outubro 23, 2003

Ferro deve sair

Já aqui tinha defendido esta tese. Ferro não está à altura do cargo que ocupa. Vários motivos justificam essa saída:

1. Pedroso está preso, também, por culpa do Ferro e do PS. Herman José também foi arguido e nada se passou. Mas Ferro quis pressionar. Falar aqui e falar ali. Quis exercer influência e isso foi fatal para Pedroso.

2. Ferro não sabe estar quando é atacado. Ferro transformou o caso Caso Pia num atque ao PS, apontando como inimigo o PGR. Mais ninguém o fez. António Costa suplantou-o por diversas vezes em inteligência e discrição. Inteligentemente disse que os inimigos do PS são os mesmos que os da Justiça: os mentirosos.

3. Frases a pedir para "puxar dos galões", revelam aquilo que todos nós sabemos: os políticos, e Ferro em particular, gostam de exercer influências. Afinal, Martins da Cruz também "só" puxou dos galões.

4. A admissão de Paulo Pedroso no Parlamento foi insensata. Lembro que o PS sempre se orgulhou de ser contra quaqluer suspeita. Pedia para Portas se demitir apenas porque era testemunha e foi investigado pela PJ. Até Vitorino saiu de Ministro (quanto a mim erradamente) porque havia uma suspeita de erro na SISA (provou-se que tinha pago a mais). Paulo Pedroso é arguido. Inocente até ao momento, mas arguido. Por isso, ou Ferro não aceita Pedroso, ou então sai, porque pratica o contrário do que apregoou.

Muita gente no PS já viu que Ferrro não deve continuar. Só que são pessoas muito bem educadas. Manuel Alegre (enorme dignidade) tentou segredar-Lhe ao ouvido pedindo um Congresso. Carrilho, hoje vai mais longe e traduz em letra de imprensa aquilo que muitos pensam.

Mas terá de ser Ferro a dar o passo. É-lhe permitido o acto de nobreza máximo (abdicar) e ajudar a escolher um sucessor.

Convinha que Ferro, recatado, pensasse seriamente no assunto. Senão o PS vai ser vítima do velho ditado: "quem com Ferro mata, ..."

Publicado por cparis em outubro 23, 2003 11:34 AM
Comentários