dezembro 30, 2004

Matilde de Sousa Franco

Tive aqui há uns posts atrás uma discussão assaz veemente com o meu querido amigo João André, onde me congratulava por haver uma esquerda envelhecida e como tal próxima da morte.

João André dizia, e com alguma razão, que ficar contente com a morte de pessoas independentemente do mal que nos fizeram não estava correcto. Eu não desejava a morte delas, nem sequer ficava contente quando morriam, apenas me alegrava saber que brevemente não iriam estar vivas ...

De facto usar a morte como argumento está errado, e ainda mais em política.

A escolha de Matilde de Sousa Franco para cabeça de lista pelo PS em Coimbra não tem nada a ver com esse pensamento ignóbil de usar a morte. Aliás Matilde de Sousa Franco, é uma política com um passado riquíssimo de intervenção e ninguém se atrve a dizer que só é cabeça de lista por ter sido casada com Sousa Franco. Este faleceu de modo trágico, e assim "usa-se" a sua memória através da mulher... Usa-se o melhor, claro, porque neste caso o facto de ter morrido impede que se faça uma crítica... Os únicos políticos mortos de quem se pode dizer mal neste país são os de direita. Todos os outros entram para a galeria de grandes figuras que tiveram razão em tudo o que fizeram

Matilde de Sousa Franco não tem uma única opinião publicada sobre o que foi mais relevante em Coimbra nas últimas eleições: co-incineração.
Atrevo-me a dizer que a sua única posição, é a ausência de posição. Ela é escolhida precisamente para Coimbra, porque Manuel Alegre quer manter a sua integridade. Manuel Alegre sabe que não pode apoiar Sócrates e ser eleito por Coimbra... Matilde está-se pouco importando para isso....

Publicado por cparis em 06:19 PM | Comentários (1)

dezembro 29, 2004

Pela Paz

Ao rever amigos reparei neste post da AssumidaMente que alerta para o 27.º Encontro Europeu de Jovens, organizado pela Comunidade de Taizé. Magnífico este encontro onde jovens do Mundo inteiro se juntam, num único espaço e rezam por um Futuro de Paz.

Magnífico porquê o principal objectivo não é o de reinvindicar a soberania de uma religião (está aberto a todas), e onde se admite até que Deus não exista uma vez que está aberto a agnósticos e ateus. Trata-se apenas de se juntar um grupo de pessoas e reflectir, uns com Deus, outros com eles próprios, sobre o nosso papel no Mundo, porque a Paz contrói-se individualmente dentro de cada indíviduo e depois no Mundo que o rodeia.

Para quem quer estar em paz, e para quem quer fazer algo pela paz....

Num sentido diametralmente oposto, o meu maior repúdio por esta palhaçada do Rui Tavares, divulgada no Barnabé, onde a má fé e a mentira andam de mão dada devido à incapacidade de aceitar os outros como eles são.

Publicado por cparis em 01:43 PM | Comentários (2)

dezembro 24, 2004

votos

de um santo natal para todos...

Publicado por cparis em 05:05 PM | Comentários (2)

dezembro 22, 2004

Igreja e Homossexualidade

A ler, a entrevista de Frederico Lourenço
que fala desassombradamente da sua homossexualidade e da sua vivência religiosa...

Alguns excertos:
P - Sente que a Igreja Católica o deixa de fora, o exclui como crente?

R - Não sinto isso activamente. De todos os padres com quem tenho conversado, nunca senti rejeição, antes pelo contrário, uma abertura, uma compreensão enorme.

[...]

P - Ou seja, quando se trata de tentar encontrar um espaço para conciliar a vivência sexual e a sua crença, esse espaço não existe. Não há forma de poder viver a crença em comunidade.

R - Não. Mas também não vejo isso de uma forma dramática. É uma questão de opção. Tenho optado desde os 19 anos por ter uma relação. E isso tem-se proporcionado até hoje.

Publicado por cparis em 05:01 PM | Comentários (1)

Sócrates

Sócrates está a fazer as suas afirmações... E irá mostrar o que realmente vale, o que não deixa de ser uma boa notícia para todos os não-socialistas.

1. Retirar a GNR do Iraque.
Populismo. Sendo a GNR uma presença no Iraque com vista a estabelecer a paz e a garantir eleições, este acto apenas demonstra que Sócrates "foi" contra a intervenção no Iraque. Mas isso é passado. Actualmente o que importa é a paz. E para isso é que a GNR lá está.

2. Voltar à co-icineração.
Embirração. Voltar a este tema, quanto neste momento toda a gente o repele mostra o autismo de Sócrates. Existem actualmente métodos mais eficazes e menos polémicos que esse. Sócrates insiste numa medida que é rejeitada por grupos ambientalistas e pela população e apoiada única e exclusivamente pelas cimenteiras.

Publicado por cparis em 03:52 PM | Comentários (1)

dezembro 17, 2004

Democracia à esquerda

A reacção do PS é sintomática do que é a "democracia" à esquerda neste país: O Tribunal Constitucional chumbou a pergunta?!? Mude-se a Constituição. Olé.

Publicado por cparis em 09:43 PM | Comentários (0)

Sondagens

Em declarações à SIC, Rui Horta e Costa da EuroSondagem, disse claramente que "José Sócrates será o novo primeiro ministro".

Hoje, em sondagem divulgada também pela EuroSondagem os resultados apontam para cenário de quase maioria absoluta para o PS.

De acordo com esta sondagem, realizada entre os dias 8 e 14 de Dezembro, o PS obteve 48%, o PSD está com 33,3%, o PP com 6%, enquanto a CDU e o BE mantêm-se firmes nos 6,6% e 4%, respectivamente.

Curioso é que o PS tem vindo a aumentar nas sondagens e tem estado calado.

Pessoalmente estou em crer que há aqui muita gente enganada e que o resultado final será um pouco diferente deste. Não acredito que o PS tenha mais de 43%, e estou em crer que o BE subirá ligeiramente.

De resto, como isto de mandar números para o ar todos mandam, aqui vão os resultados da minha sondagem:

PS. 43,0%
PSD 37,5%
PP 6,5%
CDU 6,5%
BE 4,5%

Sondagem realizada perguntando a 1 pessoa, como ela acharia que os outros 99 iriam votar.

Publicado por cparis em 10:34 AM | Comentários (3)

dezembro 15, 2004

Humanos

Num tempo onde na política nada muda, um pouco de Música. Os Humanos, CD de música feito a partir de gravações de António Variações é divino. Confesso que sendo apreciador dos Clã, de Camané e de Variações tremi ao saber o que tinha sido feito.

Agora tremo a ouvi-lo... Obrigado a quem pôs de pé esta ideia tão arriscada.

Publicado por cparis em 04:59 PM | Comentários (3)

dezembro 13, 2004

A Palhaçada

A justificação de Sampaio foi mais ou menos a seguinte:

"Este Governo falhou, não deve continuar."

Logo deveria ter demitido o GOverno. ponto final. Mas não. Sampaio quis ir mais além e dissolver a AR, sem nenhum motivo. Em nenhum caso ele apontou a mais leve crítica à AR.

Santana Lopes fez o que tinha a fazer: demitiu-se... Seria absolutamente ridículo continuar em funções sem confiança presidencial. Só Sampaio não viu isso. Quanto ao Presidente vê assim ridicularizada a sua acção.

Entristece-me viver num país com a democracia mais idiota da Europa. Tenho confiança que um dia conseguiremos mudar. Até lá teremos de aturar isto. A situação que se passa é tão surreal que não consigo encontrar nenhuma, repito nenhuma, democracia dos 25 onde haja comparativo. Os nossos intelectuais de Esquerda acham que não. Felizmente estão a morrer. Soares já fez 80 anos.

Publicado por cparis em 01:01 PM | Comentários (4)

dezembro 09, 2004

Mário Soares

Falar de Mário Soares é falar d'"A descolonização possível".
Esta é a nova frase que Mário Soares e a Esquerda encontram para justificar a miséria de descolonização que foi feita... Foi a possível... Isso toda a gente sabe. A História é feita de actos possiveis dentro dos condicionalismos existentes.

O que Mário Soares não conta, é porque é que era impossível Portugal estar em Angola, e a França se fartou de retirar dividendos da sua presença lá.
Porque é que era insustentável a presença portuguesa, se mais tarde a sua presença é requisitada e o apoio de Portugal é solicitado. O que Mário Soares não diz, é que foi a descolonização possível porque a inépcia socialista aliada à tacanhez comunista não davam para mais.

Publicado por cparis em 07:11 PM | Comentários (2)

dezembro 07, 2004

Olhar em frente

É a altura de olhar em frente e preparar as eleições.... São habitualmente os dois piores meses de política.

À esquerda nada de muito novo. O BE já tem, e muito bem, o seu esquema montado e é o único partido que vive em pleno etsado de agitação eleitoral. Todos os assuntos são tratados como se houvesse eleições no próximo mês, por isso nada de mais. As últimas eleições trouxeram a possibilidade de antever dois novos deputados (Setubal e Porto) e o BE vai-se bater po reles, certamente.

No PCP, Carvalhas estará contente por ter saído a tempo de evitar nova derrota.

No PS, Sócrates não verá a sua imagem desgastada por uma travessia no deserto, indo entrar em funções em plena campanha. Um teste díficil, mas um risco que valerá a pena correr.

E à direita? Confusão normal, mas que convém acabe depressa. O PSD vem agora falar em coligação, algo que não faz muito sentido depois do congresso último. O PP tem fortes legitimidades para exigir os seus 14 deputados, e os ganhos que podem advir de uma coligação são assaz ténues. Santana sabe que não pode perder, e como tal não deve dar consessões desnecessárias.

Mas Santana deve reunir o Partido, principalmente as pessoas competentes. E quem bom seria contar com Marques Mendes. Seria essa uma óptima aliança pré-eleitoral.

Publicado por cparis em 02:38 PM | Comentários (0)

Absurdo

Ontem foi aprovado o Orçamento de Estado.... coisa surreal, porque o novo Governo, qualquer que ele seja terá legitimidade para o mudar passados 6 meses.

Coisa absurda, porque uma Assembleia má, (e só estas podem ser demitidas) não podem nunca fazer bons orçamentos... Ou então não são más, e Sampaio demite a AR não porque a ache má, mas apenas porque está na altura de dar lugar a outra pessoa.

A notícia do Independente (de que Sampaio telefonou a Sócrates antes de informar o PM), está a passar de forma ligeira em alguns críticos. Todas acham pormenor de somenos importância. Como será de somenos importância Sampaio já ter tomado a decisão antes de ouvir o Conselho de Estado.

Aliás, Sampaio acha que todos estes personagens são figurantes - a AR é inútil, o Consleho de Estado uma figura decorativa, e a única coisa que interessa é ele próprio e, a fazer fé no jornal, Sócrates.

Daí que não seja de estranhar que o último a saber tenha sido quem vai ser demitido. E soube-o pelos jornais. O Presidente da Assembleia da República (acho que é a segunda figura da nação, não é?) não mereceu o mínimo respeito de Jorge Sampaio.... O tal respeito que falava Sócrates, que acabou por lançar, sem querer, a maior reprimenda possível a Ferro Rodrigues.... Pois foi Ferro Rodrigues o único que se demitiu por causa de uma decisão de Sampaio.

Publicado por cparis em 02:19 PM | Comentários (0)

dezembro 06, 2004

Ganda confusão

No debate do orçamento de Estado, bate-se no Governo.

Mas os demitidos foram os deputados. O Governo, esse continua... O sr. Presidente despediu os deputados (directamente eleitos) e manteve em funções totais (não em gestão) o Governo..

Já agora, aviso que o próximo Governo estará um ano sem poder ser remodelado. O que olhando às últimas sondagens prevê-se que para o ano vai haver muito queijo.... Limiano já não será, mas deve haver aí alguém com fome.

Publicado por cparis em 07:01 PM | Comentários (2)

dezembro 02, 2004

Eleições

A decisão de Jorge Sampaio é de todo legítima... quanto a mim um erro, mas a culpa não será exclusivamente dele....

1. O nosso sistema é uma trampa.... Feito no rescaldo do 25 de Abril, na époica dos golpes e contra golpes funciona de uma maneira obstrusa... Olhemos para Espanha, Alemanha, França ou Inglaterra e saibamos beber dessas democracias bem mais estáveis que a nossa, seja com partidos de Esquerda ou de Direita.

2. Só os Governos de Direita foram mandados abaixo por um Presidente, nos últimos 20 anos... Curiosamente foram os Governos de Direita os mais estáveis e aqueles que se aguentaram mais tempo com aprovação popular.

3. Sampaio não mandou abaixo Guterres, achou estável um parlamento Limiano e dissolve a Assembleia da República que é nitidamente estável. A incoerência é gritante, mas o facto de ninguém achar isso só prova que todos acham unanimemente que a Assembleia da República é uma cambada de tachos e cuja opinião não interessa a ninguém (era bom que houvesse coragem e se diminuisse então as regalias aos deputados).

4. Dizer que o Governo está demitido e deixá-lo a funcionar mais uma semana, e em gestão mais dois meses, é uma demonstração gritante da inoperância de um Sistema político. Se o Governo está demitido hoje, daqui a um mês deveriam estar a existir eleições, e não daqui a 55 dias no mínimo (culpa dos partidos na Assembleia)....

Publicado por cparis em 04:07 PM | Comentários (4)