janeiro 29, 2005

A minha posição

Ao ver este início de campanha:

Publicado por cparis em 01:20 PM | Comentários (1)

Sondagens

O meu blogue do momento é o margens de erro.

Porque sempre gostei do tema (sondagens) e porque aparece alguém que sabe mais do que eu a explicar-me aquilo que nunca percebi na televisão. Por exemplo a sondagem do Expresso de 8 de Janeiro que achei uma barretada de primeira. Ora leiam lá a explicação e vejam como o "truque" utilizado se fosse aplicado a 2002 "só" tinha uma margem de erro de 4 deputados a menos para o PSD... (e 4 a mais para o PS)...

Olhando para as últimas sondagens vemos que o PSD tem entre 28% e 36%...
Ora sendo todas teoricamente empresas isentas e que sabem o que estão a fazer, 8% não é muito? É que se repararmos nos partidos de esquerda as diferenças entra a sondagem menos favorável e mais favorável é de 2% (PS), 2% (BE), 4% (CDU).... Alguém anda a meter água.

Publicado por cparis em 12:58 PM | Comentários (0)

janeiro 28, 2005

Co-incineração está morta

Finalmente foi encontrada uma solução que recolhe o apoio de TODAS as associações de ambientalistas, menos do antigo Ministro de Ambiente, José Sócrates.

Devia levar-nos a refletir, na quantidade de problemas que existem, que ficam anos por resolver e depois em curtos espaços de tempo, encontra-se uma solução que parece colocar toda a gente de acordo.

Foi assim com a TAP... Toda a gente se deve lembrar de ver trabalhadores a serem espancados pela polícia. Agora, nada disso acontece e vimos trabalhadores a pedirem para o Administrador não sair. E houve coragem para mandar embora o verdadeiro entrave.

Aliás, nos últimos 2 anos temos assistido a algo verdadeiramente assombroso: o pior governo (segundo a imprensa), tem sido o que menos contestação social tem provocado. Tirando a verdadeira e enorme estupidez que foram os Concursos Públicos dos Professores, não temos visto grande agitação social como há uns anos atrás.

Esperemos que o próximo governo, seja ele qual for, mantenha esta linha de rumo. Saiba encontrar soluções que unam e que não dividam, nem que para isso se sacrifiquem uns quantos nomes do próprio partido.

Publicado por cparis em 11:09 AM | Comentários (2)

janeiro 27, 2005

Soares e Freitas

O apoio de Mário Soares ao Bloco de Esquerda, e o de Freitas do Amaral ao PS podem ter duas leituras. A primeira da conveniência: Soares prefere um PS sem maioria absoluta, porque seria a única maneira de o PS ainda manter a sua influência. Freitas apoia aquele que será provavelmente o próximo Governo, uma vez que seria a amlhor forma de continuar a manter o Estado como cliente (através da Galp).

Não me parece contudo que seja só isso e daí avento a segunda hipótese: a mudança. A nossa sociedade vai se mudando cada vez mais e é cada vez mais de direita.... O apoio dos intelectuais portugueses a Kerry foi apenas um exemplo disso mesmo. O candidato da esquerda americana, está muito mais próximo do PP do que de qualquer esquerda portuguesa... Ora os nossos dirigentes políticos de referência (Soares, Freitas) saem de uma altura onde o Centro era a extrema direita.

Ora a colocação dos partidos nos seus eixos naturais, PP à direita, não pode ser bem aceite por quem defende um partido "socialmente ao centro". Do mesmo modo, a vitória de Sócrates colocou perfeitamente a Esquerda na gaveta do modo como venceu Manuel Alegre e João Soares.

O futuro do PS passará por um de dois caminhos: ou atrai os jovens para as causas de Esquerda (não será isso que o Bloco consegue?), ou afirma-se ao Centro do espectro político. Uma vez aí, é normal que Freitas se sinta compelido a aderir.

Publicado por cparis em 05:50 PM | Comentários (1)

janeiro 25, 2005

Cartazes da Jota

Normalmente tenho uma visão negativa das Juventudes partidárias. Reconheço-Lhes utilidade, mas incomoda-me alguém entrar numa jota como se entra para a Universidade... para no fim ter emprego garantido.
Raramente saem boas ideias das Jotas. Aliás os competentes são desde logo promovidos à Equipa A, ficando as Jotas com quem não é capaz nem competente.

A JSD este ano decidiu entrar na campanha e ser auxiliar de PSL. Este mantém a pose de Estado e deixa o odioso para os Jotas, habituados que estão a serem perdoados pela "irreverência própria da sua juventude".

A ver vamos... Mas há que reconhecer que os outdoors deste ano marcam uma posição, lá isso marcam:




Nota: Esta segunda imagem foi retirada do renas e veados e é só parte do outdoor. Se alguém tiver a imagem completa, faça o favor de me indicar onde a posso linkar

Publicado por cparis em 11:52 AM | Comentários (5)

janeiro 24, 2005

Outing a políticos

Durante muito tempo foi tema de conversa a questão do outing a políticos. Para quem não conhece o termo, outing é usado quando se pretende expor a orientação sexual de determinado individuo.

A estratégia faz sentido (aparentemente) quando comunidades homossexuais vêm políticos, também eles homossexuais, a legislarem contra os seus interesses.

Pessoalmente não concordo com esta estratégia. Nunca concordei. Porque é falar em vidas privadas que não dizem respeito ao que decidem.

Mas agora em Portugal assistimos aos outings mal feitos, parecidos com a calúnia. Há alguns anos que se sussura algo a respeito de Portas. E agora com destaques de imprensa a (presumivel) ligação de Sócrates com Diogo Infante.

A serem feitos outings, então ao menos que sejam bem feitos. Provando e não insinuando...

Publicado por cparis em 05:10 PM | Comentários (5)

Louçã vs Portas (II)

Pude ver a repetição do debate Louçã vs. Portas....E definitivamente ando a ler demasiados blogues de esquerda.
Dizer que quem diz esta estupidez:

"não me fale de vida, não tem direito a falar de vida (...) o senhor não sabe o que é gerar uma vida. Não tem a mínima ideia do que isso é. Eu tenho uma filha. Sei o que é o sorriso de uma criança. Sei o que é gerar uma vida"

ganhou o debate, é não perceber nada.
Além do ataque idiota que Louçã fez, importa ver que este político rebaixou-se para o fazer. Usar a própria filha como exemplo, expo-la deste modo é no mínimo nojento.

Felizmente alguns independentes da sua lista, já vão sabendo com o que podem contar.

PS. Excerto via Bloguítica.

Publicado por cparis em 04:15 PM | Comentários (1)

janeiro 21, 2005

Louçã vs. Portas

Confesso que pouco vi... O trabalho tem sido muito e a paciência pouca. Do que vi, foi óbvio que Portas ganhou.

Quem discorda de mim, comete o mesmo erro que Louçã cometeu. O objectivo não era vencer o debate... Ninguém que via aquele debate estava a escolher entre PP e BE. O que estava em causa era saber se alguns daqueles partidos poderia ser Governo... e Louçã falhou redundantemente nesse aspecto.

Portas colocou-se para uma hipótese de partido responsável, disposto a Governar se a isso for chamado. Louçã ainda se assume como estando desesperado para eleger 1 ou 2 deputados.

A ver vamos...

Publicado por cparis em 06:32 PM | Comentários (0)

janeiro 20, 2005

Desculpe, importa-se de repetir?

É com enorme prazer que estou aqui hoje em Setúbal

Francisco Louça, na abertura de um jantar ontem, em Coimbra.

Publicado por cparis em 10:59 AM | Comentários (0)

janeiro 18, 2005

A ler

A entrevista de Pedro Santana Lopes ao JN (foi no dia 15, mas a minha assiduidade ao blog não permitiu que a referência apecesse mais cedo) .

Noutro ambiente ler também este desabafo no portugal dos pequeninos.

Publicado por cparis em 01:40 PM | Comentários (0)

O poder ao povo

O relatório da SEDES que foi lançado agora, vem reclamar uma mudança de atitude... algo que já demonstrei ser impossível com o actual sistema.

Uma mudança de atitude, reformas vigorosas, implicam que haja uma liderança forte e essa dificilmente existirá num sistema como o nosso em que os mandatos não se cumprem até ao fim.

A proposta do PSD de mudar o mandato do Presidente da República (apenas um mandato de 6 anos), parece-me positiva, mas não vai mudar nada significativamente. Seria bom era que o mandato do Presidente cessasse assim que ele demitisse uma AR, indo todos a eleições. Afinal, ou se dá o poder ao povo, ou não se dá.

Publicado por cparis em 12:25 PM | Comentários (1)

janeiro 13, 2005

Finalmente Sócrates

Afinal Sócrates já veio falar de futuro. E as suas medidas fazem temer o pior.... ou o melhor consoante a cor do cartão de militante.

Não sei se Portugal vai crescer. Sei apenas que o número de filiados no PS vai crescer exponencialmente.

Quanto ao País? As promessas de Sócrates quanto aos reformados além de adicionar injustiça provocam um aumento de 1,5% do PIB / ano. E é só uma medida, tipo a do Rendimento Mínimo, que tem como denominador comum premiar quem nada faz, quem em nada ajuda o sistema, provando à saciedade que é uma estupidez trabalhar quando o salários anda perto do mínimo.

A promessa de 150.000 novos empregos parece tirada de uma cartola mágica, a não ser que nos lembremos como o desemprego baixou na era Guterres. Cursos, estágios e o diabo a sete, tudo financiado pelo Governo....

Posto isto, o aumento da despesa é evidente. Há ideias novas de receita? Nenhuma. Espera-se que haja crescimento, mas porque é que alguém quer investir num país, onde nunca se sabe quando vão existir eleições e mudar completamente o enquadramento. Veja-se o caso da Saúde. Sócrates vai mudar tudo. Tudo. Ficamos pois com a certeza que até o PSD ser de novo Governo em Portugal, as coisas vão ficar públicas. Mais tarde serão privadas. E mais tarde serão de novo públicas. E depois privadas. bah.

Cansaço. Olho para o País e sinto-me cansado. Acho sinceramente que isto precisa de levar uma volta completa. Não podemos ser o país com mais actos eleitorais por ano. Com mais instabilidade governativa.

Devíamos discutir coisas sérias, e não se o avião foi fretado na sexta ou na terça. Devíamos discutir quais as áreas estratégicas para o País nos diversos sectores, e não optar por discutir assuntos de alcofa.

Publicado por cparis em 10:21 AM | Comentários (1)

janeiro 12, 2005

Sondagens? Adivinhações?

Raramente recomendo blogs. Não é que não os leia, ou não os ache interessantes, mas raramente o faço. Este tenho de recomendar. Faz tempo que me revolta o modo como são feitas sondagens em Portugal e, pior do que isso, o modo como são usadas pela imprensa.

Infelizmente, esta tem sido uma altura de muito trabalho para mim e não tenho podido fazer o trabalho de recolha/análise que gostaria. Por exemplo, gostava de pegar na sondagem do Expresso e mostrar à saciedade que aquilo é propaganda de Esquerda. Muito pouca sondagem e muito wishfull thinking.

Aliás Horta e Costa tem-se desmultiplicado nesse duplo papel. Frases como "a dois meses de eleições sempre se soube quem ia ser o futuro primeiro ministro", revelam uma clara tentativa de condicionar quem vota dizendo-Lhes que o próximo primeiro ministro irá ser Sócrates. ponto final.

Mas deixando a política e indo ao que interessa. Entrou neste mundo Pedro Magalhães. Quem é? É investigador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e dirige o Centro de Sondagens e Estudos de Opinião da Universidade Católica.O blogue é o Margens de Erro que promete abordar as múltiplas problemáticas sobre as sondagens.

A visitar. Mesmo!

Publicado por cparis em 02:14 PM | Comentários (0)

janeiro 07, 2005

Listas de deputados -Coimbra

Os maiores partidos PS e PSD, sendo também os mais abertos têm verdadeiros festivais nas elaboração das suas listas, sendo que o PSD lidera com larga maioria a autêntica palhaçada de todos ao tacho.

Como eleitor de Coimbra, só o PP me deu alguma alegria ao colocar um seu destacado militante como cabeça de lista. A escolha do ministro do Ambiente serve nitidamente para provocar o PS, mas também é oportuno perceber se os socialistas que vão ser eleitos por Coimbra, querem ser eleitos por serem socialistas ou por serem de Coimbra.

Infelizmente o PSD não percebeu isso, e optou por fazer uma lista onde não irão existir deputados de Coimbra-cidade e sim da Região. Espero que tenham feito bem as contas e que não venham a ser surpreendidos.

O PCP colocou o seu faz tudo. O Presidente do Sindicato de Professores, melhor o Membro da Assembleia Municipal, melhor o dirigente desportivo Mário Nogueira encabeça mais uma luta, onde diga-se em abono da verdade, pode demonstrar todo o seu voluntarismo e espírito de luta.

Quanto ao BE a lista espelha a realidade deste partido - dos 10, há 7 independentes, alguns deles pessoas muito valorosas que não se enquadram em disciplinas partidárias.

Publicado por cparis em 05:06 PM | Comentários (1)

janeiro 04, 2005

Paulo Pedroso

O modo como Paulo Pedroso deixa passar a imagem que anda a mendigar um lugar de deputado é no mínimo enxovalhante.

Paulo Pedroso devia perguntar a si próprio se a situação de ele ser deputado Lhe irá trazer a si, ou ao PS, algum proveito... Assim de imediato só a imunidade parlamentar a par do belo salário de deputado se afigura como proveitoso, não sendo nem um nem outro justificação que baste para incluir quem quer que seja numa lista de candidatos.

É óbvio que Paulo Pedroso quer colocar a batata quente nas mãos de Sócrates, só que este à boa maneira Guterrista não tomará nenhuma atitude... Assim, Pedroso depois de pedinchar a todas as distritais, e ver o seu nome rejeitado por elas, terá de aguardar (sentado de preferência) até ver as listas finais e constatar que o seu nome não aparecerá em lado nenhum.

PS. (6-Jan) Pedroso está no primeiro lugar não elegível de Setúbal. A decisão será certamente salomónica, mas uma idiotice. Ou é bom quadro e deve ser elegível ou não. Mas dado o actual panorama, nem se pode criticar muito Capoulas Santos.

Publicado por cparis em 05:27 PM | Comentários (3)

janeiro 03, 2005

Embaixadores

Na Tailândia, o embaixador não esteve bem. ponto final. Mas, quem é este embaixador? O próprio secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros considera o actual Embaixador na Tailândia, "diplomata muito competente, que foi assessor de Guterres".

Subtil a frase e reveladora do sentimento no Governo. A actuação do embaixador é vista como de uma pessoa que não está empenhada em realizar bem o seu trabalho...

Publicado por cparis em 01:37 PM | Comentários (1)