outubro 13, 2003

Livros e mais livros

Confesso que fico um pouco saturado com a obsessão que existe de quem não lê livros não é culto. Acho perfeitamente idiota definir uma pessoa pela pergunta:

"Qual o seu livro de mesinha de cabeceira"

Mais irritante ainda é a obsessão pela Nobel da Literatura. Irritante e demonstrativo da nossa pequenez. Porque o tempo dispendido a este Nobel contrasta com todo o tempo que é devotado a Homens de Ciência. Duvido que alguém me diga de cor quem foram os laureados e o que fizeram nos campos da Medicina ou da Física.

Os nossos media também pouco explicam. Afinal, devemos saber que o Nobel da literatura é sul africano, que escreveu um livro editado em português pela Texto Editora cuja capa nada tem a ver com o conteúdo, e fica a anos luz da versão inglesa. Como se isso fosse informação necessária.

E a Ciência, estúpido? apetece perguntar parafraseando um blog cá do brugo

Já ninguém espera que em Portugal se ganhe um Nobel a sério, daqueles que fazem mover o Mundo. O nosso destino é esperar 50 anos até chegar a nossa vez no prémio dos pobres: a Literatura.

Pois o meu livro de mesa de cabeceira foi escrito por João Magueijo, autor de um livro soberbo e que contribui mais para a nossa imagem no estrangeiro do que a Agustina, o Lobo Antunes e outros tantos.

Publicado por cparis em outubro 13, 2003 11:21 PM
Comentários