, foi recentemente protocolada entre a Administração Regional de Saúde, a Direcção Regional de Educação do Alentejo e os hospitais de Évora e de Santa Maria, em Lisboa.
O projecto alentejano, pioneiro no país, foi um dos 33 candidatos ao Prémio CGC Prof. Doutor Amândio Tavares, aberto a trabalhos na área da Genética Médica na Península Ibérica.
Além da formação de técnicos de Saúde e de professores da região sobre a SXF, o projecto inclui duas investigações no Alandroal, uma genealógica, das famílias com casos identificados, e outra sobre as causas do défice cognitivo nas crianças afectadas.
http://www.dianafm.com/

FESTEJOS DO 25 DE ABRIL

abrilvicin.bmp

Publicado por tata em 08:32 PM | Comentários (2) | TrackBack

DESPORTO

FUTEBOL DISTRITAL:

DIVISÃO DE HONRA – JORNADA 24ª

União caminha para a 3ª Divisão Nacional (vitória fora). Calipolense, dá luta (reviravolta no resultado em derby muito disputado). Borbense é surpreendido em casa frente ao último.
Luta renhida no fim da classificação.

Torre de Coelheiros 2 – Portel 0
Escouralense 3 – Alandroalense 0
Canaviais 3 – Redondense 2
Bencatelense 1 – Calipolense 2
Estremoz 0 – União 2
Borbense 0 – Valenças 1
Oriola 1 – Monte Trigo 2

1ª Divisão -Fase Final - 2ªJornada

Aldeense 0 - Sp.Viana 2
S.Manços 3 - Cabrela 1

Classificação

1 Sp.Viana 6
2 Cabrela 3
3 S.Manços 3
4 Aldeense 0

Escoralense 3 Alandroalense 0

escalan.jpg

As Equipas

litos.jpg

"Litos" bem se esforçou...

Mas...

ataque.jpg

Nem sempre quem ataca mais... ganha...

PÁGINA DAS INSTITUIÇÕES DESPORTIVAS DE MONTEMOR – O - NOVO

r.jpg

RUGBY CLUBE MONTEMOR ATINGE MEIA-FINAL DA TAÇA FEDERAÇÃO

Ao vencer o Elvas por 10-0, com dois ensaios de José Almeida e André Calção a equipa sénior do Rugby Clube de Montemor qualificou-se para a meia-final da Taça Federação em Rugby. Num jogo disputado no campo de Santa Justa a equipa de Montemor-o-Novo alinhou com:
Nuno Pedreirinho, Hugo Ferreira, Ivo Mota, André Calção, Francisco Soares, Francisco Cornacho Hugo Mota e João Pedro Pereira. João Reis, João Baptista Malta, José Almeida, António Bibe, Pedro Neves, António Quadrado e Hélio Guerreiro. Jogaram ainda Jorge Rio Maior, Tiago Borges, Paulo Lucas, José Maria Reis e Gonçalo Saude.
Esta foi a 3ªvitória da epoca frente ao 15 do Elvas; na meia final a equipa de Montemor vai jogar contra o Aveiro.

meifin.jpg

futsal.jpg

EQUIPA FEMININA DO GD.MONTEMOR VENCE TORNEIO
DE FUTSAL EM VENDAS NOVAS

A equipa feminina do GD.Montemor venceu o Torneio "Vendas Novas" com a presença de diversas equipas de futsal feminino.
A equipa de Montemor jogou e bateu a equipa do Cercal do Alentejo por 4-2, qualificando-se assim para a final que venceria pelo mesmo resultado a equipa dos Aliados.

equipafeminina.jpg


Publicado por tata em 08:24 PM | Comentários (0) | TrackBack

CORREIO RECEBIDO

De : Hugo Calado

Moura Caetano volta a Valência

No passado dia 19 de Março, o cavaleiro João Moura Caetano deixou um bom ambiente em Valência, assim sendo o jovem cavaleiro de Monforte voltará no dia 23 de Junho a pisar o ruedo valenciano.
Na véspera deste importante compromisso, Moura Caetano marcará presença numa corrida de toiros que terá lugar em Alcácer do Sal.
Já no dia 24 do mesmo mês (Junho), será um dos cavaleiros a estar presente na corrida de inauguração da praça de toiros de Évora.

jmcemvale.JPG


Publicado por tata em 08:08 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 21, 2007

RUGBY CLUBE DE JUROMENHA

Brilhante participação do I Torneio Internacional Quadrangular - Veteranos do
almansor.bmp

2º Classificado:

rgjfutsal.jpg

Equipa do Rugby Clube de Juromenha

goooooolo.jpg

Vai ser gooo..lo

pjfazgolo.jpg

P. J. caminha pr´ró golo (o 2º)

Certas as previsões do Alandro al

precer.jpg

RESULTADOS E CLASSIFICAÇÃO

Almansor 3 - Talleres Remédios 5
Rugby Juromenha 6 - Auto Frenos 2

3º/4º lugares
Almansor 2 - Auto Frenos 2 (5-4 g.p.)

Final
Talleres Remédios 6 - Rugby Juromenha 1

1º - TALLERES REMÉDIOS S.A. BADAJOZ
2º - RUGBY CLUBE DE JUROMENHA
3ª - ALMANSOR FUTEBOL CLUBE
4º - AUTO FRENOS DE ESTREMADURA.


Publicado por tata em 04:44 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 20, 2007

DIVULGAÇÃO

As velhas e velhíssimas glórias do futebol Alandroalense, vão disputar um grandioso derby dia 21 de Abril no estádio gentilmente cedido pelo JSA.
Inicio cerca das 11 H
Duas metades de mais ou menos 20 minutos
Meio campo
Terceira parte no Zé do Alto sem duração definida

RESULTADO PREVÍSIVEL

antecipando.jpg

foto "gamada" do : http://www.tudoben.com/

almansotsalveteos.JPG

RESULTADO PREVISÍVEL

omolco.jpg

foto "gamada" do http://almansorfc.blogspot.com/

Publicado por tata em 05:49 PM | Comentários (0) | TrackBack

O ALANDROAL NOUTROS BLOGUES

No: http://gdtorre.blogspot.com/

RESULTADO JUSTO

Pode-se dizer que foi um jogo bem disputado embora nem sempre bem jogado mas ambas as equipas se podiam queixar da ausência de alguns jogadores influentes.
Dominámos durante a 1ª parte onde criamos algumas soberanas ocasiões de golo no entanto falhamos na concretização, curiosamente foi já na 2ª parte que conseguiríamos chegar à vantagem através do Hugo que isolado pela direita "fuzilou" o desamparado g.r.
A partir do nosso golo a equipa do Alandroal foi prá frente à procura de outro resultado, que viria a conseguir com a obtenção de um golo.
Até ao final muita luta sem grandes oportunidades.

No : http://acportalegre.blog.pt/

Após 3 meses quase integralmente dedicados ao corta-mato em que praticamente apenas competiu em campeonatos, o nosso campeoníssimo veterano Vítor Cordeiro aponta agora as baterias para as provas de estrada (e para uma ou outra de pista, está prometido!), umas mais a sério noutras mais em ritmo de treino rápido. No sábado alinhou nas 3 Milhas de Campo Maior e classificou-se em 3º com 17m 52 s, a 7 s do vencedor, Gilberto Fernandes. No domingo rumou à consagrada Alandroal-Juromenha (18 difíceis Km) onde foi 8º com 59 m 44 s, a 1 m 31 s de Manuel Damião, o vencedor.

Publicado por tata em 04:58 PM | Comentários (0) | TrackBack

SABE ?

Que árvore é esta ?

que arvore.jpg

Segunda-feira mostro o resto

Publicado por tata em 04:54 PM | Comentários (1) | TrackBack

DESPORTO EM MONTEMOR

r.jpg

RUGBY CLUBE DE MONTEMOR JOGA SÁBADO COM O ELVAS

Os séniores do Rugby Clube de Montemor recebem a formação do Elvas no próximo sábado dia 21 de Abril às 15:30 na Estalagem do Sorraia.
Este jogo é referente a uma eliminatória da Taça Federação, Na outra jogam a Agrária de Coimbra contra o Famalicão.
No campeonato a equipa montemorense jogou com o Elvas por duas vezes e a vitória sorriu sempre à equipa do Rugby Clube de Montemor.

jogosgus.JPG

Publicado por tata em 04:47 PM | Comentários (0) | TrackBack

CINE CLUBE DOMINGOS MARIA PEÇAS

O Cine Clube Domingos Maria Peças é patrocinado por

intelliflix online dvd rentals!

O FILME DA SEMANA

DOT.COM

dotcom.jpg

Realizador:Luís Galvão Teles
Actores:María Adánez, João Tempera, Marco Delgado, Isabel Abreu, Margarida Carpinteiro, José Eduardo, Lia Gama, Maria José, Pedro Alpiarça, Adriano Luz, André Nunes, Carlos Santos, Rui Luís Brás, José Neto, Tony Correia.

Águas Altas. Este é o nome de uma pequena e bela aldeia portuguesa do interior.
Composta por gente humilde, Águas Altas está prestes a ser o centro do mundo.
Tudo porque uma multinacional sedeada em Madrid quer reclamar o nome do seu site para lançar uma água com o mesmo nome.
Mas no interior da aldeia há quem queira vender o site à multinacional e quem, por outro lado, se mostre irredutível.
Um diferendo que cai nas bocas do mundo e que arrasta uma enorme tempestade mediática e uma intervenção directa do Primeiro-ministro português.
Está nas mãos dos aldeões gerir uma questão de identidade nacional perante a «invasão» espanhola.•
No centro desta acesa polémica encontra-se Pedro, um jovem engenheiro, responsável pela criação do site http://www.aguasaltas.com.

Veja: http://salvemonossosite.clix.pt/

Publicado por tata em 04:41 PM | Comentários (0) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

http://www.dianafm.com/

A caminho do passado - Eduardo Luciano

Quinta, 19 Abril 2007
O ex secretário-geral do PS, Vítor Constâncio, na qualidade de Governador do Banco de Portugal, apresentou o tradicional Relatório de Primavera, onde, entre a análise dos indicadores económicos e umas sugestões sobre o futuro mais ou menos previsível, resolveu contribuir para a criação de um clima propício a medidas legislativas que visam a desregulamentação das relações laborais.
Ficámos todos a saber que o sr. Governador tem a sensação que a rigidez da legislação laboral é um dos factores que mais terá contribuído para a falta de competitividade da economia portuguesa.
Sensações à parte, o que Vítor Constâncio pretendeu foi empurrar para a agenda mediática o tema da flexibilização das leis laborais, com o peso da suposta isenção da instituição que dirige.
No dia seguinte, duas rádios nacionais de referência, a Antena 1 e a TSF, lançaram como mote das suas antenas abertas, exactamente esse tema.
Mas afinal o que significa a tão propalada flexibilização? Por aquilo que temos ouvido trata-se tão só de permitir o despedimento de trabalhadores sem qualquer necessidade de existência de justa causa. Trata-se de atribuir ao patrão o poder discricionário de mandar para o desemprego quem bem entenda, por razões de desempenho ou apenas porque sim. Trata-se, no fundo, de tornar vitalício o período experimental.
Ao serem aprovadas alterações, nesse sentido, à legislação laboral o que de facto se está a promover é o regresso das relações laborais ao séc. XIX, caminhando para um modelo que tendencialmente se aproximará do mais puro liberalismo económico onde, para garantir o emprego e a subsistência, os trabalhadores aceitam horários de trabalho ilimitados sem remuneração adicional, com conteúdos funcionais onde caiba tudo e mais alguma coisa, venerandos e obrigados.
Serão mais competitivos no acesso ao mercado de trabalho, os trabalhadores que aceitarem trabalhar com menos direitos e por menos dinheiro.
Os humoristas do “Gato Fedorento”, mostraram de forma genial como o vencedor do concurso “quem quer ser explorado” irá acabar por ser o trabalhador que paga para ter emprego. No fundo o sonho de qualquer patrão para que a sua empresa se torne verdadeiramente competitiva.
Os tempos que aí vêem vão ser de uma ofensiva sem precedentes para tentar convencer quem trabalha, que o melhor para si é trabalhar mais, ganhar menos e não exercer os direitos legalmente consagrados na legislação laboral.
Vão tentar demonstrar-nos, que ao não aceitarem estas regras de “competitividade”, os trabalhadores estão a contribuir para a estagnação da economia e a desgraça do país.
Iremos ter os economistas do costume, especialmente bem remunerados, a irem à vez às televisões mostrar como pode alguém que ganhe 500 ou 600 euros mensais ser, de facto, um privilegiado.
Por enquanto trata-se apenas de preparar o terreno. De criar o clima. Mas acreditem, mais cedo que tarde irão tentar impor este regresso a um passado onde o Direito do Trabalho era apenas uma miragem.

Até para a semana

Publicado por tata em 04:29 PM | Comentários (2) | TrackBack

abril 19, 2007

ALANDROAL "P´RÁ FRENTE"

aldstop.jpg

Publicado por tata em 05:34 PM | Comentários (8) | TrackBack

FUTEBOL DISTRITAL

DIVISÃO DE HONRA – JORNADA 24ª

Dia 22/04/07 – 16 horas

Torre de Coelheiros – Portel
Escouralense – Alandroalense
Canaviais – Redondense
Bencatelense – Calipolense
Estremoz – União
Borbense – Valenças
Oriola – Monte Trigo

1ª DIVISÃO – FASE FINAL

Dia 25/04/07 – 16 horas

São Manços – Aldeense
Sporting de Viana – Cabrela

JUVENIS

Dia 21/04/07

Terena - Calipolense – 16 horas
Canaviais – Rio de Moinhos – 10,30
Atlético – Estrela – 16,15

Na última jornada: Terena 0 Viana 4.

DISCIPLINA

Alandroalense : Nada consta
Terena (Juvenis) : Luís Godinho: 1 jogo de suspensão; Fábio Tavares : advertência.

oitor.jpg


O Futebol Distrital no Alandro Al é patrocinado pela:

Free Shipping at Fossil.com


Publicado por tata em 05:27 PM | Comentários (0) | TrackBack

SECÇÃO DE PESCA DO J.S.A. “OS MARUJOS”

baner marujos.bmp

conmao.bmp


al-sport.JPG

Publicado por tata em 05:21 PM | Comentários (0) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

Vendas Novas quer ser centro logístico do Alentejo

A Câmara de Vendas Novas promove, entre 17 e 20 de Maio, a 3ª edição da Feira da Indústria e Logística do Alentejo.
Uma iniciativa que pretende evidenciar a importância da localização do concelho, do ponto de vista logístico, como explicou à DianaFm, José Figueira, presidente da autarquia.
Entre as novidades deste ano, contam-se a criação do Espaço Negócios, cujo objectivo é potenciar a realização de encontros de negócios, e a aproximação de novas empresas e indústrias à região, a realização de diversas conferências, bem como a “2.ª edição das 24 Horas de Logística”, um jogo de simulação e formação em logística.
No panorama musical, o destaque vai para o concerto de André Sardet.
http://www.dianafm.com/

BD: III Festival Internacional de Beja, de 5 a 20 de Maio

Beja recebe de 5 a 20 de Maio a III edição do Festival Internacional de Banda Desenhada, um evento organizado pela Câmara Municipal de Beja e pela Bedeteca, instalada na Casa da Cultura da cidade.
Durante 16 dias mais de 40 autores de BD, nacionais e internacionais, mostram os seus trabalhos aos inúmeros visitantes que este Festival traz, anualmente, a Beja.

Ovibeja: Delegação de jornalistas estrangeiros visita o certame

15 jornalistas estrangeiros correspondentes em Portugal dos principais órgãos de comunicação social de Espanha, Itália, França e Brasil visitam a Ovibeja nos dias 4 e 5 de Maio.
http://www.vozdaplanicie.pt/

Publicado por tata em 04:43 PM | Comentários (0) | TrackBack

ALANDROAL AGRÍCOLA

ofeijoal.jpg

"O feijoal"

o alhal.jpg

"O alhal"

ocanteirodocebolo.jpg

"E o cebolal"

Publicado por tata em 04:39 PM | Comentários (0) | TrackBack

TOCA A GAITA

toca a gaita.jpg

Ainda há quem saiba viver a vida...

Foto: F.Tátá

Publicado por tata em 04:31 PM | Comentários (0) | TrackBack

O ALANDRO AL NOUTROS BLOGUES

Em : http://alentejano2004.blogspot.com/2007/04/outroa-espaos-outros-blogs.html

………….

Tendo actualizado este meu blog no dia de hoje, publiquei uma lista de outros espaços que considero não só interessantes, como, também, um acto de devida reciprocidade. Na lista esse espaço tem o título de "ESPAÇOS RECOMENDADOS" e colocarei aqui uma nota sobre cada um deles. Mais Évora ---- aqui estou actualizado sobre tudo o que acontece na cidade que me acolheu na infância e adolescência. O outro lado do Mundo --- espaço de Angela Carrascalão, timorense residente em Díli, com assuntos actuais e outros sobre acontecimentos históricos sobre Timor. Alentejano e Eborense --- amigo de Évora que publica matérias regionalistas e castiças, num espraiar da sua grande inteligência e cultura. Fórum Estremoz --- não é um espaço oficial da edilidade, mas tem tudo ali sobre a minha terra natal. Alandro Al --- Alandroal é a terra dos grandes poetas alentejanos (décimas) e o espaço abrange todo o Alentejo…..……
…..
Publicada por ALENTEJANO EM TIMOR em 5:19 PM

P.S.- Obrigado amigo, por nos consultar. Um abraço para Timor

Publicado por tata em 04:19 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 18, 2007

RAZÃO TENHO EU...

QUANDO DIGO QUE FALTA UM TÚNEL NA PRAÇA...
E JÁ AGORA UM PARQUE SUBTERRÂNEO PARA ESTACIONAMENTO...

ORA VEJAM...

estac.jpg

cio.jpg

name.jpg

Fotos : F. Tata

Post Xico Manel

Publicado por tata em 02:37 PM | Comentários (6) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

http://www.dianafm.com/

Crónica de Hélder Rebocho

Quarta, 18 Abril 2007
A recente polémica em torno das habilitações do Primeiro-ministro e o interesse que tem despertado na opinião pública revelam alguma tendência para a mesquinhez, bem ao jeito das revistas “cor-de-rosa”.
No quadro de outra maturidade política, os Portugueses não se preocupariam em saber se José Sócrates é de facto Engenheiro ou outra coisa qualquer, ou seja, não importaria tanto sindicar as suas habilitações literárias, mas antes o seu trabalho como Chefe do Governo.
A Lei não estabelece a licenciatura como requisito para o exercício do cargo de Primeiro-Ministro e o bom senso deveria exigir, apenas, competência, traduzida na capacidade de governar um País de acordo com as suas necessidades e potencialidades, fazendo as escolhas que mais se adequam ao seu progresso e desenvolvimento.
Muitos dos que agora se interessam pelas habilitações de José Sócrates, nem sequer se preocupam em avaliar os dados relativos ao crescimento do desemprego em Portugal, nem dão qualquer relevância á problemática dos impostos, ás consequências da deslocalização de empresas, á reforma da administração pública ou às repercussões económicas e ambientais que projectos como a OTA ou o TGV podem ter para o nosso país.
Nada disso interessa, desde que haja notícias sobre o diploma universitário do Primeiro-ministro, quando afinal os Portugueses deveriam preocupar-se mais com a sua actuação do que com a sua formação.

As consequências desta mentalidade “noveleira” ficaram bem patentes na entrevista televisiva da passada semana, em que o tema dominante girou em torno da licenciatura de José Sócrates, enquanto os temas fundamentais para o País foram aflorados de forma ligeira e em segundo plano.
É necessário que se perceba que as habilitações do Primeiro-ministro ou as irregularidades em torno do diploma não são nem podem ser transformadas numa questão política, por uma razão muito simples, não tem dignidade nem relevância prática na governação do país, constituindo uma questão pessoal, que não fosse outra polémica, esta em torno da Universidade Independente, nem sequer viria a lume.
Se houve falsificações, favorecimentos pessoais ou qualquer outra ilegalidade, quem tem competência para o efeito que investigue, porque o Primeiro-ministro não está acima da lei, mas daí a transformar esta questão num caso político de interesse nacional vai uma grande distância ou deveria ir.
Alimentar esta polémica é contribuir para desviar as atenções dos portugueses das importantes decisões políticas que podem comprometer o futuro de Portugal.
Construir um prédio não é o mesmo que construir políticas justas e adequadas para um país, por isso se José Sócrates não tem sido certeiro nas suas reformas não é certamente por qualquer falha nas suas habilitações literárias, mas antes na sua capacidade de governação e de opções políticas, estas sim, a carecerem da atenção dos Portugueses.

Num país com tantos problemas sérios e decisões importantes para tomar não me parece que o curriculum académico do Primeiro-ministro seja merecedor de tanta atenção e destaque.
Mais do que as habilitações literárias, aquilo que releva é o acerto ou desacerto das opções políticas e o rumo trilhado na governação do País.
Releve-se o que é importante e secundarize-se o acessório, a começar pelo próprio Primeiro-ministro que em recente entrevista televisiva passou mais tempo a justificar o seu grau académico, contribuindo assim para alimentar esta polémica inócua, do que a justificar as polémicas opções políticas do seu governo.

Publicado por tata em 02:25 PM | Comentários (1) | TrackBack

MUSEU FILATÉLICO DO ALANDRO AL

FRUTOS E PLANTAS SUB-TROPICAIS DA MADEIRA

anona.jpg

Anona

banana.jpg

Banana

Publicado por tata em 02:20 PM | Comentários (0) | TrackBack

REGRESSO AO PASSADO

Recordações que nos transportam no tempo e nos deixam um sorriso nos lábios.
Histórias que se voltam a publicar no Blog Alandro al

OS “TITRES”
OS “BONECOS SANTO ALEIXO”

Ontem fui ao CIRCO!
Como é possível que a “droga” da televisão nos arrede destes “acontecimentos”, que já foram e muito bem, considerados o “maior espectáculo do Mundo?
E com a simples ida ao CIRCO quantas pessoas ficaram felizes? Para além da minha própria satisfação, o “dono” ficou feliz porque foi mais um que contribui para a fraca receita, os ARTISTAS ficaram felizes porque se sentiram recompensados pelos meus aplausos, as “netas”, principal razão da minha deslocação, transbordaram de alegria e felicidade durante aquelas duas horas.
Mais tarde e quando tentava conciliar o sono, e tendo presente o sorriso das “crianças” que deliraram com as peripécias dos PALHAÇOS, acudiu-me ao pensamento e consegui rever com nitidez, os meus tempos de criança quando o Alandroal era “visitado” pelas famílias de SALTIMBANCOS, que na altura agitavam pelo menos nessa noite a pacata vivência da nossa terra.
Chamávamos-lhe os TITRES. Normalmente era uma família, composta por marido e mulher, com assinalável número de descendentes. Faziam-se transportar numa “charrete”, puxada por uma mula que muitas vezes era também “atracção” no espectáculo.
Este tinha lugar na Praça. Uma “esteira” estendida no chão, uns “gasómetros”em que o enxofre era o combustível. Formava-se um círculo, onde os “graúdos” ficavam de pé e os “miúdos”, sentados no chão assistiam às “magias” que aqueles heróis sabiam executar. Eram os lenços que se multiplicavam, os papelinhos que apareciam de um recipiente, o homem que tirava moedas e pedras dos narizes dos presentes e as fazia chocalhar numa “lata”, a “vamp” que se contorcia e metia os pés pela cabeça, e quando rufava o tambor e a mulher era trespassada por afiadas facas dentro de uma arca! E tudo terminava quando os mesmos que eram acrobatas, ilusionistas, músicos eu sei lá se transformavam nos PALHAÇOS!
Só não gostava era quando se anunciava que se ia proceder a uma “pequena quete”, e via desandar muitos dos assistentes. Mas sabe-se lá porque o faziam! È que mesmo cinco tostões nessa altura não estavam ao alcance de todos...
Também de vez em quando a Praça era animada pelos BONECOS SANTO ALEIXO...
A disposição da assistência era a mesma. As história eram sempre iguais...mas como era divertido e como nós nos ríamos quando o Polícia munido de um varapau desatava à cacetada na cabeça do Ladrão, e quando aparecia a Carolina, que só fazia asneiras...
RECORDAÇÕES....

Saudações Marroquinas
Xico Manel


Publicado por tata em 02:08 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 17, 2007

A PROCISSÃO DA BOA NOVA

noboaum.JPG

boaovadois.JPG

nbotes.JPG

Fotos : Hugo Calado

Publicado por tata em 09:09 PM | Comentários (1) | TrackBack

O ALANDROAL NA IMPRENSA

Polícia procura arma que matou Eduarda Ferreira

……..

O grupo havia partido duas horas antes de Terena (Alandroal), a 200 quilómetros de distância, onde participara numa largada de toiros das festas de Nossa Senhora da Boa Nova, alegadamente a convite dos Forcados do Aposento do Alandroal.
Os quase dois metros de altura de L.C., líder do gangue e residente no Camarnal (Alenquer), ficaram registados na videovigilância da estação de serviço ETC e contribuiu para o reconhecimento dos suspeitos, a monte há uma semana. Forcado no Grupo dos Amadores de Loures, L. C. conduzia o veículo quando foi interceptado pela GNR, estando já referenciado pelas autoridades como autor de diversos assaltos na região, com recurso a armas de fogo.
http://jn.sapo.pt/

Atletismo: Manuel Damião vence Corrida dos Castelos

Manuel Damião, do Maratona Clube Portugal, venceu hoje a quinta edição da Corrida dos Castelos, disputada no concelho de Alandroal, percorrendo os 18 quilómetros da prova em 58.13 minutos.
Em segundo lugar da prova, disputada entre Alandroal e Juromenha, classificou-se José Gaspar, da União Recreativa do Dafundo (58.20), seguido de Bruno Fraga, do Grupo Desportivo e Recreativo da Reboleira (58.24).
Vera Nunes, do Sport Lisboa e Benfica, venceu em seniores femininos, completando o percurso em 1:16.04 horas, seguindo-se Anabela Pereira, do Clube Sport Marítimo (1:16.41) e Paula Fernandes, da União Recreativa Dafundo (1:17.41).
A prova, organizada pela Câmara Municipal de Alandroal, contou entre outros com o apoio da Associação de Atletismo de Évora, e teve como «padrinho» o ex-atleta olímpico medalhado, António Leitão.
http://diariodigital.sapo.pt/

Publicado por tata em 08:45 PM | Comentários (0) | TrackBack

PEÇAS DE MUSEU

panel.jpg
prato.JPG
trabalho gesso.JPG

Publicado por tata em 08:40 PM | Comentários (0) | TrackBack

A POESIA NO ALANDRO AL

O mais importante na vida

Poema de António Botto*
Recitado por Manuela de Freitas (in CD "Poemas de Bibe", 1990; reed. Público, 2006)

O mais importante na vida
É ser-se criador – criar beleza.

Para isso,
É necessário pressenti-la
Aonde os nossos olhos não a virem.

Eu creio que sonhar o impossível
É como que ouvir a voz de alguma coisa
Que pede existência e que nos chama de longe.

Sim, o mais importante na vida
É ser-se criador.
E para o impossível
Só devemos caminhar de olhos fechados
Como a fé e como o amor.


* António Botto (1897-1959)

antonio_botto.jpg

Poeta, ficcionista e autor dramático português, António Tomás Botto nasceu em Casal de Concavada, concelho de Abrantes, a 17 de Agosto de 1897, e faleceu no Rio de Janeiro a 17 de Março de 1959, vítima de atropelamento. Ainda novo muda-se, com a família, para o bairro de Alfama, em Lisboa. Começou por ser empregado numa livraria, vindo a tornar-se amigo de Fernando Pessoa. Depois de uma curta estadia em Angola, trabalha no posto antropométrico do Governo Civil de Lisboa, até 1942, ano em que é demitido do cargo e opta pelo exílio voluntário no Brasil.
A sua poesia caracteriza-se por algum decadentismo, associado à tendência modernista de vivência do quotidiano, pelo sentido do ritmo e a limpidez do estilo. Alguns dos seus melhores momentos poéticos estão nas descrições do quotidiano cinzento do bairro de Alfama ou na celebração da beleza masculina. O seu nome encontra-se associado ao modernismo português, tendo recebido de elementos do Orpheu palavras de encarecimento, nomeadamente de Fernando Pessoa – que traduziria para inglês as Canções – e de Raul Leal, admiração que transitaria para o segundo modernismo em estudos de José Régio e Adolfo Casais Monteiro. Projectado como caso público, após a apreensão da segunda edição de Canções, em 1922, o confessionalismo amoroso dessas composições, colocado ao serviço de uma homossexualidade assumida, gerou uma acérrima polémica de teor essencialmente moral em torno da sua postura literária. Refundidas nas suas sucessivas edições, as Canções surpreendem pela conjugação de uma aparente espontaneidade, conseguida pela simplicidade de vocabulário e pela variação métrica, com a minúcia de análise emocional com que desfibra cada ínfimo ou repetido episódio da relação amorosa. A modernidade de António Botto reside precisamente na capacidade de, ao tratar um tema eminentemente subjectivo, como a confissão amorosa, intelectualizar esse caso íntimo, decompondo com ironia ou reflectido desalento as reacções do sujeito poético, a ponto de anular, pela lucidez com que se expõe, o sentimentalismo de que parte.
Da sua produção poética merecem menção: Trovas (1917), Cantigas de Saudade (1918), Cantares (1919), Canções (1921), Motivos de Beleza (1923), Curiosidades Estéticas (1924), Pequenas Esculturas (1925), Olimpíadas (1927), Dandismo (1928), Ciúme (1934), Baionetas da Morte (1936), A Vida Que Te Dei (1938), Os Sonetos (1938), O Livro do Povo (1944), Ódio e Amor (1947) e Fátima - Poema do Mundo (1955). Os livros anteriores a O Livro do Povo (1944) foram integrados nas edições posteriores de Canções. António Botto possui ainda uma faceta menos considerada como autor dramático, com melodramas de inspiração populista e naturalista: Flor do Mal (1923), António (1933), Alfama (1935), Nove de Abril (1938) e Aqui Ninguém nos Ouve (1942). É ainda autor de obras de literatura infantil, tendo redigido pequenas narrativas exemplares para crianças nas quais predominam a fantasia, um tom ingénuo e coloquial. Como ficcionista publicou: Os Contos (1924), O Livro das Crianças (1931) e Cartas Que me Foram Devolvidas (1932), Isto Sucedeu Assim (novela, 1940), Ele Que Diga se Eu Minto (contos, 1945).

b>Colaboração:lugar-ao-sul@grupos.com.br

Publicado por tata em 07:57 PM | Comentários (0) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

http://www.dianafm.com/

Em 2008 Portugal crescerá acima da Alemanha, Itália, Bélgica e Japão - Domingos Cordeiro

Terça, 17 Abril 2007
São de todos conhecidos os critérios de exigência impostos pelo Fundo Monetário Internacional, vulgarmente designado por FMI, quando se trata de analisar as economias dos Estados. Ora, de acordo com o Relatório da Primavera, divulgado no passado dia 11, ficámos a saber que, pela primeira vez, desde 2001, o FMI traça um quadro optimista para Portugal: a economia crescerá 2,1% do PIB, isto é, acima do crescimento que prevê paras as economias da Alemanha, Itália, Bélgica e Japão. Adianta, ainda que o crescimento da economia portuguesa ficará já muito próximo do crescimento que prevê para a zona euro, que é de 2,3%. No que se refere ao saneamento das contas públicas para 2008, adianta que o défice deverá situar-se em 2,6% da riqueza produzida, ficando, desta forma, abaixo do limite de 3%, definido por Bruxelas.
Mas o relatório do FMI não limita a sua análise ao crescimento da economia e ao saneamento das contas públicas portuguesas. Faz também uma analise quando á evolução do desemprego. E, também aqui, o FMI vem dizer que em 2008 a taxa de desemprego em Portugal será de 7,3%, isto é, mais baixa do que as taxas de desemprego que prevê, nomeadamente, para Alemanha, França, Espanha, Bélgica e Grécia.
O FMI que em relatório anterior foi bastante prudente em relação á evolução futura do crescimento, défice e desemprego em Portugal, vem agora com este relatório da Primavera ‘colar-se’ às previsões do Governo Português, ao estimar, para 2008, o crescimento da economia em 2,1%, a taxa de desemprego em 7,3% e o défice publico em 2,6%.
Trata-se de boas notícias para Portugal e para os Portugueses. E se é certo que ao Governo cabe o mérito de ter criado as condições para podermos chegar a 2008 com os resultados que agora se evidenciam, resultados que em 2005, eram para muitos – que não para o Governo – impensáveis de atingir, não é menos verdade que tal mérito dever ser partilhado com uma larga maioria de portugueses que, embora atingidos por medidas duras, vêem nas mesmas o único caminho possível para podermos, no futuro, ambicionar a um Portugal melhor.
Que factores estranhos à governação não estraguem nem desincentivem o que de bom vem sendo feito e reconhecido por instâncias como a Comissão Europeia e, agora, o Fundo Monetário Internacional.

Publicado por tata em 07:49 PM | Comentários (0) | TrackBack

O ALANDROAL NOUTROS BLOGUES

No : http://planoseesquissos.blogspot.com/

17 DE ABRIL DE 2007
Alentejo está vivo e recomenda-se

Constatei recentemente, numa escapadela de 3 dias, que o Alentejo interior e profundo está de boa saúde e recomenda-se vivamente a toda a gente. E porquê? Tudo por causa de uma obra que tardou a ficar concluída, mas que, tal como se tem vindo a confirmar, é de extrema importância: a barragem do Alqueva!
Grande obra, grande ideia, grande solução para inúmeros problemas ali existentes, excelente resultado! E o resto é conversa...•••O bom tempo que se faz sentir é o ideal para uma visita a esta região. Mourão, Granja, Estrela, Amareleja, Póvoa, Moura, Monsaraz, Reguengos de Mosaraz, Alandroal, Alqueva, etc, etc...

No : http://portugal2007.knowmark.ca/

Alentejo orientation

We spent our first full day in this region just orienting ourselves. Mostly we explored to the north and east. We found ourselves in Alandroal for a late lunch at Arco-Íris, a great little restaurant. It is run by Senhor Manel, who was called the "nicest man in Portugal" by our host at Casa de Terena. We would not argue with that assessment! Steve had bife de atum and Susan had costeletas de borrego - everything grilled.
This area is incredible - goats, sheep and the famous porco preto grazing amongst the cork oaks with their keepers nearby.

No : http://vera-alves.blogspot.com/

Spain

O fim-de-semana passado foi, como tudo o resto, combinado à última hora.

………..

A noite foi passada em Vila Viçosa. Apesar do cansaço, a perspectiva de um FTF (First to Find) ainda nos levou a, depois de deixarmos as coisas no quarto e comermos qualquer coisa, nos aventurarmos até Juromenha, junto à fronteira. O local era muito mal iluminado e por isso acabámos por deixar a cache para a manhã seguinte. Passava pouco das 7h da manhã quando lá chegamos, mesmo a tempo de apanhar o nascer do sol naquele que deve ser um dos locais mais bonitos para se ver o sol nascer, no castelo junto ao rio que faz fronteira com Espanha.
A cache afinal não foi um FTF mas ainda assim valeu bem a pena. Voltámos a Vila Viçosa ainda com uma paragem no castelo de Alandroal.

Publicado por tata em 07:43 PM | Comentários (0) | TrackBack

PROFISSÕES EXTINTAS (OU EM VIA)

limpa chamines.PNG

Limpa chaminés

alfarrabista.png

Alfarrabista

Publicado por tata em 07:32 PM | Comentários (0) | TrackBack

QUEM VIER ATRÁS...

fechaporta.jpg

Publicado por tata em 07:29 PM | Comentários (0) | TrackBack

ATLETISMO NO ALANDROAL

V CORRIDA DOS CASTELOS

Seniores Masculinos

1º Manuel Damião Maratona C P 00:58:13
2º José Gaspar U R Dafundo 00:58:20
3º Bruno Fraga G D R Reboleira 00:58:24


Seniores Femininos


1ª Vera Nunes S L Benfica 01:16:04
2ª Anabela Pereira CS Marítimo 01:16:41
3ª Paula Fernandes U R Dafundo 01:17:41

Publicado por tata em 01:27 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 16, 2007

HOJE É SEGUNDA FEIRA DE PRAZERES _ FERIADO MUNICIPAL DO ALANDROAL

RECORDEMOS:

Há muitos anos atrás... era assim na BOA NOVA

uma reliquia.jpg

Na década de sessenta... ainda era assim...

nosprazeres.bmp

E agora? ainda se come o assado debaixo dos sobreiros e se "emborca" o "palhinhas"?

Publicado por tata em 04:02 PM | Comentários (0) | TrackBack

O ALANDROAL NOUTROS BLOGUES

No : http://aventalgourmet.blogspot.com/

Jantar no Terreiro do Paço sem ministros

Claro que já tínhamos escolhido o vinho, melhor, deixámos que o escanção o escolhesse por nós. Foi o Pontval de 2004 Touriga Nacional, Syrah e Trincadeira Preta, um vinho alentejano do Alandroal, de aromas complexos, a bagas vermelhas e a cogumelos de Paris, com 14,5º, álcool um pouco a descoberto no nariz que logo se perdoou pelo bem que soube. Alternadamente, para os pratos de peixe, bebeu-se água.


Publicado por tata em 03:52 PM | Comentários (0) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

Aeroporto de Beja: Obras de construção começaram hoje

Segunda, 16 Abril 2007
Quase três meses após o lançamento da primeira pedra pelo primeiro-ministro, José Sócrates, começaram hoje as primeiras obras efectivas de construção do aeroporto de Beja.
Adjudicada a 26 de Janeiro e lançada a primeira pedra no dia seguinte pelo Chefe do Governo, a primeira empreitada arrancou a 19 de Março com a instalação dos estaleiros no terreno.
Após a montagem dos estaleiros, operação que terminou sexta-feira, começaram hoje as terraplanagens, marcando o arranque efectivo da construção do aeroporto.

Azeite : Produção recupera com ajuda de espanhóis

A produção de azeite em Portugal está a começar a recuperar, fruto de novas plantações de olival, muitas delas pela mão de espanhóis e localizadas, essencialmente, na região do Alqueva.
A notícia que faz manchete no jornal Público, revela que o investimento estrangeiro é visto com bons olhos pelos embaladores, por demonstrar que há uma nova dinâmica no sector, depois de uma queda a pique nas últimas décadas.
De acordo com o jornal, só entre 1982 e a actualidade, a produção portuguesa de azeite caiu para cerca de metade.

Ciclismo: Manuel Vazquez vence Volta ao Alentejo

O espanhol Manuel Vazquez (Andalucia) venceu a 25ª edição da Volta ao Alentejo em bicicleta, cuja quinta e última etapa, com partida e chegada em Évora, foi ganha ao sprint pelo seu compatriota Javier Benitez (Benfica).
Benitez, que venceu três etapas na Volta ao Alentejo, cumpriu os 186,4 quilómetros em 4:35.42 horas, à média de 40,566 km/hora, impondo-se no final aos portugueses Cláudio Faria (LA-MSS) e Manuel Cardoso (Riberalves-Boavista) e ao espanhol Angel Edo (Vitória-ASC).
http://www.dianafm.com/

Publicado por tata em 03:45 PM | Comentários (0) | TrackBack

CINEMA DO PERRY

"Fitas" de outros tempos...

cchim.jpg

Publicado por tata em 03:41 PM | Comentários (0) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

Diariamente na:

dianafm_1.jpg

Évora – Que futuro? (II) - José Faustino

Segunda, 16 Abril 2007
No seguimento do que disse na semana passada, Évora poderá evoluir seguindo um de dois caminhos possíveis.
Ou vai crescendo naturalmente, de forma passiva, pela procura de novos habitantes, provenientes das zonas rurais circundantes, imigrantes ou por aqueles que procuram Évora como cidade mais sossegada para viverem, com melhor qualidade de vida, como costumam dizer.
Ou então crescerá de forma activa, desenvolvendo-se de forma sustentada, atraindo novos habitantes e novas actividades.
A primeira opção decorrerá naturalmente, sem que se faça grande coisa para que ela aconteça.
Para que aconteça a segunda opção já é necessário preparar e planificar o desenvolvimento da cidade.
Há ainda uma terceira hipótese, que consiste em travar qualquer desenvolvimento de Évora. Acredito que esta hipótese nunca se ponha.
Para escolher o caminho a seguir, colocam-se dois tipos de abordagem em função do relacionamento que cada um tem com a cidade. Lembrando que não há regra sem excepção, passo a explicar.
Para os que nasceram em Évora, a cidade deve desenvolver-se no sentido de permitir a fixação dos seus descendentes sem necessidade destes terem de emigrar para outros locais.
Para os que vieram para Évora atraídos pela sua beleza, pelo sossego e pelo seu pouco desenvolvimento, custa-lhes admitir o desenvolvimento da cidade pelo medo que isso lhes causa pois receiam que a cidade se venha a degradar e que se descaracterize.
Era desejável que estes dois grupos estivessem em igualdade de circunstâncias para decidirem o futuro da cidade, mas infelizmente os que vieram tem mais poder de decisão. A maioria dos indivíduos que constituem este grupo são técnicos e pessoal qualificado que têm mais acesso aos centros de decisão e por isso os eborenses de nascimento poderão ficar prejudicados na sua capacidade de influenciar.
Sendo natural de Évora, incluo-me naturalmente no grupo dos que preferem que Évora se desenvolva no sentido de possibilitar a fixação dos nossos filhos e netos.
A grandeza de uma cidade está essencialmente na quantidade e qualidade dos seus habitantes. Nas actuais circunstâncias globais, só uma cidade, no mínimo de média dimensão, tem condições de evoluir. Sem pessoas não há mercado e sem mercado não há desenvolvimento nem criação de riqueza.
Évora para ser viável, tem necessariamente de crescer.
Assim sendo, importa discutir e reflectir sobre que tipo de desenvolvimento pretendemos para a nossa cidade, sendo necessário saber o que queremos e o que é possível realizar.
Por isso, temos de pensar o futuro com os pés assentes na realidade e sem fantasias nem sonhos de coisas impossíveis de concretizar.
Convêm dizer que falar de desenvolvimento também não é só falar de maravilhas e coisas boas, o desenvolvimento também tem o reverso da medalha, há sempre aspectos negativos, infelizmente algumas coisas terão de se sacrificar. A arte de planificar está em conseguir o máximo de efeitos positivos com o mínimo de efeitos negativos.
Mas não se assustem os mais conservadores e os mais cépticos, o desenvolvimento de Évora não implicará estragar a monumentalidade da cidade ou construir arranha-céus. Nada disso, isso não seria desenvolver, isso será destruir. Por exemplo, construir em altura, em Évora, seria um perfeito disparate.
Évora tem de procurar o seu desenvolvimento diferenciando-se das outras cidades, as suas principais características de qualidade nunca poderão ser prejudicadas, elas devem ser, necessariamente, sempre mais valorizadas.
Para falar do crescimento de Évora deve reflectir-se sobre dois pontos essenciais: o desenvolvimento económico e o ordenamento urbano.
Será sobre eles que falarei na próxima semana.

Publicado por tata em 03:34 PM | Comentários (0) | TrackBack

PÁGINA DAS INSTITUIÇÕES DESPORTIVAS DE MONTEMOR – O - NOVO

dojo.bmp


futsal.jpg

FUTSAL: RESULTADOS DA 3ªDIVISÃO

Montemor 5- Porto Santo-5
Sapalense 2- Castelo-6
Os Independentes 8- U. Praiense-3
V.Setúbal 7- Os Pantufas-6
Almodovarense 2- Univ. Algarve-5
Sonâmbulos 3- Vit.Olivais-3
Os Torpedos 1- Lagoa e Benfica-1

Restantes resultados:

feand.bmp

fsjo.jpg

Fase do jogo Montemor - Porto Santo

fsefemn.jpg

Fase do jogo Montemor - Juventude (femininos)

acm andebol.bmp

ANDEBOL: JUNIORES DO ATLETICO C.MONTEMOR DERROTAM O VIDIGUEIRA

Num jogo muito emotivo e disputado na cidade de Montemor-o-Novo a equipa local venceu pela margem mínima 20-19 a equipa do Vasco da Gama da Vidigueira, vencendo assim este derby alentejano.
Este jogo era referente a mais uma jornada da Prova Complementar do Campeonato Nacional de Juniores de Andebol.

almansor.bmp

almansorfutsalveteranos.JPG

Cartaz enviado por Paulo Jaleco, elemento do Clube Rugbi Juromenha, que vai estar presente.

Publicado por tata em 03:26 PM | Comentários (0) | TrackBack

É AFICIONADO? GOSTA DE TOIROS?

RECOMENDAMOS : http://azambujataurina.moonfruit.com/

Publicado por tata em 03:10 PM | Comentários (0) | TrackBack

AO CORRER DO TECLADO

O Tempo passado e o advir.

- Cientificamente, o tempo poderá ser analógico, poderá inferir e tomar significados e outros conceitos, tornando-se um enigma sem limites, dizer-se mesmo poder chegar ao infinito, assim a gestão do tempo de cada um, deve contribuir para o equilíbrio entre a vida privada e o trabalho, sem deixar destruir ou danificar a saúde.
- O tempo é medido á milionésima, sendo coisa, causa e de valor controverso ao mesmo tempo, onde não se destrinça nem de uma coisa, nem da outra, o descrédito que lhe é dispensado a maioria das vezes, mostrando-se insuficiente a sensibilidade dos aparelhómetros que por aí vagueiam e se tornam imprescindíveis nos dias de hoje. Tantos inventos para quê… se o tempo não se cumpre.
- As ideias e caprichos do homem desde a idade da pedra, acreditamos na superação de si próprio, não cumprindo nem acreditando em Greenwich (menos 36minutos/44,68segundos da hora do meridiano do Observatório Astronómico de Lisboa), acomodando e passando cada qual o seu tempo como entende, encostados individualmente á sua realidade e para alguns irresponsavelmente, chega-se quando chegar.
- Tempo não é apenas boletim meteorológico, é um tema de efectiva importância e de primeira linha, no quotidiano da natureza e para o homem moderno, seja qual for a sua idade, o local, a cor, o estado emocional, o continente, o conhecimento ou habilitações, o grupo de inserção, a matéria, etc.etc., o tempo e os seus princípios, têm implicações concretas em quase todas as áreas da natureza e da ciência que condicionam o resultado de decisões importantes.

- É comum ouvir-se falar, pela negativa ou pela positiva, em:

Tempo de lazer -Tempo para amar -Tempo perdido -Tempo de trabalho -Tempo real -Tempo cronológico
Tempo fictício - Tempo absoluto -Tempo infinito -Tempo psicológico - Tempo uniformemente acelerado
Tempo relativo -Tempo cósmico -Tempo empírico-Tempo sequencial – Tempo imaginário e outros.

- Ora todos estes tempos, que se assemelham e contradizem, são a essência da vida na terra, no ar e no mar, são preocupações que em cada momento se colocam ao homem e á natureza, ainda que indelével a sua função, não é percebida e tratada convenientemente por todos, não havendo tempo sequer, por vezes, para o tempo de meditação.
- Em si mesmo, é de difícil caracterização o termo genérico de tempo, pois tempo poderá ser – duração sucessiva de um qualquer fenómeno ou movimento real das coisas inteligíveis, podendo tomar os vários termos que enquadramos em outras tantas significações e naturezas.
- O tempo ao longo dos anos, tem merecido o estudo e os teóricos, remontam aos antigos filósofos, onde se perguntava á esfinge o que era o tempo, mas ela nada respondeu, por se tratar do próprio tempo feito estátua de silencio – teoricamente o tempo tem conexão com o espaço, e por isso mesmo poderemos classifica-lo, a partir dessa premissa e várias teorias objectivas.

- Newton considerava o tempo em dois sentidos, um sob o aspecto absoluto e outro sob o aspecto relativo.
Para ele o tempo absoluto, verdadeiro e matemático, por ser natureza, flúi uniformemente sem estar relacionado com, coisa externa, dando-lhe o nome de duração.
O autor quanto ao tempo relativo dizia: sendo aparente e comum, é também sensível e externo na duração, por meio de movimento e, usado por comodidade na gíria pelas pessoas, em vez do verdadeiro tempo.
- A partir das possíveis variantes de tempo, poderemos por instantes, conceber vários tempos sobre várias coisas, como atrás indicado que, poderão aparecer em função das atenções psicológicas do indivíduo, feitas por imaginação-memória ou outras.
- Agora que iPods tentam a breve trecho, substituir os livros escolares, passando a cultura a ser transportada não no homem mas sim na máquina, o papel poderá ser abolido e optando-se por substitui-lo por vídeos e outros suportes informáticos, as chamadas de máquinas de ponto existentes nas fábricas serão substituídas por câmaras de vídeo, passando a ser desnecessárias, transformando-se em peças de museu, onde as arvores e a natureza agradecem ao homem, o virar radical da situação.
- Optimismo é o que se pede e aconselha, com os bafos tecnológicos que proliferam, o futuro terá mais qualidade, mais risonho e gratificante ficará o doravante o Zé, dado o fecho das maternidades inúteis, as nossas crianças sairão dos novos centros mais preparadas, já com os iPods implantados na moleirinha, evitam-se assim tantas doenças, com a abolição de tantas canseiras e asneiras, sobretudo se pensarmos não terem os vindouros, necessidade de aprendizagem desviante, onde a cultura empacotada é suficiente, é separada dos ensinamentos perniciosos e matreiros dos mais velhos, sem mais perda de tempo ou sacrifícios do seu futuro e do nosso País.

- Assim se chega ao local de partida - o tempo dos Visigodos e dos Otomanos, com culturas e conhecimentos planificados e igualitários por baixo, teremos por fim uma altíssima eficácia, um tempo novo ainda sem nome mas de altíssimo sinal, o autómato transmite por entre fibras os nossos pensamentos que, por sua vez, desencadeiam uma série de afazeres, onde o tempo será desprezível, não precisaremos de nos coçar porque estará tudo á mão e alguém o fará por nós, incluindo noções de competência e de carácter.

- Enfim, hoje em dia é fácil desperdiçar tempo com coisas e pensamentos, completamente secundários e com inutilidades mas, normalmente sempre bem pagos.

Publicado por tata em 03:06 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 15, 2007

ÓH PRIMA ! ISTO NÂO SE FAZ

oprima.bmp

ESQUCEU-SE DO BLOGUE DO ALANDRO AL

Publicado por tata em 08:26 PM | Comentários (0) | TrackBack

FUTEBOL DISTRITAL

23ª Jornada da DIVISÃO DE HONRA

Goleadas dos primeiros classificados. Portel confirma 3º lugar. Alandroalense 3º empate consecutivo, desta vez em casa não lhe permite ainda respirar sossegadamente. Destaque ainda para a vitória do Estremoz (fora).

Monte Trigo 0 – Portel 1
Alandroalense 1 – Torre de Coelheiros 1
Redondense 0 – Escouralense 2
Calipolense 7 – Canaviais 1
União 5 – Bencatelense 0
Valenças 2 – Estremoz 3
Oriola 4 – Borbense 2

FASE FINAL 1ª DIVISÃO

Vitória expressivas das equipas que jogaram em casa. Mas só agora começou a procissão.

Cabrela 5 – Aldeense 1
Sporting de Viana 4 – São Manços 1.

GUS 5 - Bencatel 0

aotre.jpg

As Equipas

ogase.jpg

Fase do jogo

Patrocinio:


Free Shipping at Fossil.com

Publicado por tata em 06:59 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 13, 2007

SAIBA MAIS SOBRE AS FREGUESIAS DO ALANDROAL

A PROPÓSITO DA FESTA DA BOA-NOVA

TERENA:

Freguesia pertencente ao concelho do Alandroal, do qual dista 11Km possui uma área que ocupa 15660 hectares.
A julgar pelos vestígios arqueológicos encontrados na região, o território actualmente ocupado por Terena terá sido povoado das remotas épocas. De facto nas proximidades da vila, na ribeira do Lucifecit, foi achado um recinto fortificado com cerca de cinco mil anos, o designado “Castelo Velho”. A noroeste de Terena, existe um outro recinto fortificado, o “Castelinho”, cuja data é de cerca de mil anos a.C. No entanto a diversidade e a quantidade de monumentos megalíticos é tanta, que se torna difícil determinar a data exacta de quando se iniciou a ocupação humana.
A norte da povoação foram descobertos vestígios de um templo romano, provavelmente do século I a.C., no qual se prestava culto a um deus céltico, Endovélico. Alguns autores referem que em redor deste templo, se terá formado uma primitiva Terena, destruída no século V, pelas invasões bárbaras, ou no século III pelos primeiros muçulmanos. Todavia a tese sobre a localização da antiga vila, envolve-se em algumas dúvidas, pois outros estudiosos afirmam que a antiga vila estava numa área entre a ribeira do Lucifecit e do ribeiro de Alcaide.
No século X existia na região um povoado de consideráveis dimensões, que se chamava Tellona, topónimo que, muito provavelmente, terá estado na origem do actual.
Em Fevereiro de 1262, o fidalgo D. Gil Martins repovoou esta terra e concedeu-lhe o seu primeiro foral.
Chamou-lhe então Santa Maria de Terena, cujo território se estendia a partir do Santuário da Boa Nova.
Durante a guerra da Restauração, Terena foi saqueada em 1652, mas dias depois, os habitantes puderam ir a Olivença recuperar os seus bens. Quatro anos mais tarde, ou sejaem1956, esta povoação foi ocupada pelas tropas espanholas, comandadas pelo Duque de S. Germano, e apesar de ter sido por poucos dias, a destruição foi intensa.
Também o terramoto de 1755 afectou o desenvolvimento da Vila. E a crise ocorrida em 1801, devido à ocupação da vizinha Olivença, foi determinante para o declinar de Terena. Desta forma no século XIX, Terena deixou de ser sede de concelho, sendo anexada ao Alandroal, juntamente com Juromenha e Ferreira de Capelins.

In: Cd-Rom Portugal sec XXI.

Publicado por tata em 04:37 PM | Comentários (1) | TrackBack

PR´A BRINCA...

"PANTIMONÊROS"

pantimoneros.jpg


É OU NÃO É ?

ter ou nao ter.jpg

VAI DE RODA...

ovira.bmp

Publicado por tata em 04:33 PM | Comentários (0) | TrackBack

CINE CLUBE DOMINGOS MARIA PEÇAS

Patrocínio:


intelliflix online dvd rentals!

Recomendado para esta semana

ENCURRALADOS

encurralados.jpg

Dan Dunne (Ryan Gosling) é um jovem professor que, dia após dia, consegue encontrar a energia para inspirar os seus alunos de 13 e 14 anos. Com uma abordagem pouco convencional, Dan tenta estimulá-los a pensar por eles mesmos. Apesar do seu brilhantismo e dinamismo, a sua vida fora da sala de aula está à beira do precipício. As suas desilusões levam-no ao consumo de droga, que Drey, um dos seus alunos problemáticos, assiste involuntariamente. A partir deste constrangedor encontro, Dan e Drey desenvolvem uma inesperada amizade...

Realização :Ryan Fleck

intérpretes : Ryan Gosling, Shareeka Epps, Anthony Mackie


Procure : http://www.halfnelsonthefilm.com/

Publicado por tata em 04:24 PM | Comentários (0) | TrackBack

O ALANDROAL NOUTROS BLOGUES

No : http://aficionadosdamoita.blogspot.com/

FIM-DE-SEMANA COM TOIROS NA RUA

Este fim-de-semana devido a ausência de corridas de toiros destacam-se em larga margem as Largadas de Toiros e as Vacadas em festejos populares que serão 11 no total. Sendo assim deixamos aqui a descrição completa dos Festejos:
Dia 13 de Abril(Sexta-Feira):
Terena(Alandroal):
Largada de Toiros pelas 22h00;
Dia 15 de Abril(Domingo):
Terena(Alandroal):
Largada de Toiros pelas 11h30;

No : http://manuel-ribeiro-telles-bastos.blogspot.com/

=extractosde um comentário=

..."fui ver as corridas em Monforte e Alandroal e , apesar de não terem sido as melhores lides do Manuel, nota-se que ele se esforça bastante e procura emendar os seus erros perguntando a seu Avô o que não esteve bem".
Aqui fica a sua opinião Rosário.

A foto que ilustra este artigo é da autoria da Rosário Teixeira e regista um momento expressivo na corrida do Alandroal.

(abrir para ver foto)

Publicado por tata em 04:14 PM | Comentários (0) | TrackBack

IRRA... QUE É DEMAIS!

tesomo.jpg

Publicado por tata em 02:56 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 12, 2007

ALANDROAL MODERNO

tun.jpg

ro.jpg

placa.jpg

(Sugestão do Alandro al : depois de um Centro Cultural, de um Rossio, de uma Rotunda... para quando o Tunel na Praça da Républica?)

Publicado por tata em 05:42 PM | Comentários (11) | TrackBack

SHIUUU...

shiuuu.jpg

Publicado por tata em 05:03 PM | Comentários (0) | TrackBack

FUTEBOL DISTRITAL

23ª Jornada da DIVISÃO DE HONRA

Dia 15/04/07 - 16 horas

Monte Trigo – Portel
Alandroalense – Torre de Coelheiros
Redondense – Escouralense
Calipolense – Canaviais
União – Bencatelense
Valenças – Estremoz
Oriola – Borbense

FASE FINAL 1ª DIVISÃO

Cabrela – Aldeense
Sporting de Viana – São Manços.

JUVENIS

Dia 14/04/07 – 16 horas

Sporting Lx Évora – Lusitano
Terena – Sporting de Viana
Calipolense – Portel
Canaviais – União
S. Pedrense – Borbense.
Atlético – Estrela (adiado para dia 21)

JOGOS DO G.U.S.

uniao.JPG

mmg.bmp


O Futebol Distrital no Alandro Al é patrocinado pela:

Free Shipping at Fossil.com

Publicado por tata em 04:56 PM | Comentários (0) | TrackBack

ATLETISMO NO ALANDROAL

coorcasl.jpg

regulame.jpg

Publicado por tata em 04:45 PM | Comentários (0) | TrackBack

"BRINCAR ÀS GUERRAS"

aaaa.JPG

bbbb.JPG

Publicado por tata em 04:40 PM | Comentários (0) | TrackBack

OUTRA MANEIRA DE DESCOBRIR O ALANDRO AL

Aqui: http://directorio.sapo.pt/nacionaleregional/evora/

Publicado por tata em 04:34 PM | Comentários (0) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM (DUAS)

Crónica de 11 de Abril de Hélder Rebocho

Quinta, 12 Abril 2007
O fenómeno da violência nas escolas, sobretudo aquela que é exercida pelos alunos sobre os professores chegou a Portugal. Com uns anos de atraso em relação a outros países, é verdade, mas chegou com proporções alarmantes.
Nos últimos anos este tipo de violência tem varrido estabelecimentos de ensino a toda a latitude, desde pais que agridem professores do ensino primário ou pré-primário, até alunos do ensino secundário que exercem pelos seus próprios meios violências físicas ou psicológicas sobre professores.
Esta realidade é demasiado preocupante para continuar a ser tratada com paninhos quentes, porque põe a nú a ausência de valores, a falta de educação e revela uma tendência para o recurso à coacção como forma de dirimir conflitos ou fazer prevalecer posições pessoais. Assume-se, portanto, como um verdadeiro problema social.
Se o fenómeno, no caso dos país ou dos alunos do ensino secundário que agridem professores está muitas vezes associado a quadros familiares precários com evidente crise de valores, em que a violência gera violência e onde a educação e a cultura não têm lugar, já é pouco provável que o mesmo suceda no ensino superior, porque pressupõe-se que um aluno que atingiu este patamar da sua formação não será oriundo de famílias ou meios sociais com debilidades estruturais ou se o é não terá aqui chegado sem solucionar as deficiências geradas pelas suas origens.
É certo que formação não é sinónimo de educação, mas há valores que a formação torna ou deveria tornar mais fáceis de interiorizar.

Por tudo isto tenho muita dificuldade em entender a situação de que tem sido vítima um Professoro do Departamento de Geociências da Universidade de Évora, que há três anos é perseguido e agredido física e psicologicamente na sua pessoa e até dos seus familiares, por um aluno desta Universidade.
Se a atitude do aluno é incompreensível e inadmissível, o que dizer então da postura adoptada pelos responsáveis da Universidade de Évora, que perante uma gravíssima agressão à integridade física e psicológica de um professor por parte de um aluno em virtude do exercício da sua profissão, têm permitido o arrastar da situação durante anos, deixando o professor à mercê do aluno, que pasme-se, continua a frequentar a Universidade como se nada tivesse acontecido.
Os inquéritos abertos por este estabelecimento foram todos arquivados por falta de provas, no entanto todos os processos judiciais onde os mesmos factos foram sujeitos a apreciação têm conduzido à condenação e à acusação do aluno, precisamente por existirem provas suficientes das violências denunciadas, ou seja, as instâncias judiciais têm chegado onde a Universidade de Évora ainda não chegou, embora os factos sejam os mesmos.
O certo é que enquanto os Tribunais vão ultimando os julgamentos e a Universidade arquivando inquéritos por falta de provas, o professor em causa é obrigado a viver em clima de terror e a assistir ao desmoronar da sua carreira profissional e académica, afinal o investimento de mais de vinte anos de estudo e investigação, tudo perante alguma passividade daqueles que deveriam ser os primeiros a sair em sua defesa.
Em pouco mais de vinte anos o ensino em Portugal mudou, massificou-se, transformou-se numa nova realidade, arrastando consigo problemas para os quais o país não estava e parece ainda não estar preparado.
O caso em apreço não é uma manifestação de indisciplina, mas de violência, o que é bem diferente e dada a sua gravidade e proporções merecia uma reacção mais enérgica, não só da parte dos responsáveis pela Universidade de Évora, mas do próprio Ministério da Educação, sob pena de se estar, por omissão, a contribuir para a banalização destes comportamentos e a abrir a porta à sua entrada na rotina social.

Coisas sérias - Eduardo Luciano

Quinta, 12 Abril 2007
Ontem, foi o último dia de trabalho da deputada Odete Santos na Assembleia da República.
Durante mais de duas décadas, a deputada comunista prestou um inestimável contributo com as suas intervenções e propostas para agitar a modorra cinzenta de um parlamento em que a maioria dos deputados estão de acordo quanto ao essencial das políticas adoptadas pelos diversos governos.
Mais do que isso, foi sempre, com seu estilo questionável mas inconfundível, a imagem da autenticidade que sobressaía dos discursos preparados, em que não se diz o que se pensa e muitas vez nem se pensa o que se diz.
Podem não gostar da imagem, podem achar exagerados os seus tiques facilmente caricaturáveis, podem entender que a sua participação em programas de televisão de gosto duvidoso não deveria ter acontecido, mas uma coisa terão de reconhecer: a sua genuinidade.
Reconhecida pelo seu próprio nome, sem a excrescência do título académico a acompanhar, a Odete contraria a conversa da treta dos que dizem que os políticos são todos iguais, que estão lá para se “amanharem”, que entram pobres e saem ricos.
A Odete, sempre entendeu o exercício do mandato de deputada como uma tarefa partidária, em nome de uma opção política e ideológica que sempre assumiu sem tibiezas.
Por isso, na hora de mudar de tarefa não se questionou sobre o que iria fazer a seguir, assumiu aquilo que todos os candidatos do seu partido assumem quando se candidatam, de que o mandato está sempre é disposição do partido.
Mas Odete Santos não se retira, nem se reforma, nem desiste, nem muda de lado, nem adequa o discurso ao gosto do ouvinte. Provavelmente terá mais tempo para se dedicar ao teatro e a outras actividades de que abdicou pelo exercício da função de deputada, mas aposto que vamos continuar a vê-la a dar voz pelas suas causas de sempre.
É normal e desejável a renovação das bancadas parlamentares e não há insubstituíveis, mas espero sinceramente que o jovem que irá ocupar o lugar de Odete Santos seja capaz desse exercício fantástico que é manter a verticalidade e a coerência para continuar a mostrar aos analistas de mesa de café e politólogos de meia viagem de táxi, que os políticos não são todos iguais nem se movem todos por obscuros interesses pessoais.
O exercício da função política, na sua acepção mais nobre, não deve ser entendido como uma carreira profissional, preenchida por um grupo de cidadãos metidos num saco com o rótulo de classe política, onde cabem todos, independentemente das suas opções.
Sei que algumas pessoas que me ouvem estariam à espera de uma crónica sobre o assunto do momento: as dúvidas quanto à legitimidade do uso de um título académico, pelo primeiro-ministro.
Lamento tê-las desiludido, mas hoje preferi falar de coisas sérias e de outra gente.

Até para a semana

Publicado por tata em 04:13 PM | Comentários (0) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

Vinhos de Reguengos ganham ouro e prata em França

Os vinhos "Reguengos Garrafeira dos Sócios 2001" e "Bom Juiz 2003" foram distinguidos, respectivamente, com ouro e prata na edição 2007 da "Vinalies Internationalies".
O concurso internacional de vinhos organizado pela "Union des Oenologues de France", realizou-se em Paris, em Março e juntou 125 provadores de todo o mundo que analisaram e pontuaram 2850 vinhos provenientes de 38 países.
http://www.noticiasalentejo.pt/

fiap.bmp

"site" C.M.E.


Publicado por tata em 04:05 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 11, 2007

ABRIL - "ÁGUAS MIL"

CHUVA E SOL

iris.jpg

AS FEITICEIRAS A COMER PÃO MOLE

arco.jpg

E O ARCO-IRIS A DAR BELEZA AO CÉU

Fotos: G.Tátá

Publicado por tata em 03:43 PM | Comentários (2) | TrackBack

EM TERENA A FESTA DA BOA NOVA

bonava.bmp

Destaques:

Sexta-feira:

22h00-Largada de toiros (Avenida General Humberto Delgado)

Sábado:

08h30-II Passeio B.T.T. “Trilhos da Boa-Nova”
22h00-Baile Com o Agrupamento Musical “2B de Borba"
24h00-Espectaculo com o grupo “TRIO LOS QUATRO”

Domingo:

Ao pôr-do-sol - Procissão. Durante a procissão será tocado pela 1ª vez o Hino de Nossa senhora da Boa Nova pela Banda da Escola de Musica do C.C. Alandroal.

2ª feira:

11h00 - Procissão levando de volta a imagem de Nossa Senhora da Boa Nova para o seu Santuário.
17h30 - Concerto com a banda da Escola de Música do Centro Cultural de Alandroal.
23h00 - Baile com o conjunto musical PART-TIME de Redondo, no Jardim Público de Terena.

Publicado por tata em 03:38 PM | Comentários (0) | TrackBack

CORREIO RECEBIDO

De: pressmouracaetano@gmail.com

Agradeço a divulgação da (s) noticia (s) em anexo, relativa ao cavaleiro João Moura Caetano.

Gratos pela atenção dispensada.

O Assessor de Imprensa:
Hugo Calado

João Moura Caetano na Internet

Depois do importante êxito que o jovem cavaleiro João Moura Caetano alcançou no passado dia 8 de Abril do corrente ano na Praça de toiros do Campo Pequeno, vem por este meio anunciar a todos os aficionados que já se encontra online o seu sitio na Internet.
Será um sítio, onde o senhor(a) aficionado(a) poderá encontrar a biografia do cavaleiro, os detalhes das últimas e próximas actuações, bem como a sua quadra e equipa, entre muitos outros temas.
Para aceder ao sitio do jovem cavaleiro basta ir a www.joaomouracaetano.no.sapo.pt .
Aproveitamos desde já a oportunidade para anunciar que a partir deste momento, o jovem Hugo Calado passará a ser o assessor de imprensa do cavaleiro de Monforte.

De: tertuliacastapura@gmail.com

Não deixem de visitar e divulgar o nosso blog taurino:

http://tertuliacastapura.blogspot.com

Cumprimentos,
Sandra Batalha


Blog: http://tertuliacastapura.blogspot.com
E-mail: tertuliacastapura@gmail.com
MSN: batalha.sandra@gmail.com


Publicado por tata em 03:30 PM | Comentários (0) | TrackBack

"BRINCAR AOS CARRINHOS"

cial.JPG

lici.JPG

Publicado por tata em 03:18 PM | Comentários (1) | TrackBack

PÁGINA DAS INSTITUIÇÕES DESPORTIVAS DE MONTEMOR – O - NOVO

r.jpg

TAÇA FEDERAÇÃO: SORTEIO DITOU UM RUGBY C.MONTEMOR-ELVAS

O sorteio da Taça da Federação em rugby ditou um "derby" alentejano com o Rugby Clube de Montemor a receber a formação do Elvas.
Estas duas equipas já se encontraram no campeonato tendo a vitória sorrido aos de Montemor pelas duas vezes.
O outro encontro a formação da Agrária de Coimbra, recebe a formação do Famalicão...Isentos desta eliminatória estão as formações do Aveiro e Técnico.

acm andebol.bmp

ANDEBOL: ATLETICO DE MONTEMOR RECEBE CFVG VIDIGUEIRA

Em mais uma jornada da 2ªFase do Campeonato Nacional de Juniores a equipa de andebol do Atlético Clube de Montemor recebe no próximo domingo no Pavilhão Gimno-Desportivo da cidade a equipa do CFVG da Vidigueira. O jogo é às 15:00.

futsal.jpg

FUTSAL JUNIORES: SL.ÉVORA 0-G.D.MONTEMOR 4
EQUIPA MONTEMORENSE VENCE O DERBY DISTRITAL

No distrital de Santarém disputava-se o derby entre as duas equipas do distrito de Évora a participar naquela competição, devido a serem as únicas equipas juniores do distrito.
A equipa montemorense venceu em Évora por 4-0 e garantiu o 2ªlugar, quando apenas falta uma jornada. Na 1ªvolta já a equipa de Montemor tinha vencido por 6-2. A classificação é a seguinte:

1ºOuriense-45
2ºMONTEMOR-41
3ºPatos-37
4ºCartaxo-30
5ºEntrocamento-28
6ºOperário-15
7ºSp.Tomar-15
8ºRio Maior-15
9ºMoreiras Grandes-13
10ºSL.ÉVORA-9

Publicado por tata em 03:13 PM | Comentários (0) | TrackBack

O QUE CANTA O ALANDRO AL

Divulgação da Musica Tradicional Portuguesa – A nossa música

Conta-me contos, ama...

Poema "Não sei, ama, onde era", de Fernando Pessoa
Música: Janita Salomé (João Eduardo Salomé)
Intérprete: Janita Salomé* (in "Lavrar em Teu Peito", 1985; reed. EMI-VC, 2001
)

Não sei, ama, onde era,
Nunca o saberei...
Sei que era Primavera
E o jardim do rei...
(Filha, quem o soubera!...)

Que azul tão azul tinha
Ali o azul do céu!
Se eu não era a rainha,
Por que era tudo meu?
(Filha, quem o adivinha?)

E o jardim tinha flores
De que não me sei lembrar...
Flores de tantas cores...
Penso e fico a chorar...
(Filha, os sonhos são dores...)

Qualquer dia viria
Qualquer coisa a fazer
Toda aquela alegria
Mais alegria nascer
(Filha, o resto é morrer...)

Conta-me contos, ama...
Todos os contos são
Esse dia, e jardim e a dama
Que eu fui nessa solidão...

Eu fui apanhar marcela

(Popular – Alentejo)

Lá nos campos, verdes campos
Eu fui apanhar marcela
Daquela mais miudinha
Daquela mais amarela

Daquela mais amarela
Daquela mais miudinha
Lá nos campos, verdes campos
Da marcela, a marcelinha
+++++++++++++++++++++++++++++++++

A marcela e o manjerico

Marcela, linda marcela
Marcela do S. João
Tenho uma rosa amarela
Que me agrada o coração

Que me agrada o coração
E cheira que até regala
Marcela, linda marcela
Eu fui ao campo apanhá-la

Manjerico, lindo manjerico
Se te vás embora
Eu aqui não fico

Vou sim, meu manjericão
Se te vás embora
Dá-me a tua mão.

Colaboração:lugar-ao-sul@grupos.com.br

Publicado por tata em 03:04 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 10, 2007

AS ÚLTIMAS FOTOS DA CORRIDA DO DIA 7 DE ABRIL

nani.jpg

peaadal.jpg

peareon.jpg

voaaerana.jpg

Fotos: F.Tátá

Publicado por tata em 03:13 PM | Comentários (2) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

dianafm_1.jpg

Crónica de 10 de Abril de Domingos Cordeiro

Terça, 10 Abril 2007
O regime iraniano não pára de surpreender. Há três semanas atrás raptou 15 europeus, no caso britânicos ao serviço das Nações Unidas, humilhou-os em público e mostrou-os na TV como troféus de caça, obrigando-os, sabe-se, agora a ‘confessar’ todos os delírios que Teerão entendeu. Viriam a ser libertados na passada quinta-feira.
Entretanto, por declarações de um alto diplomata iraniano, ficámos a saber que Teerão espera que o Reino Unido retribua o ‘gesto positivo’ da libertação, ajudando a libertar cinco membros da Guarda Revolucionária Iraniana que se infiltraram no Iraque e foram capturados a 11 de Janeiro por tropas norte-americanas.
É por demais evidente que estes os dois problemas estão ligados, apesar do regime de Teerão os ter tentado separar. E a captura dos 15 europeus soa, cada vez mais, como uma medida gratuíta destinada a consumo interno.
Ainda este assunto está presente e já ontem, o presidente iraniano declarou que o Irão “ acaba de entrar para o grupo de países que produzem combustível nuclear a nível industrial” e que já tem, pelo menos, 3.000 centrifugadoras a enriquecer urânio. Tal anúncio é feito, numa altura em que o Irão se encontra debaixo de novas sanções impostas pelo Conselho de Segurança da ONU por se recusar a suspender as actividades nucleares.
Esta violação das exigências da comunidade internacional é preocupante e perigosa, porque transmite ao regime de Teerão a ideia da impunidade.
A União Europeia que, felizmente, não é por soluções militares pode, contudo, fazer mais do que tem feito de forma a trazer o Irão à razão. Não deverá ficar-se, pois, como o fez a quando do rapto de 15 dos seus cidadãos, pela exigência da sua libertação nem, agora, pela exortação do Irão a cooperar plenamente com a Agência Internacional de Energia Atómica.
Numa altura em o regime iraniano apresenta fragilidades crescentes, reflectidas no desemprego e inflação galopantes e no descontentamento interno, deverá, também, encarar a possibilidade de apertar o Irão no sítio onde mais lhe dói. Ou seja, no bolso comercial do regime, que tem na Europa o seu principal comprador. A combinação sábia de uma politica de sanções com a condenação internacional é o caminho a seguir.

Publicado por tata em 03:05 PM | Comentários (0) | TrackBack

VAMOS AO ALMOCINHO...

o almoco.jpg

CONCORRENTE

conc.jpg

Clik aqui há lá mais...

Publicado por tata em 02:59 PM | Comentários (0) | TrackBack

SAIBA MAIS SOBRE O ALANDROAL

Hoje, seria dia da Feira de São Bento. (Adeus Feira, adeus S.Bento).
Aqui recordamos a sua lenda:

LENDA DA ERMIDA DE SÃO BENTO

Reza a lenda que, há muito tempo atrás, esta vila foi afectada pela peste.
João Sirgado, um velho que aqui vivia, tinha o costume de ir todos os dias ao local onde se encontra actualmente a Ermida de São Bento para fazer oração a este mesmo Santo.
Até que um dia São Bento lhe apareceu e mandou que os moradores do Alandroal lhe edificassem ali uma Capela, que ele seria seu intercessor diante de Deus. O devoto velho ouviu-o com atenção e disse:
- E que sinal, senhor me dás para que este povo acredite em mim?
Tendo o velho uma das mãos aleijadas, por ter os dedos encolhidos e não os podendo abrir, o Santo respondeu-lhe:
-Vai, e o sinal que hás-de dar é que abrirás essa mão e ela ficará sã.
O velho dirigiu-se à povoação, deu o recado de São Bento e de repente abriu a mão e estendeu os dedos. . Todo o povo deu graças a Deus e ao seu Santo, e logo lhe edificaram a Ermida, e o Santo também cumpriu com a palavra, livrando o povo do Alandroal da peste.
Daí por diante livrou-se dos grandes males, de tal forma que no ano de 1600 estando Portugal afectado pela peste, especialmente os locais vizinhos da povoação, como Vila Viçosa, Borba, Estremoz, Redondo, Terena e outros, só o Alandroal estava isento dela.
Assim, muitas pessoas atingidas para aqui se dirigiram e, quando entravam na vila, logo saravam.
Por ocasião da peste, Alandroal também acolheu a Senhora Duquesa de Bragança, D. Brites com a Senhora D. Isabel, sua filha.

«in: CD-ROM Portugal século XXI»


Publicado por tata em 02:50 PM | Comentários (1) | TrackBack

LOCAIS DO CULTO NO ALANDROAL

ram.jpg

(estava em falta - agora já estão todos)

Publicado por tata em 02:44 PM | Comentários (2) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

25ª Volta ao Alentejo

Arranca esta quarta-feira, dia 11, e prolonga-se até domingo, a 25ª edição da Volta ao Alentejo em bicicleta, prova na qual participam duas equipas algarvias; Duja-Tavira e Madeinox-Bric-Loulé, englobando um pelotão que vai reunir mais 16 formações, metade delas estrangeiras. As Bodas de Prata da ‘Alentejana’ tem seis etapas.
Ao todo são 761 quilómetros que os ciclistas terão de percorrer desde Santiago do Cacem até Évora. Eis as etapas; 1.ª (dia 11) Santiago do Cacém-Odemira (150 kms). 2ª (dia 12) Zambujeira do Mar-Alcácer do Sal (153 km). 3.ª (dia 13) Moura-Serpa (73,5 km). 4.ª (dia 13) Salvada-Beja (12,5 km). 5.ª (dia 14) Redondo-Portalegre (186,1 km) e 6.ª (dia 15) Évora-Évora (186,3 km).
http://www.algarvedesporto.pt/
As nove formações portuguesas presentes na prova serão o Benfica (equipas continentais profissionais) e a Barbot-Halcon, Duja-Tavira, Fercase-Rota dos Móveis, LA-MSS, Liberty Seguros, Madeinox-Bric, Riberalves-Boavista e Vitória-ASC (equipas continentais).
http://dn.sapo.pt/

Miguel Indurain em Beja
VOLTA AO ALENTEJO DISTINGUE VENCEDOR

A organização da Volta ao Alentejo, que se disputa entre amanhã e domingo, confirmou ontem a presença do espanhol Miguel Indurain no jantar de homenagem aos 24 vencedores da prova – festeja este ano as Bodas de Prata –, que se realiza sexta-feira, em Beja.
http://www.record.pt/

Regionalização. Outra vez...

A regionalização voltou, nos últimos dias, à ordem do dia. O algarvio e social-democrata Mendes Bota assumiu-se como o principal mandatário do Movimento Cívico "Regiões, Sim", que pretende recolher 75 mil assinaturas com o objectivo de desencadear um novo referendo sobre a matéria.
O modelo que este grupo advoga tem por base as cinco regiões-plano das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR), que correspondem ao Norte, Centro, Lisboa, Alentejo e Algarve.
http://www.diarioxxi.com/


Publicado por tata em 02:38 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 09, 2007

NA REALIDADE...

narealidade.jpg

Publicado por tata em 11:32 PM | Comentários (0) | TrackBack

O ALANDROAL NOUTROS BLOGUES

No: http://glosa-crua.blogspot.com/

O equinócio que falta

Há algo que me fascina que é a universalidade de alguns símbolos e locais que atravessam credos e fés e, mais ou menos dissimulados, subsistindo ao longo do tempo.
Não me estou a referir a transições políticas do tipo da transformação de locais de culto urbano, como as mesquitas de Córdova ou de Mértola, convertidas ao culto cristão. Refiro-me, por exemplo, a locais cuja beleza e mística natural os fizerem servir um culto dito “pagão” e, depois, receberam a ermida cristã, como a poderosa colina do Endovélico/S. Miguel da Mota no Alandroal.

No: http://lugaronde.blogspot.com/

Imagens do meu olhar – 2

Passeando no concelho do Alandroal, chegamos à vila de Terena e encontramos a impressionante igreja / fortaleza da Senhora da Boa Nova.

Imagens do meu olhar - 3

Ponte romana de Terena (concelho de Alandroal). Um Presidente da Junta pouco esclarecido entendeu que ficaria melhor se fosse rebocada a cimento e caiada... Mesmo assim continua linda na sua funcionalidade e equilíbrio arquitectónico.

(Abrir link para ver fotografias)

Publicado por tata em 04:06 PM | Comentários (0) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

Uma amabilidade da : http://www.dianafm.com/

Évora – Que futuro? - José Faustino

Segunda, 09 Abril 2007
Évora está a discutir a revisão do seu Plano Directo Municipal, esta é uma boa altura para os eborenses reflectirem sobre o futuro da sua cidade.
Évora até ao 25 de Abril esteve muito virada sobre si. Os eborenses orgulhosos do seu património sempre a conservaram, mas a cidade pouco se desenvolveu.
O fraco desenvolvimento da cidade acompanhava o fraco desenvolvimento do país e, por isso, não destoava. Évora, nessa altura, estava entre as principais cidades portuguesas.
Depois do 25 de Abril, Portugal começou a desenvolver-se. Muitas cidades cresceram, Évora, infelizmente, não acompanhou esse desenvolvimento, continuou a olhar para si própria, continuou a preservar o seu património, é certo, mas fê-lo com exagerado fundamentalismo e, especialmente, por isso hoje temos, seguramente mais de vinte cidades portuguesas à nossa frente.
É verdade que muitos outros factores também contribuíram para essa situação.
Chegados aqui e não se podendo emendar o passado, importa acautelar o futuro e para o fazer é necessário sabermos o que queremos de Évora e para Évora.
Só de uma reflexão colectiva, sem sectarismos de qualquer espécie ou sem qualquer espécie de reserva mental ou ideológica será possível acautelar o futuro.
Sem dúvida alguma que a conservação do património de Évora é muito importante, mas o seu desenvolvimento é muito mais importante e uma coisa não invalida a outra.
Para pensar Évora é necessário fazer o enquadramento da cidade na região, no país e no mundo é, como se costuma dizer: necessário pensar global e agir local.
A tendência a nível mundial é para a formação de “ilhas” urbanas (áreas metropolitanas) no meio de grandes extensões de terreno quase despovoadas.
Quer se goste quer não, isso acontecerá e se observarmos com alguma atenção verificaremos que já está acontecer. O fecho de escolas e outros serviços é apenas uma das consequências desse fenómeno e que também contribui para o seu agravamento.
Neste enquadramento, Évora será, inevitavelmente uma dessas tais “ilhas” urbanas no meio da vasta planície Alentejana.
Assim sendo, qual será a importância da sua localização e como se deve posicionar perante as outras cidades e a região?
Há quem pense que Évora terá uma grande importância, dada a sua localização no eixo Lisboa – Madrid. É um ângulo de abordagem interessante mas, na minha opinião, não é fundamental.
A zona urbana mais importante no eixo Lisboa – Madrid será uma possível cidade transfronteiriça que junte Elvas e Badajoz, isto se os portugueses tiverem inteligência para saberem aproveitar essa oportunidade, se não, será apenas Badajoz.
Évora fica a noventa quilómetros a oeste desta futura área metropolitana e a menos de cento e cinquenta quilómetros a leste de Lisboa. Para norte, até ao rio Tejo, apenas temos Portalegre e para sul, até à serra algaravia, apenas Beja.
A península de Setúbal faz, cada vez mais, parte integrante da área metropolitana de Lisboa e, apesar do obstáculo natural que é o rio Sado, a área Santiago do Cacém – Sines tenderá a aproximar-se-lhe mais do que de Évora ou de Beja.
Por isso, a importância de Évora jogar-se-á pela centralidade entre a área metropolitana de Lisboa e a área metropolitana de Elvas - Badajoz e entre o rio Tejo e o Algarve.
Évora, ou se tornará numa área metropolitana própria, ou será absorvida pela de Lisboa ou pela de Elvas – Badajoz. Faço notar a continuidade que Vendas Novas e Montemor proporcionam com Lisboa e a que o triângulo Estremoz – Borba – Vila Viçosa proporciona a Elvas - Badajoz.
Se o futuro aeroporto de Lisboa fosse na margem sul do Tejo, Évora juntar-se-ia rapidamente à área metropolitana de Lisboa.
Qualquer destes três possíveis cenários não são, necessariamente, bons ou maus para Évora, são apenas variáveis a ter em conta ao pensar-se na evolução da cidade.
Para a semana continuarei com este tema.

Publicado por tata em 04:00 PM | Comentários (0) | TrackBack

A CORRIDA DE TOUROS DA PRIMAVERA

consre.jpg

ferro.jpg

consu.jpg

domdo.jpg

Fotos: F.Tátá

(amanhã as últimas)

Publicado por tata em 03:51 PM | Comentários (0) | TrackBack

AO CORRER DO TECLADO

ADOLESCENTES DE ONTEM E DE HOJE

- Por vezes os mais idosos, pessoas com mais experiência de vida, alvitram e olham os dias presentes, de uma forma menos abonatória e sensata para com o que se passa, em relação aos mais novos, suas ideias, modos de estar e agir, onde comportamentos vacilam numa juventude perdida, onde as responsabilidades civis não se respeitam ou são letra morta, onde o turbilhão de peripécias tendem a desestabilizar. A impossibilidade em interagir em concordata com outras gerações e etnias, alvitram lamentos e descrenças proféticas que, em nada abonam o próximo futuro desta sociedade, estando descorçoados e crentes de uma mocidade perdida.

- Com alguma razão estes culpam-se a eles próprios pela complacência, pela falha de estratégias iniciais, pelo choque inter-pares no seio do habitat ou na via pública, onde o civismo raramente transparece, traduzindo-se os procedimentos das famílias inadequados, culpando outro tanto a educação e aptidões escolares adquiridas, a falta de experiências vividas e que os livros não abordam, a falta de carácter e de conceitos, quando não vão mais longe - o Governo e os políticos são culpados de todo o mal que nos afecta.

- O relacionamento com gerações e de conduta diferentes, incluindo as que emanam da emigração, hábitos e padrões convergem em conflitos e em insultos sem nexo, onde a educação era considerada até há pouco o sustento máximo da convivência, como as boas maneiras, respeito e sã harmonia, se inverteram em liberdades desajustadas e dadas de mão beijada, sem controlo nem contrapartidas aceites ou testadas, levaram a enormes salsadas e mal entendidos, encrespando tudo e todos, sendo que a razão, se joga por outras linhas, com espertezas e oportunismos preconcebidos, ou seja, a razão de uns, não está em consonância com a razão dos outros. Daí o ditado – não haverá uma só verdade, para o mesmo problema e, que certas democracias adoptaram quando lhes convém.

- Sem evasivas, encontramos quem afirme: – Deram-lhes rédea solta… agora queixam-se mas, aturem-nos.

- Assim também não. A rédea curta seria o ideal, sem esticar muito a corda, digo eu, mas, que venha o mais pintado dizer-me que esta mocidade, é pior que a da década 50. Essa não, se coisas mudaram para pior, certamente outras melhoraram bastante, haverá de ter em conta que, épocas diferentes terão tendencialmente processos e soluções diferentes.

- Ao transcrever estas linhas, estou a recordar uma passagem da minha infância, e servirá para desmentir o preconceito de algumas inteligências que destrinçam os bons e os maus pela idade.
Assim mão podendo ser muito conciso, para não se tornar maçudo e ocupar muito espaço, lá vai

- Este vosso amigo, foi nascido e criado no Alentejo, fez a escola obrigatória e matriculou-se no Colégio para seguir o Liceal como era moda. No burgo não havia outra opção – ou estudas ou vás cavar batatas, era o lema e o costume. O dito Colégio situava-se paredes-meias onde viviam dois grandes amigos meus que muito estimo, apesar de passarem anos sem nos cruzarmos mas, neste momento estarão aflitos para saber se lhes vou destapar a careca e dizer mal deles. Nada disso.

- Vamos ao que interessa, o referido Colégio particular, era pertença do Delegado de Saúde do concelho que, com sua mulher D.Maria Helena, ambos cumpriam o seu dever como professores sóbrios, exigentes e amigos, em variadas disciplinas cada um e com agrado geral, exceptuando quando a senhora se levantava com os azeites, ou com o rabo virado para a lua, malhava tudo e todos.

- Criteriosa no cumprimento de horários, no interior das salas eram proibidos os excessos e gracejos, obrigando tudo e todos a um ritual preestabelecido ao longo de muitos anos, feita de experiência dura e de cansaço diário. Aquela Senhora aguentava sentada, sem se levantar, pelo menos 5 horas diárias por turno, pelo que, a senhora sentava-se no cadeirão todos os dias ás 8 da manhã e até ás 13, seguindo-se uma nova etapa na parte da tarde.

- Munida de um ponteiro de madeira flexível bastante comprido e fino, este vergava várias vezes quando era arremessado contra a cabeça do aluno que se pretendia repreender, o que acontecia várias vezes por dia em todas as disciplinas chegando um certo dia que a turma armou-se em engraçadinha, não escapando nenhum nesse dia, sem ver a professora passar-se dos carretos.

- A resposta do grupo não se fez rogada e, no dia seguinte, combinaram antes que a professora se sentasse, colocar-lhe na cadeira uma quantidade de grude (tipo de cola forte que se usava no calçado) e assim a senhora das 8 ás 13 secou a cola contra o vestuário, sendo de salientar que, durante esse tempo e nesse dia, passaram pela sala 5 turmas sem que a senhora se levantasse, ficando todos em cheque e, a maioria sem saber o que se estava a passar.

- Na hora de se levantar para o almoço, a D.Maria Helena levantou-se na sua passada rápida e decidida, com aquela atitude brusca, começou por arrastar o cadeirão, apercebendo-se que estaria entrelaçada ou colada. Assim tentou desenvencilhar-se do cadeirão, apercebendo-se da tramóia mas, dado que o grude já estava seco a única solução seria cortar toda a roupa, incluindo as cuecas para assim se libertar, já raivosa e de rabo ao léu já prometia naquele momento vingança, o que aconteceu no dia seguinte. Para seu azar as outras turmas aperceberam-se da malandrice, ninguém se descoseu, para acusar o autor de tal invenção.

- Esta atitude de grupo, é sobejamente conhecida, onde a irreverência tem uma mística repartida, uma ilegalidade não calculada mas, quando dá para o torto e chega ao momento de pagar as favas, todos se colocam um posição ingénuos santinhos.

- O descontrole manifestado por grupo de estudantes finalistas portugueses em Espanha, é de lamentar e reprovar, para além da falta, emocionalmente os estudantes não souberam medir as consequências, fica-nos na retina a escassez de ensinamentos responsáveis, a falta de preparação e de convivência entre os elementos, onde os caminhos malignos dos vícios, indiciam escandalosamente, a forma errada como se vê o desporto escolar em determinados cursos, denegrindo as instituições e o nosso País.

Publicado por tata em 03:47 PM | Comentários (0) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

Sociedade agrícola vai investir 23,8 milhões

Uma sociedade agrícola, constituída por um consórcio de quatro empresas de Espanha e Itália, vai investir 23,8 milhões de euros na zona de Elvas, prevendo criar 225 postos de trabalho permanentes e 450 sazonais.
O projecto prevê, segundo fonte da empresa agrícola, a plantação de 253 hectares de pomares e 400 de olival, além da construção de uma central hortoa-frutícola e de um lagar para azeite. A empresa vai construir no concelho de Elvas uma nave com 400 metros quadrados, na Herdade da Amoreirinha, uma central frutícola com seis mil metros quadrados e um lagar com três mil metros quadrados. O investimento de 23,8 milhões de euros reparte-se em 6,8 para pomar, 6,3 na produção de azeitona, 6,43 na instalação horto-frutícola e 4,25 num lagar para azeite.
http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

Borba : Queijo chega ao estrangeiro, mas negócio está estagnado
O queijo produzido no concelho de Borba é vendido um pouco por todo o país e exportado para vários países europeus, segundo os produtores locais, que acusam a crise económica de provocar quebras de produção.
"O negócio está estagnado", observou, situação que contribui para "uma quebra de produção em algumas queijarias da região".
http://www.dianafm.com/

Vinho do Alentejo, comida de Angola

O enólogo português Paulo Laureano esteve recentemente em Luanda a promover os vinhos alentejanos da sua herdade, numa prova em que garantiu que a comida angolana liga bem com as castas tradicionais portuguesas. O conhecido enólogo (Herdade do Mouchão, Ribeira da Ervideira) e agora pequeno produtor de vinhos no Alentejo (550 mil garrafas por ano), aposta sobretudo na qualidade e na diferenciação das castas portuguesas: trincadeira, antão-vaz, aragonês e arinto.
http://dn.sapo.pt/

Publicado por tata em 03:41 PM | Comentários (0) | TrackBack

PÁGINA DESPORTIVA

TORNEIO JUVENIL DA PONTINHA

FOTOS DAS EQUIPAS :

-Equipa FC Porto porto.jpg

-Eindhoven eido.jpg

-InterMilan inter.jpg

-Chelsea FC chelsea.jpg

-EquipaBenfica benf.jpg

-ClubAtleticoCultural atle.jpg

-Barcelona barcelona.jpg

clares.JPG

QUANTOS IRÃO CONHECER A FAMA E A FORTUNA?

Publicado por tata em 03:35 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 08, 2007

A biltou.bmp

apsao.jpg

reaoo.jpg

asstcia.jpg

cava.jpg

conaadral.jpg

Fotos : F. Tátá
(nos próximos dias mais fotos)

Com a devida autorização, e numa colaboração que se saúda, transcrevemos parte da crónica do especialista Hugo Calado, publicada no blogue oihiuhj.jpg

Foi na bonita vila do Alandroal, que no passado dia 7 de Abril, se realizou um Festival Taurino organizado pelo Grupo de Forcados Amadores do Aposento do Alandroal, e que contou com mais de meia casa.
…………………………………………………………………………………………………………………….
Gilberto Filipe, foi o ginete que se seguiu, este que foi o triunfador da tarde, arrecadando o troféu de melhor lide. Teve pela frente um toiro que se deixou lidar, e que permitiu ao jovem cavaleiro uma boa lide. Na ferragem comprida andou regular, já nos curtos cravou ferros em sortes frontais, bem rematados, sendo os dois últimos em terrenos apertados.
………………………………………………………………………………………………………………

A finalizar a tarde, a jovem Vany, que demonstrou querer e vontade. Apesar de alguns ferros falhados a jovem não baixou os braços, da sua lide destacamos o seu último ferro.

No que à forcadagem diz respeito, foram caras pelos Amadores do Redondo, Roberto Nadaeto, à primeira, Roberto Zabumba, à primeira e João LaranJinha, á primeira. Pelo Aposento do Alandroal foram caras Fábio Fitas à segunda, Bruno Capitão e Fábio Raposo, à primeira.

Para ter acesso à crónica completa e a várias fotos clik aqui

Publicado por tata em 06:35 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 06, 2007

POESIA NO ALANDRO AL

Ecce Homo

(Miguel Torga, in "Diário X", 1968; "Poesia Completa", 2000)

ecceomo.jpg

Humanidade exposta
À varanda do mundo,
A mostrar
Consumadas,
As horas cruciantes da paixão.
As chagas a sangrar
E as mãos atadas...
Violência e prisão.

Semivelado, o rosto
Não tem olhos.
Ou cobre-os o pudor
Da lucidez...
Alheio ao sol fortuito do poder
E à vencida aparência que lhe dê,
O penitente deixa-se apenas ver.
O que ele vê, não se vê...

Via-Sacra

Duro caminho de chegar à morte!
E dura condição
De ser nele,
Como eu,
Conjuntamente o Cristo e o Cireneu!

Condenado,
Açoitado,
A cair
E a sangrar
Sob o peso do lenho,
Se me quero sentir humano e ajudado,
O recurso que tenho
É cantar como um carro carregado.

É pedir a coragem dos meus passos
À força dos meus versos.
Versos que são apenas o sudário,
Solidário
E crispado,
Do meu rosto de carne, desenhado
No chão da caminhada.
Como ajuda que desse ao próprio corpo
A sombra por ele mesmo projectada.

Colaboração: Colaboração:lugar-ao-sul@grupos.com.br

Publicado por tata em 05:51 PM | Comentários (1) | TrackBack

c rugbi juromenha.JPG

cartazrugbijuro.PNG

Publicado por tata em 05:44 PM | Comentários (4) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

Páscoa amarga para incumpridores

Um fabricante na zona do Alentejo foi suspenso por “falta de asseio e higiene”, enquanto outros 20 foram alvo de processos por falta de rotulagem em português, mau acondicionamento dos produtos e utilização do termo “amêndoas” para artigos sem amêndoa.
http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

Ciclismo

A 25.ª edição da Volta ao Alentejo em Bicicleta disputa-se na próxima semana, entre 11 e 15 de Abril, com a presença de 16 equipas, entre elas as algarvias Duja-Tavira e Madeinox-Bric-Loulé.
Além das equipas portuguesas, marcam presença as espanholas Caísse d’Espargne, Relax-Gam, Karpin Galicia, Andalucia-Caja Sur e Fuerteventura-Canarias, a italiana Tinkoff Credit Systems, a venezuelana Serramenti PVC Diquigiovanni – Selle Itália e a britânica Barloworld.
Em relação ao percurso, as etapas são as seguintes: 1.ª, Santiago do Cacém-Odemira (150 km), dia 11; 2.ª – Zambujeira do Mar-Alcácer do Sal (153 km), 12; 3.ª – Moura-Serpa, 73,5 km, 13; 4.ª – Salvada-Beja (12,5 km), 13; 5.ª – Redondo-Portalegre (186,1 km), 14; 6.ª, Évora-Évora (186,3 km), 15.
http://www.regiao-sul.pt/

“Férias Alentejanas” aposta no turismo rural

O projecto “Férias Alentejanas” surgiu há dois anos, e consiste na oferta de opções de alojamento no Alentejo, oferecendo igualmente opções para os arredores de Lisboa, em unidades de turismo rural, que aliem a qualidade ao bom preço, disse ao PressTUR Maria Gouveia, uma das responsáveis do projecto, em conjunto com Susana Dias.
http://www.presstur.com/

Alentejo : Quase 40% dos funcionários da Direcção Regional de Agricultura no quadro da mobilidade

Quase 40 % dos trabalhadores da Direcção Regional de Agricultura do Alentejo deverão ser colocados no quadro da mobilidade especial.
http://www.dianafm.com/

Publicado por tata em 05:41 PM | Comentários (0) | TrackBack

CINE CLUBE DOMINGOS MARIA PEÇAS

O filme recomendado para esta semana:

Diário de Um Escândalo

diario de um escandalo.jpg

Duas mulheres envolvidas num drama de necessidade e traição são o coração deste drama psicológico.
As voltas e reviravoltas da história são anotadas no diário de Barbara Covett (Judy Dench), uma professora de História, autoritária e só, que governa com mão de ferro os seus alunos numa escola pública decadente, em Londres.

Barbara Covett (Judi Dench) é professora de história num liceu de Londres. Barbara é uma mulher solitária a quem os anos trouxeram uma elevada dose de cinismo e para ela a educação reduz-se a um controlo de uma população juvenil com um futuro cheio de limitações. A chegada à escola de Sheba Hart (Cate Blanchett), uma nova professora de arte, proporciona a Barbara a possibilidade de uma nova amizade. Quando Barbara descobre que Sheba tem um caso com um aluno seu de 15 anos (Andrew Simpson), ela aproveita esse segredo em comum para se aproximar ainda mais de Sheba e exercer o seu poder sobre ela, através de...

Realização: Richard Eyre
Elenco: Judi Dench; Cate Blanchett; Bill Nighy; Tom Georgeson; Michael Maloney; Joanna Scanlan; Syreeta Kumar; Shaun Parkes; Andrew Simpson; Philip Davis; Wendy Nottingham

Site oficial : http://www.castellolopesmultimedia.com/diariodeumescandalo/index.html

Publicado por tata em 05:35 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 05, 2007

MAIS VALIAS DO ALANDROAL

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DO ALANDROAL

Notícias:

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA-GERAL

(Dia 15 de Abril, pelas 15 horas na sua sede à Rua Dr. António José de Almeida, 13)

Ordem dos Trabalhos:

Apreciar, discutir e votar o Relatório de Contas e o Parecer do Conselho Fiscal relativos ao exercício de 2006.

DESTAQUES DO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DE 2006:

Organização/Administrativo

Informatização dos serviços com a elaboração de uma base de dados para a gestão da informação do património referente aos prédios rústicos e urbanos, bem como a revisão e actualização do contracto de aluguer dos mesmos.
Organização e recolha de material para a criação de um “site”.
Elaboração da resenha histórica da S.C.M.
Aplicação de novas tecnologias no funcionamento administrativo.

Valorização de Recursos

Antigo Hospital da Misericórdia – no ano de 2006 foi rescindido o contrato com a sub-região de saúde de Évora, aguardando-se a restituição legal do edifício.
Herdade de Xévora – Dependentes da disponibilidade da Santa Casa da Misericórdia de Campo Maior em libertar a cota da renda da SCMA.

Alimentação e Lavandaria

Melhora na qualidade do transporte de fruta, ao serem adquiridas geleiras para o transporte no serviço de apoio domiciliário.
Foi incrementado um sistema para aferir da satisfação dos utentes em relação à alimentação, de modo a adaptar as ementas aos seus gostos e sugestões individuais:

( verifica-se que em função da sopa, 2º prato, fruta e pão e no que se refere a qualidade, variedade e quantidade o grau de satisfação é muito positivo, transcrevo as sugestões, dado achar as mesmas dignas de tal: “verificaram-se reclamações em relação à sopa de grão, que por vezes está mal cozido. O prato preferido é migas com entrecosto e frango assado. Há reclamações por a fruta não estar por vezes madura. A maioria dos utentes prefere o pão de “Pardais”.)

O número de refeições servidas em 2006:
Pequenos almoços : 19.079
Almoços : 30.616
Lanches : 19.221
Jantares : 29.588
Ceias : 13.230
Total de refeições fornecidas: 111.734

Humanização

Comemoração de datas festivas – Passeios ao exterior – Participação em eventos do concelho

Lar de Idosos

Continuam a ser insuficientes as instalações para dar vazão aos pedidos de internamento.

Centro de dia

O Centro de dia funcionou sobrelotado durante todo o ano de 2006. Sendo a capacidade para 20 utentes, a média mensal rondou os 25.

P.S. – Mais uma vez, e pelo 5º ano consecutivo, o Alandro al divulgou não só a Assembleia Geral desta prestimosa Instituição, como os destaques do que foi realizado durante o ano que passou.
Fazemo-lo, com a plena convicção de que contribuímos para levar mais longe, notícias do que de mais válido existe no Alandroal (e desde 1.500), e porque sentimos que cada vez mais estas Instituições necessitam o carinho e apoio de todos nós.
Mais uma vez um bem-haja muito grande para todos aqueles que com o seu esforço contribuem para a manutenção da SANTA CASA.


Publicado por tata em 07:11 PM | Comentários (0) | TrackBack

FUTEBOL DISTRITAL

Patrocínio:


Free Shipping at Fossil.com

Devido ao feriado da Páscoa os Campeonatos são interrompidos.

Classificações:

PRIMEIRA FASE 1ª DIVISÃO – CLASSIFICAÇÃO FINAL:

seriea.bmp

serieb.bmp

JOGOS FASE SEGUINTE:

cal.jpg


DIVISÃO DE HONRA – FALTAM DISPUTAR 4 JOGOS

classhon.bmp

DISCIPLINA:

Alandroalense: Carlos Folgado: 3 jogos de suspensão; Rui Brito, José Rêgo, Ricardo Vacas: 1 jogo de suspensão; Joaquim Chão Quente: repreensão por escrito; Luís Romão, Ricardo Ribeiro: Advertência.
Rosário: Bruno Carvalho: 1 jogo de suspensão; Manuel Faustino, Carlos Candeias, Emanuel Grenho: repreensão por escrito.
Santiago Maior : Cláudio Cavacas, Joaquim Conceição: advertência.

DIVULGAÇÃO

Torneio Luís Figo na Pontinha

figo.JPG
calendaripontinha.JPG

Desporto em Montemor

r.jpg

RUGBY-CLASSIFICAÇÃO FINAL DO CAMPEONATO
1ºA.COIMBRA
2ºVITÓRIA SETÚBAL
3ºRC.MONTEMOR
4ºTÉCNICO
5ºELVAS
6ºLOULÉ
7ºBAIRRADA
8ºSANTARÉM
9ºOEIRAS
10ºFAMALICÃO
11ºAVEIRO
12ºRC.SADO

almansor.bmp

DERBY MONTEMORENSE AMIGAVEL
G.D.REGUENGO-ALMANSOR F.C.

Numa organização do Grupo Desportivo do Reguengo (Montemor-o-Novo) vai
realizar-se um jogo de futebol de 11, no próximo domingo dia 8 às 15:00.
Frente-a-Frente duas equipas da cidade de Montemor-o-Novo, o GD.Reguengo e o Almansôr F.C.
Espera-se um bom jogo com muito convívio e fair-play.


Publicado por tata em 07:02 PM | Comentários (0) | TrackBack

APERTADINHOS HÁ LUGAR PARA MAIS MAIS

cabem todos.JPG

Foto: f.tata

Publicado por tata em 06:44 PM | Comentários (0) | TrackBack

O ALANDROAL NOUTROS BLOGUES

No : http://advogadolex.blogspot.com/

Portaria n.º 399/2007, de 5.4 - Extingue a zona de caça municipal do Vale da Rata e outras (processo n.º 2972-DGRF) e anexa à zona de caça associativa de Montejuntos e anexas vários prédios rústicos situados na freguesia da Juromenha, município de Alandroal, na freguesia de Ajuda, munícipio de Elvas, e na freguesia de Ciladas, município de Vila Viçosa (processo n.º 2496-DGRF).

No : http://naturales.blogspot.com/

Un gran fin de semana taurino por delante

Alandroal (Portugal) - Festival, sábado 7 abril. Toiros de Irmãos Dias Cavaleiros : João Paulo, José Manuel Duarte, Gilberto Filipe, Manuel Telles Bastos, Marcelo Mendes e Vany. Forcados do Aposento do Alandroal.

No : http://alemvirtual.blogs.sapo.pt/

Alandroal-Jeromenha

Dia 15 de Abril vou fazer a minha estreia na Corrida dos Castelos- Alandroal/Jeromenha.
Serão 18 Km pelo belo interior alentejano, ligando estes dois castelos.
Correr em contacto com a Natureza e as gente puras de coração aberto e sorriso rasgado, placidamente sentadas à soleira das portas, recebendo o sol matinal...queria arrancar as folhas do calendário para apressar essa aventura...hummmm....
Não será fácil desafiar aqueles trilhos nas encostas dos montes, mas deleitar-me com a paisagem magnífica perdendo-me na vastidão do horizonte e o aroma quente dos campos serão recompensas mais que suficientes.


Publicado por tata em 06:41 PM | Comentários (0) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

dianafm_1.jpg

Crónica de 5 de Abril de Eduardo Luciano

Quinta, 05 Abril 2007
O denominado Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado, PRACE para os amigos, começa a fazer vítimas entre os trabalhadores da administração pública.
Durante muitos meses o governo foi gerindo de forma particularmente eficiente as previsíveis tensões que as medidas anunciadas iriam despoletar.
Criando um clima onde se misturou o medo, a indiferença e incredulidade entre os trabalhadores.
Uns passaram a olhar por cima do ombro receosos de possíveis represálias, outros assobiaram para o lado convencidos de que tudo o que se anunciava acabaria por não passar de meras ameaças, outros ainda, convenceram-se que esses desastres só aconteciam ao vizinho do lado.
Durante meses o governo foi paulatinamente fazendo sair Leis Orgânicas, Regulamentos e outros normativos que permitiriam empurrar para listas de trabalhadores dispensáveis, milhares de funcionários públicos.
Durante estes meses as condições de trabalho deterioraram-se, aumentou substancialmente a desmotivação e acentuou-se a incerteza quanto ao futuro dos serviços públicos como os conhecemos hoje.
Mas apesar de tudo encontravam-se opiniões entre os trabalhadores de que as coisas não seriam como os sindicatos as estavam a pintar.
Com a saída das primeiras listas nominais de trabalhadores a serem colocados na denominada mobilidade especial, com reportagens televisivas em que funcionários do ministério da agricultura usam o mesmo discurso que qualquer trabalhador à porta de uma fábrica falida no Vale do Ave, mesmo os mais crédulos nas políticas deste governo sentiram uma estranha sensação de desconforto.
Parece que finalmente toda a gente percebeu que o seu nome poderia constar de uma qualquer lista de dispensáveis, independentemente do número de anos de função pública.
O executivo tentará diluir no tempo a aplicação destas medidas gerindo a publicação das Leis Orgânicas e das listas de dispensáveis, para que a contestação seja sempre vista como de uns poucos de cada vez, guardando os sectores mais sensíveis para o segundo semestre deste ano.
Entretanto apelará ao patriotismo e à defesa do interesse nacional, vendendo a ideia que durante a Presidência Portuguesa da União Europeia deve ser mantida a mais perfeita paz social.
É como se numa guerra o agressor pedisse à vítima de agressão que se abstivesse de resistir.
Pelo que vejo e oiço de gente insuspeita de simpatias por movimentos sindicais, gente que nunca fez uma greve na vida e que até achava um exagero as notícias sobre os resultados do PRACE, não me parece que as coisas vão ser assim tão fáceis para o Governo.
Ouvimos nas notícias, há duas semanas, que faltavam anjinhos para uma tradicional procissão em Guimarães.
Na administração pública também começam a faltar trabalhadores que queiram representar esse papel.

Até para a semana

Publicado por tata em 06:34 PM | Comentários (0) | TrackBack

ANIMAIS EM VIA DE EXTINÇÃO

O LÔBO IBÉRICO

loboiberico.JPGloboibericodois.JPG

loboibericotres.JPG

Publicado por tata em 06:26 PM | Comentários (2) | TrackBack

abril 04, 2007

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

Compacto aos fins de semana na: http://www.dianafm.com/

Crónica de 4 de Abril de Hélder Rebocho

Quarta, 04 Abril 2007
O escândalo das últimas semanas parece ter sentenciado a Universidade Independente ao encerramento compulsivo.
Depois do “caso Moderna”, as universidades privadas voltam ao centro das atenções da opinião pública e dos investigadores criminais, pelas piores razões claro está.
A abertura do ensino superior à iniciativa privada não assentou em critérios objectivos, de natureza pedagógica e profissional, por isso foi um processo que nasceu torto, viciado pela ambição do “canudo” que os “númerus clausus”, até então, reservavam apenas para alguns, aliada à ânsia do lucro empresarial dos investidores privados.
Temos de reconhecer que a rede de estabelecimentos de ensino superior públicos não tinha capacidade para absorver todos os candidatos ao almejado grau académico, por isso, o Estado acabou por facilitar liberalizando sem regras e critérios rígidos.
O primado do lucro fez proliferar Universidades privadas e cursos sem fim, a grande maioria, diga-se, situados naquelas áreas onde não é necessário grande investimento em material didáctico e professores.
Bastavam meia dúzia de salas, umas cadeiras, outras tantas secretárias e a universidade estava montada. Qualidade de ensino e rigor era o menos importante, aliás quanto menos melhor, porque os alunos pagavam e portanto, o importante era passar. Quanto mais fácil fosse a admissão e a conclusão do curso, maior seria o lucro, por isso, facilitar sempre foi a palavra de ordem.
Foi neste contexto de interesses empresariais que nasceram e proliferaram muitas universidades privadas, não todas, porque não podemos incorrer na injustiça de fazer pagar o justo pelo pecador, pois existe em Portugal ensino superior privado de muita qualidade.
Infelizmente falamos de uma reduzida minoria de estabelecimentos de ensino.
Pela sua dimensão, sobretudo em termos de mercado de trabalho, Portugal não necessitava de tantas universidades privadas, facto que resulta evidente no número de desempregados licenciados, que sendo elevado, continua a engordar anualmente.
Precisava, isso sim, de um pequeno ensino superior privado de qualidade, com regras rigorosas de admissão, de ensino e de gestão.
Não foi, no entanto, esta a opção dos nossos governantes e por isso a proliferação e a cultura do facilitismo rapidamente abalaram a credibilidade e o prestígio de muitas universidades privadas, de tal modo, que a origem do diploma acabou por se constituir como um dos critérios a ter em conta no acesso ao mercado de trabalho.
O ensino superior privado poderia ter um papel preponderante como complemento do ensino superior público, designadamente naquelas áreas mais deficitárias de licenciados ou baixareis, como a saúde por exemplo, assim o Estado tivesse direccionado as autorizações de abertura de cursos, naqueles estabelecimentos de ensino, em função das necessidades de mercado.
Este seria o pressuposto para um ensino superior privado de qualidade, com benefícios evidentes para os alunos e para o país.
Ter-se-ia evitado a proliferação de universidades privadas e a multiplicação astronómica de cursos e de pólos, que transformaram estas universidades em negócios de elevada rentabilidade para os seus promotores que rapidamente adoptaram o primado do lucro sobre a qualidade do ensino, tudo com desprezo pelos alunos.

À carência de prestígio resultante da qualidade de ensino, junta-se agora a suspeição dos negócios colaterais a essas universidades, tudo com a cumplicidade do Estado que não soube programar e fiscalizar antes que se tornasse necessária a intervenção dos investigadores criminais.

Publicado por tata em 05:33 PM | Comentários (0) | TrackBack

TER...OU NÃO TER...

mentiras.jpg

Publicado por tata em 05:23 PM | Comentários (0) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

IAPMEI recebe 1600 projectos avaliados em 117 milhões

Em termos regionais, o Norte foi o principal mobilizador de projectos, com 47 por cento do total. Logo a seguir, surge o Centro, com 26% das candidaturas e Lisboa e Vale do Tejo com 18%. A região do Alentejo ultrapassou 5,5% dos projectos que deram entrada no IAPMEI e o Algarve foi responsável por cerca de 3,5% das candidaturas.
Quanto à distribuição do investimento envolvido, o Norte apresenta mais de 55 milhões de euros, o Centro mais de 22,5 milhões e a região de Lisboa e Vale do Tejo 22, 5 milhões de euros. O Alentejo regista um investimento de quase 5,5 milhões de euros e o Algarve de mais de 4 milhões de euros.
http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

Ideias Inovadoras premiadas no programa FINICIA

O FINICIA é um programa do IAPMEI que tem como objectivo a facilitação do acesso ao financiamento por empresas de menor dimensão, tendo um Eixo de intervenção especialmente orientado para a fase de arranque de novas empresas.
Para implementar esse programa no Alentejo, o IAPMEI criou uma parceria com nove entidades regionais (Universidade de Évora, Institutos Politécnicos de Beja e Portalegre, NERE, NERBE-AEBAL, NERPOR, ANJE, CEVALOR e ADRAL), contando com a participação da sociedade de Capital de Risco - PME Capital.
http://www.ueline.uevora.pt/

Publicado por tata em 05:19 PM | Comentários (0) | TrackBack

POETAS POPULARES DO CONCELHO DO ALANDROAL

JOSÉ DIAS SOLDA

Há muita gente que diz
Que a lua que é habitada
Eu não dou credo sem ver
Que a lua desfaz-se em nada.

Há muita gente a estudar
Com grandes habilitações
Dizem que há certas nações
Que ninguém pode habitar.
Já tentaram em voar
Para saberem a raiz
Mas a lua nunca quis
Receber essa visita,
Só quem quer é que acredita
Há muita gente que diz.

Dizem que a terra que gira
E o sol que está parado
Faz cara p´ra todo o lado
Todo o mundo se admira.
A terra não se retira
A terra está fixada
A terra não mexe nada
Está quieta permanentemente,
É engano de muita gente
Que a lua que é habitada.

É a nossa perdição
Se a lua continua
O dia que mexerem na lua
Morre tudo de sustão.
Quiseram ir de avião
A lua-nova conhecer
Passaram para diante ao saber
E não ficam sabendo nada,
Se a lua for habitada
Eu não dou credo sem ver.

A lua é uma vigia
Que atingiu o mundo inteiro.
Dá luz como candeeiro
Vê-se quase como de dia.
A lua nunca podia
No mundo ser habitada
A lua é considerada
Um planeta viajante,
Onde mete os habitantes
Que a lua desfaz-se em nada.

José Dias Solda

Publicado por tata em 05:15 PM | Comentários (0) | TrackBack

DIVULGAÇÃO

Seguindo a longa tradição cultural da Casa de Bragança, designadamente no domínio da música, o Museu Biblioteca da referida instituição vem por este meio solicitar a V. Ex.ª a divulgação da Temporada de Concertos para o ano de 2007, que segue em anexo a esta missiva.
Os oito concertos de música clássica irão ser realizados no espaço
multissecular da Capela do Paço Ducal de Vila Viçosa, com entrada gratuita, a partir das 21 horas, com início no próximo dia 27 de Abril.

Agradecendo a atenção dispensada, apresentamos os melhores cumprimentos

O técnico responsável

Tiago Salgueiro


conc.bmp

caraconc.bmp

Publicado por tata em 05:11 PM | Comentários (0) | TrackBack

"COISAS" DE MUSEU

moinho de cafe.JPG

pianola.bmp

Publicado por tata em 04:55 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 03, 2007

CONVITE

Convidam-se todas as velhas e velhíssimas glórias do futebol Alandroalense, para um grandioso derby a realizar dia 21 de Abril no estádio gentilmente cedido pelo JSA.
Inicio cerca das 11 H
Duas metades de mais ou menos 20 minutos
Meio campo
Terceira parte no Zé do Alto sem duração definida
Contactos para inscrições até 19 de Abril através dos tel. 962402947 ou 269459149 Zico e 965367963 Zé Carlos.
Como diz o dono do Blogue Saudações Marroquinas, cá os esperamos

Zé Carlos Correia

(O Alandro al, manifesta o seu apoio, e voltará ao assunto mais próximo do acontecimento)

Publicado por tata em 03:05 PM | Comentários (2) | TrackBack

JUROMENHA HISTÓRICA

Jursis.jpg

jurocin.jpg

Fotos enviadas por Paulo Jaleco

Publicado por tata em 02:59 PM | Comentários (0) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

Oiça a : http://www.dianafm.com/

Crónica de 3 de Abril de Domingos Cordeiro

Terça, 03 Abril 2007
Uma Assembleia da República mais aberta aos cidadãos e com um funcionamento agilizado é fundamental para a saúde da democracia. Sabemos que, em regra, os portugueses vivem de costas viradas para o que se passa no seu Parlamento.
Quem já por lá passou sabe que o nosso mais importante órgão de soberania carece de uma significativa reforma que aumente a transparência da vida parlamentar e aproxime eleitos dos eleitores.
Exemplo da necessidade de tal reforma é atestado por noticias recentemente vindas a público que dão conta de que nas últimas cinco legislaturas quase duas mil iniciativas legislativas foram parar ao caixote do lixo, tudo porque os prazos caducaram e os diplomas nunca chegaram a ser discutidos e votados.
Tal facto não me admira, tal a forma de funcionamento do Parlamento.
Com efeito, se é certo que qualquer deputado pode entregar na Mesa da Assembleia projectos de lei, não é menos verdade que o seu agendamento depende do acordo das direcções dos diferentes grupos parlamentares.
Vale isto por dizer que muitíssimos dos projectos de lei que implicaram, por vezes, muito estudo e trabalho podem não chegar a conhecer a luz do dia porque não obtêm consenso na reunião de líderes dos grupos parlamentares.
Situações como esta e muita outras que vêm entorpecendo o trabalho parlamentar podem ter os dias contados.
Na verdade, o grupo de trabalho constituído no seio do grupo parlamentar do PS e liderado por António José Seguro deu já a conhecer uma proposta de reforma do Parlamento que pretende ver discutida e votada em Julho, após ter recebido contributos dos restantes grupos parlamentares, de forma a que a Assembleia da Republica, na abertura da próxima sessão legislativa, que se inicia em Setembro próximo, possa já funcionar com as novas regras. Novas regras que, a serem aprovadas, determinarão uma verdadeira revolução parlamentar.
É que na referida proposta avultam alterações tão significativas como as seguintes:
-Todos os projectos de lei entregues na Mesa devem ser agendados, discutidos e votados acabando, assim, o veto dos grupos parlamentares;
-O Plenário só reunirá às quintas à tarde e às sextas de manhã;
-As votações passarão a ser às sextas-feiras ao meio-dia;
- O processo legislativo passará a correr exclusivamente em Comissão que serão públicas;
-Todos os documentos dos deputados passarão a ser visíveis na internet, incluindo as faltas, suas justificações e o registo de interesses;
-Os Ministros devem prestar contas da sua actividade, com regularidade, em Plenário, pelo menos uma vez por ano e em Comissão pelo menos de dois em dois meses. O calendário das suas idas às Comissões deve ser feito antes do início da sessão legislativa;
-Os requerimentos ao Governo passam a ter que ser respondidos num prazo máximo de 60 dias e passam a estar identificados na internet;
-As proposta de lei do Governo deverão chegar ao Parlamento acompanhada dos respectivos estudos;
-Passam a existir audições obrigatórias com os indigitados para altos cargos;
- O contacto dos deputados com os eleitores passará a ocorrer à segunda e à sexta e serão criados gabinetes de atendimento;
-Será adoptado um numero impar de deputados;
Estou certo que se as propostas de reforma do Parlamento preparadas pelo grupo de trabalho presidido por António José Seguro forem aproveitadas, no final do debate que agora se inicia, o resultado será um sistema parlamentar radicalmente diferente para melhor. Que os deputados em exercício saibam operar a reforma do Parlamento que há muito se impõe.
Os Portugueses agradecem.

Publicado por tata em 01:39 PM | Comentários (0) | TrackBack

"BRINCAR AOS CARRINHOS"

cocha.JPG

pol.JPG

polic.JPG

Publicado por tata em 01:32 PM | Comentários (2) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

Justiça : Estudo defende encerramento de 28 tribunais de primeira instância

As comarcas de Arraiolos, Mértola, e Portel poderão encerrar e ser reconvertidas em casas de justiça, de acordo com o documento foi elaborado pelo Departamento de Engenharia da Universidade de Coimbra.
http://www.dianafm.com/

IP-8: população ameaça com marcha lenta

As juntas de freguesia de Beja e Serpa abrangidas pelo Itinerário Principal 8 (IP-8), que deveria ligar Sines a Espanha, ameaçam promover uma marcha lenta para reclamar a construção do último lanço da estrada, até à fronteira.
De acordo com a Lusa, a acção de protesto é admitida por Carlos Alves, presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria, Serpa, que recebe terça-feira, às 18:00, uma reunião das juntas de freguesia afectadas, que integram a Comissão de Utentes do IP-8.
http://www.portugaldiario.iol.pt/

PJ detém alegado traficante de droga e apreende 3300 quilos de haxixe

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de um homem no distrito de Évora, na madrugada de sábado, por suspeita de tráfico de droga e a apreensão de mais 3300 quilos de haxixe na viatura que conduzia com destino a Espanha.
http://www.publico.clix.pt/

"Águas do Alentejo Sul, E.I.M": É constituída este mês

Conselho de Administração da AMALGA vai propor a realização de uma Assembleia Intermunicipal para aprovar a constituição da empresa “Águas do Alentejo Sul, E.I.M.”, durante este mês.
Barrancos e Castro Verde continuam sem manifestar a sua posição, Mértola e Ourique estão fora do projecto mantém a intenção de levar por diante a constituição da empresa e o sistema intermunicipal 5 municípios, Aljustrel, Almodôvar, Beja, Moura e Serpa.
http://www.vozdaplanicie.pt/

PCP : Partido preocupado com a Universidade de Évora

Uma delegação do PCP composta pelo Deputado João Oliveira e alguns dirigentes locais reuniu com diversas entidades no sentido de recolher informação e transmitir as preocupações face às dificuldades que atravessa a Universidade de Évora e às suas perspectivas de futuro. O PCP considera, no comunicado, que a situação actual da instituição, agravada pelo corte orçamental de cerca de 15% imposto no último Orçamento de Estado, confirma que “a única preocupação do Governo é a redução a todo o custo da despesa pública, ainda que isso signifique o despedimento de trabalhadores qualificados, acarrete graves prejuízos para a Universidade ou possa mesmo comprometer o seu funcionamento”.
http://www.dianafm.com/

Reguengos de Monsaraz: Semana Gastronómica do Borrego

O Município de Reguengos de Monsaraz organiza até domingo a Semana Gastronómica do Borrego. A iniciativa decorre em 25 restaurantes do concelho e tem como objectivos a promoção do importante património gastronómico do concelho e a cozinha tradicional alentejana, com o borrego a assumir um papel de destaque na culinária da época da Páscoa.
http://www.noticiasalentejo.pt/

Publicado por tata em 01:21 PM | Comentários (0) | TrackBack

ALENTEJO HISTÓRICO

montemor.jpg

Montemor-o-Novo

Publicado por tata em 01:14 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 02, 2007

O ALANDROAL NOUTROS BLOGUES

No : http://poresseportugal.blogspot.com/

Caminhos de Évora

alandroal.jpg

Deixo-vos um link com interesse cartográfico... A gosto, têm também alguns percursos a pé em vários locais, já pré-definidos... Este é o do Alandroal, mas há mais... Évora, Estremoz e Vila Viçosa... Têm lá a descrição dos percursos completos e respectivos locais de interesse...
Vejam mais em: http://www.caminhosdeevora.pt/
Boas caminhadas...

No: http://kruzeskanhoto.blogspot.com/

Allandroall

O município do Alandroal terá adquirido duas viaturas topo de gama "que no conjunto têm um preço de venda ao público superior a cem mil euros" para utilização do executivo autárquico, conforme notícia o jornal "Brados do Alentejo" na sua mais recente edição.

Esta aquisição deixará certamente bastante felizes os credores da autarquia, que ficam finalmente com algo de valor para penhorar em caso de eventual incumprimento dos prazos de pagamento das suas facturas.

# posted by Kruzes Kanhoto @ 19:23

NO : http://aficionalentejana.blogspot.com/

Festival Taurino no Alandroal

Dia 7 Abril pelas 16 horas:
Toiros de Irmãos Dias para:
-João Paulo
-José Manuel Duarte
-Gilberto Filipe
-Manuel Telles Bastos
-Marcelo Mendes
-Vany
Forcados do Aposento do Alandroal e Amadores de Redondo

Publicado por tata em 06:53 PM | Comentários (4) | TrackBack

CRÓNICAS DE OPINIÃO DA RÁDIO DIANA/FM

Parceria com a :

dianafm_1.jpg

A baixa do défice - José Faustino

Segunda, 02 Abril 2007
O défice baixou em 2006 e baixou muito mais do que estava previsto. Ficou toda a gente contente, ficou satisfeito o Ministro das Finanças, o Primeiro-Ministro, muitos economistas, muitos comentadores e os apoiantes do Governo e da sua politica, enfim uma satisfação quase geral.
Tal êxito deve-se, em grande parte, ao aumento das receitas e à diminuição do investimento público, o raio da despesa é que teima em não descer.
Portanto o êxito deve-se aos impostos, cada vez maiores, pagos pelos portugueses, os tais que têm fama de não pagar impostos. Imagine-se o que seria se pagassem. Aí o país dava lucro.
O défice baixou, claro que baixou, era só o que faltava era que não baixasse com a carga fiscal que temos em cima.
O pior é que estamos cada vez mais pobres e mais longe da Europa.
Alguém disse em tempos que “havia mais vida para além do défice” e, de facto havia e há.
Baixar o défice apenas com aumento de impostos e com diminuição do investimento não nos leva a bom porto. Se a economia não crescer e se não apanharmos os nossos colegas europeus de nada servirá a redução do défice.
Mas para que isso aconteça é necessário reformar profundamente o Estado e o regime e disso nada foi feito.
Mas, como diz a outra, “isso agora não interessa nada”. Há é que festejar esta maravilhosa vitória sobre o défice.
Infelizmente, como normalmente acontece, há sempre um a estragar a festa. Desta vez foi o líder da oposição, é verdade o homem armou-se em desmancha-prazeres. Meteu-se-lhe na cabeça que se deviam baixar os impostos e se melhor o pensou melhor o disse.
É claro que se fartou de levar na cabeça. Desde logo, da sua correligionária Dr.ª Manuela, ou não fosse ela a inventora do sistema que agora proporcionou esta maravilha ao Governo.
Levou e levou bem, então o homem não sabe que essas coisas não se podem pensar e muito menos dizer.
Toda a gente sabe que só haverá desenvolvimento económico com investimento e para que este aconteça é necessário atrair os investidores e estes só o farão com incentivos e benefícios fiscais, leia-se: impostos mais baixos.
Mas uma coisa é baixar impostos e dar benefícios às multi-nacionais, outra bem diferente, é deixar de carregar sobre as micro, pequenas e medias empresas, essas estão destinadas apenas a pagar crise.
Então o homem queria matar a galinha dos “ovos de ouro”, logo agora que o negócio começa a render?
Finalmente, convêm lembrar ao Primeiro-Ministro que equilibrar as finanças públicas não é só por si façanha que o faça passar à História como grande estadista, já cá ouve outro, há muitos anos, de seu nome António, que o fez e ficou na história justamente pelos piores motivos, além de outros, pela estagnação económica e social do país.
Esse, o melhor que conseguiu como reconhecimento, foi ganhar um concurso televisivo, muitos anos depois da sua morte.

Publicado por tata em 06:42 PM | Comentários (1) | TrackBack

" A BELA E O MESTRE" (ou a Mestra e o Belo?) - já me baralharam..

abelaeomestre.jpg

Não deixe de ver o Alegrias Mágoas e Mangações . há lá mais...

Publicado por tata em 06:33 PM | Comentários (1) | TrackBack

NOTÍCIAS DE INTERESSE SOBRE O ALENTEJO

Efacec Ambiente constrói estação de triagem da Amcal

A Associação de Municípios do Alentejo Central (Amcal) a investir cerca de 700 mil euros na construção de uma estação de triagem de papel, cartão, plástico, esferovite e metal. A empreitada foi adjudicada à Efacec Ambiente.
A infra-estrutura ficará localizada junto ao aterro sanitário de Vila Ruiva. É neste local que está também em curso a remodelação das instalações de apoio do aterro, uma obra que custará cerca de 400 mil euros.
http://www.ambienteonline.pt/

Évora : Eleita vice-presidente da Aliança de Cidades Europeias

Com sede em Arles em França, o organismo, que está a comemorar dez anos de existência, conta actualmente com 35 cidades de 11 países europeus. Trata-se de uma associação sem fins lucrativos, de cidades e territórios que partilham objectivos de desenvolvimento sustentável, global e local, baseados na valorização do seu património material e imaterial.
http://www.dianafm.com/

Exportamos espumante alentejano para França e Suíça

José Canita, presidente da CARMIM – Cooperativa Agrícola de Reguengos de Monsaraz, falou ao 'CM' sobre os produtos desta empresa.
Trata-se de uma experiência da CARMIM, que está sempre a inovar e a evoluir. Demos o Monsaraz DOC a provar à Comissão Vitivinícola do Alentejo, que lhe atribuiu a categoria de Colheita Seleccionada. Quisemos fazer um espumante de qualidade genuína do Alentejo, região que é conhecida por ter vinhos maduros. O mercado está muito direccionado para determinado tipo de marca de espumante e a CARMIM está a entrar lentamente, com uma quantidade limitada: 14 mil garrafas.

BT/GNR: Falta de meios no Alentejo e Algarve
Estradas sem patrulhas

Segundo o CM apurou, os comandantes da BT têm sido obrigados, por ordens superiores, a canalizar os poucos efectivos disponíveis para os itinerários principais das duas regiões, deixando sem controlo estradas de ligação entre o Alentejo e o Algarve como a EN2 (Almodôvar a Loulé), EN120 (Odemira a Lagos) e a EN122/IC27 (Beja a Castro Marim), onde ocorreu recentemente um assalto à mão armada a um posto de combustível.
http://www.correiomanha.pt/

Grandes obras com custos gigantescos

António Martins, Biólogo

………….
………….
Emergiu o Alqueva! Construiu-se uma barragem, inundaram-se solos e vivências, criaram-se sociedades e modelos de gestão e a zona do Alentejo, que teoricamente ficaria mais rica, continua a sentir a brisa do despovoamento e o silêncio da pobreza.
Mais uma grande obra que tarda em retribuir às populações as compensações por perderem o território que durante séculos as acompanhou.
Por enquanto, o Alqueva é pouco mais do que um local onde se armazena água. Os projectos complementares do maior lago artificial da Europa, tardam em chegar.
http://jn.sapo.pt/

Militares da GNR “abandonados”

Guardas denunciam falta de condições para trabalhar no Rali Portugal
A Associação dos Profissionais da Guarda está indignada com a forma como foi organizada a segurança do Rali Portugal, sobretudo nas especiais do Algarve e Alentejo. Os militares da GNR dizem que a falta de condições para trabalhar não é uma situação inédita.
http://sic.sapo.pt/

Alentejo recebe “4All Challenge Aventura” a partir de 13 de Abril

Alvito, Cuba, Ferreira do Alentejo e Vidigueira recebem entre 13 e 15 de Abril, o “4All Challenge Aventura no Alentejo” e “Festival Multi-Étnico”, no âmbito do projecto i9tur.
Assim, o “4All Challenge Aventura no Alentejo” vai proporcionar uma verdadeira “Corrida de Aventura”, com os participantes a terem contacto directo com a natureza, com a cultura, património e paisagens da região durante três dias.
Integrado no 4All Challenge está ainda o Festiva Multi-Étnico que se realiza em Cuba, no dia 14 de Abril, e onde a música e dança Folk&Étnica apresentará as artes únicas da cultura regional alentejana.
http://www.turisver.com/


Publicado por tata em 06:17 PM | Comentários (0) | TrackBack

PÁGINA DAS INSTITUIÇÕES DESPORTIVAS DE MONTEMOR – O - NOVO

futsal.jpg

3ªDIVISÃO DE FUTSAL

Lagoa e Benfica 1- Os Independentes-1
U. Praiense 2- Sapalense-0
Porto Santo 5-Os Torpedos-3
Castelo 5- Sonâmbulos -4
Univ. Algarve 1- V.Setúbal-2
Vit.Olivais 12- Almodovarense-0
Os Pantufas 6- Montemor-5

r.jpg

TÉCNICO DE LISBOA 19-RUGBY CLUBE MONTEMOR-31

Os seniores do Rugby Clube de Montemor deslocaram-se ao Estádio Nacional para jogarem contra o Técnico, o jogo foi dominado pela equipa montemorense que venceu por claros 31-19. O Rugby Clube de Montemor alinhou com: Jorge Rio Maior, Hugo Ferreira, Nuno Pedreirinho, Francisco Soares, Fernando Soares, Gonçalo Saude, Hugo Mota e João Pedro Pereira. José Maria Reis, João Baptista Malta, António Bibe, Pedro Neves, António Quadrado, José Almeida e Ricardo Cornacho. Jogaram ainda André Calção, Francisco Cornacho, Ivo Mota, João Marques e Filipe

Publicado por tata em 06:05 PM | Comentários (0) | TrackBack

AO CORRER DO TECLADO

A ideia errada, de comprar este mundo e o outro!

- Os excessos do consumo são um mal terrível para os orçamentos dos casais, das Freguesias, das Câmaras Municipais, onde o País é um somatório reflectido em espiral, onde a acção dos governantes e das suas políticas ajudam á festa, colocando os gestores impávidos e serenos dando os amen’s , e, na falta de melhor resposta, entretêm-se a analisar estatísticas, enquanto os leigos por vezes, fazem contas entre a vida e a morte.
- Não sendo novo, nem exclusivo, o tema deste vosso humilde cronista, ainda assim apercebo-me que algo continua a estar mal na cabeça de alguns bem comportados, e o insólito deparasse-nos quando dão nas vistas excessivamente, com alguns modos e também algumas atitudes menos comuns, recusando-me a julgamentos de moralidades, sejam elas conhecidos ou não, sem tentar ser eu o bom, nem colocando-me isento de imperfeições.
- Quem sou eu para fazer futurologia, onde terei ido buscar a veleidade de me excluir do dia do amanhã?
- Que me perdoem os leitores, para aquilo que convictamente acredito: - As Ilusórias aparências dos pobres, na tentativa de ombrear em círculos pré-fabricadas, imitando o novo-riquismo instalado e bem representado nesta sociedade, quanto a mim contribuindo drasticamente para uma pobreza cada vez mais envergonhada, onde as leis se regem por pareceres doutos e, as mentes não se medem nem se adequam sem os canudos, onde as disponibilidades financeiras se dirigem apenas num sentido.
- O consumo supérfluo, o vício de tudo querer sem saber porquê, para quê ou para quem, para além de não ser possível de suportar por qualquer carteira, dadas as luxúrias apelativas e disponíveis, com os inconvenientes de já não haver lugar para guardar tanta tralha, chamando a atenção para traumas comportamentais e psíquicos, porventura de origem gravosa.
- Todavia as boas intenções e os bons conselhos parecem não ser inusitados, e mau grado com que por vezes são recebidos, no entanto um pequeno esforço sem chegar ao lembrete fica bem e pode resultar, é útil e pode evitar aborrecimentos e prejuízos sem conta, para muita gente e para o País se, se tornar mais generalizado.
- As mutações promovem razões, onde consumo desenfreado, com a agressividade suficiente para impingir o bom e o mau, onde o essencial será sacar dinheiro a qualquer custo, venha este donde vier é bem vindo, chegando ao ponto de não sabermos de que lado estão os bons ou os maus, mas, convictos de que os mais necessitados, pagam e ostentam os troféus com suor e lágrimas, com a cumplicidade de alguns ditos sérios, bem colocados em posições chave mas, que deveriam adquirir tino.
- Todos estes defeitos, ensinados e adquiridos em idade escolar, se prolongam até á maturidade, e tendências várias podem afectar as criaturas, de tal forma que alguns, já não tendo tempo para o gastar tornam-se avarentos perigosos e indignados com o coveiro que não lhe permite enterrar o capital.
- A questão põe-se: onde guardar o dinheiro limpo misturado com o sujo, que fazer aos títulos e acções, as herdades e imóveis que tantas dores de cabeça lhes deram? Ficarão para quem toda a vida combateram… os impostos e o Estado.
-Tornam-se apátridas empedernidos e egoístas carunchosos, caminham para longe em busca dos paraísos fiscais, antes de lhe ser reservado o seu lugar sagrado no céu.
- Existem no entanto excepções. Normalmente do foro psíquico, onde as tendências despesistas atingem formas de comprador compulsivo. Assim, a situação muda de figura, por se admitir a suposta saúde mental no acto da compra, não deve acontecer, onde o perfeito estado de saúde deve permitir uma escolha, não só do conteúdo das necessidades do cliente, a concretização do acto negociado pelas partes envolventes. No comércio tradicional certamente tal não acontece, tratando-se com pessoas amigas e conhecidas desde há muito, e os interesses serem mútuos e por norma observados, sendo por vezes difícil comprovar-se o espírito correcto e sem litigância em outros locais.
Aos Compradores compulsivos:
- Apenas deverão apreciar montras, com estas fechadas, para que no dia seguinte não se possam arrepender.
- Não faça compras á pressa ou onde haja muita confusão e clientes, para poder pensar duas vezes.
- Ter a noção do seu estilo gastador, é não trazer sem necessidade, muito dinheiro.
- Fazer despesas sem necessidade é vício, mude de atitude, faça voluntariado, pratique exercícios físicos.
- Não fazer compras ao mês, faça-o para cada semana e, se tem tempo livre porque não fazê-lo, diariamente.
- Nas compras por catálogo, nos saldos ilusórios, nas feiras e outros locais, devem ser observadas as ousarias.
- Cartão de crédito e cheques diga não, bem assim a tudo aquilo que permita, não pagar no momento da compra.
- Tome por hábito levar uma listagem das necessidades, no momento de sair para as compras.
- Se tem necessidade de comprar algo, dirija-se a comerciante conhecido e habitual e exponha como de costume a sua pretensão.

Publicado por tata em 05:58 PM | Comentários (0) | TrackBack

MUSEU FILATÉLICO DO ALANDRO AL

FRUTAS E PLANTAS SUB-TROPICAIS

papaia.jpg

Papaia

pitanga.jpg

Pitanga

Publicado por tata em 05:46 PM | Comentários (0) | TrackBack

abril 01, 2007

FUTEBOL DISTRITAL

Jogos realizados no fim-de-semana 31/03 e 01/04

DIVISÃO DE HONRA

Calipolense arranca vitória nos últimos minutos no Escoural, mas União goleia nos Canaviais e mantém distância. Alandroalense consente empate após estar a ganhar 2 a 0.
Borbense treme mas não cai.
Praticamente tudo definido.

Portel 2 – Alandroalense 2
Torre de Coelheiros 1 – Redondense 2
Escouralense 0 – Calipolense 1
Canaviais 0 – União 4
Bencatelense 2 – Valenças 1
Estremoz 0 – Oriola 0
Borbense 1 – Monte Trigo 1.

1ª DIVISÃO SÉRIE A

A vitória fora do Cabrela garantiu-lhe o primeiro lugar. Viana cumpriu e segue para a fase seguinte.

Sporting de Viana 3 – Giesteira 1
Fazendas do Cortiço 1 – Brotense 2
Aguiar 1 – Arraiolense 1
Santana do Campo 1 – Alcaçovense 0
Luso Morense 0 – Cabrela 1.

1ª DIVISÃO SÉRIE B

O empate do Santiago Maior (em casa), não lhe permitiu o acesso à fase seguinte, (um ponto apenas).
São Manços derrotado na última jornada; A vitória do Rosário (em casa) permite-lhe a fuga ao último lugar

Corval 1 – São Manços 0
Rosário 3 – Vera Cruz 1
Santiago Maior 1 – Arcoense 1

Aldeense 4 – Amieira 1
São Romão 2 – Azarujense 2.

O Sorteio das Equipas apuradas para a fase final realiza-se dia 3 de Abril.

Equipas apuradas:

Série A : Cabrela (1º) – Sporting de Viana (2º)
Série B : São Manços (1º) – Aldeense (2º)

Portel 2 JSA 2
asj.JPG

Ter o pássaro na mão, mas....


O Futebol Distrital no Alandro Al é patrocinado pela:

Free Shipping at Fossil.com

Publicado por tata em 07:00 PM | Comentários (0) | TrackBack

FUTEBOL LOCAL

ÚLTIMA HORA

Fontes dignas de crédito, confidenciaram ao Alandro al, que após várias reuniões com o comércio e industria do Alandroal, que se comprometeu a pagar os honorários e tendo em vista a subida ao escalão mais alto do Futebol Nacional, a Direcção do J.S.A. acaba de fechar contracto para a próxima época com:

josepese.jpg

Após tomar conhecimento de tal notícias

ondemefuimeter.jpg

Teve esta reacção.

Publicado por tata em 12:59 AM | Comentários (0) | TrackBack