fevereiro 21, 2005

Resultados eleitorais:

Vencedor: José Sócrates.
Não houve uma vitória apenas do PS, mas sim de José Sócrates. Foi este que ganhou o congresso do PS com uma vitória esmagadora (sobre candidatos da esquerda), e é este que liderou o PS à sua inequívoca vitória. Tudo o mais são leituras enviezadas que pretendem tirar proveitos políticos deste facto.

Derrotado: Pedro Santana Lopes
O erro político de querer herdar aquilo que não conquistou nas urnas fê-lo pagar caro. Pedro Santana Lopes não deveria ter apressado o seu percurso. Devia ter assistido de longe ao abandono de Durão e à sua sucessão. Colocou-se nas mãos de terceiros que não hesitaram em crucificá-lo quando menos esperava. Agora, só lhe resta o deserto para atravessar. Não perceber isso será cavar mais funda a sua sepultura.

Outros:
Paulo Portas
Apesar de o resultado não lhe ter sido muito desfavorável, a derrota do PSD prejudica-o em muito. Tinha como opção passar 4 anos longe do poder, não lhe restando mais do que preparar-se para os próximos confrontos eleitorais (referendos, autárquicas). Portas sabe que isso é pouco para quem já conseguiu o que ele conseguiu – pegar num partido com 5 deputados, levá-lo ao poder e deixá-lo com 12 é obra. Se ele sair agora, será essa a obra que será lembrada.

Jerónimo de Sousa
Vitória ligeira. Derrotou a direita, impediu a descida do seu partido, e vê nascer ao seu lado uma nova maioria contra a qual pouco pode fazer. No entanto, é um lugar fértil para a contestação social e a previsível perda de emprego agoira muita contestação social o que dá sempre oportunidade de a CDU se mostrar.

Francisco Louçã
Sabor agridoce. O facto é que os dois objectivos do Bloco (impedir maioria PS, ser terceira maior força política) falharam redondamente. No entanto o crescimento em deputados é significativo e deixa obviamente um sorriso nos lábios. O Bloco irá ter de criar casos que alimentem a sua existência. Pegou já no aborto, mas torna-se difícil perceber para onde vai esta força política. Por agora, não vai a lado nenhum. A maioria de Sócrates é clara.


Publicado por cparis em fevereiro 21, 2005 10:23 AM
Comentários

O meu Caro Amigo que me desculpe, mas quem elevou o nº de deputados de 5 (partido do táxi) para 12, foi o Dr. Manuel Monteiro. Após isso Portas conseguiu elevar para 14 e agora descer para 12.
Admiro a presistencia e habilidade política de Paulo Portas, mas "de seu a seu dono", como é costume dizer-se. Cumprimentos.

Afixado por: O Velho da Montanha em fevereiro 22, 2005 09:57 PM

:) obrigado pela correcção.
há coisas em que de facto a velhice é um posto....

Afixado por: cparis em fevereiro 23, 2005 10:12 AM