março 04, 2004

Orto

Foi realmente interessante ver a sessão do Parlamento sobre a votação do aborto.

O PC resolveu chamar Odete Santos e Ilda Figueiredo para provar que tem mulheres no Partido. Giro é ver a Odete dizer: "os partidos de direita acham que o aborto é uma coisa de mulheres e como tal não lhe dão importância". Já vimos que no PCP a coisa é diferente.
No PS o embaraço de Ferro Rodrigues não poderia ser maior. Ao seu discurso inflamado reagiram um punhado de socialistas que não só não faltaram, não se abstiveram mas pura e simplesmente votaram NÃO.

Interessante é ver que na Imprensa generalizada ninguém comenta que esta Esquerda já teve maioria e nada mudou. Pelos comentadores políticos nada de novo.Ninguém dá valor a um referendo (dos poucos que se fizeram), mas depois vão apelar ao voto.

Publicado por cparis em março 4, 2004 04:36 PM
Comentários

O PS também fez a mesma figura do PCP: colocou a discursar a esposa do Roberto Carneiro, mas a defender precisamente o contrário do que o PS defende. Autêntico "hara-kiri"!!!

Afixado por: Peixoto em março 6, 2004 11:33 AM

...e quando é que percebem que o PS não é um partido de esquerda? É um conjunto de pessoas que ambiciona o poder ( e nisto não é muito diferente dos outros) e que não faz a mínima ideia do que fazer com esse poder porque vive enredado nas suas contradições internas.

Afixado por: JP em março 7, 2004 11:51 AM

É o PS de Ferro Rodrigues que se auto-intitula de esquerda. E com um orgulho indisfarçável. E injustificavel. Parece ter alguma inveja do facto do BE estar na moda.

Afixado por: cparis em março 8, 2004 10:40 AM