janeiro 11, 2004

Cara a cara

Fiquei farto da troca de e-mails. Sentia uma angústia sempre que aparecia uma nova mensagem. Resolvi provocar o frente a frente. Ele inevitalmente iria acontecer e preferia tê-lo numa ocasião por mim planeada do que ser surpreendido num mau dia.

Foi um alivio. Não que tivesse resolvido algum problema. Não que tivesse ficado um ambiente totalmente esclarecedor, ou um cenário brilhante. Mas ficou o assunto encerrado. Fiquei a saber exactamente o ponto da situação, onde tinha errado e onde tinha razão. Mas mais importante: deixei de andar amargurado imaginando cenários. Porque pior do que uma situação menos boa, é não saber em que situação nos encontramos.

À noite quando sai, resolvi prestar atenção. Nem todos diziam o meu nome no final da saudação. Alguns até distraídos nem saudavam. Fiquei contente: significava que no outro dia estavam realmente a tentar dar apoio. Assim se vê com quem se pode contar... Também fiquei surpreendido com as palavras de apoio aqui no blog. Pessoas que nem sabiam que me liam, saíram do anonimato só para me apoiar. Obrigado. Estas foram as partes gratificantes de uma briga completamente idiota.

Publicado por cparis em janeiro 11, 2004 04:31 PM
Comentários