fevereiro 25, 2005

And the Oscar goes to

Não ligo particularmente aos Óscares. Existe um conjunto de injustiças bem vincadas que me fazem dar pouco relevo a quem ganha a estatueta, valorizando mais o facto de terem sido nomeados do que de terem ganho.

Scorcese é um exemplo disso. Quem não ganha um Óscar realizando filmes como "Toiro enraivecido" ou "A ultima tentação de Cristo" não sabe o que esperar desta Academia. Talvez seja este ano que a ganhe. Mas na minha opinião deveria ser Clint Eastwood pelo seu magnífico "Million Dollar Baby". A não perder. Com ou sem Óscar.

Publicado por cparis em 12:50 PM | Comentários (1)

Lugares para todos

O Jornal de Negócios vem dar uma ajuda a Sócrates neste período díficil de constituição de equipas.

Sabendo que será imposível agradar a todos, nada como lembrar que nem só de lugares no Governo vive o Estado.
Há muitos, e bons, lugares também em Empresas Públicas. Ao todo "são cerca de 14 as empresas de capitais públicos cujas administrações se encontram no final dos respectivos mandatos e que poderão ser substituídas pelo Governo PS nos próximos meses".

Ou seja, há para todos.... é preciso é ter calma.

PS. Tenho particular curiosidade em saber qual o "tacho" de Freitas do Amaral.

Publicado por cparis em 12:18 PM | Comentários (0)

fevereiro 24, 2005

Soares mais uma vez

Soares entrevistado vem dizer como Sócrates deve gerir o partido, nomeadamente fazendo cedências à esquerda com a CDU e o BE.

Este é o Soares que não apoiou Socrates para a liderança do PS, o Soares que criticou o programa eleitoral do PS, e o Soares que tudo fez para que Sócrates não tivesse maioria.

Mais ridículo que isto seria impossível.

Publicado por cparis em 03:03 PM | Comentários (2)

fevereiro 22, 2005

O tempo do Tempo

Aquilo que uma maioria absoluta dá, é tempo. Tempo para se pensar no que é prioritário, tempo para se planear e tempo para se fazer as coisas no seu tempo certo.

Aliás, o que faltou a Santana Lopes foi sempre tempo. Tempo para refletir, tempo para amadurecer ideias antes de as expor, tempo para escolher o que se vai propor, etc...etc... Exemplos são vários, mas o melhor é ler os jornais da época e reparar que todos os dias havia desencontros entre o que os ministros diziam, provando que não tinha havido tempo sequer para concertar posições.

Sócrates vai (deveria) ter esse tempo. E espanta ver uma esquerda ansiosa em retirar-lhe o tempo, tentando obrigá-lo a tomar decisões apressadas numa altura e num tempo onde se justifica o oposto.

Odete Santos falava em revisão do Código do Trabalho? Não foi 2004 o ano mais calmo em termos de agitação social? Será esse o nosso maior problema? Louçã falou outra vez no aborto. Não deveríamos mudar primeiro a Constituição de maneira a que um referendo possa ser feito ao mesmo tempo que outras eleições? Ou vamos outra vez parar o país em mais uma campanha no ano das Presidenciais, para o ano as autárquicas e o referendo da União Europeia.

Mais espantoso ainda é vir o Presidente da República fazer o mesmo, querendo antecipar em um dia (?!) a indicação do PM. Porquê? Para quê?

Espanta-me que quem ache normal ver o país 2 meses parado à espera de eleições, não possa esperar agora mais um dia ou mais uma semana na definição de linhas fundamentais daquilo que vão ser os próximos 4 anos.

Sócrates tem que ter tempo para escolher os melhores ministros: os mais competentes, os que se identificam com as suas ideias e as suas prioridades. Ter tempo para definir uma estratégia com objectivos de curto, médio e longo prazo.

Espero pois que Sócrates me surpreenda e escolha ministros capazes e não aqueles que estavam na primeira linha apressados a serem os primeiros a cumprimentá-lo. Odiaria voltar a ver Edite Estrela, João Cravinho ou Jorge Coelho a assumirem responsabilidades no país.

Gostaria de ver homens da estirpe de António Mexia (uso este como exemplo) que decerto também haverá no campo socialista. E sem esquecer, um bom ministro das Finanças que o país não suporta outro Pina Moura.

Por favor, dêem tempo ao tempo. Daqui a duas semanas veremos de que material vai ser feito este Governo.

Publicado por cparis em 02:47 PM | Comentários (0)

fevereiro 21, 2005

Ilusões

"O Bloco de Esquerda teve uma vitória esmagadora"
Ana Drago - deputada eleita pelo BE em Lisboa

A afirmação além de ser desrespeitadora de quem tem opiniões diferentes (vencer eleições não pode nunca ser sinónimo de esmagar alguém ), demonstra uma certa ilusão em que vive esta gente. Afinal quem é que o Bloco esmagou? O PCTP/MRPP? O Bloco não continua a ser o partido com menor representação na Assembleia?

A outra questão é a de que "A esquerda ganhou"...

Pois não sei se será assim... Se é verdade que a direita sai derrotada, quem ganhou foi o PS, e quem ganhou o PS foi quem defendeu o centro e não quem defendia a esquerda (punho de Soares, "esquerda conservadora" de Alegre)...

O PS definiu-se como um partido do centro-esquerda (a terceira via de Guterres e Blair) e foi ao centro que ganhou, porque à esquerda perdeu deputados (que foram para CDU e BE).

Claro que só o futuro pode provar se ganhou a esquerda ou o centro. Sócrates tem agora a prova mais dificil da sua vida, mas também aquela que mais gosto dará travar... Tem quatro anos de estabilidade garantida que lhe pode permitir definir uma estratégia e colocá-la em prática...

É um facto que o País mudou... Não sei para onde vai, mas seria bom que fosse no caminho da Europa (onde BE e CDU não têm lugar).

Publicado por cparis em 01:29 PM | Comentários (2)

Resultados eleitorais:

Vencedor: José Sócrates.
Não houve uma vitória apenas do PS, mas sim de José Sócrates. Foi este que ganhou o congresso do PS com uma vitória esmagadora (sobre candidatos da esquerda), e é este que liderou o PS à sua inequívoca vitória. Tudo o mais são leituras enviezadas que pretendem tirar proveitos políticos deste facto.

Derrotado: Pedro Santana Lopes
O erro político de querer herdar aquilo que não conquistou nas urnas fê-lo pagar caro. Pedro Santana Lopes não deveria ter apressado o seu percurso. Devia ter assistido de longe ao abandono de Durão e à sua sucessão. Colocou-se nas mãos de terceiros que não hesitaram em crucificá-lo quando menos esperava. Agora, só lhe resta o deserto para atravessar. Não perceber isso será cavar mais funda a sua sepultura.

Outros:
Paulo Portas
Apesar de o resultado não lhe ter sido muito desfavorável, a derrota do PSD prejudica-o em muito. Tinha como opção passar 4 anos longe do poder, não lhe restando mais do que preparar-se para os próximos confrontos eleitorais (referendos, autárquicas). Portas sabe que isso é pouco para quem já conseguiu o que ele conseguiu – pegar num partido com 5 deputados, levá-lo ao poder e deixá-lo com 12 é obra. Se ele sair agora, será essa a obra que será lembrada.

Jerónimo de Sousa
Vitória ligeira. Derrotou a direita, impediu a descida do seu partido, e vê nascer ao seu lado uma nova maioria contra a qual pouco pode fazer. No entanto, é um lugar fértil para a contestação social e a previsível perda de emprego agoira muita contestação social o que dá sempre oportunidade de a CDU se mostrar.

Francisco Louçã
Sabor agridoce. O facto é que os dois objectivos do Bloco (impedir maioria PS, ser terceira maior força política) falharam redondamente. No entanto o crescimento em deputados é significativo e deixa obviamente um sorriso nos lábios. O Bloco irá ter de criar casos que alimentem a sua existência. Pegou já no aborto, mas torna-se difícil perceber para onde vai esta força política. Por agora, não vai a lado nenhum. A maioria de Sócrates é clara.


Publicado por cparis em 10:23 AM | Comentários (2)

fevereiro 18, 2005

As minhas previsões

Há dois meses atrás fiz uma pequena brincadeira e o cenário foi este:

Quem? Quando?
PS
PSD
PP
CDU
BE
Margem Erro
Eurosondagem
(Expresso, SIC, RR)
8-14/12/2004
48,0%
33,3%
6,0%
6,6%
4,0%
2,2%
boss 17-12-2004 44,0% 34,0% 6,0% 7,0% 5,0%
1,0%
cparis 17-12-2004 43,0% 37,5% 6,5% 6,5% 4,5%
1,0%

De lá para cá, muita coisa aconteceu e agora a dois dias das eleições, este é o meu palpite final. Seria bom que todos os jornais fizessem o balanço das suas previsões na segunda feira e dizessem se tinham acertado ou errado. Mas, também seria bom se por exemplo A Capital que apoiou Bush, tivesse coragem de dizer quem apoiava. Ou que Louçã discursasse com um economista ao lado que validasse as suas opiniões. Ou que Sócrates tivesse coragem e mostrasse quem vão ser os seus ministros... enfim.... enough is enough... então aqui vão:

Quem?
Quando?
PS
PSD
PP
CDU
BE
Margem Erro
Povo português
2002
37,84%
40,15%
8,75%
6,97%
2,75%
0,0%
Sondagens
18-02-2005
45,0% - 46,0%
26,8% - 31,0%
6,0% - 8,0%
7,0% - 8,0%
5,2% - 7,7%
1,4% - 3,4%
cparis
18-02-2005
44,0%
31,5%
8,0 %
7,0%
6,5 %
1,25 %
povo português
20-02-2005
45,05%
28,69%
7,26 %
7,57 %
6,38 %
0,0 %

E como isto pouco importa, e o que conta são os mandatos:

Quem?
Quando?
PS
PSD
PP
CDU
BE
Povo português
2002
95 + 1
102 + 3
14
12
3
Expresso (eurosondagem)
18-02-2005
115 - 120
79 - 82
11 - 13
12 - 14
7
cparis
18-02-2005
113 - 115
82 - 85
13 - 14
12
5 - 6
Povo português
2005
120
72
12
14
8

quem quiser deixar a sua, use os comentários. eu vou disfrutar o fim de semana, (talvez vá votar). até segunda....

Publicado por cparis em 03:10 PM | Comentários (1)

Sondagens pouco sérias

Segue aqui um resumo das últimas sondagens (dados do público).

Quem? Quando?
PS
PSD
PP
CDU
BE
Margem Erro
Eurosondagem
(Expresso, SIC, RR)
11-15 Fev
45,0%
31,0%
8,0%
8,0%
6,0%
2,2%
Católica
(Público, RTP, Antena 1)
12-13 Fev.
46,0%
31,0%
6,0%
7,0%
7,0%
1,4%
MarkTest
(DN/TSF)
14-15 Fev
46,0%
26,8%
7,5%
8,9%
7,7%
3,4%
IPOM
(Independente)
14-16 Fev
46,0%
30,0%
8,0%
7,0%
6,0%
3,1%
InterCampus
(JN)
9-4 Fev
45,9%
30,3%
7,1%
7,6%
5,2%
3,1%
Fazer margens de erro acima dos 2,5% nas actuais situações é pouco sério. Porque não revelam nada. Todos nós as saberíamos fazer. Por exemplo, posso dizer com um grau de certeza de 95%, que CDU, CDS e BE vão ter 7,5% com margem de erro de 2,5%. Fácil. E falso.

Arrepiante também, é a sondagem da Católica que diz que "12 por cento dos portugueses não vão votar e 14 por cento ainda estão indecisos." Ou seja, no máximo 26% de abstenção (?) . Cá estaremos para ver.

Ainda hoje conto publicar a minha sondagem... Quem quiser, coloque aí a sua que eu depois ponho no quadro.

Publicado por cparis em 12:22 PM | Comentários (3)

Medina Carreira

A entrevista a Medina Carreira (MC) ontem na SIC Notícias deu-me uma enorme vontade de votar em branco. Era uma entrevista que deveria ter vindo mais cedo, pela sua lucidez e pela sua simplicidade.

Vamos por partes: a facilidade com que desmontou as promessas eleitorais de PS e PSD, a lucidez como demonstrou a inutilidade (raiando a irresponsabilidade) de votar no BE, e a marginalidade que é votar no PP e na CDU.

De ideias claras, MC explicou que qualquer mudança na educação (choque tecnlógico PS) só terá efeitos daqui a 10, 15 anos, que o aumento da economia baseada no consumo interno ( medida CDU) só dura seis meses e que planos como estágios profissionais (PSD) adiam o problema por um ano.

Olhando para tudo isto, desejo apenas que o próximo governo fique 4 anos no poder e que de uma vez por todas o Presidente da República (este e o próximo) saibam estar quietos... Porque só assim se pode ambicionar fazer qualquer coisa.

Publicado por cparis em 11:15 AM | Comentários (3)

fevereiro 17, 2005

Sovenco

Lembro-me desta história, nao tenho a certeza se eram bem estes os protagonistas.... acho espantoso ninguém falar disto nem dos investimentos das Águas de Portugal no Brasil, nem de nada... apenas de mariquices....

"A Sovenco, criada em 1990, era uma Sociedade de Venda de Combustíveis.
A sua constituição: Armando Vara, Fátima Felgueiras, José Sócrates, Virgílio de Sousa.
Sócrates finge, agora, não se lembrar dessa sociedade que fez. E porque se tenta ele esquecer?
Porque: Armando Vara - condenado a 4 anos de prisão (pena suspensa); Fátima Felgueiras - foragida da Justiça, anda a monte no Brasil; Virgílio de Sousa - condenado a prisão por um processo de corrupção no Centro de Exames de Condução de Tábua..."

PS. Ler perfil de Sócrates publicado no DN

"Em 1990 os dois deputados [nda. Sócrates e Vara] do PS tornaram-se sócios da Sovenco - Sociedade de Venda de Combustíveis, com outros três parceiros, um dos quais, anos depois, havia de dar pano para mangas nos jornais Virgílio de Sousa, condenado a prisão por um processo de corrupção no centro de exames de condução de Tábua. A aventura empresarial de Sócrates foi curta (menos de um ano) e literalmente para esquecer: no ano passado, quando a revista Focus desenterrou esse episódio, o socialista jurou que estava a ouvir falar dessa empresa "pela primeira vez". Só após algum esforço de memória se lembrou que tinha sido sócio. "

Publicado por cparis em 11:09 AM | Comentários (7)

fevereiro 16, 2005

Lutarei até que a voz me doa

Jerónimo de Sousa conquistou ontem um capital de simpatia imenso.
Já tinha aqui dito que a sua campanha me agradava pela positiva. É talvez o único partido que tem ideias claras do rumo que pretende ver implementado e tem uma linha coerente.

Ontem, tive pena, de o ver impotente.

Publicado por cparis em 05:05 PM | Comentários (1)

fevereiro 15, 2005

Laicicismo

Tenho tido algumas discussões sobre o que é ser um estado laico. Ontem ouvi o candidato do BE por Coimbra adicionar mais uma: ser laico é desprezar os católicos. Só assim posso interpretar quem tenha achado correcto decretar luto nacional por Sousa Franco, e ache incorrecto decretar o mesmo luto nacional pela Irmã Lúcia.

Isto para não falar de outros artigos, onde se fica com nauseas por constatar que
"Dois canais nacionais interrompem a emissão para relatarem a morte de Lúcia, e respectivos rituais religioso-partidários",
e não se repara que por todo o mundo isto é notícia. Que inclusive a BBC (este órgão oficial da ICAR) noticia este facto tal como várias agências noticiosas LAICAS de países não católicos.

Mas pedir isenção seria admitir que do outro lado estão pessoas sérias. E não parece que seja assim.

PS. Sobre os partidos que suspendem campanhas, acho que cada partido deve proceder de acordo com a sua consciência e com a dos seus militantes. Não acho censurável que a CDU e o BE mantenham actividades, que o PS suspenda a parte festiva ou que o PSD e PP suspendam totalmente... O que acho caricato é quando alguém que se afirma de esquerda vem dizer como os outros se devem comportar... tibiezas.

Publicado por cparis em 10:45 AM | Comentários (1)

fevereiro 14, 2005

Igreja e Política

Aquilo que D. Manuel Martins e D. Januário vieram fazer é desnecessário e patético. A nenhum é conhecido no curriculum nada que tenha a ver com Fátima, mas todos já sabem em quem (não) votam estes 2 bispos.

Curiosa contudo a reacção da esquerda. Vital Moreira vem classificar D. Manuel Martins como "uma respeitada voz da Igreja"... Pressuponho que a continue a respeitar mormente quando se falar em outros assuntos como o direito à vida por exemplo.

Inqualificável é contudo, o palerma do Rui Tavares, que aqui há uns tempos andou a difamar a irmã Lúcia e que asgora se deu ao trabalho de fazer um post demonstrando simpatia pela mesma... A partir de agora sem ninguém para salvar pode ser que se dedique a salvar-se a si mesmo. Uma vida de isolamento para começar seria uma boa medida...

Publicado por cparis em 06:15 PM | Comentários (1)

Escolha

"Ou seja, Bagão Félix está a pôr em prática o mais completo e coerente conjunto de medidas destinado a combater a fraude e a evasão fiscal, um cancro que corrói nas só as finanças como a moral do Estado. "

Nicolau Santos in Expresso

Quem o lê regularmente sabe que tem sido um crítico acérrimo de Bagão Felix. Então porquê esta mudança e porquê agora? Duas teses, e provavelmente a verdade reside nomeio:

1. Nicolau é ingénuo e só agora percebeu que a alternativa é pior do que a situação que existia. Nicolau não percebeu que criticava a sombra de uma árvore, mas a floresta estava bem. E que agora, arrisca-se a ter toda uma floresta torta.

2. Oportunismo. Nicolau já conseguiu o que queria, e agora quer mostrar no curriculum que também soube dizer bem do Governo.

A realidade para mim é outra: devo votar num partido que vai voltar tudo à bandalheira (lembram-se da fraude dos fundos europeus da UGT?), ou em quem me garante que vai haver mais rigor e combate à evasão fiscal? A dúvida existe.....

Publicado por cparis em 05:42 PM | Comentários (0)

fevereiro 10, 2005

Popularidade

Olhando para as estatísticas este blog tem aumentado o número de leitores de forma estranha. Não tendo havido motivos para tal, fui olhar para as estatísticas e constatei duas coisas:

1. A maioria dos leitores dos blogs aumentou também os seus leitores;
2. Os "novos" leitores vêm quase todos do google.

Quer isto dizer que anda aí uma pequena "polícia" que está interessada em saber o que se vai escrevendo na blogosfera. Faz sentido. E não faz. Faz....

Enfim enquanto não sei, deixa juntar umas quantas palavras para lhes abrir o apetite:

Santana Sócrates Ambiente Nobre Guedes incineradora coimbra setúbal bloco de esquerda Louçã idota demagogo pai família homossexuais aborto vida Igreja ICAR bispo Zita Seabra Margarida Sousa Franco museu educação saúde

Publicado por cparis em 11:25 AM | Comentários (3)

fevereiro 09, 2005

Liberdade de expressão

A dita esquerda tem mesmo algumas dificuldades em perceber o que é viver em democracia, e em tolerar afirmações que são contrárias às suas. O modo como CDU e BE reagiram às afirmações de um padre que apelou "para que não votassem nos partidos defensores do aborto, eutanásia e direitos dos homossexuais".

Mas o que move o BE? Simples. Impossibilitado de bater no PS, perdendo num combate com o PP resolve atacar a Igreja. E diga-se de passagem, a Igreja pos-se a jeito... Mas reagiu rapidamente (não reagindo), dando ao episódio o destaque que merece.

É absolutamente divino tentar perceber em que mundo alguns destes bloquistas militantes vivem. Reparem no que diz miguel vale de almeida, sobre o facto de haver serviço religioso na Antena 1:

"A Antena 1 não é a RDP e a RDP não é serviço público? Das 2, uma: ou é totalmente laico ou deve transmitir serviços religiosos de várias religiões."

Ou seja, para este intelectual, ser laico significa que não se pode prestar um serviço aos seus ouvintes.... o que significará ser ateu para ele?

Usemos esta linha de raciocinio para o desporto: deve o Estado ser apoiante de alguma modalidade em particular? Ou ser neutro em relação a todas?
Sendo neutro, não deveria então haver relato de nenhuma modalidade, porque para mva, ou não há nenhum ou há de vários.... Por isso ao fim de semana, toca a ouvir relatos de andebol, de basquetebol de hoquei em vez de futebol.... E já agora, porque são sempre os mesmos jogos e não são também o Carapinheira...

Tretas.... Cada vez fico mais farto desta esquerda mentecapta, que defende a diversidade por um lado e é tão atrofiada no outro....

Publicado por cparis em 01:57 PM | Comentários (5)

fevereiro 04, 2005

"Não são promessas... são objectivos"

resposta de Sócrates quando lhe perguntam como vai atingir a fabulosa "promessa" de 150.000 novos empregos... claro que também não disse como ia atingir o não menos fabuloso objectivo....

Publicado por cparis em 12:31 PM | Comentários (2)

Debate visto do centro

A recusa em debater com outras forças políticas mostraram claramente qual o perfil de Sócrates.
Autoritário e com tendência para birras, tipo co-incineração.

A imprensa leva-o ao colo, e ninguém repara (ou quer reparar) em quem é Sócrates.

No final do debate 75% das chamadas disseram que Sócrates tinha perdido o debate.... Claro que este resultado não significa nada para os nossos intelectuais. Se fosse ao contrário, aí sim teria todo o significado.

PS. Ler também "Sócrates ganha o debate porque perdeu por poucos" no Blasfémias.

Publicado por cparis em 11:02 AM | Comentários (1)

fevereiro 03, 2005

Onde anda Carlos Candal?

Seria interessante entrevistar este socialista e perguntar-Lhe em quem vai votar....

Publicado por cparis em 04:59 PM | Comentários (0)

Falemos então da obra de Sócrates

Uma vez que Sócrates não fala de nada, falemos então da sua obra. Eu como conimbricense que nunca percebeu as vantagens da co-incineração sou suspeito, mais eis que o PP acusa Sócrates de ter investido 200 milhões de euros em Búzios, no Brasil, num assunto relacionado com obras de saneamento básico.

Mas porquê? Porquê o investimento e porquê é que ninguém viu isto mais cedo? Afinal os nossos jornalistas tão pressurosos a caçar bruxas, não ficaram espantados com isto? 40 milhões de contos? Em Búzios?

Publicado por cparis em 03:29 PM | Comentários (0)

fevereiro 02, 2005

Ainda o cartaz

Sócrates disse que JSD iniciou em Portugal uma campanha pela negativa, ao colocar pela primeira vez figuras de outros partidos em outdoors.

Absolutamente MENTIRA. Sócrates mente, e importa dizer isto. A inovação começou no Bloco de Esquerda que foi mais longe. Colocou pessoas a dar pontapés em bonecos com caras de políticos.

Claro que qualquer má acção realizada pela Esquerda é inovadora, pela direita é odiosa. Assim se compreende este bate-boca. A Esquerda arroga-se de ser a paladina dos bons costumes e de tudo poder fazer em nome da demoracia, mas reage muito mal quando a direita responde no mesmo tom, ou em tom mais brando.

Fala-se numa coligação PS-BE se PS não tiver maioria absoluta. Importa saber então que pensa PS das propostas BE sobre vários assuntos (aborto, adopção por homossexuais). Escândalo! Boatos, etc, etc... Mas não há nenhum escândalo quando se coloca essa questão (aborto) ao PSD por causa da sua coligação com PP...

Deixem-se de tretas e meias palavras. Sócrates tem de afirmar por voz própria o que pensa se for primeiro ministro. Democracia não é votar. Democracia é dar às pessoas possibilidade de escolherem em quem votam.... E só há realmente escolha se souberem o que cada um defende e o que se propõe fazer.

Publicado por cparis em 01:46 PM | Comentários (0)

Alguém me faz o favor de dizer?

Quais foram as palavras que Santana proferiu que fizeram alusão à vida privada de Sócrates?

Façam o favor de as colocar por escrito e não falar "da coisa" em abstracto.

E depois veremos então quem está a lançar o boato....
É que por exemplo, aquilo que Louçã disse sobre Portas, não é nenhum ataque de cariz homossexual, como eu já vi escrito por aí. É um ataque idiota, estúpido, até conservador (eu é que sou pai de família, logo de família eu é que sei), mas não faz a mínima referência à vida privada de Paulo Portas. Do mesmo modo, não vi (mas tenho andado distraído, confesso) nenhum ataque a vida privada de José Sócrates.

Fazer referências sobre a posição de Sócrates sobre "casamento de homossexuais" faz todo o sentido, sendo Sócrates um político que usa Zapatero como exemplo. Em Espanha esse assunto esteve na ordem do dia, o BE defende essa proposta, e importa por isso esclarecer qual a posição de Sócrates. Ontem ouvi na SIC um representante do PS diuzer que isso não faz parte do programa eleitoral do PS, dias depois de ter ouvido alguém dizer que estava. Eu como não tenho pachorra para ler programas eleitorais que nem os próprios políticos lêm, gostava de saber o que Sócrates pensa disso. Estou a insinuar alguma coisa? A ser deselegante?

Bela democracia de esquerda que este país tem...

Publicado por cparis em 11:42 AM | Comentários (7)

Estou vivo

Alguém me lembrou que faz um ano estive morto... Queriam animar-me, mas teve o efeito contrário. Já me tinha comovido ao ver de novo as imagens do Feher, e fiquei de novo embasbacado.

Ao longo deste ano tentei refazer a minha vida. Deixei de dar tanta importância ao dinheiro e mais ao que se perde para o obter. Também ganhei coragem para cortar com algumas pessoas que apenas me faziam mal. Às vezes deixamo-nos rodear por aproveitadores (egoístas) que só pensam neles.

Foi um ano em que perdi também dois familiares meus, uma prima e uma tia de quem gostava muito. Nos funerais foi com carinho que observei o cuidado que todos tinham comigo. Prometi a mim mesmo que iria tentar estar próximo dos que ainda viviam.

A morte esteve sempre por perto neste ano, lembrando-me a cada instante a fragilidade da nossa vivência. Talvez por isso, em momentos de convívio brindo à vida que é motivo mais do que suficiente para estarmos felizes.


Voltei aqui ao blogue, e reli a minha notícia. Reparei também que não tinha agradecido a todos os que saudaram o meu regresso. A eles, a quem esteve por perto na minha recuperação o meu sincero bem haja.

Publicado por cparis em 10:45 AM | Comentários (1)