março 02, 2005

O futuro (Bloco de Esquerda)

Vou passar a escrever sobre o que penso ser o futuro para os diferentes partidos, começando obviamente pelos que ficaram em último lugar - o Bloco.

A noite eleitoral foi simpática para o Bloco, mas a ressaca promete ser dolorosa. O Bloco não impediu a maioria do PS e passa assim a estar condenado a viver 4 anos sem monopolizar a atenção.

Sendo capaz de fazer agitações eleitorais, estas contudo só surgem contra assuntos que estão longe da prioridade dos portugueses, preocupados estes que estão com o seu emprego, mais do que com os abortos da vizinha. O PS sentir-se-á mais seduzido por Jerónimo que controla os sindicatos, do que Louçã e as abortadeiras.

Louçã obviamente não quis perder terreno e resolveu marcar o tema, "impondo" Junho como data limite para o referendo, mas obviamente que Sócrates percebe que seria um erro fazer o referendo este ano, ainda para mais com o calendário que existe. Além do mais, no período pós-referendo, terá de encontrar uma causa que atraia tanto a simpatia dos jovens....

Entretanto, o país vai ficar focado nas autárquicas, e ai o Bloco tem uma oportunidade que Lhe pode ser dada pelo PS - Lisboa, Porto e Setúbal. Sobre isso ainda é cedo para tirar conclusões, mas caso o PS não apoie o BE (ad. fazendo coligações nas autárquicas), este passará 4 anos angustiantes e o seu futuro passará por saber renovar-se e manter a sua identidade.

No fundo o BE, é como um humorista jovem. Irreverente, cheio de ideias arranca facilmente sorrisos. Depois com os primeiros cabelos brancos, é vê-lo a colar-se ao estilo que sempre criticou e a deixar de ter piada....como Louçã no debate com Portas.

PS. Ler também opinião de Mário Bettencourt Resendes e do VivaEspanha

Publicado por cparis em março 2, 2005 03:33 PM
Comentários

Só discordo de dois pormenores:
1 - ainda não vi nada que indique que o PS prefere o PCP ao BE. Afinal, o PCP é muito mais ideologicamente coerente e muito menos mediático.
2 - para o BE é melhor não ser apoiado pelo PS. Só assim poderão manter a sua liberdade de acção reivindicativa.
Abraço

Afixado por: Miguel Silva em março 3, 2005 10:45 AM

caro miguel,

quando falava no "apoio do PS" referia-me à existência de coligações PS+BE numa qualquer câmara.

Afixado por: cparis em março 3, 2005 11:29 AM