novembro 30, 2004

A FAMILIA TIRA-PICOS - Cap. VI:A PRIMEIRA ZARAGATA

Quanto mais a gente as guarda pior. Dizia o pai.
Olha a sonsinha, parecia que não quebrava um prato, e vejam lá. Diziam as vizinhas.
É bem feito. Então o que queriam? Com um pai daqueles!!!
Ela já está mas é “prenha”. Diziam os mais espertos.
Certo é que o casal já estava a usufruir da “comunhão de bens” há um mês, e “trambolhão” daqui “trambolhão” dali lá se iam safando. Mais a mais que o Tira-Picos parecia agora ter mais juízo, pois as idas à taberna tornaram-se menos frequentes e até tinha arranjado um “trabalhinho”, a colocar “fundos de buinho” em cadeiras de madeira e o Ceguinho Zé Rita tinha-lhe prometido ensinar a fazer cestos de verga. Trabalhos sentados, pois claro, pois dobrar o espinhaço era coisa que fazia comichões ao Tira Picos.
Vejam lá que o amigo Maçaneta, até o tinha convencido a ir para a música, pois ser da Banda sempre dava um certo prestígio: corriam-se as Festas todas, e ainda se ganhavam umas massas.
Enfim tudo corria pelo melhor, até que houve um baile na Sociedade da Música, e onde o nosso amigo fazia questão de marcar presença, não só para mostrar que também ele já tinha mulher, como também para ficarem a saber que de futuro ele seria mais um elemento da Banda, e como tal com direitos adquiridos.
Ao almoço a Pardaleira disse ao marido que para ir ao baile teria que arranjar o cabelo (fazer uma permanente), o que bem vistas as coisas até se tornava necessário, e o Tira-Picos concordou. Só não esperava é que chegada a hora da janta, de Maria Amélia... nada. Oito, nove e quase dez quando, o “espantalho” no dizer do Tira-Picos se apresentou, e ainda por cima depois de alguns “berros” lhe comunicou que a modificação visual tinha custado 40 mil réis. Precisamente o dinheiro que tinha feito nesse dia com a colocação de fundos nas cadeiras, e que ele esperava “esturrar” no “emborque” de umas minis no baile. Mas o pior ainda estava para vir quando a Maria Amélia lhe comunicou que tinha que pôr uma gravata, caso contrário não iria ao baile. Era o que faltava... as “arreatas” são para os burros, e se nunca ninguém me obrigou a coisa que eu não quisesse fazer não és agora tu que me obrigas a andar amarrado. Se não queres ir não vais... mas eu vou, e num acesso de fúria atira-se às “gadelhas”da mulher, e estraga-lhe o penteado, não ficando ele melhor pois a camisa foi ao ar!
Foram ao baile... ela de gorro enfiado no “toutiço” e ele sem camisa.

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 07:36 PM | Comentários (1)

novembro 29, 2004

Pausa para café

pausa_para_cafe_alandroal.jpg
foto luis tata

Publicado por tata em 06:58 PM | Comentários (0)

Momento de Poesia Popular

Quadras

Estamos em péssimas condições
Só se ouvem gemidos e ais
O dinheiro não chega a nada
As coisas sobem cada vez mais.

Isto são golpes fatais
Uma mágoa que nos consome
Pois dentro de Portugal
Ainda existe muita fome.

E ninguém está conforme
Ainda existe muita grandeza
Há muitas que comem e bebem
E não olham a despesas.

Há muitas que se sentam à mesa
Fartam-se de reclamar
O ordenado que me dão
Nem me chega pra começar.

Os portugueses têm razão
É um governo sem condições
Nós estamos a passar fome
Levam o dinheiro para outras nações.

Farto-me de dar voltas ao sentido
Para a vida perceber
Até me zango mesmo comigo
E não a chego a atender.

Dôa pá a quem doer
Fuja quem puder fugir
A vida que se atravessa
Não se pode admitir.

Lembro-me de andar a pedir
Descalço e sem ter botas
A bater a muitas portas
Para arranjar para engolir.

Isto anda tudo à deriva
Pobre da minha barriga
Deus te dê tantos anos de vida*
Como palmos tem uma formiga.

*Referência ao Governo

Raul Helder Almas Coelho
Natural de Alandroal

in Cantadores de Alegrias Mágoas e Mangações

Publicado por tata em 12:22 PM | Comentários (1)

Shopping Online

O nosso Shopping continua em crescimento!

São já 16 as lojas com as quais o Alandro al estabeleceu parceria e cujos links pode encontrar na coluna ao lado.

Ao clicar irá aceder a algumas das melhores lojas disponíveis na internet, como a Swarovski, a Amazon, a loja da National Geographic ou a Mothercare.

Comprar a partir de casa é hoje fácil e seguro. Encomende online e receba as suas compras pelo correio de forma fácil e segura.



Magical Mothercare Christmas

Publicado por tata em 12:03 PM | Comentários (0)

novembro 28, 2004

Futebol Local

alandroalense_nov_28.JPG
foto Carlos Gomes

Alandroalense 1 Oriola 2

Ora bolas!

Publicado por tata em 07:22 PM | Comentários (4)

Novas Camisolas Disponíveis

11803759_F_store.jpg

T-shirts com novos desenhos disponíveis na nossa loja.

Publicado por tata em 04:38 PM | Comentários (0)

Parabéns Sapo!

10anos_nova_hp.gif

O Sapo faz 10 anos.
Na altura em que nasceu ninguém daria muito por ele, um típico produto universitário, algo esotérico. Poucos o conheciam. Foi crescendo, mudou de dono e hoje é um sapo enorme.
O Alandro al esteve vários meses nos Blogs do Sapo. Infelizmente os conteúdos são apagados após três meses de inactividade e hoje já nada resta. Esperamos que isso nunca se passe no weblog.com.pt.

ps: o Sapo oferece os bilhetes nos transportes públicos de Lisboa, incluindo 100 táxis, para festejar a sua década de vida. E o resto do país? Não ganha nenhuma prenda? Que tal uma mensalidade do Serviço? Crooacc!

Publicado por tata em 04:33 PM | Comentários (0)

novembro 27, 2004

Forum Landroal - Natal

Falta menos de um mês para o Natal.
A celebração do nascimento de Cristo é hoje um mero pretexto comercial?
O Pai Natal foi inventado pela coca-cola?

E no Alandroal? Como se celebra esta data?

Deixe nos comentários as suas opiniões e pensamentos.

Publicado por tata em 01:31 PM | Comentários (5)

novembro 26, 2004

Viagem pelo Alentejo

As aventuras das viagens de um Inglês, Thomas J. Sullivan, por Portugal, descritas num site denominado Discover Portugal.

Na sua viagem pelo Alentejo almoçou na Maria, claro. Chamem-lhe parvo!

"Between services, we were also treated to a wonderful lunch. Because of its design I could call it the inside out restaurant. The meal was superb and if you are in the area you should definitely try it. Restaurante A Maria - Rua João de Deus, 12 - ALANDROAL Tel: 268 431 143."

maria1sml_small.jpg

Publicado por tata em 10:17 PM | Comentários (3)

Foto dos Treinos

HPIM0006.JPG

Continuam com afinco os treinos para o Campeonato Europeu de Matraquilhos.

Publicado por tata em 08:13 PM | Comentários (0) | TrackBack

Jogos Olímpicos de 2016

Devido à possível candidatura de Lisboa aos Jogos Olímpicos de 2016 o Alandroal, num gesto de solidariedade, não se canditará à organização dos referidos jogos.

Segundo altos responsáveis chegou-se igualmente à conclusão que o Alandroal não dispunha das condições necessárias e suficientes para a realização
de tão prestigiado evento: "É melhor não nos metermos nisso, já chega de buracos" terá dito alguém, ao que outrém respondeu: "Mas o campeonato Europeu de Matraquilhos mantém-se, certo?". "Vamos lá ver!".

É assim também incerta a realização deste Campeonato.

"E um torneio de Xito?"
"Tá bem!"

UFA!, dizemos nós!

Publicado por tata em 08:09 PM | Comentários (2)

Futuro Presidente?

home_col_cartax_calc_pic.jpg

O actual Governador da Califórnia não se poderá candidatar à presidência dos Estados Unidos, (sim, uma hipótese cada vez mais credível), devido à sua naturalidade austríaca.
Fala-se numa emenda à constituição americana que permita aos que nasceram fora dos EUA candidatar-se à presidência. Uma alteração à medida de Schwarzenegger.

Caso a emenda não seja aprovada irá Arnold candidatar-se à Câmara Municipal do Alandroal?

Terminator vs Nabais at a Theater near you.

(private jock)

Publicado por tata em 07:47 PM | Comentários (2)

FIGURAS QUE NÃO TENDO SIDO CONSIDERADAS “ILUSTRES” FICARAM NA MEMÓRIA DOS ALANDROALENSES: O NAI

Duvido que haja algum habitante do Alandroal, ou mesmo das terras limítrofes, que tenha algo a dizer em desabono deste Alandroalense, que praticamente devotou toda a sua vida em prol do engrandecimento da sua terra natal.
Exerceu a sua profissão como aferidor municipal, mas grande parte da sua vida foi devotada a iniciativas para o progresso do Alandroal.
Aliava a boa disposição ao sentimento de bem-fazer e de bom conselheiro não só dos jovens como também dos idosos. Era certo e sabido que quando qualquer problema de difícil resolução surgisse, o passo aconselhado era “vai falar com o Juvenal”.
Era o primeiro a dar a cara em qualquer nova iniciativa que surgisse. Não houve cargo que não desempenhasse, em prol do progresso do Alandroal. Desde as mais humildes fogueiras, aos bailes de gala passando pelos cargos de direcção das Sociedades, da Santa Casa da Misericórdia, dos Bombeiros, do Futebol, da Banda de Música, do Rancho Folclórico, das Festas de Setembro, em tudo o NAI estava disposto a dar os seus préstimos.
Não se fazia rogado a uma boa “petisqueira”, mas nunca se constou que tivesse “perdido as estribeiras”, sendo sempre o primeiro a aconselhar moderação quando as coisas se encaminhavam para o “torto”. E quando “a coisa” desandava para o cante, como ele gostava de entoar “São como as rosas de um dia os amores de um estudante, que o vento logo levou”.
E foi como o vento que o NAI nos deixou... Esse coração, que tão bondoso foi... pregou-lhe a partida e atraiçoou-o. Nas vésperas tinha estado comigo, aqui em Montemor... assistimos a um concerto pela Banda da Marinha e depois petiscamos uns passarinhos... quem me havia de dizer....

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 07:24 PM | Comentários (1)

novembro 24, 2004

Vitorino

vitorino.gif

Ai do castelo do Redondo
Ai avista-se o Landroal

Publicado por tata em 08:57 PM | Comentários (3)

Vinte Anos de Multibanco

O Multibanco está de parabéns: faz 20 anos.

No Alandroal não será como no Corvo.
Passadas poucas horas de o Multibanco ter sido inaugurado com pompa e circunstância pelo Presidente da República o dinheiro esgotou-se, fruto da natural curiosidade da população.
A habitual mensagem para estas ocasiões foi prontamente apresentada no monitor a quem tentava sem sucesso experimentar a novidade: Por favor dirija-se ao Multibanco mais próximo. (Situado nas Flores, claro).

Sabe quantos MB existem no Alandroal e quais os Bancos presentes no concelho?

A propósito das polémicas taxas não deixe de ver esta animação.

Publicado por tata em 08:48 PM | Comentários (6)

Canas de Senhorim e o Alandroal

A população de Canas de Senhorim manifestou-se mais uma vez pela elevação a concelho da sua freguesia.

Pergunto-me:

Num cenário hipotético no qual fosse decidida a extinção do concelho do Alandroal com a integração das suas freguesias nos concelhos limítrofes qual seria a reacção da população?

Publicado por tata em 01:36 PM | Comentários (4)

novembro 23, 2004

A FAMILIA TIRA-PICOS Cap. V - O AMIGANÇO, À TERCEIRA FOI DE VEZ

Ainda tentou a pobre Maria Amélia desculpar-se dizendo que tinha ido dormir a casa da sua amiga Genoveva, mas a “coisa” não deu certo pois foi logo onde o pai a foi procurar quando pela manhã a dita não compareceu para o ordenho das vacas e tratamento das galinhas.
A “sova” foi inevitável e a seguir a proibição de sair do Monte.
O Tira-Picos desesperava, e maldizia aquela maldita “sigueira” que tinha pela “buída”, que deitou tudo a perder naquela maldita noite de S. Pedro. E da “prometida”... NADA. Nunca mais chegou à fala com a sua amada, pois a vigilância paterna não dava qualquer hipótese.
Até que certo dia lhe apareceu a Genoveva com uma mensagem da Maria Amélia que lhe pedia para a ir buscar no Sábado seguinte logo pela manhã à porta do Monte.
NÃO HOUVE OUTRO REMÉDIO...
O que a “pobre” desconfiava teve confirmação ao fim de um mês. Estava “AMANHADA”!
Ainda desabafou com a amiga Genoveva, que lhe disse que tinha lido num papel que iria estar no Alcalati um barco com um nome estrangeiro e que fazia “DESMANCHOS”... mas por azar o Presidente da Junta aconselhado pelo Senhor Prior, não deixou o barco atracar no ribeiro, e desmanchos só em Évora, e por sinal bastante caros... pelo que não houve outro remédio senão “JUNTAR-SE”.
O nosso amigo é que rejubilou com a novidade, e não perdeu tempo... sabia que Sábado era dia de mercado em Vila Viçosa. Que os futuros sogros “marchavam” logo pela manhã para o dito cujo. Não perdeu tempo... pediu ao Sinfróneo a “motorizada” e ala que ele aí vai buscar a Maria Amélia ao Monte das Bujardas.
Ao subir a ladeira das “Bispas”, ainda perdeu a “noiva”, mas antes da entrada triunfal na sua nova casa, teve tempo de voltar atrás e “montar” (na bicicleta, claro) a sua, agora, mulher.
A partir dessa altura a Maria Amélia, do Monte das Bujardas, em Pardais, deixou de ser a Maria Amélia para passar a ser a PARDALEIRA, mulher do TIRA-PICOS.

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 10:02 PM | Comentários (1)

http://www.portugalmania.com/blog-portugal.htm

Portugal Mania, um site francês sobre Portugal, enorme!!, e que nos adverte que "Portugalmania n'est pas le site officiel du Portugal".

O nosso blog aparece listado na secção Blogomania, em "Une sélection de meilleurs Blogs portugais" (Que honra, mas a lista é exaustiva, excelente).

Desde que estamos no Weblog.com o já nos visitaram 20 cibernautas franceses, 103 belgas, 19 suiços e 12 holandeses, para citar apenas alguns países com tradição de emigração das gentes da nossa terra.

São ainda poucos!

O Blog Alandro al é um excelente meio de ligação à terra natal para quem procurou outras paragens e esperamos que no futuro muitos mais conterrâneos que debandam por outras bandas o conheçam e o leiam regularmente.

Vamos continuar a trabalhar para que quem tem, como nós, o Alandroal no coração, possa ter um cantinho na net que lhe sirva para apaziguar a saudade.

Um grande abraço a quem nos lê em França.

Publicado por tata em 09:54 PM | Comentários (1)

U2 NÃO PARAM O TRÂNSITO NO ALANDROAL

brooklyn1-thumb.jpg

Os U2 pararam o trânsito em Manhattan numa promoção do seu mais recente album «How to Dismantle an Atomic Bomb».

O nosso blog não percebe a escolha dos U2 e sugere à banda que a sua próxima actuação surpresa, e grátis, se realize no Alandroal.

U2: Parem o trânsito mas é no Alandroal!

Publicado por tata em 12:14 PM | Comentários (0)

novembro 22, 2004

Shopping Alandro Al

O Alandroal pode não ter um Outlet, um Centro Comercial ou um simples hipermercado mas a partir de hoje o nosso blog disponibiliza um verdadeiro Shopping Online que permite que mesmo a partir do Alandroal, ou de qualquer outra parte do Mundo, os nossos leitores tenham acesso a algumas das melhores loja da Internet.

Fazer compras na net já não é futuro!

Aproveitem!


centerimage.jpg

Publicado por tata em 11:08 PM | Comentários (0)

A MINHA JUVENTUDE - O TANQUE DO JOÃO DOS PEREIROS

Eh pá está uma brasa do caraças... até parece que estão a cair rolas assadas do céu... está mesmo bom para se ir para “o João dos Pereiros”. Mas estou teso... não faz mal... tenho eu... vamos embora.

Era assim no meu tempo...e felizmente amiúde tenho verificado que esta partilha de rendimentos ainda se mantém na mocidade de agora. O que talvez, e ainda bem, seja diferente é o local onde agora a mocidade se refresca.
Felizardos... até já têem piscina!
Naquele tempo, pela módica quantia de dez tostões podia-se passar uma agradável tarde mergulhado na água fresquinha do tanque do João dos Pereiros, fumar uma cigarrada sem temer que o familiar aparecesse e os mais afoitos e abonados jogarem uma ”lerpa a dinheiro”.
Chegavam a ser meia centena, os que procuravam aquele lugar, e uns como Deus os fez vir ao mundo, outros em ceroulas, os mais evoluídos em cuecas. Todos se banhavam naquelas águas. E os que não sabiam nadar, iam agarrados ao friso até que um mais matulão o iniciasse na arte de nadar.

Não tenhas medo, que eu não te largo... dá às mãos e bate os pés... que eu ponho as mãos na barriga... não vás é lá para o meio por causa da caldeira... olha os pirolitos.

E quando o crepúsculo chegava aí íamos de regresso à vila, traçando planos para os feitos da noite que se aproximava, não sem antes fazer o devido “debaixo” na fruta da quinta, que pelo fim se limitava aos abrunhos verdes, que davam azo a grandes dores de barriga, frequentemente culminados por forte “caganeira”.

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 10:51 PM | Comentários (1)

novembro 21, 2004

Futebol Local

Montemor-o-Novo 3 Alandroalense 1

Publicado por tata em 05:51 PM | Comentários (1)

Castelo de Terena

castelo_terena_luis_tata_net.jpg
foto luis tata

Publicado por tata em 03:04 PM | Comentários (0)

PERGUNTAR NÃO OFENDE II - CASA DO CONCELHO DO ALANDROAL EM LISBOA

No dia 15 do passado mês, coloquei uma questão, com este mesmo título, na qual tentava saber, por intermédio dos interessados, já que quem de direito, não o faz (não tem a C.M.A. um assessor de imprensa? Para que serve o “site”da Câmara se nunca nos põe ao corrente do que se passa? Há uma dezena de dias que pesquiso a semana do idoso... e além de um “cartaz” que nada nos diz.... “moita carrasco”). Ao mesmo tempo, indagava como estávamos em matéria de G.A.M. Alentejo no que diz respeito à posição da Autarquia, idem, idem, aspas, aspas.
Sobre tal “postura” dois comentários apenas, sendo um deles de pessoa que não sendo Alandroalense, dedica mais atenção às questões que dizem respeito aos residentes... mas adiante, cada um tem aquilo que merece, e uma terra só evolui na medida em que os seus habitantes se interessam pelos seus problemas. Aos poucos vou compreendendo e aprendendo porque o Alandroal era citado como o cu da Europa...
Vá lá...vá lá...que ainda tivemos sorte...e talvez mesmo viajando na última carruagem, ainda consigamos chegar ao destino.
Divagações!!!
Hoje pergunto:
Há muitos... muitos anos, não sei de quem partiu a ideia, havia em Lisboa uma “casa” a que se deu o nome de “CASA DO CONCELHO DO ALANDROAL EM LISBOA”. Nunca a conheci, nunca a visitei, mas tinha conhecimento que os propósitos com que foi criada, eram sobremaneira altruístas. Destinava-se a mesma a dar abrigo aos residentes do Alandroal, que por motivos de força maior tinham que esporadicamente permanecer na Capital por uns dias, como por exemplo familiares cujo parente precisasse de internamento hospitalar, tratar questões judiciais, falecimentos de familiares a quem era necessário prestar a última homenagem, etc. Sei também que a mesma tinha o recheio indispensável para albergar os que ali procuravam abrigo.
Normalmente era cedida a alguém natural do Alandroal, que migrava para aqueles sítios na mira de uma vida melhor, até que encontrasse poiso mais condigno, e que entretanto tinha por obrigação receber e encaminhar os que por lá procuravam abrigo.
Também sei que era necessário uma autorização, não sei se da Câmara se da Junta, que mediante a concessão e um salvo-conduto autorizava o peticionário a ali se instalar, o que me leva a supor que a referida habitação estava na jurisprudência de uma destas Entidades.
Após o 25 de Abril e da revira volta que todas “estas coisas” deram, nunca mais ouvi falar da CASA DO CONCELHO DO ALANDROAL EM LISBOA, e a minha pergunta é: haverá alguém que me possa acrescentar algo?

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 02:38 PM | Comentários (1)

Dar o exemplo.

Expressão usada quando alguém querendo que outrem execute uma determinada
tarefa correctamente, exemplifica fazendo ou ensinando como se faz.
Ora pelos vistos cá pelo burgo já há muita gente que se está pura e
simplesmente nas tintas para dar exemplos do que quer que seja.
Três exemplos que infelizmente têm a ver com a mesma (pessoa).
1º - Quem terá sido da ideia de deixar, ou autorizar, ou pior ainda mandar rasgar uma porta nova numa das mais emblemáticas ruas do Alandroal?
A rua das varandinhas, como se já não bastasse como aberração ainda por cima
autorizam que na mesma seja colocada (pasme-se) uma porta de alumínio branco,
alguém anda a dormir, ali mesmo ao pé da divisão de obras!!!
2º - Quando há uns tempos alguém disse que os autocarros do município não
deveriam estar constantemente estacionados em frente à fonte das seis bicas,
monumento nacional, seria para estacionar por lá a agora volumosa frota de
ligeiros que entretanto o Município adquiriu? Não acreditam??!! Tentem
estacionar por ali depois das 18.00h e depois digam-me se aquilo não parece um
parque privado mal sinalizado...
3º - Quem anda a queimar lixo e outras coisas na mata de eucaliptos junto ao
campo de futebol? Acaso não sabem que para se efectuarem queimadas à que
pedir autorização? E alertar para o facto os Bombeiros cá do sítio? E não
venham dizer que estavam ao corrente porque parece que não fui eu o único a
ir a correr avisá-los.
Parece que neste país de faz de conta a moda por cá
está a pegar também "Faz como eu digo e não digas como eu faço"...

ISTO ESTÁ BONITO!

Claré

Publicado por tata em 02:35 PM | Comentários (3)

novembro 16, 2004

A FAMILIA TIRA-PICOS. O AMIGANÇO – 2ª tentativa

Logo que lhe foi possível o TIRA-PICOS, iludindo mais uma vez a vigilância paterna, foi dar uma justificação à MARIA AMÉLIA dos motivos do fracasso do plano.
O amor tudo perdoa e a MARIA AMÉLIA foi facilmente convencida a repetir a proeza, mais a mais que o “brutamontes” do pai nem sequer se tinha apercebido da sua fuga. Mas impôs uma condição: Agora só aceitava “juntar-se” se tivesse casa própria. E não é que o TIRA-PICOS arranjou mesmo uma casita lá para os lados do bairro das “AVESPERAS”! E até fez chegar à namorada uma chave da casa?
Foi acordado que na noite de S. Pedro (já que não havia sido na noite de S. João) por volta da meia-noite a MARIA AMÉLIA iria ter à sua nova casita, onde o TIRA – PICOS a esperava.
Só que era noite de S. Pedro, e voltava a haver “fogueiras” e enquanto não era meia-noite o nosso amigo foi dar uma volta ao bailarico. Só que desta vez não se chegou tão pouco ao pé do “toque”, preferindo ir “encostar-se“ ao bar. A aventura passada no bailarico anterior era motivo de conversas e o nosso amigo, teve que repetir vezes sem conta como as coisas tinham acontecido, e “cravando” uma cervejita cada vez que repetia a história. Foram tantas que passou a meia-noite, a uma, as duas... até que o TIRA-PICOS ficou a dormir encostado a uma mesa.
Só acordou quando o amigo Badalico o despertou, para lhe dar os parabéns.
Parabéns? Porquê? Ainda estás a gozar? Parabéns pelo casamento, homem! A moça de Pardais está desde as onze horas na tua nova casa!!! “Amigas-te” e não dizes nada aos amigos!!!
O TIRA-PICOS ainda foi a correr para casa.... mas a prometida, mais uma vez desiludida, já tinha regressado ao monte das Bujardas.
Só que desta vez... o pai estava já acordado!!!

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 08:02 PM | Comentários (4)

novembro 15, 2004

LOCAIS QUE DEIXARAM MARCAS NA MINHA JUVENTUDE - Por detrás dos Celeiros

Meia-noite. Acabou a má-língua na Arca da Fonte. Uns vão para a cama. Outros procuram outros locais pensando que “a gente não sabe nada” Mas a gente sabe: se não se vão “enroscar” vão pelo menos tirar a “aproximação”. Outros, e era o meu caso, fingem que seguem as pisadas dos primeiros mas raspam-se para detrás dos Celeiros.
Os Celeiros como o nome indica são grandes casões, situados no alto da Vila, onde na altura e se a memória não me falha a expensas do Grémio da Lavoura se armazenavam os cereais, mais tarde mudaram-lhe o nome e chamaram-lhe EPAC. Vem tudo a dar no mesmo. Agora nem Grémio nem EPAC, também já não há “semente”.
Certo é que a Vila acabava ali. Por detrás e separado por uma barreira em terra, estavam os Olivais, a Cova dos Ginetes, o Poço da Morte e mais lá à frente S. Bento, para nos livrar da “peste” .
O “ESTURRICA” (que será feito “desta peste”), já lá estava, os BICHOS MAUS também, às vezes até aparecia um “graduado”, depois chegava o João Regatão, e nos dias de mais “embrulho” o FITAS.
O silêncio era sagrado. Nem um pio. Roda para cá, roda para lá e às tantas “já cá está”! (percebem agora porque a primeira rádio local se chamou de CÁTÁ?)... RÁDIO MOSCOVO... A VERDADE SOBRE PORTUGAL! Os cuidados eram redobrados, a partir de então só a alguns era permitida entrada.

P.S. NÃO SOU COMUNISTA... Mas presto homenagem àquilo que fizeram....

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 08:02 PM | Comentários (2)

novembro 14, 2004

Futebol Local

Resultados Taça de Évora:

Alandroal 5 Valenças 1

Montemor-o-Novo 5 Santiago Maior 0

Publicado por tata em 05:28 PM | Comentários (1)

FORUM LANDROAL

São os seguintes os temas propostos para discussão esta semana:

Internacional: A morte de Yasser Arafat e a criação da Palestina. Um problema sem solução?

Nacional: XXVII Congresso do PSD. Irá o Prof. Cavaco Silva candidatar-se a Belém?

Local: Início de época do JSA? A solução estará na contratação de José Mourinho ao Chelsea para dirigir a equipa do Alandroal?

Comente.

Publicado por tata em 11:04 AM | Comentários (3)

novembro 10, 2004

11 De NOVEMBRO – DIA DE S. MARTINHO

O Calendário litúrgico consagra este dia a S. Martinho. Não sei se o Santo seria “amigo dos copos”, o certo é que é nesta data que os tasqueiros aproveitam para dar a provar a água-pé e os tintóis e branquelas, fazendo jus ao ditado “em dia de S. Martinho vai à adega e prova o vinho”.
Nunca foi uma tradição muito cultivada no Alandroal, talvez por falta de adegueiros, por não sermos uma zona onde a produção própria esteja fomentada, mas uma coisa é certa: não é por falta de “consumidores”.
Que eu me lembre a última produção particular de fabrico de vinho foi feita pelo Salvador Colunas, de parceria com o Manuel Coelho, na adega do primeiro, onde presentemente está instalado o Café a Muralha. Tive o prazer de o provar e estava de truz... “boa pomada”! Nos tempos correntes, alem dos vinhos de marca, comercializados, mas pouco divulgados, propriedade do Engenheiro Martins, também o Alberto Ramalho no seu restaurante “Adega dos Ramalhos” tem produção própria.
No entanto, a tradição de se “empinarem uns copos” neste dia não é nada comparável ao que vi noutras localidades por onde deambulei, como sejam Reguengos, Borba, Amareleja, Vidigueira e outras.
Neste dia manda também a tradição que o vinho novo seja acompanhado de castanhas assadas, casamentos, (para quem não sabe trata-se de uma “sandes” de passa de uva com miolo de noz) e culminado com um marmelo assado, para que quando a fermentação do vinho lá para as tantas comece a produzir efeitos se celebre com ruídos, provenientes da “massa intestinal”, terminando assim com estrondoso “foguetório” a homenagem ao vinho novo.
Também no Alandroal a comercialização da castanha assada não é explorada, e que me lembre a última pessoa a exercer tal mister foi a “Velha Sequeira”, que montava o negócio junto à barraca do Torcatinho, e enquanto um fornecia os sólidos (castanha assada) o outro fornecia os líquidos (o bagacinho), o que combinava às mil maravilhas.
Enquanto residi no Alandroal e de parceria com o “SOUSA” (sempre ele) ainda tentamos manter a tradição, e o certo é que entrando eu com o capital (500 mil réis) e ele com a mão-de-obra (assar castanhas). O cheiro da castanha assada fazia-se sentir nesse dia de S. Martinho.
Juventude de agora... não deixem morrer as tradições!!!

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 07:31 PM | Comentários (4)

CMA

alandroal04.jpg


ESTÁ QUASE!!!
É SÓ MAIS UNS DIAS E FICA COMO NOVA.

Claré

Publicado por tata em 07:22 PM | Comentários (1)

JORNAL DA BOA-NOVA - EDIÇÃO DE NOVEMBRO 2004

TEMAS EM DESTAQUE

Um artigo de fundo da redacção faz primeira página, no qual nos é dado a conhecer a criação do CID (CIDADANIA, INSTITUIÇÕES E DIREITOS), pelo qual ficamos a saber da actuação no País de um grupo de coordenação nomeado pelo Ministro da Segurança Social da Família e da Criança, cuja missão visa prevenir e combater os maus tratos físicos, sexuais e psicológicos sobre crianças e jovens, idosos e pessoas portadoras de deficiências.


SE ELAS PUDESSEM FALAR

A fotografia de duas velhas oliveiras dá azo a que Jerónimo Major disserte sobre o significado destas árvores, sobre a utilidade do fruto por elas produzidas, a localização das mesmas, o seu porte, a sua idade, sugerindo mesmo que as mesmas poderiam ter o título de ÁRVORES PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE.


SACRAMENTO DO CRISMA

Dá-nos conhecimento que no passado dia 10 de Outubro, e com a presença do Bispo Auxiliar D. Amândio José Tomás foi administrado na Matriz do Alandroal o Sacramento da Crisma, fazendo menção aos Crismados.

O PROGRESSO TAMBÉM PASSA POR AQUI


Página 5 dedicada aos novos empreendimentos do Alandroal. Uns já concretizados outros em via disso. Assim e documentados com fotografia temos o FORUM CULTURAL: em execução, prevendo-se que esteja em funcionamento em meados do próximo ano. Investimento de 900.000 Euros. PISCINAS MUNICIPAIS: Inauguradas em Agosto, prevê-se para o mês corrente a entrada em funcionamento da piscina de água quente. Investimento superior a 2 Milhões de Euros. ROSSIO DO ARQUIZ: Em execução, prevendo-se que a conclusão das obras esteja terminada na próxima Primavera. A par de espaços verdes e de lazer, teremos um coreto, um anfiteatro ao ar livre e uma funcional estrutura de apoio aos transportes públicos. Investimento de 620.000 Euros.

CARTAS AO DIRECTOR

Três cartas, são publicadas nesta secção: Uma lamenta que a freguesia de Ferreira de Capelins, tenha a sua Igreja distante da localidade, obrigando os seus habitantes a grandes deslocações para assistirem aos actos litúrgicos, e dá conta das diligências efectuadas junto ao poder autárquico para que fosse construída uma casa mortuária, mais próxima da localidade, onde pudessem velar os seus mortos, sem serem obrigados a tão grande deslocação, lamentando não terem obtido qualquer resposta, porquanto na vizinha Montes- Juntos, se procede à construção de uma casa mortuária anexa à Igreja que se situa no centro da localidade.

Um outro leitor queixa-se que tendo reclamado em 22.10.2001 junto aos CTT a distribuição para os Bairros de S. Bento e das Sobreiras, não tenha até à data obtido qualquer resposta.

Por fim carta do Conselho Paroquial da Igreja de S. António de Capelins, dando conta do desaparecimento de quatro Imagens do Património da sua Igreja, em 1999, e do “esquecimento” em que o caso caiu, pedindo a quem de direito responsabilidades, pelo ostracismo a que o caso foi votado.

UM SALTO QUALITATIVO

Ilustrando fotograficamente os novos arruamentos das Hortinhas, Orvalhos e Montes juntos, Jerónimo Major, elogia o trabalho desenvolvido pelo elenco camarário, terminando o seu artigo:
"Termino com uma chamada de atenção dirigida às pessoas de bom senso: desconfiem dos que criticam porque se não faz, e que com o mesmo entusiasmo, depreciem quem com afinco se dedica a uma causa com resultados de sucesso bem à vista. As obras... somam e segue".

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 07:15 PM | Comentários (0)

novembro 09, 2004

O Vinho na Antiguidade

ImagemdaExposicao_vinhos_sofia.jpg

Está patente no Posto de Turismo de Alandroal a exposição "O Vinho na Antiguidade", até 30 de Novembro e no dia 11 de Novembro, para comemorar o Dia de S. Martinho, haverá prova de castanhas assadas e vinho do Alandroal.

Publicado por tata em 07:29 PM | Comentários (1)

A FAMILIA TIRA-PICOS – CAP III: O AMIGANÇO, 1ª Tentativa

E assim foi.
Pé ante pé, pela calada da noite, iludindo a vigilância paterna, a Maria Amélia meteu pernas à estrada e foi caminho do Alandroal, para aquela que seria a sua noite de núpcias.
Mas era noite de S. João e havia as “fogueiras” na Rua de Santo António. Para ficar com a casa toda para si o TIRA-PICOS lá convenceu a família toda a ir ao bailarico, mais a mais que a acordeonista dessa noite iria ser acompanhada à bateria pelo Caiveirinha, que iria estriar uma aparelhagem nova.
Curioso o TIRA-PICOS foi dos primeiros a postar-se junto ao estrado do “toque” e a ficar fascinado por aquela coisa que se movia para baixo e para cima, e a qual ao bater uma na outra emanava um som tão bonito! Não descansou enquanto não “estudou bem” o funcionamento daquilo, e verificou que se movia consoante a pedalada dada pelo Caiveirinha. Eram pura e simplesmente os “pratos” da bateria movimentados pelo pé.
Resolvido a estragar o ritmo imposto pelo tocador, não esteve com meias medidas: meteu os dedos entre os pratos no preciso momento em que os mesmos faziam o movimento descendente. Bem... o sangue espirrou por tudo quanto era sítio e os dedos do TIRA-PICOS ficaram que nem fiambre no meio de uma tosta.
Pânico instalado, gritos e ais por todo o lado, e a família do desgraçado a caminho do Hospital de Évora onde passaram a noite.
Entretanto, à porta do TIRA-PICOS, esperava e desesperava a infeliz Maria Amélia e só quando a manhã começou a despontar e as pessoas a regressar a casa resolveu tomar o caminho de regresso.
Felizmente o pai havia saído cedo, e ninguém deu pela falta da Maria Amélia durante a noite no monte das Bujardas.

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 07:24 PM | Comentários (0)

novembro 08, 2004

Futebol Local

Alandroalense 0 Bencatelense 1

Publicado por tata em 12:29 PM | Comentários (9)

novembro 06, 2004

Abutres Encapotados

Meus Senhores e minhas Senhoras:

O respeito pelos outros mostra-se em vida, quando tratamos todos de igual modo,
com a dignidade que nos merece a pessoa humana. Quando digo tratamos refiro-me
às pessoas e às instituições. Quando digo tratamos digo em tudo o que
fazemos, fazem, ou deveriam fazer as instituições por essas pessoas e por
aquilo que elas necessitam no seu dia a dia (cuidados de saúde, cuidados
básicos, alimentação, ensino, serviços vários, etc..). O respeito a essas
pessoas mostra-se em vida pelos que lhes são mais próximos, pelos vizinhos,
por todos aqueles que fazem da nossa vida uma vida em comunidade,
comunidade essa que por vezes se esquece de certas tradições que ainda que
não se apregoem todos os dias estão muito arreigadas no mais profundo do ser
humano, quais ?? Na vida como na morte todos temos uma forma muito peculiar de
tratar "os nossos" ou a sua memória.
Deveria ser assim também com as
instituições que se encarregam de negociar a última e derradeira "etapa
física" daqueles que nos eram próximos, e não deixar que esta se torne em
mais um negócio de contornos pouco claros, se começarmos pelas agências,
passando pela Igreja e acabando muitas vezes nos proprietários da última
morada. Quem já teve a infelicidade de perder alguém sabe do que falo. Será
inevitável, dirão alguns, pode que sim, mas o que decerto seria evitável era
a forma descarada e sem pudor (sem qualquer respeito) com que alguns hoje se
prontificam a negociar com o infortúnio de outros, mais grave ainda os
contornos pouco claros e muito dúbios que algumas vezes são usados para
arrecadar lucros não declarados.
Estranho todo este discurso??? Nem tanto! Anda por aí muito abutre
encapotado...

Claré

Publicado por tata em 07:07 PM | Comentários (4)

novembro 03, 2004

FIGURAS QUE NÃO TENDO SIDO CONSIDERADAS ”ILUSTRES”, FICARAM NA MEMÓRIA DOS ALANDROALENSES - O ARNALDO

Existem em todas as terras e vão sendo sempre recordados pela maneira peculiar com que enfrentaram o dia a dia, pelo espírito brincalhão, pelos dizeres, pelas histórias de que eram protagonistas. Enfim são pessoas que marcaram a sua época por este ou aquele motivo. Como o meu espírito curioso gostava de ouvir contar as peripécias do TORCATINHO, do JESUS, do CARENA, do PIMENTA, do ZÉ de S. PEDRO, do AÇORDA e tantos outros que viveram no Alandroal, e que por este ou aquele motivo constituíram um ponto de referência para as gerações vindouras. Infelizmente os seus “feitos” apenas passaram de boca em boca e com o passar dos tempos vão sendo esquecidos.
Pela escrita do Luís Balsante, já aqui neste espaço foi recordado o SOUSA e o ZÉ PEDALA o Tói em tempos no Boa Nova recordou o ZÉ CATA, mas há tantos...
O Arnaldo, desde muito novo se propôs enfrentar a vida de caras. Assim enquanto grande parte dos seus numerosos irmãos estudavam, para se preparem para uma vida melhor, preferiu enveredar por coisas mais práticas e a par do auxílio que ia prestando no comércio do pai, mesmo não possuindo automóvel tirou a carta de condução, o que lhe permitiu ser frequentemente chamado pelos lavradores abastados, esses sim com automóvel, mas sem carta, para os acompanhar como “chauffer” em longas viagens, o que lhe permitiu desde logo conhecer novas gentes, novos hábitos, e criar uma experiência de vida que lhe valia abordar qualquer assunto. A par disso era frequentemente convidado para acompanhar o seu amigo Senhor Leonel Pita, o farmacêutico local, à vizinha Espanha onde o mesmo se deslocava com grande frequência para assistir às corridas de touros em Badajoz. Pode haver aficionados, mas como o Pita duvido, não falhava a uma. Talvez por isso criou tal amizade a Badajoz, que nos últimos tempos em que esteve entre nós as suas visitas aquela Cidade era quase diárias.
Foi para a Capital, ainda jovem onde além de outros afazeres foi condutor de táxi, o que lhe fez criar “calo” para enfrentar o dia a dia de uma maneira diferente daquele que os pacatos Alandroalenses estavam habituados, e que frequentemente levou a que o epíteto de “maluco” lhe fosse atribuído, o que causava mais mossa naqueles que assim o apelidavam do que no próprio.
Quando regressou, após o falecimento do pai e com o intuito de auxiliar a irmã no comércio, passou a ser o “conhecedor mor” das vidas do Alandroal. Era um dos últimos a deitarem-se e dos primeiros a levantarem-se, e com a sua perspicácia e olho sempre aberto nada lhe escapava. Umas vezes por conhecimento próprio, outras por “palpite” o certo é que quando “havia mouro na costa” e alguém se sentia “apertado” o “desenrascanço” era sempre: o Arnaldo é que me disse...
Parece-me que o estou a ver: Jornais debaixo do braço, fumegante charuto na boca, entrando no café, cumprimentando com um habitual HANKS, que só ele sabia o que queria dizer, e depois de uma sonora gargalhada: Já sabem a última?
Quantas vezes apressadamente, se viam sair porta fora clientes que temiam que a “careca lhes fosse descoberta”!
Morreu subitamente numa noite, sem incomodar ninguém...
Descansa em Paz ARNALDO... foste “figura” no Alandroal...

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 07:16 PM | Comentários (2)

novembro 02, 2004

A FAMÍLIA TIRA-PICOS - CAP. II - O NAMORO)

Afinal foi numa “aceifa”. Como os empregos tentados nenhum bateu certo, o amigo TIRA-PICOS não teve outro remédio senão deitar mãos ao trabalho “do campo”.
Foi assim que foi fazer uma “aceifa” para o Monte das Bujardas, e lá travou conhecimento com a Maria Amélia, filha do Patrão, pouco mais esperta que o nosso amigo, mas reinadia e sempre pronta para a brincadeira.
“Eles” lá se entenderam e passada uma semana eram já frequentes os encontros no palheiro do monte.
Certa noite, desconfiado dos barulhos que provinham do palheiro o patrão e pai da Maria Amélia resolveu investigar. Iria tudo correr bem, pois deram pela entrada do patrão e depressa se esconderam, no entanto, e quando o mesmo perguntou “quem está aí?” o amigo TIRA-PICOS, mais parecendo o Romeiro do Frei Luís de Sousa, resolveu responder “não está cá ninguém!”. Bem... a Maria Amélia ainda fugiu, mas acertou contas lá em casa, o Tira – Picos levou tanta “bordoada” que no dia seguinte, quando depois de despedido, apareceu em casa parecia mais preto que branco, tais as nódoas que ostentava.
Mas... o namoro continuou, embora com os cuidados devidos, o que não obstou que certa noite fugindo pelos campos fora, era tal a correria que mergulhou de bico num pego da ribeira do Alcalati, sendo necessária a ajuda do futuro sogro para o retirar e não morrer afogado. Ou uma outra em que fugindo em louca correria se meteu no meio das vacas bravas do Caixeirinha, sendo obrigado a passar o resto da noite dependurado num chaparro, até que o moral viesse “tocar” o gado para outras bandas.
Cansado de tantos azares, e porque tudo tem o seu fim o TIRA-PICOS, teve que propor o Casamento. Ou antes o “Amiganço”, pois casamento os pais dela nunca iriam consentir.
Assim, ficou combinado que pelo São João a Maria Amélia, pela calada da noite escaparia de casa dos pais e iria ter a casa dos pais do namorado para consumação do acto.
Ela foi... mas as coisas não correram como esperado...
Eu depois conto como foi...

Saudações Marroquinas
Xico Manel

Publicado por tata em 07:15 PM | Comentários (0)

novembro 01, 2004

O FORNO

forno_alandroal_luis_tata_net.jpg
foto luis tata

Com estas ferramentas o melhor padeiro do mundo (o Pica) faz o melhor pão do mundo.

É no Alandroal. Na Rua de Stº António.

Publicado por tata em 09:30 PM | Comentários (3)

Forum Landroal - Energia Nuclear

São cada vez mais insistentes nos meios de comunicação social as notícias sobre a eventualidade da utilização de energia nuclear em Portugal.

Na última edição do EXPRESSO Patrick Monteiro de Barros, empresário e ex-accionista da Galp, afirma mesmo que o "Nuclear é inevitável", indicando a necessidade de construir três centrais.

Um elemento fundamental na escolha da localização de uma central nuclear é a disponibilidade de uma grande massa de água que permita a dissipação do calor gerado na reacção nuclear.

Outra condição desejável é a localização afastada de áreas de elevada densidade populacional, entre outros motivos para evitar uma reacção forte de oposição à construção da central.

O Alentejo, nomeadamente os concelhos banhados pelo Alqueva, possuem estas duas condições.

Apesar dos desmentidos do Governo, o que teriam os Alandroalenses a dizer no caso de se construir uma Central Nuclear no nosso concelho?

E já agora, porque é um tema que concerteza interessará a todos, o que teria você, que nada tem a ver com o Alandroal, a dizer sobre o assunto?

Publicado por tata em 09:18 PM | Comentários (5)