setembro 29, 2003

Ser de direita

Portas afirma-se de direita porque defende um conjunto de valores que creio serem comuns a uma larga maioria: Justiça Social (todos, com estratégias diferentes, claro), direito à Vida (a maioria), conceito de Pátria (quase todos tirando uma certa extrema esquerda traumatizada com o pré-25 de Abril).

Não é certamente só isso o que se entende por ser de direita. Mas diga-se em abono da verdade, dá gosto ver um político definir-se tão claramente. Desde o "republicano, laico e socialista", que não havia ninguém com coragem para o fazer. Talvez por isso Soares não suporte Portas. Ele já percebeu que, pela primeira vez, à direita aparece alguém sem medo de falar em termos ideológicos.

P.S. Parece que agora há um caça-talentos do PP (o que quer que isso signifique). Ora eu que defendo a Pátria, sou pelo Direito à vida, e claro, por maior Justiça Social (não confundir com Estado Social), fico ansiosamente à espera de ser contactado ;-) .

Publicado por cparis em 02:15 PM | Comentários (0)

Marcha (?) branca

Antes de mais, concordo inteiramente com o barnabé (eu sei que é novidade, por isso o disse). E com o Pacheco Pereira e com a generalidade das pessoas que não foram à manifestação. Porque não faz sentido.

Em coerência, amanhã teríamos a marcha contra os pirómanos, na quarta contra os violadores e assim sucessivamente.

Além disso os apelos de Castração e a exaltação de Rui Teixeira, provam que há sempre extremistas nestas manifestações com os quais não queremos ser identificados.

Publicado por cparis em 02:06 PM | Comentários (0)

setembro 27, 2003

Educação

Das 10 escolas que obtiveram melhores resultados nos exames do 12º ano, 6 são de Lisboa, 2 do Porto e 2 de Coimbra. Só uma em Coimbra é pública, o resto são todas privadas. Há mais dados estatísticos para todos os gostos. Como aquele que diz que nas Beiras estão 5 das piores escolas. E em Lisboa outras duas. E que o melhor concelho, é Nelas (!).

Mas aquilo que gostava de saber melhor, é como apesar da demonstração clara da qualidade de algumas privadas, a média final destas é apenas 3 décimas mais alta do que a média das públicas. Ou seja, há muita escola privada muito má. E é bom que os pais saibam quais são.

Publicado por cparis em 05:28 PM | Comentários (0)

setembro 26, 2003

Maria Elisa

"Se o MNE fosse uma empresa estaria falida", declarações do (indescritível) Ministro da pasta respectiva.

Daí que a contratação de uma vedeta da TV por 2.600 ctos/mês para adida cultural em Londres, só possa ser um meio, imaginativo claro, de obter receitas. Ou isso, ou gozar com o povo. Mas seriam lá eles capazes de fazer isso.

Publicado por cparis em 06:07 PM | Comentários (0)

Coligações pré-eleitorais

Não concordo, nem percebo. Se doravante o PP aparecer sempre coligado com o PSD, (como opina Lobo Xavier), chegará uma altura em que o PSD se quererá libertar desse peso. E quer tenha ou não razão, o PP perderá sempre. Passará a ser "Os Verdes" na CDU: um pau mandado do PCP, implorando por alguns lugares de deputado.

Porque é que há esta tendência dos políticos acharem que sabem mais do que o povo? Será que ninguém do PP percebe que se os seus votantes quisessem votar numa coligação, teriam votado desde logo no PSD?

Publicado por cparis em 06:04 PM | Comentários (0)

Sondagens irreais

Um dia destes vou construir um blog chamada o Muro da Vergonha. Dedicado às sondagens e a quem brinca com elas. Era importante ver essas opiniões contrastada com os resultados eleitorais.

Isto vem a propósito com a última que li, publicada na TSF. Dava 6% ao BE, 5% ao PCP e 4% ao PP. Ou seja o BE passaria a terceira força política nacional. Absurdo!

Só quem não seguiu atentamente as últimas eleições, não percebe o que se passa. Já nessa altura se falava em 4 deputados para o BE (o dobro do que tiveram) e se falava que o PP iria ser um fracasso (veio assumir-se como 3ª força política).

E porquê acontece isto? Bem, basta ver que 31,4 % dos inquiridos o foram na Grande Lisboa e no Grande Porto. Ou seja 1/3 daquelas opiniões são recolhidas em locais com população "jovem e urbana", aquela que melhor se identifica com o Bloco. Ora estas pessoas não elegem um terço do parlamento.

Claro que os autores da sondagem defendem-se, dizendo que a margem de erro é de 3,46%. Ou seja se na prática o BE tiver 4% e o PP 7% a sondagem continua correcta... Só que esse cenário (mais real) não permite tirar conclusões tão mediáticas.

Publicado por cparis em 01:10 PM | Comentários (0)

setembro 24, 2003

(i)legalidades na capital

Lembro-me aqui há um tempo que partiam autocarros de Lisboa apinhados de pessoas para impedir que se cometesse um crime no Alentejo profundo. Vários opinadores, urbanos claro, diziam que um Estado que não é capaz de fazer cumprir a Lei chegou ao nível mais baixo da sua existência. Alguns pediam para o Corpo de Intervenção carregar contra os populares que iam assistir a esse crime.

Lembrei-me disso tudo, quando ontem vi no Intendente em Lisboa uma pessoa dizer que contou 80 (isso, oitenta) toxicodependentes ao longo do seu passeio. A injectarem-se a céu aberto, ao lado de quem passava. Vi o resto da notícia à procura dos autocarros e não encontrei. Parece que não era crime, porque vi os polícias perto sem nada fazer. Nem nenhuma providência cautelar.

Só há uma solução para aquele problema, e não falo de casas de chuto. Essas não resolvem problema nenhum apenas o escondem nas cidades grandes onde os políticos se passeiam.
A solução passa pelos políticos (de esquerda e de direita) deixaram-se de teorias e de hipocrisias e das duas uma: ou são criminosos e devem ser presos; e/ou são doentes que devem ser tratados. Lixo é que eles não são e não podem ser tratados como tal. Nem os outros que ao pé deles vivem.

Publicado por cparis em 01:40 PM | Comentários (0)

setembro 22, 2003

Perfil empírico

O Blog de Esquerda tentou fazer um perfil empírico de quem mantém blogues.

30 anos, solteiro (ou divorciado), classe média urbana, com acesso fácil à internet (cabo; ADSL) e uma profissão que exige hábitos de escrita diária (jornalista ou doutorando em vias de terminar a tese)

Daqui se conclui que, o Blog de Esquerda não acredita que em Portugal haja pessoas casadas minimamente inteligentes para manter um blog. Aliás porque é preciso ser-se doutorado (lembrou-se de não ofender os jornalistas) para fazer isso.

Pois aqui fica uma pista: os blogs são para pessoas que pretendem intervir ou criar a sua comunidade e com acesso à Internet (não necessariamente em casa). Encontrará belíssimos exemplos fora do café onde vai. E fora de Lisboa e do Porto.

Olhando para este exemplo de ignorância sobre o País que temos, percebo melhor algumas das iniciativas do Bloco de Esquerda. Não será o Bloco de Esquerda um partido regional, para defender os interesses de Lisboa e Porto? Têm alguma iniciativa de âmbito realmente nacional, identificado com as realidades dos meios não cosmopolitas?

Publicado por cparis em 02:10 PM | Comentários (0)

setembro 19, 2003

Bloqueados de Esquerda

Miguel Portas deu ontem mais um exemplo da sua coerência de esquerda. Quando questionado sobre políticas de imigração disse que "não era a favor da política de Entram Todos" e disse que era "contra as cotas".

Ou seja, é-se sempre contra tudo o que os outros fazem. E não precisam nunca de fazer porque a eles nunca se Lhes será pedida responsabilidade. Boa política.

Publicado por cparis em 02:18 PM | Comentários (0)

setembro 10, 2003

Poligamia e casamento homossexual

O Viva Espanha no seu artigo "Sobre a poligamia" diz que razões económicas estão na razão de ser da decadência da poligamia. O Terras do Nunca parece dar-Lhe razão.

Acho que não podiam estar mais errados.

Imaginem o cenário de um homem, três mulheres, 3 filhos vs. dois casais com um único filho. Temos 4 salários, onde os casais poderão ter uma ligeira vantagem, visto que estatisticamente os homens ganham mais do que as mulheres. Mas as vantagens ficam por aí. Duas casas vs. uma maior, com dois carros a levar dois filhos a dois colégios, em contrapartida com um adulto a levar 3 filhos a um colégio (podendo os outros libertar-se para fazer outras coisas). À noite cada casal terá de fazer todas as tarefas diárias, enquanto no outro lado temos uma mãe para dar banho aos filhos, outra para cozinhar e outra para arrumar a cozinha.

De facto, basta ver casos no ocidente onde a poligamia existe (existem alguns nos US) e verão que existem várias vantagens do ponto de vista económico, sendo as desvantagens de outra ordem. Curioso é o facto de ver que neste caso, onde aparentemente não há ninguém com grandes objecções, não ninguém a defender frontalmente. Estou, é claro, a comparar com o casamento homossexual, onde existe uma forte pressão (mais uma vez ajudada por alguns media urbanos) no sentido de ajudar esta legalização.

Se acham que estou a ser tendencioso, façam este simples cálculo de cabeça: digam-me se sabem quantos países têm a poligamia legal, e quantos têm a união homossexual legal. Digam tambem quantas notícias/reportagens já viram sobre a poligamia (sem ser no National Geographic) e quantas viram sobre os homossexuais. E não deixa de ser interessante ver que quando alguém é contra o casamento homossexual, é considerado "retrógado e homofóbico", e ninguém o apelida de nada quando se é contra a poligamia.

Publicado por cparis em 09:40 AM | Comentários (10)

setembro 08, 2003

Pensadores Urbanos

O número de blogs portugueses parece aumentar a uma velocidade tremenda, tendo sido atingido por uma nova vaga: os pensadores urbanos.

Depois de terem invadido TVs, e jornais descobriram agora este espaço, de modo a que qualquer um fica sempre atafulhado por opiniões de pessoas que vivem como se o país fosse do Terreiro do Paço ao Rossio, com um passeio em Sintra, umas tripas no Porto e o Algarve como praia.

Espero usar este espaço para desmontar um pouco este pensamento urbano (são os que usam o termo província para se referir a qualquer localidade fora de Lisboa, Porto e Quinta do Lago) e obviamente dar a minha visão sobre alguns temas.

Publicado por cparis em 09:24 AM | Comentários (0)

Os animais da ANIMAL

Não me parece boa política começar este diário com um tema tão polémico como este, mas estes senhores da ANIMAL merecem-no. Esta associação, que aparece sempre na TV com vário material de merchandising denotando uma apreciável saúde financeira, veio a terreiro contestar uma corrida de touros no Parque das Nações, porque além de outros motivos, "pode afectar o turismo em Lisboa".

Deve ser por isso que o maior número de touradas realizadas em Portugal (algumas de má qualidade) se registam no Algarve e também deve ser por isso que Espanha continua a receber mais turistas, incluindo portugueses, que vão lá tornar a indústria tauromáquica mais forte a cada ano que passa.

Aproveitei para dar um salto ao site destes intelectuais que se divertem tanto a proteger todos os animais que são criados fora de Lisboa, para ver se eles realmente protegem os animais, ou apenas gostam de aparecer na televisão.

Tirem as Vossas conclusões - os únicos tópicos que não têm actividades registadas são: Parques Zoológicos e Espectáculos Aquáticos. Parece que os senhores foram agredidos quando se manifestaram à porta do Circo Atlas, mas não consta que alguma vez tenham ido protestar em outros sítios onde os animais estão em cativeiro.

Será que é porque, em Lisboa, é fino ir-se ao Zoo e ao Oceanário?

P.S. Nunca percebi porque é que os leões do Zoo comem os frangos já depenados. Não bastava já termos de andar a pagar para eles comerem frango, como ainda temos de pagar a alguém para os depenar? Não podiam largar os frangos logo lá para dentro e pronto.... Ou será que têm medo de mostrar às pessoas que afinal aqueles animais são alimentados com o sacrifício de outros?

Publicado por cparis em 09:23 AM | Comentários (0)