fevereiro 02, 2005

Estou vivo

Alguém me lembrou que faz um ano estive morto... Queriam animar-me, mas teve o efeito contrário. Já me tinha comovido ao ver de novo as imagens do Feher, e fiquei de novo embasbacado.

Ao longo deste ano tentei refazer a minha vida. Deixei de dar tanta importância ao dinheiro e mais ao que se perde para o obter. Também ganhei coragem para cortar com algumas pessoas que apenas me faziam mal. Às vezes deixamo-nos rodear por aproveitadores (egoístas) que só pensam neles.

Foi um ano em que perdi também dois familiares meus, uma prima e uma tia de quem gostava muito. Nos funerais foi com carinho que observei o cuidado que todos tinham comigo. Prometi a mim mesmo que iria tentar estar próximo dos que ainda viviam.

A morte esteve sempre por perto neste ano, lembrando-me a cada instante a fragilidade da nossa vivência. Talvez por isso, em momentos de convívio brindo à vida que é motivo mais do que suficiente para estarmos felizes.


Voltei aqui ao blogue, e reli a minha notícia. Reparei também que não tinha agradecido a todos os que saudaram o meu regresso. A eles, a quem esteve por perto na minha recuperação o meu sincero bem haja.

Publicado por cparis em fevereiro 2, 2005 10:45 AM
Comentários

Não fazia ideia César. Ficam, com um ano de atraso, os desejos de melhoras (que me parecem ter sido óbvias até agora) e que os sustos fiquem para a altura em que já não o são, ou seja, para daqui a uns 40 ou 50 anos.

Grande abraço, meu amigo e um beijo á tua filha.

Afixado por: João André em fevereiro 2, 2005 04:30 PM