dezembro 07, 2004

Olhar em frente

É a altura de olhar em frente e preparar as eleições.... São habitualmente os dois piores meses de política.

À esquerda nada de muito novo. O BE já tem, e muito bem, o seu esquema montado e é o único partido que vive em pleno etsado de agitação eleitoral. Todos os assuntos são tratados como se houvesse eleições no próximo mês, por isso nada de mais. As últimas eleições trouxeram a possibilidade de antever dois novos deputados (Setubal e Porto) e o BE vai-se bater po reles, certamente.

No PCP, Carvalhas estará contente por ter saído a tempo de evitar nova derrota.

No PS, Sócrates não verá a sua imagem desgastada por uma travessia no deserto, indo entrar em funções em plena campanha. Um teste díficil, mas um risco que valerá a pena correr.

E à direita? Confusão normal, mas que convém acabe depressa. O PSD vem agora falar em coligação, algo que não faz muito sentido depois do congresso último. O PP tem fortes legitimidades para exigir os seus 14 deputados, e os ganhos que podem advir de uma coligação são assaz ténues. Santana sabe que não pode perder, e como tal não deve dar consessões desnecessárias.

Mas Santana deve reunir o Partido, principalmente as pessoas competentes. E quem bom seria contar com Marques Mendes. Seria essa uma óptima aliança pré-eleitoral.

Publicado por cparis em dezembro 7, 2004 02:38 PM
Comentários