fevereiro 15, 2005

Laicicismo

Tenho tido algumas discussões sobre o que é ser um estado laico. Ontem ouvi o candidato do BE por Coimbra adicionar mais uma: ser laico é desprezar os católicos. Só assim posso interpretar quem tenha achado correcto decretar luto nacional por Sousa Franco, e ache incorrecto decretar o mesmo luto nacional pela Irmã Lúcia.

Isto para não falar de outros artigos, onde se fica com nauseas por constatar que
"Dois canais nacionais interrompem a emissão para relatarem a morte de Lúcia, e respectivos rituais religioso-partidários",
e não se repara que por todo o mundo isto é notícia. Que inclusive a BBC (este órgão oficial da ICAR) noticia este facto tal como várias agências noticiosas LAICAS de países não católicos.

Mas pedir isenção seria admitir que do outro lado estão pessoas sérias. E não parece que seja assim.

PS. Sobre os partidos que suspendem campanhas, acho que cada partido deve proceder de acordo com a sua consciência e com a dos seus militantes. Não acho censurável que a CDU e o BE mantenham actividades, que o PS suspenda a parte festiva ou que o PSD e PP suspendam totalmente... O que acho caricato é quando alguém que se afirma de esquerda vem dizer como os outros se devem comportar... tibiezas.

Publicado por cparis em fevereiro 15, 2005 10:45 AM
Comentários

1. O laicismo significa ipsum verbis a separação do estado da religião (seja qual for).
2. Em Portugal, o estado está separado da religião, seja ela católica, muçulmana, evangélica, judia, etc.
3. A importância da Igreja Católica deve-se somente aos milhões de fieis que esta Igreja tem entre nós.
4. As diversas igrejas, fazem parte da sociedade civil, nada têm a ver com o Estado.
5. Como todos os "ismos", o laicismo tem que ser ponderado e aplicado com bom senso.
6. Amália fazia parte da vida de milhões de portugueses. Aquando da sua morte, Guterres decretou luto nacional a 4 dias das eleições, e muito bem.
7. Lúcia fazia parte da vida de milhões de portugueses. Com a sua morte, foi decretado luto nacional, e muito bem. Não está em causa o laicismo ou não laicismo: está em causa a emoção de milhões de portugueses.

O resto é conversa.

Afixado por: Orlando em fevereiro 15, 2005 11:47 AM