março 23, 2005

Ser Treinador em Portugal

Uma vez que este blog vai encerrar para uma pausa pascal, deixo aqui um post sobre uma temática pouco presente neste espaço - futebol.

O futebol em Portugal é um dos sítios onde se encontram facilmente consensos. Nunca consensos sobre o que fazer, mas como não fazer. Toda a gente sabe qual o jogador que deve sair (evidente, só o treinador é que não vê), mas quanto ao que deve entrar a coisa é mais díficil.

Vem isto a propósito de dois treinadores respeitadíssimos que temos entre nós, ambos com títulos ao maior nível - Scolari e Trapattoni.

O primeiro (dizem) é um burro que não aproveita a melhor selecção do Mundo. De facto, ser vice-campeão da Europa é muito diferente de sair na primeira eliminatória do Mundial, quando conduzido por esse grande treinador (sem curriculum, mas isso é um detalhe) chamado António Oliveira. Aí não havia espaço à contestação, e o que se passou foi Futebol.

O segundo (dizem), está velho, antiguado, e não tem mãos para conduzir o Ferrari benfiquista. Pois bem, não só o grémio da Luz não é um Ferrari como parece que até ao momento, está a ser muitíssimo bem conduzido, tendo além do primeiro lugar destacado a 8 jornadas do fim, mais três pontos que na época passada quando era conduzido por Camacho.

Para o português comum o curriculum quer dizer pouco. E no futebol nem interessa que saiba pensar pela sua cabeça desde que faça aquilo que o povo gosta, ou seja, que berre com o árbitro e diga que a culpa é dele nas derrotas e que a ele não o vão calar. O treinador ideal é assim tipo Luis Campos que apesar de num ano ter estado à frente de duas das três equipas que desceram, este ano começou no Gil Vicente (um ponto acima da linha de água) e está já aos destinos do Beira Mar (lanterna vermelha), arriscando-se a repetir tamanha proeza.

Competência para quê? Só se for para (emigrar ou) ficar no desemprego (Toni, Inácio, Manuel José, Cajuda, ....)...

PS. O cartoon foi retirado do Jornal Record onde foi publicado a 27 Fevereiro.

Publicado por cparis em março 23, 2005 04:00 PM
Comentários