setembro 30, 2004

Justiça ??

Na sempre díficil tarefa de decidir o que é justo, somos confrontados com um sistema que não dá grandes alternativas a quem decide. As penas invariavelmente são prisão e/ou multa havendo poucas alternativas mais impedindo que se faça realmente justiça....

Vem este desabafo a propósito do acidente de carro na (já) famosa corrida de carros em Palmela. Tendo resultado mortos, o condutor que está preso arrisca-se a uma pena de 8 a 15 anos de prisão. E eu pergunto: será este tipo uma ameaça à sociedade para estar preso? Acho que uma pena equilibrada seria a obrigação de prestar serviço à comunidade, (um dia/semana nos próximos 10 anos) de preferência em instituições que cuidassem de deficientes vítimas de acidentes e proibição de conduzir qualquer tipo de veículo nos próximos 20 anos... Em caso de ser apanhado a conduzir, aí sim seria privado de liberdade.... Isto para mim seria justiça.

Publicado por cparis em 06:08 PM | Comentários (0)

setembro 28, 2004

Teoria da Conspiração

O grupo Bilderberg e o (semi)secretismo que o rodeia leva a que se possam tecer as maiores especulações.
Presença assídua nos seus encontros Francisco Pinto Balsemão, tem por norma convidar os líderes dos principais partidos. Em 2003 foram Durão Barroso e Ferro Rodrigues.
Em 2004, na conferência realizada em Julho, os convidados foram Pedro Santana Lopes e José Sócrates, ainda antes de qualquer um destes assumir o seu posto actual de líder do partido. Clarividência ou Influência?

Publicado por cparis em 04:43 PM | Comentários (2)

setembro 27, 2004

Soares

Se a vitória de Sócrates não causa surpresa, os resultados dos seus adversários são de todo inesperados. Manuel Alegre devia almejar um resultado entre os 20% e os 30% (teve 16%) e João Soares nunca deve ter imaginado que não chegaria aos 5%....
Aliás a derrota de João Soares é de todo arrasadora, mostrando pela primeira vez que Mário Soares é história, contando a sua opinião para pouco na política portuguesa.
Soares pai, já teve várias indicações disso: o fracasso que foi a sua tentativa de eleição para Presidente do Parlamento Europeu, ou até o facto de nenhum canal generalista o querer como comentador político, ficando na SIC Notícias num programa escondido fora do prime time.
Se este perfil escondido podia parecer uma opção pessoal, o apoio e empenho que emprestou ao seu filho evidenciou que não. Soares ainda sonha em ter uma palavra a dizer. Mas não tem... Nem sequer dentro do PS.

Publicado por cparis em 02:38 PM | Comentários (1)

setembro 25, 2004

A ler

O artigo de Miguel Sousa Tavares no Público...

Publicado por cparis em 02:48 PM | Comentários (0)

setembro 22, 2004

Colocação de professores

A registar as reacções do PCP e do BE, bem como a serenidade de uma ministra que percebeu tarde onde se estava a meter.

Ridículo o valor que a empresa COMPTA (ligada aos tempos aúreos cavaquistas) levou pelo referido programa, indiciando que houve uma grande incompetência técnica na avaliaçao das reais dimensões do problema.

Publicado por cparis em 04:03 PM | Comentários (5)

setembro 20, 2004

Touros sempre, bois não

A Animal voltou à luta anti-tourada.

Este associação continua com uma argumentação básica e importando modelos que colhem apoio na Comunicação Social mas cuja validade é quase nula.

O que é um facto é que a Animal, não responde a algumas perguntas básicas:

1. A Animal, como Associação de defesa dos Direitos dos Animais, deveria defende-los, mas.... qual o número estimado de touros em Portugal se não existissem touradas?

2. Direitos dos Animais? Um touro que é lidado acaba por viver 8 vezes mais que os seus iguais e mantém toda a sua integridade física. Precisa de ser protegido ou preservado? A Animal está preocupada em proteger os Touros, ou apenas em transformá-los em Bois?

Contudo não posso deixar de achar confuso o facto de haver um grande número de apoiantes da Animal, dentro dos chamados lgbt. De facto uma Associação que aceita como natural o processo de castração dos animais deveria merecer o repúdio de quem sente na pele os problemas causados pela impossibilidade de assumir em pleno a sua sexualidade.

Publicado por cparis em 06:40 PM | Comentários (10)

Colocação de Professores

Facto: O erro na Educação mais lamentável nos últimos anos.

Consequência: Silêncio ensurdecedor do PCP e do BE.

A ler: o artigo no Causa Nossa onde aparece uma história que mesmo sem ser confirmada ninguém duvida que possa ser verdade.

Quanto ao resto, nada de novo. Triste país este onde se contentam as hostes com as demissões de uns quantos ministros e secretários de estado, mas onde se prefere ter o status reinamente.

Curiosamente, não consta que nenhum colégio privado esteja sem aulas... Apenas em Óbidos, ouvi a notícia que a CM fez o que todas deveriam ter feito. A escola abriu com todas as actividades de ATL, até que o problema fique resolvido.

É frustrante ver professores encostados às paredes porque "sem o quadro completo não podem fazer nada".... absurdo.

Publicado por cparis em 05:37 PM | Comentários (3)

"Heresia: por Uma Vez Bagão Tem Razão"

Sempre gostei da frontalidade de Bagão Felix. Parece-me ser das poucas pessoas que está na política porque acredita firmemente que pode fazer algo pelo País.

Não gostei da sua entrevista à RTP. Pareceu-me (necessariamente) vaga e que tinha sido um frete para mostrar que neste Governo não havia só cabecinhas tontas, mas que havia também alguém a pensar o País.

Surpreenderam-me as reacções da Esquerda. Atacaram de uma maneira que eu não esperava. Mas depois vieram as reacção pensadas. Espantoso este artigo (onde foi roubado o título) no Barnabéo que me leva a concordar integralmente com João Pedro Henriques no Público.

Publicado por cparis em 11:57 AM | Comentários (0)

setembro 17, 2004

Jornalismo e Maçons

Sendo os nossos jornalistas tão lestos a invadir a esfera privada de figuras públicas e outras menos públicas, acho bestialmente surpreendente a discrição que houve na cerimónia maçónica registada por ocasião da morte do Presidente do TC....
Lembrar-me eu de tudo o que aconteceu a Tomás Taveira pouco tempo depois deste ter tido uns problemas com a maçonaria e há que ter consciência do enorme poder que este grupo tem na Comunicação Social.

Publicado por cparis em 03:29 PM | Comentários (0)

Mira Carvalho

Ter um sindicalista como Carvalho da Silva é o desejo de qualquer governo de direita.

Carvalho da Silva contesta a reforma de Mira Amaral. Uma contestação populista e sem grande razão. Mira Amaral vai receber a reforma que tem direito, de acordo com a lei e Carvalho da Silva não apontou nenhum defeito à leiapenas quis fazer populismo com o valor elevado que daí resultou.

E deixa passar aquilo que eu acho intolerável. Aquilo que é realmente revoltante foi a celeridade de todo o processo. Papel entregue de manhã e despachado antes de almoço.

Mira Amaral teve um tratamento especial, diferente do que é dado aos cidadãos que pagam impostos e que não Lhe era devido. Carvalho da Silva acha que isso não conta... O que o irrita são as legalidades.... Descanse em paz.

Publicado por cparis em 03:22 PM | Comentários (0)

Donde estas Zapatero??

Enorme confusão em Espanha com problemas nos estaleiros navais. Fora Aznar o PM e já a esquerda portuguesa, solícita e solidária, tinha usado este exemplo para mostrar quão mal governa a direita. Mas? O PM espanhol afinal é Zapatero. E Portugal como tem os seus estaleiros de Viana do Castelo?

Faz um ano para o mês que vem, o ex-presidente do conselho de administração dos Estaleiros, Martins Guerreiro, admitia que a empresa se encontrava em falência técnica, garantindo que em 2005 o problema seria ultrapassado. Tudo porque os Estaleiros Navais de Viana do Castelo saíram da situação de falência técnica graças às contrapartidas do contrato de compra de submarinos.

O ministro foi Paulo Portas, por isso será normal que nenhuma esquerda olhe para Espanha neste momento...

Publicado por cparis em 02:48 PM | Comentários (0)

setembro 15, 2004

Tasca de cultura

Enjoado dos jornais, fui à descoberta de blogues novos. Encontrei este artigo que vale a pena dar uma olhada na Tasca da Cultura:

PCP vence as eleições

Publicado por cparis em 12:23 PM | Comentários (1)

setembro 14, 2004

(In)tolerância

Alguns sectores mais extremistas acham Portugal um mau país para viver, mostrando os exemplos estrangeiros - drogas na Holanda, abortos em França, casamento homossexual em Espanha.

Os chavões que quem defende estas causas, são sempre os mesmos: Igreja, Conservadorismo. A resposta de tão simplista não me parece correcta

De facto, quando tudo muda, há que refletir e tentar perceber o porquê da diferença. Seremos mais conservadores que os ingleses? Ou a Igreja Católica terá um peso maior em Portugal do que em Espanha, ou em Itália?

Olho para a Holanda e gostaria de lá viver. Pessoas que são multadas por deitarem lixo na rua, a par de maior liberdade individual é obviamente atractivo. Será cultura, mentalidade?

Mas depois olho para Espanha, com uma cultura tão parecida como a nossa e ao mesmo tempo tão díspare: possuem uma monarquia estável, mantém viva tradições ímpares como a tourada de morte, e inclusivé têm uma lei de aborto em tudo parecida à nossa e contudo tão diferente...

E chegado aqui percebo o que nos falta: tolerância às ideias dos outros. Um país, onde a ETA mata inocentes por uma causa, já aprendeu que só pode avançar se for tolerante. Daí que não seja preciso afrontar a Igreja Católica (como a Opus Gay orgulhosamente faz) para conseguir uma decisão que seria o sonho de grande parte dos homossexuais portugueses. Porque a ditadura em Espanha serviu para os espanhóis perceberem que só conseguem ir a qualquer lado unidos e sendo tolerantes. E não vale a pena falar alto para se ser ouvido.

Porque ser democrata é acima de tudo ser tolerante, com quem nos rodeia e intolerante com quem nos ameaça.

Publicado por cparis em 04:29 PM | Comentários (8)

Bagão velho

Bagão não disse nada de novo. Mas sentiu necessidade de o dizer em público.

A oposição nada tinha a acrescentar. Mas sentiu necessidade de ser contra a não novidade de Bagão.

O povo cá continua a trabalhar, à espera das medidas que Bagão diz que são possiveis de implementar e ver se são tão horrendas como a oposição quer fazer crer. Mas cá por mim, tenho de ir trabalhar....

Publicado por cparis em 12:27 PM | Comentários (1)

setembro 13, 2004

Silly season

O panorama político parece não ter voltado de férias de Verão. A silly season está ao rubro, e todos estão envolvidos. Confesso que não estava à espera disto.

As notícias são sempre as mesmas: uma ideia do Governo para conter despesas com outra ideia/promessa de Santana Lopes de evitar custos. A oposição, sem saber ao certo do que se trata em concreto (tal como o Governo) critica apenas e só porque acha que tem de ser contra. As televisões que não sabem quem manda no PS, andam doidas atrás dos 3 candidatos que em plena campanha eleitoral sentem-se forçados a dizer algo contra, mesmo sem saber em concreto que medida é e quanto custa.

Pelo meio, salve-se Carvalho da Silva, esse brilhante gestor de empresas que pede aumentos de 6%... O circo está de volta e desta vez trouxe asnos....

Publicado por cparis em 03:51 PM | Comentários (0)

setembro 08, 2004

Mortes e silêncio

Em Portugal 2 GNR foram mortos.... No próprio dia nem foram abertura de telejornal. Ontem foram, apenas porque os autores iam a tribunal e podia haver algum tumulto. Se a morte tivesse sido no Iraque, tenho a certeza que tudo teria sido diferente. Notícia bombástica, e esqueda em ebulição.

Na Rússia um massacre difícil de compreender. "O silêncio" da nossa esquerda " é ensurdecedor". Comparável apenas à reacção que houve após o desastre de Grozny.

No Iraque foram mortos 11 nepaleses. O Nepal não tem tropas, permite o uso do véu e não há nenhuma ponta de justificação possível para o acto. Continua o silêncio da esquerda.

Bush, o actual culpado de tudo o que de mau acontece no Mundo, está em campanha, bem vigiado por Michael Moore.

Publicado por cparis em 11:43 AM | Comentários (2)

Democracia de esquerda

Ouvir João Soares e Manuel Alegre defenderem que a questão do aborto deve ser resolvida em parlamento e não em novo referendo diz muito a respeito do que é a democracia para alguma esquerda - a voz do povo quando esta é igual à nossa, a nossa voz quando é diferente.

Talvez por isso, é que sendo Manuel Alegre um dos políticos que mais gosto de ouvir, nunca colherá o meu voto. Tem pelo menos a grande virtude de não enganar ninguém e de ser claro nas suas intenções.

Publicado por cparis em 11:25 AM | Comentários (4)

setembro 01, 2004

Aborto no barco

A vinda do barco da WoW reflete o tipo de país que temos onde se foge à discussão dos problemas em troca de uns minutos na televisão. E onde esta, e neste caso em particular a SIC, (não confundir com SIC-Notícias), faz a vontade a um conjunto de emplastros que tudo fazem para aparecer na TV.

A história é simples e como tal muito evidente: quatro organizações juntam-se para trazer um barco das WoW. Após este tempo todo, ainda ninguém sabe o nome das Organizações, mas todos já ouviram o Francisco Louça e a Odete Santos a falar sobre o caso. Ninguém sabe ao certo o que vai ser feito no barco, mas este já é denominado "barco do aborto".

É espantoso reparar que o barco até é o assunto que mais importa ouvir do bastonário da Ordem dos Advogados numa altura em que a Justiça anda nas ruas da amargura.

Quanto à realidade do povo que vive fora das televisões:

1. A Figueira da Foz agradece o movimento. De facto volta a estar na moda. O seu porto, onde por lei só podem atracar embarcações de pesca, mercadorias e lazer foi o escolhido para atracar um barco que não parece que pesque, não traz mercadorias e onde não vão ser praticados nenhuns actos de prazer.

2. Quem quiser abortar legalmente em outro país, basta ir à clinica dos Arcos em Espanha (anúncios classificados no jornal Público)... Já faz tempo que também eu vou a Espanha fazer coisas consideradas crime em Portugal. Conheço vários portugueses que ganham a vida em Espanha porque a lei portuguesa os impede de fazer legalmente em Portugal. Curiosamente tanto Francisco Louça como Odete Santos sempre acharam isso normal.

3. Estou em crer (quem tiver dados mais precisos podem fornece-los) que houve um milhão e quatrocentas mil pessoas que votaram a actual lei. O PP teve menos de um terço desses votos nas últimas eleições. Dizer que a actual lei decorre da vontade do PP é uma parvoíce.

4. Em seis anos, nenhum dos nossos políticos fez nada, repito nada, relativo a uma efectiva educação sexual na escola...

5. Os métodos usados no barco podem provocar danos às mulheres. Por isso é que o barco não pode fazer procedimentos afastado de um hospital...

Publicado por cparis em 07:11 PM | Comentários (6)